As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 28-06-2010. Acessado 549 vezes.
Título da Postagem:O ACIDENTE DO VÔO 447 DA AIR FRANCE: AIRBUS É QUASE UM "EMBUSTE TECNOLÓGICO"
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 28-06-2010 @ 01:36 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]

O ACIDENTE DO VÔO 447 DA AIR FRANCE: AIRBUS É QUASE UM "EMBUSTE TECNOLÓGICO"

A AUTOMAÇÃO PLENA DE ATIVIDADES COMPLEXAS, EM ALTA VELOCIDADE DE CONTROLE, AINDA NÃO TEM UMA MATRIZ LÓGICA SEGURA.
 
ISTO DERRUBA VÁRIOS CONCEITOS DA "INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL". A AIRBUS PARECE QUERER "TRANSGREDIR" TAIS LIMITAÇÕES, POR VIA "NÃO EXPERIMENTADA" - USAM COISAS DE 1947 COMO PARÂMETROS, PARA A MODERNA ERA DOS JATOS. ISTO NÃO É "COISA DE ENGENHARIA" E SIM DE LOBBY. HÁ PROJETOS EM QUE O ENGENHEIRO-CHEFE É CONTROLADO ECONOMICAMENTE E ELE "INDUZ" UMA LINHA DE EXPERIMENTOS PARA SE "ENCAIXAR" NOS LOBBIES DAS "TRADIÇÕES", DAS PATENTES, DOS FINANCISTAS E DOS BANQUEIROS. PARECE ESSE SER UM CASO CLÁSSICO ...   
 
NA ENGENHARIA DE "FRONTEIRAS TECNOLÓGICAS" USAM-SE "REDUNDÂNCIAS" (NAS NOVAS ESTRUTURAS, EM SÉRIE E/OU EM PARALELO) PARA GARANTIR "ZERO FALHA". FICA CARO ... NUNCA VIMOS, EM LABORATÓRIOS DE EXPERIMENTOS, CONJUNTOS DE SIMULAÇÃO CAPAZES DE SE TORNAREM MODELOS REPRESENTATIVOS DOS EVENTOS REAIS. É DIFÍCIL REPRODUZIRMOS CERTOS EVENTOS DO MUNDO REAL. FICA CARO ...
 
VEMOS NO RELATO DE "GERALD TRAUFETTER" (DER SPIEGEL) COISAS DE "ESCOLA DE INVENTOS E CIÊNCIAS", EM QUE OS PROFISSIONAIS NÃO SE SUBMETEM À ENGENHARIA ALHEIA, MESMO QUE ISTO VENHA A CUSTAR VIDAS MAIS TARDE. ENTÃO, OS CARAS FICAM RENITENTES E NÃO DÃO O "BRAÇO A TORCER". E MUDAR OS PARÂMETROS DOS EXPERIMENTOS IMPLICA EM "CAIR NO DOMÍNIO DE PATENTES DOS OUTROS" E DAR A "CARA A TAPAS". E FICA CARO, REFAZER O LABORATÓRIO DOS EXPERIMENTOS E AINDA "SE HUMILHAR".
 
OS FRANCESES SÃO "MUITO BONS" NISSO ... NÃO SE HUMILHAM MESMO!
 
PARA HAVER CHANCES DE "FALHA ZERO" A ENGENHARIA TRABALHA HOJE, COM UMA MATRIZ LÓGICA, DE 85 A 90 VARIÁVEIS SOB ANÁLISE MATEMÁTICA DE CORRELAÇÃO MULTIVARIADA, ESPECIFICAÇÃO DE PONTOS FRACOS (ONDE SE COLOCAM AS "REDUNDÂNCIAS"), A CONFIABILIDADE DOS COMPONENTES E DOS MATERIAIS, DOS CAMINHOS DE FALHAS, DOS MECANISMOS DE ATENUAÇÃO E DE CONTENÇÃO DE ERROS. E FICA CARO ... JÁ QUE ISSO SE FAZ COM INTEGRAÇÃO E COORDENAÇÃO DE TODOS OS CAMINHOS POSSÍVEIS DE FALHAS, PARA CADA CONJUNTO BÁSICO DE COMPONENTES QUE INTEGRAM A ESTRUTURA TOTAL DO OBJETO. E FICA CARO ...
 
AS ENGENHARIAS QUE FAZEM DISTO UMA EXAUSTIVA PESQUISA A TODO CUSTO, PARA A "FALHA ZERO" SÃO AS AMERICANA E JAPONESA, PARA NÃO SE "MACHUCAR NINGUÉM" - "FALHA ZERO". MAS, MINIMIZAM A "FALHA HUMANA" COM 200 HORAS A 300 HORAS DE TREINAMENTO, POR "OPERADOR", POR ANO. EM SIMULADORES E EM OBJETOS DO MUNDO REAL. E FICA CARO ...
 
PORÉM, ELES SÃO "BONS" EM RACIONALIZAÇÃO DE CUSTOS, COM SEGURO OU SEM SEGURO, O CLIENTE / CONSUMIDOR PAGARÁ POUCO E OS "OPERADORES"  (PILOTOS, POR EXEMPLO) TERÃO MAIS "SEGURANÇA FUNCIONAL E OPERACIONAL". E OS INVESTIDORES TERÃO SEUS "RETORNOS" GARANTIDOS EM MÉDIO E LONGO PRAZO ...
 
POR ESSAS E POR OUTRAS O AIRBUS É QUASE UM "EMBUSTE TECNOLÓGICO" E OS RAFALES PIOR AINDA ...
 
ABRAÇOS,
 
ENGº LEWTON BURITY VERRI

DIRETOR CIENTÍFICO DO IEAQ

METALURGISTA INDUSTRIAL

CREA 74-1-01852-8 RJ - UFF 




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!