As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 10-02-2012. Acessado 1162 vezes.
Título da Postagem:A Colonização Tecnológica e a massificação do desperdício
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 12-11-2014 @ 05:44 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]

A Colonização Tecnológica e a massificação do desperdício

Colonização, tecnológica, massificação, desperdício, pasta, dente, China, índia, Brasil, contingências, indústria, industrialização, legislação, trabalhista, industrial, ambiental, sustentabilidade, meio, ambiente, massa, matéria prima, insumos, qualidade, propaganda, abusiva, enganosa, poluição, durabilidade, Colgate, Sorriso, Close Up, custos, benefícios, migração, fabricação
 
O caso clássico do tubo de pastas de dentes ...
 
O Brasil não inventou a pasta de dentes. Tem se esmerado nas inovações carnavalescas e futebolísticas. É o pouco do que dominamos “tecnicamente” como nação.
 
Mas, aqui precisamos escovar os dentes. E todos os produtos dentifrícios ou são de multinacionais, aqui operando, ou são licenças de patentes delas. Logo o país ou terá que importar pastas de dentes ou fabricá-las aqui. Mas, a qual custo geral?
 
Recordo-me sobre a “colonização tecnológica” que as nações mais desenvolvidas fazem nas que ainda estão nas fases embrionárias da industrialização e do direito trabalhista e ambiental, quais sejam: industrial, pré-industrial e agrícola, motivo de análise por engenheiros industriais desde os anos 1980.
 
Um grande exemplo atual é o da China. Agora ela corre atrás do tempo - já dizem que a China perdeu o "timing" da industrialização. Serão necessários 2 a 3 planetas terra de energia, água e matérias primas para conferir ao povo chinês – 1,3 bilhão de habitantes (e indiano – 1,1 bilhão de habitantes) o padrão médio de vida de um americano ou da classe alta dos brasileiros.
 
A questão, de deixar migrar fábricas para a China, tem um fundo de necessidades, muito além do aproveitamento dos baixos salários chineses (Us$ 100,00 por mês/chinês). A decisão foi baseada num estudo de "transferência de contingências da fabricação descuidada" (o que ficou reservado junto ao serviço secreto dos EUA). Que significa deixar a China "ficar com o consumo de energia, matérias primas, água, poluição, rejeitos, contaminações, acidentes de trabalho, sair fora dos problemas sindicais, eliminar o excesso de benefícios trabalhistas", para fazer as bugigangas banais e tradicionais, das sociedades em consumo crescente ...
 
A rigor onde as legislações trabalhistas, a industrial e a tecnológica estão atrasadas, as nações com patentes e inovações, colocam materiais, produtos e tecnologias, em que seus países originais as rejeitaram ou até já as aboliram.
 
Assim, como nas nações atrasadas, tudo é permitido, desde que os políticos participem em comissionamentos, em frações acionárias e até em concessões impróprias e ilícitas, as multinacionais e as empresas “trambiqueiras” internacionais, colocam materiais, produtos e tecnologias tóxicos, com propriedades precárias, qualidades deficientes, com requisitos operacionais dispendiosos, altamente agressivas ao meio ambiente, sem robótica e sem automação avançada, para aumentar empregos e a empregabilidade e etc.
 
A “colonização tecnológica” só acontece quando os sistemas político e empresarial são corrompidos, ou totalmente indigentes sobre as regras mínimas e obrigatórias para a admissão de projetos industriais, de produtos e de materiais, no solo-pátrio.
 
Isto, principalmente quando tais projetos vêm carreados de possibilidades empregatícias e de empregabilidade em massa.
 
São projetos produtores de VOTOS em profusão. Dão assunto para garganteadores e discurseiros pedirem votos e “arrumarem” o tal emprego em cargos políticos e públicos.
 
Um dos casos muito chocante é o do tubo de pasta de dentes.
 
Uma consideração especial que fazemos é sobre a característica da cabeça das escovas de dente, com seu conjunto de cerdas em formatos muitos variados, em largura de 1 cm e comprimento de 3 cm, em formatos ovalóides, retangulares, triangulares e outros “atrativos”.
 
