As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 12-07-2011. Acessado 1539 vezes.
Título da Postagem:JAPÃO: AS ORIGENS DA SUA SUPERAÇÃO ATRAVÉS DOS 6S – DO DESALENTO À COMBATIVIDADE
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 12-07-2011 @ 07:13 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]

JAPÃO: AS ORIGENS DA SUA SUPERAÇÃO ATRAVÉS DOS 6S – DO DESALENTO À COMBATIVIDADE COMPETITIVA APÓS A 2ª GRANDE GUERRA MUNDIAL (2ª GGM)

DE TODAS AS DISCIPLINAS DO TQC JAPONÊS OS 5S FORAM AS MAIS DIFUNDIDAS POR SER UMA COMPOSIÇÃO CONCEITUAL SIMPLES. MAS, OS 5S FAZEM PARTE DE UM PLANO DE CRESCIMENTO DO SER HUMANO, QUE CONSIDERA A CONEXÃO COM A HIERARQUIA DAS NECESSIDADES HUMANAS DE MASLOW. ASSIM PARA O 6º SENSO – SOBREVIVÊNCIA DA EMPRESA, SÓ OS 5S NÃO SÃO SUFICIENTES.

TAGS: 5S, 3MU, CCQ, TQ, RH, RECURSOS, GERENCIAMENTO, DIRETRIZES, ROTINA, CRESCIMENTO, SER, HUMANO, ABRAHAM, MASLOW, JUSE, JAPÃO, TQC, 2ª GGM, GUERRA, MUNDIAL, ALIADOS, EUA, AMERICANOS, OCUPAÇÃO, DOUGLAS, MAC ARTHUR, 1945, 1952, AOTS, RECUPERAÇÃO, ECONOMIA, JAPONESA, JAPONÊS, MILITARISMO, FABRICAS, ARMAMENTOS, BÉLICOS, LIMPEZA, ARRUMAÇÃO, KAMIKAZES, DEMING, JURAN, ADMINISTRAÇÃO, CIENTÍFICA, CIÊNCIA, CIENTISTAS, ENGENHEIROS, ORIGENS, FAINA, GARAGENS, FORD, POPULARIZAÇÃO, MECÂNICA

O QUE HOJE DENOMINAMOS DE PROGRAMA 5S NÃO FOI UMA VISÃO ADMINISTRATIVA DOS JAPONESES APÓS A 2ª GRANDE GUERRA MUNDIAL (2ª GGM). NA REALIDADE O PROGRAMA 5S NASCEU DA NECESSIDADE JAPONESA DE RETOMAR A SUA ECONOMIA, APÓS A DESTRUIÇÃO QUASE TOTAL DE SEU PARQUE INDUSTRIAL E DE SUA ECONOMIA, PARTINDO DE UMA “VELHA” CULTURA AMERICANA DE ARRUMAÇÃO DAS SUAS GARAGENS, COM A POPULARIZAÇÃO DO CARRO – FORD PRETO MODELO T, A PARTIR DE 1910.

COM O FIM DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, O JAPÃO SOFREU A OCUPAÇÃO DOS ALIADOS POR SETE ANOS SOB A LIDERANÇA DO GENERAL NORTE-AMERICANO DOUGLAS MAC ARTHUR, QUE FOI DESDE O DIA DA RENDIÇÃO EM FINS DE 1945 ATÉ 1952.

OS PRINCIPAIS OBJETIVOS DA OCUPAÇÃO DOS ALIADOS NO PÓS 2ª GGM ERA DESMILITARIZAR E DEMOCRATIZAR O JAPÃO PARA QUE NUNCA MAIS VOLTASSE A SER UMA AMEAÇA AOS EUA E A OUTROS ESTADOS.

O JAPÃO ANTES DA 2ª GGM ERA UMA NAÇÃO DE CUNHO MILITARISTA. EM 1930 O GOVERNO JAPONÊS INVESTIA FORTEMENTE EM FORÇAS ARMADAS QUANDO SEU GASTO ANUAL SUBIU DE 30% EM 1930, PARA 47% ENTRE 1936-1937 ATÉ EXCEDER 70% EM 1938.

A PRODUÇÃO DA FORÇA MILITAR JAPONESA ANTES E DURANTE A 2ª GGM:

1. TANQUES E CANHÕES AUTOPROPULSADOS – 2.515;

2. CANHÕES DE ARTILHARIA – 13.350;

3. VEÍCULOS ARMADOS COM CANHÕES – 380.000;

4. CAMINHÕES MILITARES – 165.945;

5. AVIÕES MILITARES DE VÁRIOS TIPOS – 76.320;

6. AVIÕES DE CAÇA – 30.447;

7. BOMBARDEIOS – 15.117;

8. AVIÕES DE TRANSPORTES – 2.110;

9. AVIÕES DE TREINAMENTO – 15.201;

10. PORTA AVIÕES – 16;

11. COURAÇADOS – 2;

12. CRUZADORES – 9;

13. DESTRÓIERES – 63;

14. SUBMARINOS – 167;

TOTAL ITENS MILITARES: 701.262 ITENS.

