As opiniões expressas neste artigo e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer
outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário. Os comentários são moderados pelo usuário.
 
Denuncie | Colaboradores: Todos | Mais novos ] - [ Textos: Novas | Últimas ]

O autor decide se visitantes podem comentar.
 

mad.gif
Postada em 04-26-2008. Acessado 2106 vezes.
Título da Postagem:A farsa do aumento dos militares.
Titular:Doutor Sabedoria
Nome de usuário:DoutorSabedoria
Última alteração em 04-26-2008 @ 09:46 pm
[ Avise alguém sobre este texto ]
Exmo. Sr. Ministro da Defesa, Nelson Jobim, o motivo desta missiva é assegurar que, no futuro, V. Exa. não possa vangloriar-se de ter enganado facilmente os militares com essa farsa que chama de "reajuste de militares de 35,6 a 137,8", a exemplo do que faz atualmente, quando se vangloria de, por ocasião da Constituinte, ter fraudado a Constituição com a inserção de artigos que lá não deveriam constar. Basta conhecer a formação do salário do militar, e ter tido acesso aos últimos reajustes que tiveram, para se verificar que tal afirmação é falsa, até porque sequer repõe as perdas salariais dos militares sofridas ao longo dos últimos anos, logo, não pode ser chamado de "aumento", muito menos de "reajuste com ganho real" Me faz lembrar o livro de Malba Tahan, "O homem que calculava". Talvez por isso, V. Exa., comprovadamente um excelente articulador, como se orgulha em ser reconhecido, como fraudador de Constituição, tenha querido abraçar a causa de calcular o reajuste, retirando das Forças Armadas a possibilidade de oferecer qualquer proposta, a título de fazer uma nova política de salários que "valorizem a carreira militar". É mais do que sabido por todos os militares que, na pior das hipóteses, mesmos nas piores fases dos últimos governos, antes de Lula, quando não se queria dar aumento aos militares se alegava falta de verbas, mas, religiosamente, sempre saía o famoso "cala-boca", algo em torno de 10% ao ano, ou algo parecido, projetado para dois anos, mas sempre em torno desse percentual por ano. Foi por causa dessa atitude vergonhosa dos governantes para com os militares que seus salários foram progressivamente depauperados, pois nunca se comparavam os "reajustes cala-boca" aos percentuais que as outras Carreiras de Estado estavam recebendo. Hoje, o salário do militar é uma vergonha para o país. E vai continuar a ser uma vergonha, porque V. Exa. ao propor um reajuste tão vergonhoso como o ora divulgado, de má fé ou não, incide nas seguintes situações: 1) Não resolveu o problema salarial dos militares; 2) Sequer resolveu o problema salarial dos soldados, pois ganhar um salário mínimo é direito constitucional de todo o trabalhador que vinha sendo desrespeitado, e pagá-lo é obrigação do Estado que obriga o indivíduo a prestar o serviço militar; 3) Com um jogo de números, V. Exa. prorroga e suspende por dois anos e três meses a discussão do salário dos militares, espertamente fazendo parecer que, pelo menos porr enquanto, a situação estaria resolvida, o que não é verdade, senão vejamos: - O General de Exército, com 40 anos de serviço, somente daqui a 2 anos e três meses é que passará a ganhar R$ 18.000,00(dezoito mil reais), valor que qualquer promotor, juiz, Delegado de Polícia, aos seus 21 a 24 anos de idade ganha mais como salário inicial, estes em torno de R$ 20.000,00, ressalte-se, HOJE; - O Oficial, Tenente, egresso de uma Academia Militar, na qual fica internado no mínimo 4 anos para se formar, irá ganhar, daqui a dois a nos e três meses, apenas 5.500,00 (cinco mil e novecentos reais), menos do que ganha hoje um Policial Rodoviário Federal, cargo de nível médio, e quase a metade do que ganha um Agente de Polícia Federal ou então de um Tenente da Polícia Militar do Distrito Federal, e torno a dizer, HOJE. Ressalte-se que, ao me referir a estas categorias de profissionais e a seus salários, estou me referindo ao que ganham hoje, sendo certo que, a exemplo do que ocorre no Judiciário e no Legislativo com grande constância, em breve esses salários também estarão sendo reajustados, aumentando a sua defasagem em relação aos salários dos militares. Se considerarmos que não temos aumento desde 2006, e que agora só poderemos falar de novo em reajuste para 2011, pois até 2010 já está "tudo dominado" pela sua esperteza, temos um lapso de tempo de cinco anos, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010, nos quais, graças à V. Exa. teremos um reajuste médio de 47%; logo são 47% divididos por cinco anos, o que dá menos de 10% ao ano, que era o nosso 'cala-boca", pelo menos quando tínhamos o aumento negado às claras, e não às custas de fraudes matemáticas. Esse é o objetivo dessa missiva, Sr. Ministro, desmascarar essa farsa matemática, essa fraude contra os interesses da Nação, pois é a ela que os militares servem, e não a governos transitórios. Não tivemos nenhum aumento. Que fique bem claro. O que está se perpetrando é uma CONDENAÇÃO. Sim, uma CONDENAÇÃO, que obrigará os militares a prorrogar por mais dois anos e três meses sua penúria, a rolar dívidas feitas em decorrência de aguardar por anos um reajuste que resolveria sua situação, mas que não veio, e a SUSPENDER, até lá, 2011, qualquer discussão salarial que realmente coloque o militar na real posição que merece, equivalente e proporcional aos relevantes serviços que presta à Pátria


