As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 17-01-2016. Acessado 238 vezes.
Título da Postagem:De Onde Vem a Concepção Original da sua Ideia
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 17-01-2016 @ 12:37 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]
Tags: Inventos, inovações, concepção, redes sociais, sistema, usuários, INTERNET

DE ONDE VEM A CONCEPÇÃO ORIGINAL DA SUA IDEIA?

Não sei se todos sabem de uma pesquisa sobre DE ONDE VEM A CONCEPÇÃO ORIGINAL DA SUA IDEIA? – Pesquisa interna de uma grande empresa de siderurgia, no início dos anos 1990: 

1. Para 48% dos pesquisados a Concepção Original da Ideia, veio de conversas soltas em lugares fora do sítio de Trabalho;

3. Para 23% vem das lembranças juvenis e infantis quando sentiu necessidade de ajudar alguém;

4. Para 14% vem dos sonhos e divagações eremitas;

5. Para 9% vem dos Erros assimilados de produtos, projetos, sistemas e estruturas de outros inventores;

6. Para 6% vem das aulas na escola / universidade. 

Pelo menos a Concepção Original da Ideia acima de 50% vem das redes sociais, que são os vulcões das NOVAS ideias. E as REDES USUAIS, antes da Internet, até os anos 1980, eram:

1. Telefonia e telégrafo, postagem - correios;

2. Relacionamentos interpessoais;

3. Bibliotecas; centros de estudos e de pesquisas;

4. Atividades operacionais;

5. Conglomerados empresariais;

6. Intercâmbio entre universidades,

7. Redes secretas de segundas e terceiras vias de sigilos;

8. Redes militares e de defesa;

9. Centros de jornalismo e de notícias

10. Redes de inteligências livres e etc.

Em todas elas “circulava o conhecimento” em base de intercâmbios, ou trocas de informações, em expressões livres na manifestação do pensamento e do saber, ou no propósito instrutivo ou letivo.

A diversidade das existências humanas produz para cada qual, vivências exclusivas ou quase únicas, como JANELAS de experiências particulares que implicam no domínio de conhecimentos específicos ou gerais. 

CONHECIMENTO: É O CONTEÚDO DOS DADOS E DAS INFORMAÇÕES APLICÁVEL NO CONTROLE RACIONAL DAS ATIVIDADES HUMANAS.

Quando se formam grupos de indivíduos a sinergia do conhecimento se manifesta, na troca de impressões e informações. Mas, a REDE é sempre superior ao indivíduo/usuário.

Quando falamos da REDE, estamos falando como o moderno “SISTEMA DO CONHECIMENTO”, estamos endossando as várias dimensões acima, que se aplicarão na atividade mestre que governa a atuação dos agentes da governança. E, todo sistema de governança deverá ser um “sistema aberto”, passível de evolução em seus resultados, e sujeito em médio e longo aprendizado, uma vez que suas metas devem tender, sob rigorosa administração, à melhoria contínua.

Veja mais no Link: http://www.engenheiros.blog.br/t218-engenharia-filosofica-um-forum-informatico-de-critica-politica-seria-uma-boa-invencao.htm 

Abraços,

Lewton




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!