As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 30-10-2011. Acessado 811 vezes.
Título da Postagem:Finalmente DEUS resolveu inutilizar a ferramenta predadora de Lula
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 30-10-2011 @ 02:15 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]

Finalmente DEUS resolveu inutilizar a ferramenta predadora de Lula?

Tags: lulismo, corrupção, câncer, garganta, ferramenta, trabalho, Lula, tirania, ditadura, ignorância, incompetência, desqualificação, governança, sindicalista, sindicalismo, ABC, São Paulo, hegemonia, petismo, petista, PT, trabalhadores, greves, fábricas, administração, engenharia, contribuintes, empreguismo, estatal, propagandas, enganosas, abusivas, crimes, políticos, lesa-pátria, omissões, responsabilidades, técnicas, civis
 
E Lula agora está canceroso ... Logo na garganta, sua ferramenta de trabalho, desde que o conheci nos idos dos anos 1970 e 1980, no ABC de São Paulo, promovendo greves predadoras nas fábricas automobilísticas que havia lá.
 
Ele mentia para seus sindicalizados e usava as greves para sua promoção financeira, feudal e familiar. O que tem de metalúrgico otário lá no ABC, que perdeu emprego por causa do Lula, vocês nem imaginam. Lula para os engenheiros e administradores locais, da época, foi o pior predador de empresas e empregos que se podia conceber.
 
Nenhum administrador-chefe, quis contratar Lula nem para porteiro de fábrica, e o Brasil o elegeu presidente por duas vezes ...
 
Lula mentiu para o povo brasileiro, trabalhadores iludidos, por um ocioso que nunca trabalhou com a verdade dos atos laborais ...
 
A ferramenta de Lula sempre foi sua garganta, para suas falsas verdades, inteiras mentiras, afirmações bestiais, comentários inoportunos, negações de evidências condenáveis, apelos demagógicos, exaltações do zero pelo nada ...
 
A garganta de Lula foi a corneta de uma luta enganosa e abusiva. Lula abusou das instituições, das Leis, dos estatutos, das tradições, das honras e da pátria.
 
Agora Lula está canceroso. Talvez lhe comece a luta do “silêncio”. Se a justiça dos homens não prendeu Lula, por todos os seus crimes lesa-pátria, que cometeu e de sua omissão administrativa, por falta total de qualificação, Deus o aprisionará no silêncio de sua garganta.
 
E como já se diz, como Lula vai viver sem sua cachacinha?
 
A prisão do “silêncio” apagará sua agitação política bizarra e venenosa, terá que reduzir suas falas, falações e “falastronagens”. Para muitos Lula é mentiroso, falastrão, covarde, irresponsável, vaidoso inútil, como as velhas características de seu perfil sindical dos anos 1970.
 
Se por um lado já tem gente torcendo para ele ficar bom, definitivamente, definitivamente já tem gente torcendo para que Lula caia nas probabilidades das perdas funcionais e vitais que o câncer de garganta provoca nos estratos estatísticos mais cruéis. 
 
A ignorância de Lula foi uma crueldade que desconstruiu o Brasil, depois de desconstruir empregos e empresas no ABC de São Paulo.
 
Agora Lula está canceroso e será que o Lulismo vai “minguar”? O caráter de Lula trouxe para a administração pública do Brasil os piores perfis humanos, que nem Satanás seria capaz de arranjar, para uma vilipendiação nacional, sem que temesse a ira de DEUS ...
 
Para alguns, DEUS está irado com a forma que o processo político se tornou primitivo no Brasil, ao ponto de julgar que estamos caminhando para novas versões de Sodoma e Gomorra.
 
Como pode o Brasil, após mais de 60 anos, de ter sido rotulado como o país do futuro, ficar sem sinais sólidos de terá realmente um futuro? Qual futuro será este, se uma das contribuições do Lulismo / Petista foi o de fazer retornar a INFLAÇÃO? Consolidar a destruição plena da infraestrutura, da Segurança Pública, da Educação, da Saúde e da Economia?
 
Um antigo professor de administração nos ensinou que as formas de se obter prestígio na vida são: 1. Ter amizades influentes, 2. Interpretar os movimentos sociais com boa antecipação e 3. Estar fundamentado com o conhecimento certo na devida hora e local.

Arranjos de poder e de controle que se apóiam em pessoas são aqueles derivados do item 1. Ter amizades influentes. Hoje chamados de Redes de Relacionamentos que se sustentam em redor de LÍDERES com certa exposição midiática ou influência ditatorial, ou carismática ou de notória capacidade de algum talento manifesto e histórico.

