As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 07-02-2014. Acessado 2073 vezes.
Título da Postagem:Coronel Raymundo de Campos traidor
Titular:eduardo correa
Nome de usuário:gladiarius
Última alteração em 07-02-2014 @ 08:42 am
[ Avise alguém sobre este texto ]
Tags: coronel

http://odia.ig.com.br/noticia/brasil/2014-02-07/coronel-confirma-que-rubens-paiva-foi-morto-por-militares.html

'

 
 

 

07/02/2014 00:21:14
Coronel confirma que Rubens Paiva foi morto por militares Oficial participou da farsa sobre o crime
O Dia

Brasília - Em depoimento à Comissão da Verdade do Estado do Rio de Janeiro, o coronel da reserva do Exército Raymundo de Campos confessou ter participado de uma farsa para encobrir a morte, por tortura, do ex-deputado Rubens Paiva, em 22 de janeiro de 1971. Campos, capitão na época, contou que naquela noite recebeu do então major Francisco Demiurgo Santos Cardoso a ordem de dirigir um Fusca até o Alto da Boa Vista e incendiá-lo para forjar um ataque de terroristas.

O major informou que o falso ataque seria para encobrir a morte de um preso. Ele disse que só depois soube que era o ex-deputado Rubens Paiva.

O político, cassado pela ditadura em 1964, foi sequestrado em casa, no Leblon, no dia 20 de janeiro de 1971 e levado para o Destacamento de Informações do 1º Exército (DOI-1), na Tijuca. Lá, foi reconhecido por outros presos, que também foram torturados. E ainda foi atendido pelo psiquiatra Amilcar Lobo, que acompanhava as sessões de tortura.

Na época, para tentar justificar o desaparecimento de Paiva, o Exército divulgou a versão de que ele fora resgatado por guerrilheiros no Alo da Boa Vista. Segundo o coronel Raymundo de Campos, essa alegação e o incêndio do Fusca foram “um cineminha” do Exército.




Bookmark and Share

Comentários

gladiarius em 18-02-2014 às 22:11

seu jeris e paulo não sei onde os senhores andam se informando, pois se for jornais e telejornais esses mesmos nao informam e fazem o pior desinforma os seus leitores procure a verdade a fonte certa que e so possivel aqui na net nao sou eu que tenho que dar as fontes vcs que tem que correr atras da verdade a verdade e que esse coronel se vendeu,a essa ideologia esquerdista comunista que vai acabar com nosso brasil a verdade e que o pessoal da guerrilha na epoca estava atras de rubens para o executar,por achar que ele tinha os traído por ter entregado os passos da guerrilha quando foi preso,no transporte na viatura militar,foram atacados por guerrilheiros e rubens acabou morrendo e caiu na conta dos militares acusados por essa comissão da verdade que de verdade não tem nada pois sao todos indicados por dilma e sao todos advogados,advogados tem o compromisso com a verdade ou com o dinheiro de quem os contrata e nao tem um militar nessa comissão , se tem ate depoimentos dos militares que o conduziram mais a comissão não esta interessada se tem que punir tem que ser de os dois lados cade o dinheiro que dilma roubou da casa de ademar de barros pref de sp?


JERIS em 18-02-2014 às 20:27

Até então eu não era a favor da tal Comissão da Verdade porque achava que era um desrespeito à Lei da Anistia. Eu dizia: "Ou a lei vale alguma coisa neste país ou implanta logo uma ditatura!" Com a confissão do Coronel sobre a morte do Rubens Paiva, revi meus conceitos. A traição do Coronel não é maior que a traição daqueles que calam a verdade. Ele trai um pequeno grupo de velhacos, uma quadrilha de assassinos fardados. Os que se calam traem toda a Nação Brasileira. Já que a Lei da Anistia não vai ser respeitada, aguardo com ansiedade uma comissão que avalie os crimes de Dilma e Cia!


Paulo de Morais Oliveira em 09-02-2014 às 15:11

Concordo em gênero, número e grau com os comentários transcritos acima. Corretíssimos em toda a inteireza. Ocultar a verdade por um motivo justo, não pode ser considerado pecado. Profundamente lamentável a atitude deste coronel da reserva. Infelizmente, nesta vida algumas verdades, para evitar-se um mal maior, devem ser levadas para a sepultura, e, é exatamente isto que o dileto coronel, deveria fazer, mas, tolamente não o fez. Com tristeza e profunda decepção, apresento a ele os meus pêsames.


bastos passos em 08-02-2014 às 11:52

Esse traidor deve ser mais um a receber propina ou até um empreguinho para falar mentiras. Acorda Brasil !


natking em 08-02-2014 às 13:19

Está cavando a própria fossa ao confessar um crime. Vai ser o próximo a ser punido e ainda levará outros com ele. A Comissão da "meia verdade" estava afundando mas agora com a ajuda desse militar eles estão respirando aliviado. A verdade em hora errada trás mais malefício que benefício. Trabalhei em repartição que manuseava arquivos confidenciais. Nunca disse nada desses assuntos nem a minha esposa e olha que já passaram de 30 anos.


luiz Francisco em 07-02-2014 às 17:50

Covardia e traição não é privilégio de posto ou graduação. Se esse traidor participou, como ele mesmo confessou des sa suposta farsa, por quê só agora ele vem a público confes sar? Perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado!



Comente
Olá Visitante. Este usuário permite que você comente mas antes é necessário informar seu nome e email pessoal válido e ativo.
Você receberá um email de confirmação.
Nome: Obrigatório
Digite seu Email: Obrigatório. Não será divulgado.
Redigite seu Email: Obrigatório. Não será divulgado.
Código de segurança:_YA_SECURITYCODE
Digite o código de segurança:
  [ Voltar ]
Outas colaborações de gladiarius
Veja Mais
Perfil de anonimo
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!