Promoção de 3º Sgt QE - 1ª Reunião Santa Maria/RS | Blog do Missões | Portal Militar

Blog do Missões

Perfil do ogum
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Promoção de 3º Sgt QE - 1ª Reunião Santa Maria/RS

Publicado em 24 de Out. de 2009

55739 Visualizações


Assunto: REORGANIZAÇÃO DO QUADRO ESPECIAL DE 3 SARGENTOS DO EXÉRCITO
Autor: JOAN S. DE ALMEIDA
Nome de usuário do Autor: SGTQESP
Autoridade/Instituição destinatária: DEP FEDERAL PAULO PIMENTA
Email da Autoridade/Instituição destinatária: dep.paulopimenta@camara.gov.br
Criado em: 16-06-2009



--------------------------------------------------------------------------------
POR QUE ASSINAR? Leia os argumentos do autor:
- Cabos e Sargentos do Quadro Especial, este Projeto de Lei apenas faz justiça a uma categoria que está inserida e esquecida dentro das Forças Armadas, esquecida por um simples motivo, nós não nos valorizamos, ninguém vai acordar um dia e dia e dizer VOU AJUDAR OS 3 SGT QE POIS ELES MERECEM, temos que ser unidos, meus companheiros nós sempre fomos e seremos aquele militar enquadrado, trabalhador, cumpridor de ordens/missões, etc... ou seja um verdadeiro militar. Porque não reconhecido? pois toda vez que há promoção os Comandantes dizem: - A promoção é o reconhecimento da Força ao trabalho do militar e esta vem carregada de responsabilidade -, mas somos promovidos apenas uma vez na carreira, e muitos Cb e Sgt QE fazem missões, tiram serviços e tem responsabilidades iguais ou até maiores a qualquer militar concursado (tomar conta de uma Sala de Armas, por exemplo). - Companheiros passamos uma vida inteira ajundando o Brasil a ter sua soberania, o povo brasileiro ter sua liberdade, uma vida livre, lógico com ajuda de todos os companheiros - Oficiais e sargentos concursados - mas está na hora de pensarmos um pouco em nós mesmos, na nossa família, pois viver com o soldo de 3 Sgt por 15 anos ou menos sem perspectiva de crescimento é desumano, quem sabe até inconstitucional!!! - Não precisamos aloprar, deixar de ser enquadrado, de cumprir ordens, basta dentro da Lei, pedir apoio de todos para aprovação deste Projeto de Lei. - Assinem este abaixo assinado, se não faz por você, faça pela sua família....eles não merecem uma qualidade de vida melhor? - Deus abençõe a todos!!!!!


