As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 05-04-2007. Acessado 1336 vezes.
Título da Postagem:Denuncia do Brigadeiro Edilberto Teles Sirotheau Corrêa
Titular:GTMelo
Nome de usuário:GrupoGuararapes
Última alteração em 05-04-2007 @ 04:41 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]
Estamos Vivos! Grupo Guararapes!
Extremamente importante esta denuncia do Brigadeiro  Edilberto Teles Sirotheau Corrêa  em sua carta endereçada, quando se demitiu do cargo  de da Superintendência da Segurança Aeroportuária da Infraero
 
Brigadeiro usou carta de demissão para denunciar degradação da segurança


15 de abril de 2.007 - Domingo
O Estado de São Paulo

Brigadeiro usou carta de demissão para denunciar degradação da segurança 

A discrição e a disciplina são marcas características dos oficiais da Força Aérea em serviço. Não foi diferente com o brigadeiro Edilberto Teles Sirotheau Corrêa. Mas, quando decidiu se demitir da Superintendência de Segurança Aeroportuária da Infraero, em abril de 2005, o brigadeiro fugiu ao próprio estilo.

A despeito dos apelos em contrário, ele não abriu mão de denunciar, em sua carta de demissão, a política da empresa de privilegiar obras de embelezamento nos aeroportos, em detrimento da segurança.

No documento, guardado na empresa, Sirotheau falou de sua 'frustração de não haver conseguido os meios necessários para estruturar e operacionalizar as atividades de segurança aeroportuária'. Disse que a essa frustração acrescentava 'a discordância em relação à atual política de gestão da empresa, que degradou ao extremo a sua condição econômico-financeira'.

 
OBSERVAÇÕES PESSOAIS

Um funcionário da Infraero, que testemunhou a demissão, conta que foi grande a pressão para que o brigadeiro retirasse as 'observações pessoais' de sua carta. 'Fizeram o diabo para ele tirar aquilo da carta, mas ele manteve os termos', relatou o funcionário ao Estado.

A mesma fonte revela que Sirotheau fez questão de manifestar seu inconformismo com a ingerência política em setores públicos ligados à aviação. Também não teriam faltado críticas ao loteamento dos cargos por critério político-partidário, o que poderia pôr em risco atividades públicas que exigem capacidade técnica e especialização.



Bookmark and Share
Outas colaborações de GrupoGuararapes
Veja Mais
Perfil de GrupoGuararapes
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!