Tais Redes de Relacionamentos “migram” com a “migração” do LÍDER, do mesmo modo que uma colméia desloca a sua “abelha rainha”. Em geral essas redes são de consolidação amalgamática baseada num mecanismo de “trocas contínuas”, chegando a se tornar simbióticas, sedimentadas num longo período de vivências que se tradicionalizam em “suportes de confianças recíprocas”.

O LULISMO é isso suportado na “tradicional e vulgar imagem do operário sindicalista e valente combatente de opressões fabris e políticas”. Sabemos que isso vem de “pura propaganda e ilusão coletiva de admiradores”, desde os filósofos USPIANOS, ao sistema político partidário degenerado e vicioso, e aos militantes “remunerados” convencidos por bugigangas eleitoreiras, venda de caráter e cessão dos próprios direitos humanos e da dignidade cidadã, em trocas sem cautelas.

As ações do LULISMO quando são anunciadas no salão da presidência, para tais fins: com fotos, flashes e gravações, com logotipos, slogans e siglas marqueteiras, principalmente BRASIL UM PAÍS DE TODOS, com um amontoado de “autoridades e homens de confiança do LULISMO”, nos mostra a quantidade de pessoas e agentes que aplaudem, riem e ovacionam os discursos “bufônicos” do Arauto da Salvação Social do Brasil – O LÍDER OPERÁRIO.
 
Ali mesmo temos visto a presença da inutilidade, do empreguismo, da indecência administrativa e da tal Rede de Relacionamentos desse regime governista.

Todos espremidos no amplo salão como num “abelheiro”, numa zoada de abelhas na “colméia estatal”, onde muitos ficam voando e muitos fazendo cera. Não fazem MEL porque o compram com Cartões Corporativos.

Eles têm que aplaudir, rir e ovacionar o “benfeitor que lhes paga o bife”. Com pouco “erro” podemos afirmar que mais de 95% daquelas figuras felizes, que vivem a fantasia da LULISLÂNDIA, não teriam um bom e bem remunerado emprego no mundo do trabalho, que exige resultados: economia, qualidade e produtividade. Não trabalhariam nunca no Processo Operacional do Capitalismo. Como isso tudo ficaria se LULA viesse a faltar?

A vida é imprevisível e LULA pode ter um AVC, um câncer, um infarto, um acidente de helicóptero ... Como ficaria esse abelheiro improdutivo? E agora Lula está canceroso.
 
Será que o Lulismo vai se desmanchar abruptamente como a neblina ao romper do sol da manhã.
 
Se isto ocorrer teremos outro “grande problema social” – a acomodação desse pessoal no mercado de trabalho. E para onde irão? De volta para os sindicatos, para prefeituras PETISTAS, para governos PETISTAS, para ministérios PETISTAS, das coligações e das bases governistas formadas.

Não seria muito difícil PREVER um desmonte da LULISLÂNDIA e do LULISMO já que a história, como o depositório dos “erros e acertos” das governanças democráticas, ditatoriais ou mesmo carismáticas, registra que esses regimes não duraram mais do que 10 a 25 anos em mais de 90% dos casos.
 
Doravante não há muita probabilidade de se ter regimes FIDELISTAS duráveis como foi o de Cuba recentemente – de meio século. E que agora sinaliza um “desmonte” coordenado interna e externamente. Estão querendo “esquecer até que foram comunistas”.

Como hábito, pensadores gostam de propor cenários, motivados por essas formas de criar perspectivas de PREVISÕES prestigiosas, e que costumamos assistir, e ler, nas mídias variados especialistas de várias escolas de economia, jornalismo, filosofia, sociologia, psicologia, medicina, direito, engenharia, política e outras diversas, em busca de uma “previsão reveladora”.

A verdade é que quase 100% “erram” em suas previsões, como podemos errar, mas boa parte pode “acertar” em aproximação, dado ao fato de que sempre existirá uma “insuficiência” de conhecimento, de dados para análise, da capacidade de discernir um “padrão” e o poder de síntese, em lógica dedutiva ou indutiva, para conceber a técnica ou o método de solução do problema “virtual”, e ainda sem que este tenha “desabado sobre os visionários”.

Sem isso caímos no campo da “adivinhação e da especulação irresponsável”.
 
E se pode haver irresponsabilidade nas previsões, imaginemos aquela “irresponsabilidade” que acontece na proposição de elementos para solucionar problemas já manifestos, com falta de conhecimentos para isso.
 
Quase 100% dos problemas brasileiros estão pendentes de solução, e nenhuma governança os ataca de frente com a capacidade e a segurança técnica devidas ao menor custo total possível.

Em engenharia se diz que quando o problema surge é como uma pequena lagartixa. Se demorarmos a resolvê-lo ele assume o tamanho do jacaré. Se relutarmos a enfrentá-lo ele “invade a mundo da fantasia” virando um dragão.
 
