As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 12-02-2016. Acessado 276 vezes.
Título da Postagem:Guerra ao Mosquito, mas poderiam praticar desvios de missão
Titular:Lewton Burity Verri
Nome de usuário:Lewton
Última alteração em 12-02-2016 @ 10:29 am
[ Avise alguém sobre este texto ]
Tags: Mosquito, guerra, ordens do ministro, combate, Zika, Dengue, guarnições

Guerra ao Mosquito, mas poderiam praticar desvios de missão?

Lemos que o Ministro da Defesa mandou colocar mais de 220 mil militares para combate ao mosquito. Isto a partir do dia 13.02.

Um petista gostou da ideia.

Enquanto o mosquito está na água deve a Marinha combater.

Quando secam as asas, e ele voa em derivas aparentemente no acaso, deve a Aeronáutica fazer a ataque.

E para ajudar no combate a Infantaria do Exército guerreia nas cercanias das poças, relvas e buracos dos esconderijos.

A Artilharia do Exército atira bombas de pós e fumaças, com gases neuro-ativadores, deixando as bússolas dos mosquitos com disfunções posicionais de seus vôos. Perdem a noção de sua própria ameaça. São atingidos, agonizam e caem como os aviões biplanos da 1ª Guerra Mundial.

Quando caem a Infantaria da conta. E conta os corpos caídos.

O petista disse que está estratégia foi elaborada pelo Ministro da Defesa. Alta inteligência petista?

Mas, 220 mil militares não poderiam fazer outro tipo de neutralização de inimigos? Há registro da saída de grandes contingentes de militares dos quarteis, por determinação do seu ministro? Nem na 2ª Grande Guerra Mundial. E quantos saíram em 1964?

Temos algum Mascarenhas de Morais por aí? 




Bookmark and Share
Outas colaborações de Lewton
Veja Mais
Perfil de Lewton
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!