FONTE: HTTP://EN.WIKIPEDIA.ORG/WIKI/MILITARY_PRODUCTION_DURING_WORLD_WAR_II 

O MILITARISMO DO JAPÃO SE DEVIA AO SEU EXÉRCITO O QUAL FOI MUITO MAIS INFLUENTE NA POLÍTICA JAPONESA E AS SUAS OPINIÕES E PRIORIDADES NORMALMENTE PREVALECIAM.

ATÉ O FINAL DE 1938 HAVIA 1,5 MILHÕES DE SOLDADOS DE TROPAS JAPONESAS NA CHINA E ISTO JÁ HAVIA CUSTADO / CUSTANDO AO JAPÃO MAIS DE US$ 5 MILHÕES POR DIA SEM QUALQUER VITÓRIA À VISTA. SE A GUERRA NA REGIÃO CHINESA DEIXAVA EXPOSTAS AS LIMITAÇÕES DO JAPÃO NA 2ª GGM ELE AINDA CORRIA O RISCO DE PROVOCAR OS EUA.

OS EUA TINHAM O DOBRO DA POPULAÇÃO DO JAPÃO, DEZESSETE VEZES A RENDA NACIONAL, PRODUZIU CINCO VEZES MAIS AÇO, SETE VEZES MAIS CARVÃO, E PRODUZIU CERCA DE 80 VEZES MAIS VEÍCULOS A MOTOR A CADA ANO.  SEU POTENCIAL INDUSTRIAL, MESMO DURANTE A DEPRESSÃO FOI SETE VEZES MAIOR DO QUE O DO JAPÃO.

E APESAR DISTO O JAPÃO PROVOCOU OS EUA, COM O ATAQUE EM 1942 A PEARL HARBOR. PARA ALGUNS ESTRATEGISTAS JAPONESES UM ATAQUE A UM PAÍS COMO OS EUA BEIRAVA O ABSURDO, ESPECIALMENTE QUANDO FICOU CLARO QUE A MAIORIA DO EXÉRCITO JAPONÊS PERMANECERIA NA CHINA.

O JAPÃO TERMINOU SENDO DERROTADO, EM FINS DE AGOSTO DE 1945, APÓS AS EXPLOSÕES DE 2 BOMBAS ATÔMICAS SOBRE O SEU TERRITÓRIO: UMA EM HIROSHIMA E OUTRA EM NAGASAKI.  

DURANTE ALGUNS ANOS APÓS A DERROTA JAPONESA NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, A ECONOMIA DA NAÇÃO FICOU QUASE TOTALMENTE PARALISADA EM VIRTUDE DA DESTRUIÇÃO CAUSADA PELA GUERRA, COM UMA SÉRIA ESCASSEZ DE ALIMENTOS, UMA INFLAÇÃO DESCONTROLADA E UM AGRESSIVO MERCADO NEGRO.

A NAÇÃO PERDEU TODOS OS SEUS TERRITÓRIOS DE ALÉM-MAR E A POPULAÇÃO ULTRAPASSOU A MARCA DOS 80 MILHÕES DE HABITANTES, COM O ACRÉSCIMO DE CERCA DE SEIS MILHÕES DE REPATRIADOS DO EXTERIOR.

FÁBRICAS FORAM DESTRUÍDAS PELO FOGO DOS ATAQUES AÉREOS. A DEMANDA INTERNA CAÍRA COM A CESSAÇÃO DAS ENCOMENDAS MILITARES E O COMÉRCIO EXTERIOR ERA RESTRITO PELAS FORÇAS DE OCUPAÇÃO. E OS EUA ESTAVAM OCUPANDO O JAPÃO COMO O “SENHOR VITORIOSO DA GUERRA”, MAS OS MILITARES AMERICANOS QUERIAM GARANTIAS DE QUE O JAPÃO NÃO VOLTASSE A SER UMA NAÇÃO MILITARISTA, COM AMBIÇÕES DE DOMINAÇÃO.

