As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 21-06-2015. Acessado 248 vezes.
Título da Postagem:Aprendendo a calcular os custos do Sistema de Controle da Qualidade Ambiental
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 21-06-2015 @ 10:13 am
[ Avise alguém sobre este texto ]
Tags: Custos, qualidade, ambiental, poluição, controle, economia, investimentos

 Aprendendo a calcular os custos do Sistema de Controle da Qualidade Ambiental

 
Engenharia Ambiental - 19/06/2015 18:30
 
Tags: Custos, qualidade, controle, ambiental, ponto, equilíbrio, benefícios, correção, prevenção, falhas, ocorrências, ambientais, acidentes, contaminações, vazamentos, economia, matriz, sistema, scqa, processos, parâmetros, restritivos, kyoto, eua, george w. bush, co2, emissão, poluição, normas, iso, 14000, industrial, agropecuária, serviços, produção, projetos, investimentos
 
Criando o nosso SCQA - Sistema de Controle da Qualidade Ambiental...
 
Quanto custa a instituição de um eficiente Sistema de Controle da Qualidade Ambiental? E qual será o impacto disto nos preços dos produtos e serviços?
 
O SCQA - Sistema de Controle da Qualidade Ambiental é a organização de elementos bloqueadores do mau desempenho da qualidade ambiental, denominados de Requisitos, que se destinam basicamente à prevenção e detecção de qualquer ocorrência de não-conformidade (falhas, erros, defeitos ou vícios) durante a produção e instalação, e na implementação de meios para prevenir a reincidência dessas não-conformidades.
 
São os seguintes objetivos da adoção de um Sistema de Controle da Qualidade Ambiental (SCQA):
 
(a) Atingir e manter um padrão fundamental de qualidade ambiental na empresa, em seu entorno e para a segurança dos usuários / consumidores;
 
(b) Prover confiança à administração da empresa de que o padrão é atingido e melhorado, com base em um ponto de equilíbrio técnico x econômico;
 
(c) Prover confiança ao poder público, ao cidadão / ao consumidor, de que a qualidade ambiental está sendo atingida com dados e evidências objetivas relevantes.
 
As ações executivas na gestão de tal sistema se baseiam no desdobramento da sequência do desenvolvimento da Segurança Ambiental, e sua Garantia na empresa, e que vai requerer o seguinte Ciclo Básico de Criação de Contramedidas:
 
1. Focos de Origens: Acidentes, incidentes críticos e ocorrências moderadas;
 
2. Pelo histórico dos acidentes efetuarem os questionamentos iniciados para o desdobramento de contramedidas;
 
3. Classificação da criticidade e conceituação;
 
4. Especificação de contramedidas para acidentes, incidentes críticos e ocorrências moderadas;
 
5. Racionalização das contramedidas em função de sua natureza bloqueadora;
 
6. Identificação de uma estrutura sistêmica para as contramedidas;
 
7. Descrição da contramedida como elemento bloqueador;
 
8. Padronização da estrutura sistêmica e a descrição de seus elementos bloqueadores – uniformizando e nivelando conceitos e práticas;
 
9. Efetivar a aplicação dos Custos de Controle Ambiental;
 
10. Efetivar um projeto de investimentos, com viabilidade financeira e econômica;
 
E sendo viável técnica e economicamente - CONTINUE LENDO NO LINK ABAIXO
 
http://www.engenheiros.blog.br/t141-engenharia-ambiental-aprendendo-a-calcular-os-custos-do-sistema-de-controle-da-qualidade-ambiental.htm
 
Abraços,
 
Lewton



Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!