É importante fazermos referência ao tamanho e as características das escovas de dente, pois ela é uma “indutora” do consumo de pastas, segundo o modo como condiciona a justaposição do cordão da pasta sobre as cerdas ...
 
A escova de dente é a “ferramenta” de aplicação e execução dos atos de escovações.
 
Um fabricante local, multinacional, produz pasta de dentes e a acondiciona em tubo com orifício capaz de numa “apertada” nele expelir boa quantidade de pasta de dentes, formando um cordão exagerado sobre o conjunto de cerdas da cabeça da escova.
 
Vamos descrever o tubo, o qual chamaremos de TB - Tubo Brasil:
 
1. A pasta de dentes é “multiação” e faz parte da certificação do sistema multiproteção, com aprovação dos profissionais de odontologia, com 12 vantagens para sua escolha, sendo que 7 delas são superposições de efeitos diretos e colaterais;
2. Seu peso é de 90 g, com 72 ml de volume;
3. A tampa do tubo é fechada por pressão segundo o formato de boné ou chapéu;
4. O diâmetro de saída do tubo, por onde flui o cordão da pasta, ao ser espremido é de 0,85 cm, ou 0,085 dm;
5. O material de composição da pasta está escrito numa das faces do tubo;
6. Preço médio R$ 4,00 nas drogarias (em 10/02/2012);
 
E o tubo da pasta de dente americana – EUA – vamos chamar de TA – Tubo Americano, cujas características seguem:
 
1. A pasta de dentes é “multiação” e faz parte da certificação do sistema multiproteção, com aprovação dos profissionais de odontologia, com 5 vantagens para a sua escolha: 1. embranquece mesmo os dentes, 2. remove mesmo as placas, 3. combate de fato as cáries, 4. efetiva mesmo uma limpeza bacteriana e 5. produz um hálito refrescante, mesmo;
2. Seu peso é de 60 g, com volume NÃO ESPECIFICADO;
3. A tampa do tubo é fechada por rosqueamento segundo o formato de tampa com rosca, cuja vedação completa “evita o ressecamento da massa de pasta que lhe está próxima”;
4. O diâmetro de saída do tubo, por onde flui o cordão da pasta, ao ser espremido é de 0,45 cm, ou 0,045 dm;
5. O material de composição da pasta NÃO está escrito numa das faces do tubo, apenas indica que a pasta contém FLÚOR;
6. Preço médio R$ 6,90 em vendas de importados;
 
Temos algumas observações a se fazer:
 
1. O tipo de fechamento do tubo, diferentes,
 
2. O peso diferente: 60 g para o TA e 90 g para o TB e
 
3. O diâmetro de saída do cordão de pasta ao espremê-lo: 0,045 dm para o TA e 0,085 dm para o TB.
 
Para os dois tubos, o cordão de massa da pasta de dente, que sai ao espremê-los, podemos assumir o formato “cilíndrico”. Só que o cordão de massa do cilíndrico do TA terá diâmetro de 0,045 dm, e o do TB terá o diâmetro de 0,085 dm. E o comprimento?
 
Este será aquele que o usuário da pasta de dente estará condicionado a usar em sua escova, sugerido por propagandas ou pelo comprimento do conjunto de cerdas, na direção paralela ao comprimento deste.
 
E quanto maior o comprimento do conjunto de cerdas, o usuário tenderá a fazer corresponder o comprimento da massa do cordão da pasta de dente com aquele ... De ponta a ponta do conjunto de cerdas da escova. 
 
Um cilindro possui a fórmula geral de suas propriedades geométricas, de volume, como sendo:
 
V = Pi x R x R x Altura; onde Pi = 3,141618, R = Raio do cordão da pasta (que é igual aos diâmetros dos bicos de saída dos tubos) e Altura = Comprimento do cordão de pasta de dente;
 
Precisamos encontrar o Volume dos cordões de massa da pasta de dentes para os tubos TA e TB, em função do diâmetro do cordão e do seu comprimento como adotado pelo usuário, para calcularmos o número de cordões de pasta que se pode utilizar / obter num único tubo: no TA e no TB.
 
