Portal Militar

Blog

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

LULA O SEM-LIMITES, O MAIOR DIFAMADOR DA REPÚBLICA

Publicado em 16 de Out. de 2009

466 Visualizações


Por Reinaldo Azevedo

Pode-se achar justa ou injusta a popularidade de Lula; bom ou mau o seu governo ou, ainda, bom no curto prazo, razoável no médio e desastroso no longo ; certas ou erradas as suas escolhas. Nas democracias, as divergências fazem parte do jogo, e se combinam, então, as regras que vão regular o confronto das diferenças. Assim é se os atores aceitam os princípios da democracia chamada, nos bons compêndios, de liberal. Um bom governo não quer dizer, necessariamente, um governo popular; um governo popular não é necessariamente bom ou teríamos de reverenciar totalitarismos do século passado. Onde a disputa democrática atinge padrões elevados de civilidade, o jogo não é de aniquilação do outro. Um governo tenta aniquilar o outro, o(s) adversário(s), quando recorre à máquina do estado para obter uma vantagem que, de outro modo, não existiria. Por que o populismo, já muito estudado, é perverso? Porque ele corrói as instituições em benefício do mandatário de turno, que tenta, então se eternizar.

Assistimos, nos dias correntes, a formas quando menos derivadas do populismo e o governo Lula está obviamente entre elas. Daquele modelo, revela especialmente o uso ilimitado da máquina pública a serviço do governante no caso, a serviço do partido. Embora Lula seja a grande figura da legenda, cumpre não esquecer o DNA entre leninista e fascista do PT. Voltarei a este tema outras vezes, especialmente para tratar de um livro fascinante que acaba de ser publicado no Brasil: Fascismo de Esquerda (Editora Record), de Jonah Goldberg, de que se falará bastante ainda, espero. A tentação autoritária se esconde, muitas vezes, em idéias que parecem até muito práticas e mansas. Submetidas as falas de sólidas reputações democráticas ao escrutínio dos direitos individuais, não é difícil encontrar, palpitante, a tentação totalitária. Mas isso fica para os dias vindouros. Voltemos a Lula.

Vamos supor que o seu governo realmente fosse tudo aquilo que ele diz e que seus, sei lá, 70% ou 80% de popularidade sugerem. Isso lhe confere o direito de violar a Lei Eleitoral, a exemplo do que fez nesta patética viagem aos rudimentos de obras do São Francisco? Isso lhe confere autoridade para atacar o Tribunal de Contas da União, atribuindo-lhe a responsabilidade pelo atraso de obras públicas, convidando-o, na prática, a desrespeitar as leis? Ora, o regime democrático tem seus rituais estabelecidos para mudar leis que não funcionam ou que são contraproducentes. Por que Lula não tentou mudá-las? O PSDB anuncia que entrará com uma representação; isso correrá lá pelos escaninhos do tribunal; alguém se lembrará de dizer que o que ele fez não caracterizou campanha porque o(a) candidato(a) do partido ainda não está definido etc. E tudo, muito provavelmente, dará em nada. Um tribunal que se especializou em cassar governadores e instalar em seu lugar gente que não foi eleita parece nada poder contra os abusos do presidente da República. Poder, ele pode. Mas, como diria Gregório de Matos, não quer.

Lula foi muito além do razoável e do aceitável ao levar Dilma Rousseff e Ciro Gomes (este já não conta nada, coitado!) à sua viagem, fazendo comícios (ele próprio usou a palavra) em canteiros de obras atrasadas, diga-se, e não por culpa do TCU. Não vociferou contra adversários apenas entre tratores e escavadeiras. Usou amplamente a imprensa local para satanizá-los. Afirmou, por exemplo, de forma irônica, que não sabia que o tucano José Serra se preocupava com o Nordeste. Ora, é evidente que tudo aquilo se fazia com dinheiro público.

O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), evidenciou que tem lá seus descontentamentos com Lula, mas errou feio ao afirmar que o presidente tem o direito de fazer o que fez. Não tem, não, governador! Para fazer o que ele fez, é preciso esperar o início da campanha, licenciar-se (se for fazer comício em dia útil) e viajar com recursos do seu partido. Não há, atenção!, uma só democracia do mundo que permita aquele espetáculo grotesco. Aécio reclamou, com razão, que as verbas alardeadas estão só no discurso. É verdade. E essa impostura tem de ser denunciada. Mas o uso da máquina pública é inaceitável.