ENTÃO, PLEITEARAM UMA “NOVA” CONSTITUIÇÃO, DE 1947, MAIS PRECISAMENTE NO ARTIGO 9º, ONDE O JAPÃO SE ENCONTRA PROIBIDO DE POSSUIR FORÇAS ARMADAS OFENSIVAS, OU COM “POTENCIAIS BELIGERANTES”, O QUE O CARACTERIZA COMO “ESTADO ANORMAL”. NAQUELE DOCUMENTO, O PAÍS RENUNCIA SEU DIREITO À BELIGERÂNCIA. DAÍ A NECESSIDADE DE MANTER TRATADOS MILITARES COM OS ESTADOS UNIDOS.

DURANTE A OCUPAÇÃO AMERICANA NO JAPÃO AS FÁBRICAS DE EQUIPAMENTOS MILITARES, MUNIÇÕES E EXPLOSIVOS, GRANDE PARTE DESTRUÍDAS PELOS BOMBARDEIOS, ERAM “VARRIDAS” POR EQUIPES MISTAS DE MILITARES AMERICANOS E EX-MILITARES JAPONESES, NA LOCALIZAÇÃO DE ARMAS E MUNIÇÕES, ARMAS BRANCAS (FACAS, MACHADOS, CUTELOS E ETC) E OUTROS ARTEFATOS MILITARES QUE PUDESSEM SER USADOS POR POSSÍVEIS FORÇAS RESSURGENTES DE RESISTÊNCIA JAPONESA, CONTRA OS OCUPANTES AMERICANOS.

E O MAIOR RECEIO DOS AMERICANOS ERA O FANATISMO DOS JAPONESES, COM A IDEOLOGIA AO IMPERADOR E A RELIGIOSIDADE DOS KAMIKAZES ...

NA OCASIÃO INICIARAM A FAINA DE SELECIONAR O IMPRESTÁVEL, INUTILIZAR OS POTENCIALMENTE PERIGOSOS, COLOCAR PARA RECUPERAÇÃO ITENS QUE FOSSEM ÚTEIS AO REINÍCIO DA PRODUÇÃO NUMA ECONOMIA DEMOCRÁTICA SEM OS “ZAIBATSU” (GRANDES MONOPÓLIOS EMPRESARIAIS) PARA QUE SE PUDESSE PRATICAR A “ECONOMIA DA CONCORRÊNCIA PERFEITA”, COM INICIATIVAS LIVRES, PARA PRODUTOS, PREÇOS E QUALIDADES LIVRES.

COMEÇARAM A IDENTIFICAR E CLASSIFICAR LOTES DE SERVÍVEIS E INSERVÍVEIS, LIXAR, PINTAR, LIMPAR, RECUPERAR ... DESDE VELHOS MOTORES ELÉTRICOS, REAPROVEITAMENTO DE METAIS, LIMPEZA E ARRUMAÇÃO DE ESTOQUES EXISTENTES, NO PÓS-GUERRA, ATÉ QUE PELA OUTRA PONTA DA IMPORTAÇÃO DOS EUA E DO INÍCIO DE PRODUÇÕES ESPORÁDICAS E DEPOIS CONTÍNUAS DAS FÁBRICAS JAPONESAS, COMEÇASSEM A VIR OS MATERIAIS, AS NOVAS PEÇAS, COMPONENTES E ETC.

TODA A MATRIZ DE BASE DAS AÇÕES DO PROGRAMA 5S NASCEU DE UMA PRÁTICA AMERICANA DE “LIMPAR A GARAGEM NOS FINS DE SEMANA” E PRATICAR O ESCAMBO: DE VENDAS OU TROCAS DE MATERIAIS E FERRAMENTAS SEM UTILIDADES PARA O PROPRIETÁRIO.

A POPULARIZAÇÃO DA MECÂNICA NOS EUA PELA REVISTA “POPULAR MECHANICS” DEDICADA À CIÊNCIA E A TECNOLOGIA QUE ERA (E É AINDA HOJE) VEICULADA DESDE 1902, COM EDIÇÕES MENSAIS, CRIOU NOS AMERICANOS O HÁBITO DE PERIODICAMENTE ARRUMAR SUAS GARAGENS NAS FOLGAS, FAZER SELEÇÃO DE UTILIDADES, LIMPEZA E ORDENAÇÃO RACIONAL, GUARDA EM GAVETAS, PRATELEIRAS E ETC, COMO EM QUALQUER OFICINA MECÂNICA AMERICANA ...

A “POPULAR MECHANICS” É UMA REVISTA NORTE AMERICANA, EM QUE SUA PRIMEIRA EDIÇÃO, FOI PUBLICADA EM 11/01/1902, POR H.H. WINDSOR, SENDO QUE AGORA PERTENCE DESDE A DÉCADA DE 1950 À HEARST CORPORATION. EXISTE TAMBÉM UMA EDIÇÃO LATINO-AMERICANA DA REVISTA EM CIRCULAÇÃO. ENTRE AS PRINCIPAIS CONCORRENTES DA POPULAR MECHANICS ESTÃO AS REVISTAS POPULAR SCIENCE E WIRED.

