As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 14-11-2013. Acessado 532 vezes.
Título da Postagem:A Nova Doutrina Econômica do Lulismo Latrocrata
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 14-11-2013 @ 07:03 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]
Tags: Liberalismo, Adam Smith, Lulismo, corrupção, economia, neoeconomia petista

 A Nova Doutrina Econômica do Lulismo Latrocrata

Para se ter uma ideia do que se pode perceber, sob a instrução do conhecimento, ao analisarmos um evento político tragicômico.

É um ensaio de "desilusão" ao se presenciar um conjunto de incidentes, que se superpõem por quem tem escolaridade para perceber. É uma tortura.

Mas, vamos dividir esse sentimento torturante com alguns pensadores...

O mais fantástico do lulismo é a revolução que efetuou com a sua "nova doutrina" econômica. Ela contraria a doutrina do liberalismo proposta por Adam Smith (1), em seu livro a "riqueza das nações", onde descreve como opera a tal "mão invisível do mercado".

Sua famosa frase: "ao buscar seu próprio interesse, o indivíduo freqüentemente promove o interesse da sociedade de maneira mais eficiente do que quando realmente tem a intenção de promovê-lo." defendendo o valor do interesse individual para garantir o interesse público, Adam Smith, tem uma nova formulação com o advento do "lulismo latrocrata".

Exclusivamente, com o dinheiro público, o "lulismo latrocrata" manipula os critérios de decisão capitalista de compras, vendas e investimentos, em bens e serviços, no mercado brasileiro, que seriam adotados eticamente, caso não houvessem facilitações corrompidas.

Há de tudo no mercado antiético "facilitado pelo lulismo": banqueiro bandido, empresário malandro, advogado do diabo, políticos ladrões, juízes cúmplices (ou omissos) todos excrementados de lama fecal.

No mercado da "mão invisível" de Adam Smith, quando não corrompido, os interesses individuais terminam colaborando para o interesse público, em termos de: eficiência, eficácia, precisão, exatidão, quantidade, qualidade, produtividade, economia, concorrência perfeita ou quase perfeita, regulagem de preços por equilíbrio das decisões econômicas, maximização de ganhos e minimização de perdas.

No "lulismo latrocrata" terminamos enxergando a tal "mão" (e os donos dela) que se revela a nós como uma "mão visível", de donos visíveis, manipuladora de ações, para efetivar reações furtivas - causas e efeitos. E, se, se torna "enxergável" obviamente se torna visível.

Enquanto alguns pensam ser a ponta de um iceberg, na realidade é a ponta de uma gigantesca ilha vulcânica que sai provocando tsunamis...

Mas, também, enxergamos o jogo de interesses individuais de criminosos, em vários graus de "inocência" delituosa. Vemos claramente a exposição da "rede de relações" que se propaga em muitas direções e destinos (e responsáveis) - lula nada sabia, de antemão (antemão visível)!

A "rede de relações", em seu conjunto de "mãos visíveis", promove o domínio do abominável, do hediondo e ex-secreto "maquiavelismo de lulista para lunático" - insano, louco, desvairado e sem pudor. É coisa de doido, ou estamos ficando doidos, num MANICÔMIO com tantos escândalos, que nossa "doideira" ainda está "invisível". 

O "lulismo latrocrata" é o da concorrência imperfeita, degenerada, adulterada, uma involução da espécie humana, em que todos os ladrões se unem para roubar cofres - públicos e sem donos.

Ôôô... Mãozão insaciável! Escabrosa, tamanha sanha pegajosa e venenosa.

A "mão grande visível" que subtrai recursos, vidas, sonhos e esperanças.

Se a Polícia Federal fosse independente do poder executivo, iria investigar e denunciar os envolvidos em todas as picaretagens do estado com empresários do falso empreendedorismo brasileiro. Como o exemplo desta falsidade mostrado por Eike Batista e seu complexo empresarial Xis. Mostraria falcatruas, negócios ilícitos, contas e saldos – e os picaretas.

Os banqueiros (que se julgam espertos, nos fazem de otários) seguram muitos escândalos sobre uma sociedade passada para trás. Um dia alguém aloprado irá vingar-se cruelmente.

Agora a coisa vai ficando cada vez mais excrementada com lama fecal, do intelecto cerebral petista e de seus arranjos satânicos para “arrombar” os cofres e os tesouros, onde colocam nossos impostos!

Vamos terminar vendo o tamanho real da "mão visível" do "lulismo latrocrata", e assim o tamanho do "martelo invisível da justiça", pois até agora ninguém viu sua martelada, só a mãozada do lulismo, da prevaricação coletiva de todas as autoridades - num mesmo Titanic luxuoso, avarento e numa luxúria apocalíptica - vai afundar... O Brasil.

A frase da Nova Doutrina Econômica do "lulolatroliberalismo imputável" se torna: "ao buscar seu próprio interesse, o ladrão freqüentemente promove o interesse do bando de maneira mais eficiente do que quando realmente tem a intenção de promovê-lo." defendendo o valor do interesse latroativo para garantir o interesse do "lulismo latrocrata". Mada Htims.

Abraços,

Lewton




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!