Lula usa, assim, a sua popularidade para fragilizar os mecanismos de controle da sociedade sobre o estado quando deveria, obviamente, estar fazendo o contrário. Ele não aceita que seu governo seja olhado e examinado de fora. Não por acaso, os alvos dessa viagem foram a oposição, a Justiça, o TCU e a imprensa todos com olhares distintos entre si, não-concertados, mas obviamente externos. E ele só aceita ser olhado (e admirado!) por seus subordinados políticos e morais. Isso significa uma visão autocrática da política.

Tal comportamento faz dele um político muito pouco generoso e revela um caso que pode ser perfeitamente interpretado na aula de Massinha I de psicologia. Observem que, dizendo-se ao lado do povo, ele está sempre em guerra contra inimigos imaginários, que resistiriam em reconhecer a sua obra; que lhe negariam méritos. Será mesmo?

Quem é que jamais reconhece qualidades num governante do passado?
Quem é que se coloca sempre como a força inaugural?

Há 15 longos anos, de maneira explícita, Lula se dedica, dia após dia, a atacar FHC. Na hipótese de que se possa ser petista e intelectualmente honesto, como deixar de reconhecer os méritos do antecessor? Lembro que, na propaganda que o próprio governo faz do país em revistas estrangeiras, exalta-se a estabilidade da economia dos últimos 15 anos. Quem fundou as bases?

Ocorre que o Lula que reage à suposta difamação de seu governo e até de sua figura é o mais eficaz, tenaz e permanente difamador da República. E foi, mais uma vez, esse lado que aflorou na sua viagem ao São Francisco, numa prévia lamentável do que ele pretende que seja a campanha eleitoral. Estava lá a vender uma porção de mentiras, a exemplo do seu pactóide? Estava. Como sempre. Como de hábito. Mas esse nem foi o aspecto mais detestável das suas intervenções.

O mais detestável é usar a sua popularidade para fraudar as regras do jogo democrático. E é bom que seus adoradores, especialmente aqueles que dependem de regras estáveis para tocar os seus negócios, fiquem atentos. O caso da Vale parece haver um recuo; vamos ver se é só tático revela que essa gente não tem compromisso com formalidades de nenhuma natureza. No delírio da popularidade, atropela os códigos. É de se pensar o que não faria em momentos de dificuldade. Ou alguém supõe que essa brutalidade tem seus alvos preferenciais e episódicos Agnelli, Serra, o DEM etc , mas não deriva de um método? Se pensar assim, estará oferecendo o próprio lombo a prêmio.

Lula passou das medidas. E tanto pior para a política e para as instituições se isso não ficar claro. Tanto pior porque Lula não tem receio de superar os marcos do próprio Lula. Ele já sabe conjugar o verbo intervir, mas seu superego continua analfabeto.

COMENTO
"Meus prezados amigos, o que o Reinaldo chama de populismo, eu chamo de 'bandidagem'; Difamador, eu chamo de 'sabotador'; Desastroso, eu chamo de 'energúmeno'; usar a popularidade para fraudar as regras, eu chamo de um caso para o impeachment do Molusco.

Como tudo que esse governo faz é pensando nas eleições do ano que vem eu acho que já está passando da hora de uma intervenção neste sujo, corrupto e nocivo governo dos PETRALHAS.

Todos os dias são feitas dezenas de denúncias de corrupções e bandidagens e não acontece absolutamente nada. Não muda uma vírgula.
Vejam um exemplo de super bandidagem; Para os jogos Pan-Americanos, no RJ estava previsto um gasto de R$ 400 mi e foram gastos R& 4 bi e até hoje o TCU não sabe onde foi parar essa pequena diferença, vejam que absurdo imaginem o que vai acontecer na copa de 2014 e nas olimpídas super lucrativas de 2016.

São muitas bandidagens neste governo corrupto, nocivo e danoso ao país e ao povo brasileiro. E as autoridades competentes precisam de alguma forma intervir em tanta corrupção, bandalheira e maracutaia na República".

2 comentários


CARDOSOLIRA comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

16 de Out. de 2009 às

CARDOSOLIRA
TOTAL IRRESPONSABILIDADE. Doc. 242 – 2009

WWW.FORTALWEB.COM.BR/GRUPOGUARARAPES
SE CONCORDAR REPASSE! AJUDE A SALVAR O BRASIL!