A FILOSOFIA BÁSICA DA REVISTA ERA A DE “FAÇA VOCÊ MESMO (“DO IT YOURSELF”, SIGLA DIY, EM INGLÊS)” QUE REFERE-SE À PRÁTICA DE FABRICAR OU REPARAR ALGO POR CONTA PRÓPRIA EM VEZ DE COMPRAR OU PAGAR POR UM TRABALHO PROFISSIONAL. A PRÁTICA, ATUALMENTE, ENGLOBA QUALQUER ÁREA DE ATIVIDADE, DOS CUIDADOS MÉDICOS AO DESIGN DE INTERIORES, DA PUBLICAÇÃO À ELETRÔNICA.

O FAÇA VOCÊ MESMO, CONCEBIDO COMO PRINCÍPIO OU ÉTICA, QUESTIONA O SUPOSTO MONOPÓLIO DAS TÉCNICAS POR ESPECIALISTAS E ESTIMULA A CAPACIDADE DE PESSOAS NÃO-ESPECIALIZADAS APRENDEREM A REALIZAR COISAS ALÉM DO QUE TRADICIONALMENTE JULGAM CAPAZES. E ISTO FICOU MAIS “FANATIZADO”, NOS EUA, COM A INTRODUÇÃO DOS “FORDINHOS PRETOS, NO MODELO T”, DA PRODUÇÃO SERIADA DE HENRY FORD, EM 1910, POPULARIZANDO O PREÇO DO AUTOMÓVEL.

VER EM: (1) HTTP://WWW.POPULARMECHANICS.COM/ E (2) HTTP://PT.WIKIPEDIA.ORG/WIKI/POPULAR_MECHANICS

A PARTIR DE 1952, APÓS RECONQUISTAR SUA SOBERANIA, COM A SAÍDA DOS EUA DE SEU TERRITÓRIO, O ARQUIPÉLAGO ENCONTROU UMA FORMA DE RECONSTRUIR SUA ECONOMIA, UTILIZANDO TODOS SEUS RECURSOS PARA TAL OBJETIVO.

ASSIM, O JAPÃO TERIA QUE TRABALHAR COM O “FAÇA VOCÊ MESMO” E COM SUA SEGURANÇA E DEFESA PASSADAS PARA A SUA RESPONSABILIDADE E DE ACORDO COM SEUS INTERESSES REGIONAIS – SEM MILITARISMO.

OS EUA JÁ ESTAVAM REPASSANDO, COMO ESFORÇO DE RETOMADA DA ECONOMIA JAPONESA, VÁRIOS CIENTISTAS E ESTATÍSTICOS AMERICANOS PARA AJUDAREM O JAPÃO A ACULTURAR UM MODO CIENTÍFICO DE ADMINISTRAR A PRODUÇÃO E A SUA ECONOMIA, NO MODO DE “COMPETIÇÃO PERFEITA”. DENTRE ELES EDWARD DEMING E DEPOIS JOSEPH J. JURAN.

ENTÃO, O POVO JAPONÊS COMEÇOU A RECONSTRUIR A ECONOMIA DEVASTADA PELA GUERRA, AUXILIADO NO INÍCIO PELA AJUDA À REABILITAÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS.

O PESSOAL MILITAR DESMOBILIZADO, E OS CIVIS DESCONVOCADOS, JUNTARAM-SE AO MERCADO DE TRABALHO PROPORCIONANDO UMA LARGA OFERTA DE TRABALHADORES PARA A RECONSTRUÇÃO ECONÔMICA NO INÍCIO DO PERÍODO DO PÓS-GUERRA.

O “START-UP” DA ECONOMIA JAPONESA DEU-SE SOB A ÉGIDE DA ACULTURAÇÃO MILITAR E DA DISCIPLINA, DA OBSTINAÇÃO E DA OBEDIÊNCIA, DO RIGORISMO DE ALINHAMENTO TÉCNICO E POLÍTICO DOS EX-MILITARES E AGORA TRABALHADORES DA “NOVA HORA”.

ASSIM, VEIO A VELHA QUESTÃO: - E AGORA TANAKA, O QUE TEMOS QUE FAZER?

