As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 
Postada em 04-15-2008. Acessado 934 vezes.
Título da Postagem:Entrevista à CBN dada pelo Governador de Roraima José de Anchieta Junior
Titular:GTMelo
Nome de usuário:GrupoGuararapes
Última alteração em 04-15-2008 @ 03:36 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]
Estamos Vivos! Grupo Guararapes!
"'Há um interesse internacional muito grande, das ONGs que estão implantadas na Amazônia, e infelizmente o Governo Federal se deixou lavar por essa pressão. Quando digo o governo federal se deixou levar por essa pressão, é que na época, o então governador ainda vivo brigadeiro Automar de Souza Pinto, uma vez em conversa com o nosso Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Presidente confidenciou ao brigadeiro, ao nosso Governador que não agüentava mais a pressão das comunidades internacionais, no sentido de que ele demarcasse essa área raposa serra do sol; então, é inadmissível nós brasileiros, sendo pressionado pra definir as áreas, indígenas através desses interesses internacionais, isso é o que nos preocupa."
 

A policia federal está pronta para a guerra em reserva afirma aqui o delegado responsável pela retirada de não índios da raposa serra do sol e diz que eles terão que sair; outros 45 homens da força nacional de segurança, chegaram ontem ao local para a operação, que pode ser deflagrada no prazo de 48 horas. Aqui conosco está o governador José de Anchieta Junior; bom dia Governador !

Bom dia, bom dia a todos da rádio cbn.Governador como agente pronuncia corretamente o nome do seu Estado?

Roraima esse é o nome correto.

Roraima esse é o nome correto. Ok.

E é o que nos vamos passar a falar daqui para frente.

Governador como está a situação da retirada de não índios da reserva raposa serra do sol?

Olha o clima no nosso Estado é muito tenso, lamentavelmente é um clima muito tenso, toda população esta ansiosa, e é lamentável que em pleno século XXI ainda se esteja lutando com armas por terras nesse Brasil.

Agora Governador, o pessoal não índio resiste sair da reserva não é isso? São esses que estão armados, dizendo que vão resistir à fôrça por parte de uma decisão do Governo Federal?

É, veja só, a resistência, ela ocorre por povos não índios e também por parte dos indígenas que lá estão, ta certo. Há o interesse também de algumas etnias que todos os não índios continuem na reserva; é um sentimento de que a convivência hoje do índio e não índio, nas comunidades indígenas ela é imprescindível até para o desenvolvimento e para manutenção da vida deles.

E qual é a opinião pessoal do senhor a respeito? Eles devem ficar ou devem sair?

Bom, a gente precisa fazer uma avaliação sôbre isso; o erro, o êrro foi feito quando foi assinado o decreto presidencial em abril de 2005, demarcando 1 milhão e 700 mil hectares do Estado de Roraima como uma reserva indígena em área continua, o êrro começou ai, não é, agora hoje uma decisão judicial que manda tirar os não índios isso é indiscutível por que a justiça não se discute cumpre-se a determinação, então, o que nós estamos aqui lamentando é a política de esvaziamento das fronteiras brasileiras, é o que chama a atenção nossa e lamentamos é a política do governo federal, em aumentar as áreas indígenas demarcação das áreas indígenas na nossa Amazônia, isso é uma coisa que nos preocupa muito, eu acho que com certeza é um sentimento dos 25 milhões de brasileiros que vive nessa Amazônia, nós devemos estar alerta pra isso; é esse o nosso sentimento, veja só, essa política de demarcação de áreas indígenas aqui na fronteira é influenciada por interesses internacionais, isso nos dá uma sensação de impotência, e nós não podemos deixar que isso cresça e nem que isso continue; esse é o sentimento de todo povo brasileiro que vive na Amazônia.

Governador José de Anchieta Junior, Governador, qual é o perigo que o senhor está mencionado? È a formação de um grande território indígena, que ultrapasse alguns estados e mesmo a fronteira do Brasil com outros países?