O Brasil todo assistiu a uma propaganda do Ministério de não sei de
que pedindo ao povo brasileiro que o ajude a descobrir o paradeiro de 140
brasileiros desaparecidos, na palavra deles, durante os governos militares.
É a abertura da ferida que resultou dos comunistas brasileiros, que se
lançaram e iniciaram na luta de guerrilha, espontaneamente, dando a
entender ao povo brasileiro que as Forças Armadas são inimigas do
brasileiro, quando foram elas que evitaram a desgraça de uma ditadura
comunista no Brasil.
Não cabe aqui repetir os que morreram e foram mortos por eles, os
que roubaram, assassinaram, seqüestraram, assaltaram bancos, fizeram atentados à bomba, praticaram justiçamentos e desencadearam a guerrilha urbana erural. Foram fazer cursos de guerrilha em CUBA – CHINA – URSS. Não se tem notícias de que algum comunista tenha feito curso superior de plantar
rosas. E agora que estão no governo, assaltam os cofres da União com
indenizações milionárias. Além de assassinos são ladrões.
O que este documento do GRUPO GUARARAPES quer analisar é a total
irresponsabilidade do Ministério da Defesa que permite que se crie o ódio
contra as Forças Armadas e que os meios do governo estejam à disposição
desses bandidos para fazerem festa de falsos heróis, como aconteceu na
semana entre 5 e 9 de outubro no Ceará. Verdadeira humilhação para os
companheiros da Aeronáutica, quando um avião da FAB traz um corpo de um
jovem que foi induzido pelo PC do B a participar de uma guerrilha rural no
Araguaia. Pelo que se sabe, a família odeia o tal do PC do B que
sacrificou o jovem numa luta inglória e os chefes ficavam no Rio ou SP
tomando WHISKY de 15 anos. Na comitiva veio um deputado envolvido em mil
bandalheiras, até em processo de roubo (mensalão).
O Sr. Ministro da Defesa não deve ter lido, nunca, um livro a
respeito de COMANDAR. O Líder defende seus subordinados nos momentos difíceis. Se matamos ou morremos defendendo 1964, da sanha dos comunistas, foi em DEFESA do Brasil e da DEMOCRACIA. Recebemos ordem e as cumprimos. Fomos soldados da Lei. Sua Exa. talvez não compreenda a grandeza de ser defensor do Brasil, nem a grandeza da lei, pois quando Sua Exa. fraudou a CF, não pensou no BRASIL e sim nos seus interesses. Que pense na Pátria e seja um comandante, de fato.
O GRUPO GUARARAPES vai ensinar-lhe a ser um comandante. Só uma
sugestão.
Coloque na sua mesa de trabalho, os dizeres: 1- seja leal com seus
subordinados; 2- tenha orgulho de seus subordinados; 3 – assuma as suas
responsabilidades; 4- Não minta nem defenda mentiroso. 5 – O Ministério da
Defesa não é de direita, esquerda ou centro. É BRASIL.
Sua Excelência precisa entender que: “Não há funções nem seres
inferiores; inferior é cumprir mal a sua missão”. Péguy (escritor e pensador católico francês). Péguy, também, era defensor da religião da JUSTIÇA. Sua
Excelência torna-se pequeno quando não faz JUSTIÇA AOS SEUS SUBORDINADOS.

ESTAMOS VIVOS! GRUPO GUARARAPES! PERSONALIDADE JURDICA sob reg. Nº 12 5893.


Platus comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

16 de Out. de 2009 às

Platus
A ele vez o que vez porque sabe que o Judiciário fica bem quietinho. E a oposição? Que oposição meia dúzia de gato molhado. O Brasil é o país da impunidade.
Ele vai continuar no mesmo discurso como sempre vez. Colocar a culpa nos outros. E o povão bate palma.
Ele sabe que nada vai ocorrer. Maior exemplo que temos o filho do Lula ficou milionário do dia para noite e alguma autoridade falou alguma coisa. É a troca de favores que ocorre no Brasil deste os tempos do café com leite.
Agora querem fazer renascer a CPMF com outro nome para a saúde. É sinal que querem mais dinheiro para campanha de 2010.
Mas se falta dinheiro para saúde e previdência temos uma grande fonte prevista na constituição e aguarda lei complementar a VINTE ANOS olhe abaixo:

Art. 153. Compete à União instituir impostos sobre:
.........................................
VII - , nos termos de lei complementar.

O Lula não fala sobre esse assunto é tabu. Muito menos os ministro da Saúde e o da Previdência.
Qual a razão?

DISPERTA BRASIL.


Este Blogueiro NÃO permite que VISITANTES comentem nesta postagem.
Junte-se a nós ou Entre para comentar!