EM FINS DOS ANOS 1940 O JAPÃO INICIA A AÇÃO JAPONESA DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO – ATRAVÉS DA JUSE - JAPANESE UNION SCIENTISTS AND ENGINEERS, QUE EM 1951 JÁ HAVIA INSTITUÍDO O ESBOÇO DO PRÊMIO DEMING DE QUALIDADE INDUSTRIAL E TECNOLÓGICA. VER O LINK A SEGUIR: HTTP://WWW.JUSE.OR.JP/E/DEMING/ .

A JUSE PROCUROU CRIAR A SISTEMÁTICA DE ATUAÇÃO DO RH NAS EMPRESAS JAPONESAS PARA O SEU SENSO MASTER: - O 6º SENSO – SENSO DE SOBREVIVÊNCIA E DE AUTOPRESERVAÇÃO.

OS ENGENHEIROS E CIENTISTAS JAPONESES TINHAM QUE CONCEBER UMA “LINHA DE CRESCIMENTO E EVOLUÇÃO” QUE LEVASSE O JAPÃO DO ESTÁGIO I - PAÍS DEVASTADO PELA 2ª GGM, JAPONESES SEM AUTOESTIMA, DEPRESSIVOS, DESILUDIDOS, ATRAVÉS DA PREPARAÇÃO PARA SEU CRESCIMENTO COMO SER HUMANO NA VIDA E NO TRABALHO, PARA O ESTÁGIO II - PAÍS POTÊNCIA ECONÔMICA, JAPONESES COM AUTOESTIMA, ATIVOS, CONSCIENTES. COMPETITIVOS E RESPONSÁVEIS.

COM BASE QUASE QUE EXCLUSIVA EM ABRAHAM MASLOW (HTTP://PT.WIKIPEDIA.ORG/WIKI/ABRAHAM_MASLOW), OS JAPONESES “PROJETARAM” UM CAMINHO PARA O CRESCIMENTO DO SER HUMANO - TOMADA DE SI PARA PLENA CONSCIÊNCIA NA VIDA E NO TRABALHO, SUSTENTADO PELA HIERARQUIA DA NECESSIDADES HUMANAS, ALÉM DE SUA CONEXÃO COM O INSTRUMENTAL DE MÉTODOS CIENTÍFICOS DE ADMINISTRAÇÃO DE FÁBRICAS, PROCESSOS EM VISTA DA ALTA PRODUTIVIDADE, DA QUALIDADE E DA ECONOMIA.

O VERDADEIRO SUCESSO PARA O SENSO MASTER - O 6º SENSO DA ADMINISTRAÇÃO JAPONESA - FOI O DE CANALIZAR COM COERÊNCIA UM CONJUNTO DE MÉTODOS CIENTÍFICOS PARA A SOBREVIVÊNCIA E AUTOPRESERVAÇÃO, TENDO COMEÇADO PELOS 5S, APÓS A 2ª GGM - DOS 5 PRIMEIROS SENSOS, TOMANDO-OS DA VIVÊNCIA ORGANIZADA DOS AMERICANOS EM “LIMPAREM AS FÁBRICAS JAPONESAS BÉLICAS E DE ARMAMENTOS”, DOS RISCOS DE RESSURGÊNCIAS MILITARISTAS E DE GUERRILHAS, POR JAPONESES INCONFORMADOS COM A DERROTA NA GUERRA FINDA.

LOGO A ESCALA DE CRESCIMENTO HUMANO DOS JAPONESES, APÓS A 2ª GGM, DO ESTÁGIO I PARA O ESTÁGIO II, FOI O CONCEBIDO ABAIXO:

NOTA: O NÚMERO ENTRE PARÊNTESES É O INDICATIVO DO MÉTODO CIENTÍFICO DE ACULTURAÇÃO APLICADO. VER O ESQUEMA NO LINK AO LADO: HTTP://WWW.ADMINISTRADORES.COM.BR/INFORME-SE/PRODUCAO-ACADEMICA/ESQUEMA-DO-CRESCIMENTO-HUMANO-E-DO-TRABALHO/4259/   

1ª – DESEJOS INSTINTIVOS – FISIOLÓGICOS DE MASLOW:

1.1     - DESENVOLVIMENTO DA CONSCIÊNCIA DE SER HUMANO (1);

1.2     - DESENVOLVIMENTO DA CONSCIÊNCIA COMO EMPREGADO/EMPRESA (1);

1.3     - PSICOLOGIA NO TRABALHO (1);

2ª – DESEJOS RACIOCINADOS – SEGURANÇA DE MASLOW:

2.1     - SEGURANÇA, PROTEÇÃO, HIGIENE (1) E (2);

2.2     - CRESCIMENTO DO SALÁRIO (1) E (2);

2.3     - FUNCIONALIDADE (1) E (2);