Esse é o grande perigo, esse é um grande perigo, e se você tiver a oportunidade de ver, por exemplo, a demarcação da área raposa serra do sol, se você for sobrepor o mapa das riquezas minerais, coincide com essa área, então deixa uma interrogação muito grande na cabeça dos brasileiros e em nós roraimenses: O que está por traz disso? Qual é o interesse de demarcar áreas indígenas onde, nessas áreas estão situadas as maiores riquezas naturais do nosso estado? Há um interesse internacional muito grande, das ONGs que estão implantadas na Amazônia, e infelizmente o Governo Federal se deixou lavar por essa pressão. Quando digo o governo federal se deixou levar por essa pressão, é que na época, o então governador ainda vivo brigadeiro Automar de Souza Pinto, uma vez em conversa com o nosso Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Presidente confidenciou ao brigadeiro, ao nosso Governador que não agüentava mais a pressão das comunidades internacionais, no sentido de que ele demarcasse essa área raposa serra do sol; então, é inadmissível nós brasileiros, sendo pressionado pra definir as áreas, indígenas através desses interesses internacionais, isso é o que nos preocupa. É importante lembrar que por exemplo nessa operação raposa serra do sol, hoje o governo federal está aqui no nosso Estado, com homens de todo efetivo da policia federal do Brasil todo, e com o apoio da força nacional de segurança, por que as Forças Armadas Brasileiras, não aceitaram participar dessa operação, então aqui quero inaltecer aqui para todo Brasil a importância e o sentimento nacionalista das nossas Forças Armadas, o próprio Exercito brasileiro se opôs a participar dessa operação, se negou a participar dessa operação à Presidência da Republica; isso significa que esses homens das forças armadas que aqui estão na Amazônia, têm sentimento de soberania de brasilidade pra evitar esse tipo de confronto.

Governador como é que senhor soube que os militares se recusaram a participar dessa operação?

Isso foi público, o comandante do CMA, isso foi público, foi solicitado que as forças armadas participassem e tivessem efetivamente participação dando apoio à policia federal e isso os militares não aceitaram isso, esse era um sentimento do General do CMA, o General Heleno e assim foi feito, assim eles não participariam dessa operação.

A operação então deve começar provavelmente hoje ou amanhã?

Eu acredito que nessas 24, 48 horas deve começar essa operação, mas o governo do estado trabalhou exaustivamente, eu tive varias audiências no Ministério da Justiça, com o secretario executivo do Ministério da Justiça, do Ministro Tarso Genro, semana passada fiz gestão junto o Supremo Tribunal Federal com o Ministro Aires Brito, Ministro que está com o nosso processo de demarcação raposa serra do sol, inclusive nós temos um posicionamento das pessoas que estão resistindo, estão esperando uma definição em última instância do Supremo Tribunal que ainda não foi julgado o mérito, eles também estão se sentido prejudicados por que a justiça em última instância não deu essa decisão.

Governador, o senhor está dando apoio a esta ação da Policia Federal?

Em hipótese nenhuma, eu estou simplesmente fico tentando intermediar, estou como um mero observador, primeiro por que é uma área de jurisdição federal as áreas demarcadas não é, ontem a noite eu tive uma reunião com a cúpula da Policia Federal, com os policias federais que chegaram aqui ao nosso estado, eles que vão comandar, o grupo de operações que vão comandar essa operação, eram sete policiais federais no gabinete do governador, e discutimos e eu querendo alertá-los sobre o perigo eminente dessa operação quando até foi citado por um dos policiais federais que não me preocupasse, que as últimas operações efetuadas pela Policia Federal não tinham tido, nunca, as últimas operações nos últimos quatro anos nunca houve confronto, mas o que eu deixei bem claro é que essa operação era um operação diferente, as operações que antecederam, que a Policia Federal fez pelo Brasil afora, prendendo traficantes, contrabandistas, bandidos assassinos, realmente era uma posição muito cômoda para a Policia Federal no qual uma pessoa dessa índole, com esse comprometimento da justiça só resta a eles estender as mãos e colocá-los a algemas, é diferente do sentimento desses brasileiros que estão ali dentro, que dedicaram a vida ali, então é eles não iam ter essa facilidade, o que deixei bem claro para os policias federais que ali tinham homens índios e não índios que preferiam morrer do que sair daquela terra. Então é um sentimento, eles estão mexendo com sentimentos com a vida das pessoas, e não vão aceitar em hipótese nenhuma pacificamente essa operação.

Muito obrigado a participação do Governador de Roraima, governador José de Anchieta Junior, conversando conosco, operação da Policia federal que deve começar hoje ou amanha, na retirada de todos índios e não índios da reserva raposa serra do sol.




Bookmark and Share
Outas colaborações de GrupoGuararapes
Veja Mais
Perfil de GrupoGuararapes
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!