As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 27-11-2014. Acessado 967 vezes.
Título da Postagem:Comunismo e Socialismo não possuem âncora científica na evolução da espécie
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 27-11-2014 @ 11:23 am
[ Avise alguém sobre este texto ]
Tags: comunismo, URSS, Gramsci, administração, fraude científica, PT, Dilma, Lula

Comunismo e Socialismo não possuem âncora científica na evolução da espécie humana

Comunismo e socialismo não possuem a vivacidade do capitalismo.

E foi tudo para pior. Pela teoria básica da qualidade, tudo de humano que ficou tem o padrão da morte. Como tudo foi piorando, tudo foi perdendo a vivacidade da busca das melhorias e dos resultados mais eficazes.

Vivemos num zumbinado de mortos vivos. Jesus disse: - deixai os mortos enterrarem os mortos. Quem quiser permanecer vivo, vem e siga-me. A turba segue os marginais, e aprecia as abominações...

Vejam que Lula e Dilma fazem coisas piores, do que internados em manicômios. E intentam praticar um stalinismo inspirado em Gramsci.

Stalin esbravejava aos seus ministros, generais e secretários que a QUALIDADE administrativa soviética era de “некомпетентные товарищи и плохие навыки” (de camaradas incompetentes e de habilidades precárias). Tudo dava errado. Tudo falhava, nada acontecia como o planejado, tudo saía caro e demorado. Ele mesmo reclamava de ter que aplicar sua Lei Marcial de execuções de auxiliares, por pura incompetência deles.

E isto o estava levando a uma "espiral de fragmentação da inteligência soviética" - não era fácil conseguir um bom ministro, um ótimo general e eficientes secretários. Era caro e demorado se constituir um general aguerrido, estrategista, corajoso e fiel.

Stalin comentava que o medo da execução, do banimento para a Sibéria e do rebaixamento humilhante ainda ajudavam a subsistência do Socialismo Soviético – e ele usava como “ferramenta” de organização do estado. Ele pressentia que estava “alimentando”, energeticamente, uma “bomba de combustão psicológica”, que dispararia ou detonaria numa derradeira comoção nacional e social da URSS. Só que quem explodiu primeiro foi ele, num AVC, após irritação com a incompetência de seus ministros, generais, secretários e auxiliares.

Tanto ontem como hoje a pessoa é separada do político. Desde 1848 com a publicação do manifesto comunista os filósofos seguidores de Marx e Engels, mataram mais pessoas, com as versões da ideologia comunista do que generais armados e com soldados. Vejam que se vão aí uns 167 anos e ainda temos ideólogos de leitura, e de ouvido, achando que ainda falta algum requisito de aplicação política da ideologia comunista que habilite um estado a gerar riquezas e bem estar. Todos os experimentos estatais foram praticados. Comunismo é uma ideologia superada...

E nestes últimos 12 anos a administração Petista está em busca de consolidar o Estado gramsciano, cujo experimento prático nem os italianos (e outros europeus) se motivaram a tentar. E ficou faltando ele como o último experimento da demência política e da filosofia lunática, para se obter um Estado dominado pela a anarquia e a determinação caótica e da morte – misérias, doenças, mortalidades, criminalidades e corrupção.

Hoje, no Brasil, o Petismo está apenas “alimentando”, energeticamente, a “bomba de combustão psicológica”, que disparará ou detonará uma derradeira comoção social. O Petismo administra o país sem a VIVACIDADE de busca da sobrevivência desenvolvida na evolução humana ao longo da história social, econômica, tecnológica e política.

Umas ideologias criam mais disfunções do que as outras. Em todas existem críticas. Porém, se usarmos um critério científico de medida, do STATUS de uma sociedade, país ou civilização, iremos constatar que, por hora, temos uma ideologia de administração que ainda SOBREVIVE criando melhores condições de vida: conforto, segurança, bem estar, crescimento material e social.

Esta ideologia é o CAPITALISMO, que se desenvolve por si, sem interferências ESTATAIS ou sem interferências que venham a depreciar um ou mais fatores da vivacidade capitalista.

A VIVACIDADE CAPITALISTA tem suporte nas iniciativas individuais dos empreendedores na geração e distribuição de riquezas. As empresas terminam virando instituições de nivelamentos sociais, educacionais, religiosos, culturais e etc, em face de se tornarem uma "casa de convivências comuns, em busca de metas de sobrevivências comuns". E tal vivacidade vem da competitividade congênita e genética incrustada nos talentos humanos natos e naturais.

Basta lembrarmos apenas da "corrida dos espermatozoides", onde apenas um deles fecunda um óvulo - mais forte, mais ágil, mais lógico? A competitividade está arraigada no ser humano. Em tudo se compete do “cuspe em distância” ao lançamento de foguetes...

São talentos naturais, da vivacidade capitalista, vários fatores promotores do crescimento humano, material, social e espiritual das pessoas, tais como:

1º senso analítico,

2º senso de criatividade,

3º senso de ordem,

4º senso de laboração,

5º senso de responsabilidade,

6º senso de conjunto e de coordenação,

7º senso de humanismo holístico,

8º senso de combatividade e de enfrentamentos,

9º senso de desafio ao risco e

10º senso de evolução e melhorias - progresso.