2.4     - ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO INDIVIDUAL (1);

2.5     - PROMOÇÕES E CARREIRA (1);

3ª – DESENVOLVIMENTO PRÓPRIO – AMOR / RELACIONAMENTO E ESTIMA DE MASLOW:

3.1    - DEMONSTRAÇÃO DA CAPACIDADE PRÓPRIA (1), (2) E (3);

3.2    - TRABALHOS EM GRUPO (1), (2) E (3);

3.3    - DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE PENSAR E COMUNICAR (1), (2) E (3);

4ª – COOPERAÇÃO NO TRABALHO – ESTIMA DE MASLOW:

4.1-              MATURIDADE E LIDERANÇA (1), (2), (3), (4) E (5);

4.2-              INTERFUNCIONALIDADE (1), (2), (3), (4) E (5);

4.3-              ALTA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA E GERENCIAL (1), (2), (3) E (4);

5ª - AUTOREALIZAÇÃO DO TRABALHADOR – REALIZAÇÃO PESSOAL DE MASLOW:

5.1-              RECONHECIMENTO DE SUA COLABORAÇÃO (1), (2), (3), (4) E (5);

5.2-              TRABALHOS AUTÔNOMOS (1), (2), (3), (4) E (5);

5.3-              CRIATIVIDADE E INVENTIVIDADE (1), (2), (3), (4) E (5);

5.4-              INOVAÇÕES - PATENTES E PRÊMIOS (1), (2), (3), (4) E (5).

6ª REALIZAÇÃO DA EMPRESA – REALIZAÇÃO COLETIVA E NACIONAL DA JUSE:

                    6.1 - AGREGADA ATRAVÉS DO (A) (1), (2), (3), (4), (5) E (6), SEQUENCIADOS A SEGUIR.

MÉTODOS E TÉCNICAS DE FIXAÇÃO CULTURAL DA ESCALA DE CRESCIMENTO DO SER HUMANO – TRABALHADOR JAPONÊS:

(1) - 5S - HIGIENE, LIMPEZA, SELEÇÃO, ORDENAÇÃO E AUTO DISCIPLINA;

(2) - CCQ - CÍRCULOS DE CONTROLE DA QUALIDADE – TRABALHADORES E OPERÁRIOS;

(3) - 3MU – ELIMINAR DESCOORDENAÇÃO, PERDAS E ESFORÇOS;

(4) - TQ - TIMES DA QUALIDADE - TÉCNICOS, ENGENHEIROS E CIENTISTAS;

(5) - GR - GERENCIAMENTO DE ROTINA;

(6) – GD – GERENCIAMENTO PELAS DIRETRIZES.

NO JAPÃO, ENTÃO, A ORIGEM REAL E A ACULTURAÇÃO DO PROGRAMA 5S VEIO DA PRÁTICA AMERICANA DE ORGANIZAÇÃO DE SUAS GARAGENS E DO CONTROLE DE ARMAS E FABRICAÇÃO DELAS DURANTE SUA OCUPAÇÃO NO JAPÃO.

NO ESQUEMA A SEGUIR, TEMOS AS CONEXÕES COM AS CARACTERÍSTICAS ACIMA CITADAS, EM RELAÇÃO AOS AMERICANOS NAS ILHAS JAPONESAS. COMO SEMPRE O USO DE SIGLAS SÃO PRÁTICAS MERCANTIS AMERICANAS, DE SEU MARKETING CAPITALISTA E QUE SE FORMALIZOU NAS 5 PALAVRAS JAPONESAS COMEÇADAS COM ‘S’ – PURO CAPITALISMO NORTE-AMERICANO.

ISTO SEGUNDO O PROFº ICHIRO MIYAUCHI – JUSE / AOTS – 1991 – JAPAN: HTTP://WWW.ADMINISTRADORES.COM.BR/INFORME-SE/PRODUCAO-ACADEMICA/ESQUEMA-DO-CRESCIMENTO-HUMANO-E-DO-TRABALHO/4259/

SEIRI - SELEÇÃO

• MANTER APENAS O NECESSÁRIO NO LOCAL DE TRABALHO;

• ELIMINAR O DESNECESSÁRIO;

SEITON - ORDENAÇÃO

• MANTER OS MATERIAIS, FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS EM CONDIÇÕES DE FÁCIL UTILIZAÇÃO;

SEISO - LIMPEZA

• MANTER O LOCAL DE TRABALHO, OS EQUIPAMENTOS, AS FERRAMENTAS E OS INSTRUMENTOS LIMPOS;

SEIKETSU - HIGIENE

• MANTER SAÚDE MENTAL E FÍSICA;