A demora deixa os problemas sobre-humanos, e só gênios serão capazes de resolvê-los, com ou sem São Jorge – o matador de dragões.

O Brasil é um criador de dragões – produtor de mazelas draconianas. Agora mesmo o “velho dragão da inflação” está de volta, em pleno LULISMO esbanjador de recursos e alimentador de dragões.

Muita REPUTAÇÃO “surge e morre” nessas investidas da coragem dos pensadores em “tentar” prever eventos futuros draconianos (catastróficos) – é o item 2. Interpretar os movimentos sociais com boa antecipação. Existem RISCOS multidirecionais em qualidade e quantidade, em gênero e tipificação.

As previsões existem em modos típicos e peculiares – com características “padronizadas’ -que dependendo da sutileza do visionário, podem ser identificadas com um conjunto combinado de DADOS e FATOS: as pendulares, as circulares, as planas, as tridimensionais, as temporais e manifestações combinadas delas em 2, 3, 4 ou mais interações. Suas medidas dentro da capacidade de sintonia do visionário irão permitir que ele INTERPOLE ou EXTRAPOLE a “posição de um evento futuro” – draconiano ou não.
 
Ocorrem previsões PROFÉTICAS, transcendentes, além dos “limites racionais de análise, com ou sem instrumentação própria”, como as de NOSTRADAMUS.

Fazer uma previsão é tentar “resolver” um problema no “imaginário” de um evento que está para cristalizar-se e que possui ainda “contornos sem relevos”, sem que ele ainda NÃO tenha acontecido no MUNDO REAL.

Assim quando se diz “que a história se repete ou que quem desconhece a história está condenado a repeti-la” é uma tipificação de possibilidades de previsões “circulares”, que rodam como a roda. Outra é quando há bipolarização de opiniões ou opções têm-se as previsões “pendulares”, ora para a esquerda ora para a direita, ou ora sim ora não, ou ora verde ora vermelho.

Nas previsões de tipificação “plana” podemos ter correlações por “paralelismo” ou “perpendicularismo”, entre os fatores de sua gênese, podendo nunca se cruzar e aí tem o segredo de “aproximação lateral” ou o de tendências de “ângulos baixos” – ajustamento de retas e curvas.

Nas previsões “tridimensionais” temos que ter poderosos computadores para lidar com as interações das tipificações anteriores, que “funcionam”, em seus fenômenos, em conjuntos combinados.

Por último vem a tipificação das previsões “temporais” que estão relacionadas aos eventos no “tempo distante”, como as previsões de profetas usando instrumentos específicos ou “computadores mentais” – intuição, sexto sentido ou “conversa com os anjos”.

E quais serão as previsões draconianas sobre o LULISMO?

A primeira é a de que ele se comporta como o caldeireiro (usando metáfora metalúrgica, para instigar o operário) que ao cuidar da caldeira possa estar fazendo a “leitura errada do termômetro e da escala de pressão” dentro dela – a caldeira pode explodir.

As pesquisas de opinião sobre a governança LULISTA pareceram estar “manipuladas em seu favor” e isso é “deixar de ler corretamente a temperatura e a pressão da caldeira”. Onde isso foi feito a “caldeira explodiu”. É história e é circular, e a LULISLÂNDIA pode explodir junto com a caldeira.

A segunda é que ele acumulou tensões de norte a sul e leste a oeste. Seu socialismo é inflacionário, desigual, demagógico e sem garantia de manutenção sustentada, começando a descompensar gravemente seus gastos e equilíbrios orçamentários, retroalimentando a caldeira com mais temperatura e pressão.

A terceira é que se acumulam sonhos e expectativas quando se libera as pessoas da “inanição” por fome, informação e falta de trabalho. As propagandas enganosas, sobrepostas às leituras incorretas do movimento social, incrementam a amplificação de ansiedades para conquistas de melhores posições na mobilidade social, criando novas necessidades de elevado custo agregado de solução e de coordenação. E se nada acontece no tempo esperado da expectativa das pessoas? Retroalimenta a caldeira com mais temperatura e pressão.

A quarta é a aproximação do “esgotamento da tolerância das instituições” que seguem regimes constitucionais acima de partidos e ideologias. Orientam-se para preservação da soberania e da justiça, fazendo com que menoscabem contribuições valiosas por esgarçamento de motivações positivas – vem a tal má vontade sub-reptícia ou sabotagem “branca”. Retroalimenta a caldeira com mais temperatura e pressão.

A quinta é a falta de resultados na educação, na saúde, na infraestrutura, na segurança pública, na administração racional de gastos e na formação de equipes tecnicamente capazes, para solucionar dos problemas draconianos que se mesclam nas disfunções de sua governabilidade. Retroalimenta a caldeira com mais temperatura e pressão.

