As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 04-03-2008. Acessado 741 vezes.
Título da Postagem:Senadores radicais - Doc. nº 47 - 2008
Titular:GTMelo
Nome de usuário:GrupoGuararapes
Última alteração em 04-03-2008 @ 04:02 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]
Estamos Vivos! Grupo Guararapes!

www.fortalweb.com.br/grupoguararapes

CAMARADAS!

Depois da última pesquisa que registrou 58% de aprovação do Presidente Lula, diversos senadores em variados discursos e em tom pejorativo, fizeram referencia ao fato do Presidente Médici, no seu governo, haver recebido a aprovação de 84% dos brasileiros. Mas, alguns, trataram Médici como violento, perseguidor dos adversários, e torturador dos presos políticos. E buscando uma comparação com o futuro de Lula, disseram que hoje Médici era execrado pela sociedade.

Ficamos preocupados com o comportamento político desses senadores que, responsáveis pelo futuro do Brasil, estão se mostrando incapazes de fazer uma comparação desapaixonada entre as duas épocas. A atual, neste início de século, quando o Comunismo Internacional, representado de maneira significativa, apenas, pela China, que muito procura conviver com o processo democrático e capitalista. E a de 1968, quando o Comunismo Internacional, com a URSS dominando metade da Europa, a China com boa influência na Ásia, e Cuba na América Latina, iniciou, a partir da França, uma fortíssima e bem estruturada campanha pela luta armada em todo o Mundo.

 E tem mais. Não é possível que os senadores não saibam quem iniciou a violência aqui no Brasil, no ano de 1966, com o atentado à bomba no Aeroporto de Guararapes, PE, e outros. Ou será que concordam com aqueles atos de selvageria que vitimaram inocentes, inclusive, um jornalista, aleijaram um jogador de futebol e até feriram uma professora e uma criança? E com a Guerrilha Urbana que, em 1968, começou a assaltar bancos e a assassinar militares e policiais, civis e militares, brasileiros? E com o assassinato de militares estrangeiros, e pessoas inocentes e até seus próprios comparsas, sob a alegação de traição, também, concordam? E com o seqüestro de Embaixadores Estrangeiros? E concordam com a Guerrilha Rural que começou a se instalar na Amazônia? Se, por acaso, estivessem na Presidência da República, naqueles idos, como agiriam?

Quem é político e pensa no futuro do Brasil, tem que analisar a história do passado nas suas circunstancias para assim, melhor planejar o futuro. Vejam, só na América do Sul: o Presidente Médici, no Brasil, em, apenas 05 anos, liquidou as Guerrilhas, Urbana e Rural, quando não morreram nem 500 pessoas dos dois lados.  Enquanto isso, na Argentina e no Chile, que não agiram com a mesma decisão e vigor, as guerrilhas cresceram e melhor se armaram, o que resultou em milhares de mortos naqueles países, antes que alcançassem a Democracia, muito depois do Brasil que alcançou este grande feito desde 1985. E o que os senadores nos dizem da Colômbia que até hoje é noticia no Mundo todo com a existência e a violência das FARC?

Vamos agora à História do Mundo. Respondam, senhores senadores, em qual pais do Mundo, o Comunismo Internacional triunfou ou foi derrotado com menos de 500 mortes? Pelo que se sabe e, com toda certeza, os senadores também sabem, é que os números de mortos vão desde dezenas de milhares na pequenina Cuba, a muitos milhões na China e na União Soviética. E não estamos nem contando com prisioneiros. Nem considerando o que ocorre, hoje, no Tibet.

Senhores senadores: para o bem do Brasil, não ajam como avestruzes. Agora, mesmo, no dia 30 de março de 2008, a imprensa noticía que o MTST, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, vão, junto com o MST, iniciar o “ABRIL VERMELHO”, numa clara ameaça à Paz Social. Sem sermos saudosistas e, apenas, realistas, temos a certeza de que o Brasil está precisando, com mais urgência do que nunca, de um novo Presidente Médici para impedir que o Brasil se transforme numa nova Colômbia. Não queremos no Brasil, nem Senadoras nem Senadores seqüestrados.

ESTAMOS VIVOS! GRUPO GUARARAPES! PERSONALIDADE JURÍDICA sob reg. Nº 12 58 93, Cartório do 1º registro de títulos e documentos, em Fortaleza.  Somos 1.438 CIVIS – 44 da Marinha – 449 do Exército – 44 DA FAB total 1975

batistapinheiro30@yahoo.com.br In memoriam 30 militares e 2 civis                  1. 04.2008  




Bookmark and Share
Outas colaborações de GrupoGuararapes
Veja Mais
Perfil de GrupoGuararapes
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!