SHITSUKE - AUTODISCIPLINA

• CUMPRIR AS NORMAS DA EMPRESA;

• PROMOVER O BOM RELACIONAMENTO ENTRE AS PESSOAS;

NOTAS: VER O LINK AO LADO PARA COMPLEMENTAR O ENTENDIMENTO: HTTP://WWW.ADMINISTRADORES.COM.BR/INFORME-SE/PRODUCAO-ACADEMICA/ESQUEMA-DO-CRESCIMENTO-HUMANO-E-DO-TRABALHO/4259/

(1) NA SELEÇÃO - CRIAR UM MÉTODO PARA IDENTIFICAÇÃO DAS COISAS ÚTEIS, TAIS COMO: ETIQUETAS COLORIDAS, NUMERADAS, CORES, PAINÉIS ILUSTRATIVOS E ETC;

(2) NA SELEÇÃO NO INÍCIO OS MILITARES AMERICANOS ASSISTIAM A SELEÇÃO, PARA O DESCARTE DE MATERIAL BÉLICO, EXPLOSIVOS, ARMAS, PEÇAS DE ARMAMENTOS E ETC. HOJE O MATERIAL DESCARTADO VAI PARA A RECICLAGEM;

(3) NA ORDENAÇÃO APÓS A CRIAÇÃO DO MÉTODO DE IDENTIFICAÇÃO DAS COISAS ÚTEIS, CRIARAM OS SISTEMAS DE BANCADAS DE FERRAMENTAS, INSTRUMENTOS DE MEDIDAS, MANUAIS, MOBILIÁRIO DE GUARDA E ETC;

(4) NA AUTODISCIPLINA FOI NECESSÁRIO FIRMAR NO TRABALHADOR A NOÇÃO DE CUMPRIR PADRÕES E NORMAS, EVITANDO IMPROVISOS E AÇÕES PERIGOSAS ...

(5) A MELHORIA CONTÍNUA DENTRO DOS 5S FAZ A LIGAÇÃO ENTRE O ESTÁGIO II DA AUTODISCIPLINA COM O ESTÁGIO I, COMEÇANDO NA HIGIENE. A MELHORIA CONTÍNUA NASCEU POR VOLTA DOS ANOS 1950, DE MODO A SUSTENTAR OS RESULTADOS E AJUDAR A ELIMINAR PERDAS E DESPERDÍCIOS. HOJE O 5S JAPONÊS TEM CONEXÃO COM OS CCQ'S E OS 3MU.

A IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA 5 (S), MUNDIALMENTE CONHECIDO, REGULARIZA BOA PARTE DAS PENDÊNCIAS DA ORGANIZAÇÃO, BEM COMO DESENVOLVE NO EMPREGADO SENSOS DE APLICAÇÃO PRÁTICA PARA MELHORAR A EFICIÊNCIA E A PRODUTIVIDADE DA ROTINA DIÁRIA.

É UM REVOLUCIONÁRIO ESQUEMA DE TRABALHO EM QUE, DE CERTO MODO, AS PESSOAS QUE PRIMAM POR ORDEM E RACIONALIZAÇÃO JÁ REALIZAM, INTUITIVAMENTE, SUAS TAREFAS E AFAZERES DIÁRIOS, COM TODA A “AUTODISCIPLINA” POSSÍVEL. SEM ESTA NADA SERÁ POSSÍVEL ...

NESSE CONTEXTO DE 5(S) RESIDE BOA PARCELA DA PRODUTIVIDADE E DA SEGURANÇA DO EMPREGADO JAPONÊS, MAS COM VIAS A ATINGIR O OBJETIVO MÁXIMO DE “REALIZAÇÃO DA EMPRESA” EM SEU 6º SENSO DE SOBREVIVÊNCIA E AUTOPRESERVAÇÃO.

DE TODAS AS DISCIPLINAS DO TQC JAPONÊS OS 5S FORAM AS MAIS DIFUNDIDAS POR SER UMA COMPOSIÇÃO CONCEITUAL SIMPLES. MAS, OS 5S FAZEM PARTE DE UM PLANO DE CRESCIMENTO DO SER HUMANO, QUE CONSIDERA A CONEXÃO COM A HIERARQUIA DAS NECESSIDADES HUMANAS DE MASLOW. ASSIM PARA O 6º SENSO – SOBREVIVÊNCIA DA EMPRESA, SÓ OS 5S NÃO SÃO SUFICIENTES E APESAR DE PODER SER IMPLANTADO NÃO VAI DURAR MUITO, SE NÃO FOR FIXADO CULTURALMENTE, SEGUNDO UM PLANO DE CRESCIMENTO DO SER HUMANO.