Bookmark and Share

Comentários

LeidoSilencio em 02-05-2008 às 06:42 pm

Esse aumento dado pelo Lula e seu Ministro da Defesa teve o unico objetivo de tentar conseguir votos para o seu partido nas eleiçoes de outubro desse ano e para 2010. Nao voto no PT nem no PMDB? Nao votem nessa gente. Bomba neles!


LoboRastreador em 01-05-2008 às 07:34 pm

Quero ser solidário a indignação dos companheiros com relação "a farsa do aumento salarial militar". Atribuo ao fato à política "democrata" desse país que tem como hábito o uso de métodos subtis assim como a ingovernabilidade e a inexistência de soberania. Para compreensão do conceito de soberania é necessário o entendimento do fenomêmo estatal, visto que não há Estado perfeito sem soberania. " A soberania é a capacidade de impor a vontade própria em última instância, para a realização do direito justo" ( Pinto Ferreira ) A imperfeição do Estado baseado na injustiça do Direito, configura-se indubitavelmente a ausência de soberania e falência do Estado de direito. São poucos, mesmo de entre os especialistas, mesmo de entre os juristas, realmente sabem o que é o Direito e os que se põem esse problema muitas vezes não problematizam, mas limitam-se a recitar definições decoradas.


marysou em 01-05-2008 às 11:22 am

Suas palavras foram de encontro ao que nós pensionistas também pensamos. Lêdo engano essa pequena esmola que recebemos mas foram maravilhosas suas colocações ! Realmente não sei porque estão todos quietos .


Iron_Marujo em 30-04-2008 às 09:53 am

Ótimo texto. Relata com a mais pura clareza o absurdo feito comos Militares Brasileiros


DIGNIDADE em 29-04-2008 às 11:01 pm

Fico feliz em saber, que entre tantos cegos, há alguém que enxerga tal absurdo implementado de forma tão sorrateira e intencional.


eron em 29-04-2008 às 06:11 pm

Excelente texto, mostrando sabedoria e esclarecendo a estratégia vergonhosa, para tentar calar os militares. Claro que, os militares serão inteligentes o bastante para não aceitar tal enganação.


Outas colaborações de DoutorSabedoria
Veja Mais
Perfil de DoutorSabedoria
Perfil do Usuário
Junte-se a nós!
Junte-se a nós!