A vivacidade capitalista está circunscrita por estes 10 sensos, que caracterizam um indivíduo ou grupo empreendedor – e plenamente baseada na LIBERDADE de sociedades livres e altamente escolarizadas.

Caçar um mamute era uma atividade empreendedora, altamente competitiva, em que a humanidade já se articulava, com base em alguns sensos destes, desde pelo menos 10.000 anos Antes de Cristo, para sobreviver e se alimentar.

Atualmente muitos destes sensos estão "aderidos" em nossa genética, compatível com necessidades da alma, caracterizando as amálgamas que formam os TALENTOS.

Em que uns serão mais férteis, mais objetivos, mais producentes em qualidade e produtividade, mais econômicos e mais revolucionários.

E as empresas são grupos ou conjuntos de indivíduos com talentos diversos, os quais devem ser dirigidos para maximizar o atingimento de vários objetivos: conforto, segurança, bem estar, crescimento material e social.

E a empresa se traduz na melhor e mais eficiente forma de gerar e distribuir a riqueza, carecendo apenas de reforços para o verdadeiro crescimento humano.

Hoje temos registro histórico do resultado da aplicação prática de várias ideologias, baseadas em processos econômicos e distributivos, tão somente.

Tivemos o Comunismo, o Socialismo e estamos chegando ao esgotamento do Capitalismo.

Mas, apenas o Capitalismo conseguiu que nucleassem e crescessem os 10 sensos que o tornaram uma ideologia vencedora, até hoje. Entretanto ele está em ESGOTAMENTO...

Vislumbramos que os conceitos administrativos, e políticos, que governarão na NOVA ERA, são aqueles relacionados ao “poder de cooperação, sustentabilidade e crescimento do ser humano”:

1º Ajuda mútua cooperativa;

2º Desenvolvimento sustentável;

3º Crescimento do ser humano.

Estes 3 conceitos permitirão que a criatura consiga finalizar a obra do criador.

Somos a conclusão da obra do criador, em que nós somos a criatura. Porém a condição de vida deve ser obra exclusiva da criatura - responsabilidade nossa. E que condição de vida é esta? É aquela que nos permitirá criar para todos os seres humanos o conforto, a segurança, o bem estar, o crescimento material e social. E reforçando o CRESCIMENTO HUMANO, ainda carente em todas modalidades de empresas e na maioria dos países.

As sete coisas que o ser humano deseja, e que, cientificamente, compõem uma escala natural de necessidades crescentes, jamais administradas com capacidade em estados socialistas e comunistas, são:

(1) Garantir a sua sobrevivência.

(2) Conquistar saúde equilibrada.

(3) Dinheiro suficiente para viver.

(4) Trabalho compensador.

(5) Relacionamentos gratificantes.

(6) Realização pessoal.

(7) Espiritualidade plena.

Mas, destacamos que regras administrativas e políticas demagógicas não irão funcionar, porque é assim que se tem feito até hoje - estamos num grande NÓ de ESGOTAMENTOS.

O Capitalismo, mal ou bem, ainda consegue criar todas as sete expectativas dos seus cidadãos e administrar - governar - com um dirigismo científico eficiente e eficaz.

Tendo havido a decadência do Estado Desumano (Socialista e Comunista), o colapso da administração pública e a necessidade de encontrar, para a sociedade sofrida, um novo, alentoso e fraterno, “modus operandi” para a CONDUTA governamental, o Estado forçosamente terá que adotar a administração científica. Para inicialmente eliminar todas as mazelas e prosseguir com melhorias contínuas nos seus indicadores administrativos, segundo as sete necessidades naturais dos seres humanos.

Caso contrário estará apenas “alimentando”, energeticamente, a “bomba de combustão psicológica”, que dispararia ou detonaria a derradeira comoção social. E isto o PT vem fazendo com sua MORTICIDADE natural e de baixo cabedal intelectual e técnico-administrativo.

Este novo “modus operandi”, para a BOA CONDUTA governamental, terá que possuir um conjunto de metas suprapartidárias, muito além das fragmentárias ideologias brasileiras partidas em partidos da partição de crenças e valores da cultura política do país.

Não há possibilidade de se defender e praticar ações administrativas com atendimentos às várias multi-partições da sociedade humana já que o homem é um ente integral e holístico. O ser humano não é um ente partido...

O novo “modus operandi” se apoiará em novos modelos de vida pessoal e social e novos paradigmas para a humanidade brasileira no 3º milênio, transformando o “Estado Desumano” em um empreendimento coletivo para o desenvolvimento humano, aliviando o sofrimento da coletividade, promovendo a vida e a liberdade.

As metas suprapartidárias deverão romper com o passado trevoso, de provas e expiações, desencadeando uma poderosa ação civilizadora, se configurando em ações executivas concretas, para mudar a atual situação humana, de calamidades e extermínio omissivo ou induzido.

Abraços,

Lewton

Caçador de Mamutes...




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!