As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 11-03-2014. Acessado 1764 vezes.
Título da Postagem:Marta Suplício querendo tirar o nome dos pais e mães dos documentos
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 11-03-2014 @ 08:56 am
[ Avise alguém sobre este texto ]
Tags: Fim da Família, Marta Suplicy, PEC, nomes, pai, mãe, documentos, omissão

 Marta Suplício querendo tirar o nome dos pais e mães dos documentos.

http://www.prtemistocles.com.br/site/senadora-marta-suplicy-propoe-o-encerramento-da-familia-tradicional/  

Para quem realmente nunca foi mãe, ou quem nunca foi pai, o significado de família vem com os laços filiais. Não sendo mãe e nem pai, ainda, somos pelo menos filhos de uma família. 

E a família nos "criou", e queira ou não viemos através de um genitor e de uma genitora. 

Lembro que os nomes de pai e mãe são usados para diferenciar pessoas de mesmos nomes, mesmo tendo diferenciação no CPF. São usados para rastreamento de árvores genealógicas, para efeitos de heranças, ou de posicionamentos históricos de membros de famílias e de famílias. 

O sistema de segurança policial utiliza os nomes de pai e mãe para estabelecer o laço familiar, em casos de crimes e sequestros. 

Os nomes de pai e mãe e a origem familiar definem escala de moral, escala de educação, e as demais condições ilibadas, junto com o sobrenome. 

E se acabar com a família deixa de ser necessária a composição do sobrenome ao nome. E Marta Suplicy teria inicialmente que abrir mão do sobrenome dela (Vasconcellos) de origem, que foi: Marta Teresa Smith de Vasconcellos. Terá que retirar de todos os documentos de seus filhos, com o velhinho senador Eduardo Suplicy, o sobrenome Suplicy, já que não haverá necessidade de identificar a paternidade dos filhos.

E independente de existir nome de pai e mãe nos documentos, terão que existir nas fichas e formulários de cadastros de controles internos, num dos exemplos máximos: na creche, na escola, no hospital, no trabalho e etc.

Saindo do documento de partida de nossas vidas - certidão de nascimento - quem e como colocaremos como nossos genitores?

E assim vai acontecer com os outros e os filhos dos outros.

Fico atônito pelo fato de que ninguém do sistema notarial e do segurança pública, não ter ainda levantado estas questões. 

Podemos suspeitar se tratar de tentativa de "apagar" hereditariedades, rastreios para heranças e patrimônios, pelo sistema político comunista. 

Vão tomar as propriedades privadas das pessoas e outros bens e valores. 

Abraços,

Lewton




Bookmark and Share

Comentários

itiellucena em 11-03-2014 às 15:42

Segundo o que já li, seria substituir pai e mãe por filiação. E o objetivo seria então,não constranger os filhos de casais homossexuais. É mais um projeto nefasto e inútil da despudorada Marta com o propósito de exterminar a família tradicional e glamourizar a gayzada.


Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!