OS RECURSOS HUMANOS DA EMPRESA TEM QUE FOMENTAR E DESENVOLVER UM PLANO DE CRESCIMENTO DO SER HUMANO CONJUGADO COM A ESCALA DE NECESSIDADES HUMANAS DE MASLOW, COMO FIZERAM OS JAPONESES, INDEPENDENTE DE CULTURA OU TRADICIONALISMOS LOCAIS. E AINDA TAL PLANO DEVERÁ ESTAR CONECTADO COM AS DIRETRIZES E POLÍTICAS DA EMPRESA.

NÃO ADIANTA IMPLANTAR 5S E CCQ SEM QUE AS COMPETÊNCIAS SEJAM CONSTRUÍDAS PARA A ELEVAÇÃO DA AUTOESTIMA DO SER HUMANO. E CONFORME OS ESQUEMAS DO PROFº ICHIRO MIYAUCHI, NO LINK A SEGUIR, PARA UMA VISUALIZAÇÃO TÉCNICA MAIS CONSISTENTE: HTTP://WWW.ADMINISTRADORES.COM.BR/INFORME-SE/PRODUCAO-ACADEMICA/ESQUEMA-DO-CRESCIMENTO-HUMANO-E-DO-TRABALHO/4259/ .

ENGº LEWTON BURITY VERRI

CREA 74-1-01852-8 UFF – RJ

EX- ALUNO DA AOTS / JUSE

NUMBER: 91-14-143 / JAPAN – 1991

COPYRIGHT © 2011 - ENGº LEWTON BURITY VERRI

SITE DA JUSE - JAPANESE UNION SCIENTISTS AND ENGINEERS:

HTTP://WWW.JUSE.OR.JP/E/DEMING/INDEX_01.HTML

HTTP://WWW.JUSE.OR.JP/E/QC/

HTTP://WWW.JUSE.OR.JP/E/PUBLICATIONS/

AOTS, THE ASSOCIATION FOR OVERSEAS TECHNICAL SCHOLARSHIP

HTTP://WWW.AOTS.OR.JP/ENG/INDEXENG.HTML

HTTP://WWW.AOTS.OR.JP/ENG/MAGAZINE/INDEX.HTML

KENSHU, AOTS MAGAZINE, FIRST PUBLISHED IN 1961, WAS POSTED TO THE AOTS EX-PARTICIPANTS, AOTS ALUMNI SOCIETIES, INDUSTRIAL FIRMS AND ASSOCIATIONS TILL THE ISSUE OF NO.187 / WINTER 2010.

WE ARE PROMOTING AN ONLINE SUBSCRIPTION PROCEDURE OF THIS MAGAZINE, AND WE ARE HAPPY TO ANNOUNCE THAT WE HAVE JUST UPDATED THE LATEST ISSUE ONLINE AS BELOW. WE HOPE THIS MINOR CHANGE WILL MAKE IT MORE CONVENIENT FOR PEOPLE TO SUBSCRIBE TO IT.

THE KENSHU IS A BIANNUAL MAGAZINE PROVIDING UPDATED NEWS AND INFORMATION ON THE ACTIVITIES ORGANIZED BY AOTS. THERE IS NO SIGN-UP FEE TO SUBSCRIBE IT. YOU CAN SUBSCRIBE TO THE FULL CURRENT ISSUE, AND SUMMARIES OF PREVIOUS ISSUES ONLINE.

IT WOULD BE OUR GREAT PLEASURE IF YOU SHARE THIS MAGAZINE WITH YOUR COLLEAGUES, MANAGERS, AND FRIENDS AROUND THE WORLD.

OUTRAS FONTES:

1. REMILITARIZAÇÃO JAPONESA APÓS 1952 - HTTP://WWW.SEMINARIOSOCIOLOGIAPOLITICA.UFPR.BR/ANAIS/GT04/PAULO%20DANIEL%20WATANABE.PDF ;

2. ESQUEMAS ORIGINAIS DO PROFº ICHIRO MIYAUCHI - JUSE - JAPANESE UNION SCIENTISTS AND ENGINEERS - 1991 – JAPAN / REPRODUÇÃO: EX-ALUNO DA AOTS ENGº LEWTON BURITY VERRI – Nº 91-14-143.

3. SITE: HTTP://WWW.PORTALSAOFRANCISCO.COM.BR/ALFA/JAPAO/ECONOMIA-DO-JAPAO.PHP;

4. SITE: WWW.RIO.BR.EMB-JAPAN.GO.JP ;

5. SITE: WWW.JAPAOONLINE.COM.BR ;




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!