Colocando as variáveis nas unidades devidas, até para cálculos de densidades (kg e em dm – decímetros, litros), e efetuando a “calculeira”, com os dados, temos a tabela final abaixo:
 
Tubo / Comp.Cordão cm /Nº Cordões/ Peso Cordão kg ou g
                                              
TA___________3_________100______0,00060 ou 0,60;
                                              
TB___________3__________42______0,00213 ou 2,13;
                                              
TA___________2_________151______0,00040 ou 0,40;
                                              
TB___________2__________63______0,00142 ou 1,42;
                                              
TA___________1_________302______0,00020 ou 0,20;
                                              
TB___________1_________127______0,00071 ou 0,71:
 

Em qualquer das situações o tubo TA será mais econômico do que o tubo TB, na ordem média de 2,4 vezes em massa e em nº de cordões. Temos o comparativo do número de cordões de pasta até que o tubo seja todo consumado.

O resultado é mais favorável ao tubo TA, pelo atingimento das finalidades de escovação, com mais eficiência e objetividade, com menos desperdícios.

O tubo TA com apenas 60 gramas de peso é capaz de produzir de 100 a 302 cordões de pasta, dependendo do tamanho do comprimento dele, sobre as cerdas da escova. E o tubo TB com 90 gramas (ou com 50% a mais do que o TB) só produz de 42 a 127 cordões nas mesmas condições.

Vamos firmar uma escala comparativa para 10 milhões de tubos de pasta de dente, para efeito de análise industrial:

Tubo TA – em 10 milhões de tubos teremos 600.000 kg de materiais componentes da matriz da pasta de dente, nas suas proporções formulais. E pode proporcionar no mínimo 1 bilhão de atos para se escovar os dentes;

Tubo TB – em 10 milhões de tubos teremos 900.000 kg de materiais componentes da matriz da pasta de dente, nas suas proporções formulais. E pode proporcionar no mínimo 420 milhões de atos para se escovar os dentes;

Caracterização do Desperdício I: ora se o TB tivesse o diâmetro igual ao do TA, ou seja de 0,045 dm, esta quantidade de 900.000 kg de materiais iria proporcionar 1,5 bilhão de atos para se escovar os dentes;

 

Caracterização do Desperdício II: visando atender o número de 1 bilhão de atos para se escovar os dentes (situação do item 1 do TA) com o atual diâmetro do TB, ou seja de 0,085 dm, a quantidade de materiais componentes da pasta teria que ser de 2.142.857 kg de materiais;

  

As Caracterizações dos Desperdícios I e II nos mostram que na “Colonização Tecnológica”, além de terem menos eficiência produtiva, têm a possibilidade de aumento de empregos, a necessidade de se importar materiais, se não existirem no país, possibilita uma maior demanda de operações fabris e de logísticas e algum tipo de impacto ambiental e esgotamentos relacionados a água, ar, solo (minerais) e energia;

E todo este imbróglio por causa do diâmetro do tubo da pasta de dente ...

Se fizermos uma ligeira análise de Custo x Benefício comparativa, teremos que:

TA – custa R$ 6,90 /tubo nas vendas de importados, logo para o comprimento mais econômico do cordão, e o mínimo admitido, para a pasta de dente fazer os efeitos esperados, que poderá ser de 1 cm, o Custo x Benefício será de [R$ 6,90 / 302 cordões] ou cada cordão custará cerca de R$ 0,0216;

TB – custa em média R$ 4,00 /tubo nas vendas das drogarias (em 10/02/2012), logo para o comprimento mais econômico do cordão, e o mínimo admitido, para a pasta de dente fazer os efeitos esperados, que poderá ser de 1 cm, o Custo x Benefício será de [R$ 4,00 / 127 cordões] ou cada cordão custará cerca de R$ 0,0315;

Constatamos que o tubo TA oferece melhor relação de Custo x Benefício do que o tubo TB, ou seja de R$ 0,0216 e R$ 0,0315, respectivamente;

O TA é cerca de 45,8% mais favorável economicamente para os usuários / consumidores e para a natureza.

Acabamos de explicar o que é “Colonização Tecnológica” no Brasil e o que está acontecendo em grandiosa escala na China Comunista.

Engº Lewton Burity Verri

CREA 74-1-01852-8 UFF – RJ

Copyright © 2012 - Engº Lewton Burity Verri




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!