As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 14-09-2015. Acessado 353 vezes.
Título da Postagem:Bizarro desamor dos administradores públicos mundiais está matando Jesus Cristo
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 14-09-2015 @ 10:30 am
[ Avise alguém sobre este texto ]

Tags: Mateus 25, regras morais, administração pública, crueldade, política, obras

 O Bizarro desamor dos administradores públicos mundiais está matando Jesus Cristo

Agora todos nós quereremos “malhar o judas”. Sim políticos nos poderes executivos das nações são agora verdadeiros JUDAS, nos parecendo “corpos sem espírito” e assim é um corpo morto.

Os muitos jornais dizem que os políticos fazem muito pelo mundo e por suas nações. Mas, o que vemos são lideranças sem ou com poucas OBRAS.

Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem OBRAS é morta, por si mesma.

E do que adianta a fé (“fervor” político em fazer algo a alguém: de bom ou ruim) sem OBRAS? Tiago 2-17, disse que “FÉ SEM OBRAS É MORTA POR SI MESMA”. E Tiago 2-10: - Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.

Então, como não têm espírito, muitos políticos no poder executivo não são OBREIROS! E por tantos ilícitos terminaram a “tropeçar em um ou mais pontos, tornaram-se culpado de todos” os desvios de condutas morais.

Tiveram a chance de sê-los - OBREIROS. Mas, segundo MATEUS 25 deixaram seus “fervores” para fazer o mal aos povos do mundo e do Brasil. Fizeram bem apenas para si mesmos, suas parentelas, aos seus amigos, aos fidalgos e aos vassalos.

Os políticos se tornaram donatários do poder do estado, e vão capitaneando destinos que compram por 30 moedas, corrompem traidores e aliciam alguns “sacerdotes”, e podem estar vendendo por “setenta vezes sete” essas 30 moedas.

Segundo MATEUS 25, o “mundo ou o Brasil” (como, um ser humano ou o próximo) teve fome e o que os políticos fizeram? Teve sede e o que os políticos fizeram? Era estrangeiro (imigrante) e o que os políticos fizeram? Estava nu e o que os políticos fizeram? Esteve preso e o que os políticos fizeram? Esteve enfermo e o que os políticos fizeram? E a todos os pequeninos necessitados o que os políticos fizeram? 

Estamos caminhando para uma ERA em que a exacerbação das omissões, das protelações, das calamidades, das catástrofes e da extremada corrupção vai fazer com que uma vigorosa REFORMA seja feita, para eliminar as bizarras crueldades das administrações públicas, bizarrices mais rigorosas nas nações com regimes democráticos ou pseudos democráticos. Já que os políticos nada fazem para mitigar a expiação, o sofrimento e as mortandades humanas (e as vegetais, e animais, planetárias).

Se não os políticos não fizeram o socorro humano da compaixão, a todos esses e aqueles necessitados, os deixou morrerem. E Jesus disse: se não fizerdes nada a esses pequeninos é a mim que não estás a fazer. Logo, o poder executivo dos estados terminou “matando Jesus ... E os que matarem Jesus, estes irão para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.

Então, são poucos os políticos que vão para a vida eterna. São todos uma tipologia dos piores perfis já vistos no exercício de cargos do executivo público.

Mas, neste “métier” raramente há um grande e bondoso político, como o preceptor, o conselheiro, o monitor, o instrutor, o professor... Quase todos se tornaram JUDAS tormentosos e temulentos, filhos aliados do malfeitor.

O Brasil e boa parte das nações têm PADRÕES DISFUNCIONAIS que são muito comuns na sociedade brasileira – status normal brasileiro.

-      Excesso de benefícios para uns poucos e escassez para muitos outros.

-      Fome e exclusão social.

-      Degradação ambiental e social.

-      Corrupção, injustiças e crimes hediondos e aviltantes.

-      Doenças, epidemias e endemias.

-      Analfabetismo a analfabetismo funcional e cultural.

-      Violência e depravações morais.

-      Mortalidades precoces e acidentes individuais, coletivos e catastróficos.

-      Suicídios e homicídios.

-      Guerras e conflitos armados - internos e externos.

-      Desemprego e subemprego – Precarização do trabalho.

-      Fraudes e subterfúgios enganosos.

-      Covardia e servilismo, brutalidade e sadismo.

-      Incompetência administrativa pública e privada com erros e omissões.

-      Dissimulação política e hipocrisia.

-      Autoritarismo e procedimentos ditatoriais.

O efeito do índice de disfunções é acumulativo podendo “cair” várias vezes num mesmo cidadão - ninguém escapa seja rico ou pobre. Existe uma grande “probabilidade” de um mesmo indivíduo ser acometido por uma ou mais catástrofes sociais. É que através desse índice de disfunções visualizamos o quão grave é a vida de quem está excluído, ou desassistido pelo estado.

O IDH é usado para medir a qualidade de vida, e no Brasil e no mundo essa qualidade de vida é precária.

Nesse sentido, o IDH fica insuficiente devendo ter suporte complementar do índice de disfunções.

Sem medo de errar podemos demonstrar a qualquer colegiado que os políticos, também, mataram suas nações e tais vêm carcomendo o Brasil, com sua elástica variabilidade ideológica “monetária – financeira”.

Basta-nos efetuar alguns cálculos de correlações do índice de disfunções brasileiras com seus indicadores socioeconômicos, do IDH. Veremos a “OBRA DE OMISSÃO” desses JUDAS, os “matadores” de Jesus Cristo.

E vamos “encontrar” as “NÃO OBRAS” dos executivos públicos. A omissão executiva e parlamentar de centena de anos. O que aumenta o agravo de suas penas no tormento eterno.

Como JUDAS malhados e queimados, faltou primeiramente, apenas, enforcá-los. Salvemos o Brasil. E isso dará um bom exemplo para os clones “da política predadora e temerária” que se comportam como algozes da vida humana.

A política brasileira é fiel? A política brasileira é “amiga de DEUS ou amiga do mundo”? Só os atos INDISCRETOS nos dirão. Mas, é um sistema de fé “política” e sem OBRAS! E se tornou um “DEFUNTO POLÍTICO, sem espírito e sem utilidade”.

MATEUS 25: 31-46 – AS REGRAS MORAIS MAIS PRIORITÁRIAS PARA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

31. E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;

32. E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;

33. E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.

34. Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;

35. Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

36. Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.

37. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? Ou com sede, e te demos de beber?

38. E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? Ou nu, e te vestimos?

39. E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

40. E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

41. Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

42. Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;

43. Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.

44. Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?

45. Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.

46. E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna.

Comendador Lewton Burity Verri

Engº Industrial Metalurgista




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!