As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 18-05-2013. Acessado 1069 vezes.
Título da Postagem:Ezequiel viu RODA e o menino viu o Disco-Voador
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 18-05-2013 @ 09:11 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]

Tags: ufos, ovnis, casuística, contatos, extraterrestres, avistamento, ufologia

Ezequiel viu RODA e o menino viu o Disco-Voador 

Uma afinidade trouxe-me para esse meio da Ufologia. Sou velho leitor da Revista UFO.
 
     Meu 1º avistamento de UFO foi aos 7 anos de idade, no final do ano de 1959, na Vila Militar – Deodoro – RJ, aparentemente “parado” sobre a nossa casa – à esquina da Rua Capitão Portela e a Rua Tenente Nepomuceno.
 
A situação foi bem estranha para um menino de 7 anos de idade. E mexeu com conceitos recentes do cristianismo – eu havia feito a 1ª comunhão naquela ocasião. Numas “pescagens aleatórias” de páginas na Bíblia, eu havia lido que “Ezequiel viu a roda” (Ezequiel 1: 1 a 28) e outras de Jesus Cristo, sendo uma delas a famosa e holística expressão: - Na casa de Meu Pai há muitas moradas (João 14: 2 e 3).
 
Tornei-me um assíduo buscador de informações sobre incidentes semelhantes aquele. 
 
Li todos os livros sobre Ufologia que terminaram “caindo” no meu colo. Estudei tanto o assunto em vista de ter formação suficiente para interpretar e analisar os fenômenos ufológicos, que uma das primeiras propostas conceituais, no mundo, sobre os sinais dos símbolos nos trigais ingleses – os círculos ingleses – foi de minha autoria (constante na Biblioteca Nacional). Ver o filme com Mel Gibson "Os Sinais", para tomarem mais conhecimentos sobre o assunto...

Na leitura sobre as várias mensagens, entre os ufólogos, certos temas chamaram minha atenção quanto ao escasso conteúdo relacionado à abordagem conceitual e filosófica de um provável “Modus Operandi e Vivendi” do sistema social, econômico e político das sociedades dos “Povos do Espaço”.
 
Muito se fala da tecnologia provável, da tipologia dos seres, dos tipos de contatos, dos formatos das naves, das origens estelares prováveis, da omissão dos governos e dos aspectos místicos implícitos.
 
Certos livros, da própria Biblioteca UFO, contêm alusões a essa temática, tão necessária para compormos um entendimento da civilidade, ou do grau de civilização, afeita na formação dessas culturas extraplanetárias.
 
Em nosso entender esse tema é de alta dificuldade de “captura e leitura dentro da fenomenologia”. É óbvio que a temática mais explorada tem relação direta com a captação sensorial humana, mediante as manifestações físicas, químicas e estruturais da casuística. Mas, como se organizam essas sociedades?
 
O alto grau da tecnologia demonstrada revela, sem sombra de dúvidas, a presença de crenças e valores capazes de fazer que aquelas sociedades tenham uma sustentação evolutiva e a presença, também, de uma ligação com potências inteligentes, como intermediários do Senhor.
 
Excluindo a “banda podre” deles (de tais Povos do Espaço), que atormenta a humanidade com as abduções e matanças “indiscriminadas”, o planeta tem um outro governo secreto, bem superior aos que aparentemente parecem conduzir o triste destino da humanidade. E esse planeta está condenado a evoluir.
 
Ora como planeta de “provas e expiações” transmutar-se-á em planeta de “regeneração”?
 
O grande Governador do planeta, plenipotenciário do conhecimento e do poder ilimitado, apenas está deixando transcorrer a “combustão cármica” residual da atual geração de espíritos, aqui aprisionados para a conclusão do ciclo de combustão evolutivo, como consta na Boa Nova – Evangelho de Jesus.
 
O Senhor não está ausente, como se costuma afirmar na ausência da fé diante da comoção social em que vivemos. Nós é que devemos trabalhar na modificação do planeta e adquirir a graça da convivência sideral com tais povos.
 
A regra do Amor é cósmica e universal – é a força de construção do universo e das humanidades nele existentes.
 
Os seres do espaço (ver a Revista UFO da Exopolítica) não farão o nosso trabalho, nem nos salvarão de nós mesmos – as lições já foram passadas. Temos que aprender rapidamente a aplicar, de modo coerente, esse mais sublime princípio que o Rabi da Galiléia nos ensinou. Fora disso não haverá salvação. Mas, através de que modo isso poderia ocorrer?
 
Há que se propor um modo humano e mais afeito à grandeza potencial divina que possuímos – Vós sois deuses! (Salmo 82:6 e João 10:34) – de organizarmos a sociedade humana, em buscar seu crescimento espiritual e material.
 
Nessa temática fiquei detido nestes últimos 40 anos, fruto da psicografia inspirada (ao todo já "escrevi" mais de 130 livros).
 
Algumas aparições vieram como visitas, a fim de se certificarem de que a Terra já está em transmutação, para um planeta de regeneração. Parte do conhecimento para isto já foi repassado, para muitos médiuns e para todos os 144.000 originais (*) habitantes da Terra tão logo arrefeceu seu calor de “terraformação”, em meio propício à habitação humana - Sapiens.
 
Estes 144.000 se revezaram em sucessivas encarnações para trazerem a situação da humanidade para este momento de transição obrigatória, e que o próprio Jesus Cristo nos avisou, em João 10:16: - Tenho outras ovelhas que não são deste aprisco. É necessário que eu as conduza também. Elas ouvirão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor.
 
E o Brasil, será pátria do evangelho e coração do mundo, será o novo Tutor Humanista da Humanidade. Creiam algo de novo está para acontecer – sob a inspiração da Nova Era (conversão da Terra em planeta de regeneração) – por maiores loucuras e bizarrices que possam estar acontecendo neste país, pois são necessárias que ocorram.
 
Nesta ocasião esperada haverá um só povo e um só pastor...
 
Abraços,
 
Lewton
O menino 

(*) Apocalipse 14: 1 a 5.




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!