A sexta é a conivência com a corrupção e subversão de princípios morais de seus colaboradores e familiares. As 8 "imoralidades" do LULA:
 
1. LULA se solidarizou com elementos delituosos.
2. LULA se solidarizou com companheiros aloprados e corruptos.
3. LULA organizou o Estado como se fosse um Sindicato.
4. LULA admirou Ditadores e Meliantes Internacionais.
5. LULA admitiu que seus asseclas denigram seu governo.
6. LULA se cumpliciou com os crimes Lesa Pátria.
7. LULA se cercou de desqualificados técnica e moralmente.
8. LULA aceitou a imposição de esquemas constitucionalmente incorretos. Pode isso? É coisa de sindicalista?
 
Alguns biólogos dizem, na chacota, que LULA é um "OCTOPUS MOLUSCUM VERMIS". Isso retroalimenta a caldeira com mais temperatura e pressão?

A sétima é o Choque da Esnobação sobre a Oposição, "no alto" dos pretensos indicadores de popularidade, que acredita ter com base nas pesquisas de opinião manipuladas, humilhando e ameaçando oposições e resistências, abusando de Medidas Provisórias, abusando da falta de respeito com a sociedade, que chama de “elite”, e com governos anteriores que criaram a precária “sustentabilidade” atual. Retroalimenta a caldeira com mais temperatura e pressão.

Parece-nos que LULA e sua LULISLÂNDIA são deserdados da CIÊNCIA. E há uma Fundação que confere suporte às "atuações técnicas e científicas do LULISMO", colocada entre as 30 maiores fundações de Pesquisas e Desenvolvimentos governamentais, do mundo. Que parece se esconder da mídia e estar inibida com algum tipo de constrangimento.

Agora chegamos ao item 3. Estar fundamentado com o conhecimento certo na devida hora e local. Mas sem "ponto eletrônico", sem "papelzinho de cola", sem o visor de cristal líquido que faz transcorrer a "fala do discurso" e sem o "papagaio de pirata" a soprar no ouvido as palavras e suas expressões.

LULA tem muitos "cientistas de discursos" e muitos IDEOPIRATAS - aqueles que "capturam" ensaios, teses, métodos, propostas e textos de livros alheios - que violam Direitos Autorais - inclusive da turma do PSDB.
 
O LULISMO não tem sua literatura e nem obras intelectuais relevantes. Seus filósofos emudeceram com a "carga elétrica dos escândalos politicamente úteis".

O LULISMO não tem IDÉIAS PRÓPRIAS, e se escala sobre os ombros de quem, sobre o qual, costuma CUSPIR. Gente ignorante e festeira - que faz alvoroço quando algo sai certo, sem que tenha contribuído para isso. Um grupelho à deriva como "cocô de marinheiro na marola do mar".

Assim, sem ação "cerebral", o LULISMO perpetua no Brasil a criação de dragões – produtor de mazelas draconianas, com problemas se agigantando ao ponto de se consagrar suas INSOLUBILIDADES.

É provável que o LULISMO comece a ser DERROTADO? Pelo jeitão da coisa, cremos que ou por inércia, ou por ação dirigida de movimentos políticos mais "tecnicamente qualificados" o LULISMO será DERROTADO.

A INÉRCIA comum dos regimes que "morreram" está a pairar sobre o LULISMO, e na pior das PREVISÕES seu fim está próximo, mesmo que temporalmente.

Se a contabilidade da história registra que esses regimes, parecidos entre si, não duraram mais do que 10 a 25 anos em mais de 90% dos casos, podemos considerar que, mesmo "com nossos braços cruzados", o LULISMO tem, a partir de 2010, cerca de mais 2 a 17 anos de existência, por PROBABILIDADES, numa vivência estatística das piores ditaduras no mundo.
 
Agora como Lula pegou um câncer em sua “ferramenta de trabalho”, tudo pode acontecer para exterminar com o Lulismo predador e moralmente subversivo.
 
Engº Lewton Burity Verri
CREA 74-1-01852-8 UFF – RJ
Copyright © 2011 - Engº Lewton Burity Verri
Contribuinte esgotado, querendo o fim do Lulismo ... 



Bookmark and Share

Comentários

Eliseu em 14-09-2012 às 06:58 pm

Caro colega. Lula está de volta com a corda toda na campanha para prefeito de São Paulo. Ele e Dilma tentam emplacar Haddad, o ministro dos escândalos do ENEM. Os paulistanos estão sem opção; Felizmente Serra também está ficando pelo caminho. Chega de PT e PSDB.


Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!