--------------------------------------------------------------------------------
TEXTO DO ABAIXO-ASSINADO:
PROJETO DE LEI N 5159, DE 2009 (Do Sr. Paulo Pimenta) Altera a Lei n 10.951 de 22 de setembro de 2004, que reorganiza o QUADRO ESPECIAL DE TERCEIROS - SARGENTOS DO EXÉRCITO, dispõe sobre a promoção de soldados estabilizados do Exército à graduação de cabo e dá outras providências. O Congresso Nacional decreta: Art. 1. Esta Lei altera a Lei n. 10.951, de 22 de setembro de 2004, estabelecendo novas regras para a promoção de soldados estabilizados do Exército. Art. 2. O 2 do artigo 1, o inciso I e o 2 do artigo 2 e o artigo 4 da Lei n 10.951, de 22 de setembro de 2004, passam a vigorar com a seguinte redação: Art. 1.................................................................................................... 2- O acesso dos cabos e taifeiros-mor, de que trata este artigo, será efetivado por promoção à graduação de terceiro-sargento, pelo critério de antiguidade, deixando aqueles militares de pertencer a sua Qualificação Militar de origem e sendo inseridos como terceirossargentos da Arma na qual foram formados. (NR) Art. 2................................................................................................. I possuam 15 (quinze) anos de efetivo de serviço. (NR) ........................................................................................................... 2 - Os cabos e taifeiros-mor, com estabilidade assegurada, promovidos a graduação de terceiros-sargentos, poderão ser movimentados de acordo com as normas vigentes para transferências de praças, passando a ocupar vaga de terceiro-sargento na Arma em que foram inseridos, conforme o 2 do art. 1 desta lei. (NR) Art. 4 Os soldados, cabos e taifeiros-mor da ativa do Exército, com estabilidade assegurada, terão direito as promoções sucessivas no Quadro Especial, com interstícios de 5 (cinco) anos, até serem transferidos para a reserva remunerada, da seguinte forma: a) promoção à graduação de segundo-sargento, após completados 5 (cinco) anos na graduação de terceiro-sargento; b) promoção à graduação de 1 sargento, após completados 5 (cinco) anos de graduação de 2 sargento; c) promoção ao posto de subtenente, após completados 5 (cinco) anos na graduação de primeiro-sargento, caso ainda na ativa. 1. Os terceiros-sargentos do Quadro Especial da ativa farão jus à promoção nos termos deste artigo, observados os respectivos tempos de serviço, a partir da data de publicação desta Lei. 2. Fica assegurado aos terceiros-sargentos do Quadro Especial, transferidos para a reserva remunerada a partir do ano 2000 até a data da publicação desta Lei, a atualização de seu soldo em valor corresponde ao recebido pelos segundos-sargentos. 3. Fica assegurado ao sargento do Quadro Especial o acesso a cursos para fins de aperfeiçoamento, compatíveis com o cargo por ele ocupado. (NR) Art. 3 Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Sala das sessões, em de maio de 2009. Deputado Paulo Pimenta JUSTIFICAÇÃO O Serviço Militar sempre foi motivo de altivez para as famílias brasileiras. Fazer parte das fileiras das armas representa o orgulho de expressar à dignidade, o respeito, a coragem e o comprometimento com a pátria. Ao completar a maioridade o cidadão marca sua vida com o alistamento militar. Para muitos, esta etapa representa a transição da juventude para a fase adulta. No Exército Brasileiro há uma classe denominada 3 SARGENTO DO QUADRO ESPECIAL (3 SGT QE). Os militares pertencentes a e ste quadro são aqueles que pediram engajamento devido à adaptação na vida de caserna. Ressaltam-se como características principais do efetivo do Quadro Especial: a dedicação, o empenho e a satisfação em cumprir as missões para as quais esta classe é designada. O comportamento ilibado faz parte da formação de cada um desses guerreiros, o que é facilmente comprovado por documentos escritos pelos próprios comandantes. No Brasil, o número do efetivo que pertence a este quadro compõe 10% do contingente militar da ativa, representando e amparando boa parte das famílias brasileiras. A satisfação no cumprimento dos seus deveres é exemplificada pela diversidade de funções atribuídas: são motoristas, armeiros, cozinheiros, mecânicos, soldadores e combatentes de áreas administrativas. Outra característica própria da classe é a avaliação a que os praças são submetidos anualmente, a fim de requerer engajamento para mais um ano de serviço; dessa forma, comprovam o bom comportamento e o empenho na realização de suas tarefas. Como reconhecimento aos esforços e a representatividade desta categoria, estimulase o debate acerca da situação das promoções do referido quadro, baseado nos direitos estipulados pela lei n 10.951 de 22 de setembro de 2004, que reorganiza o QUADRO ESPECIAL DE TERCEIROS - SARGENTOS DO EXÉRCITO. Apesar de a Lei assegurar o posto de 3 Sargento Es pecial, o mesmo preceito que garante a promoção, impede que os militares possam evoluir com suas carreiras, uma vez que ela deixa a classe estagnada no posto. Propor a viabilização de acesso e progresso nos quadros, através de alteração na lei, significa valorizar e retribuir os anos de significativos serviços prestados ao Exército Brasileiro. A reestruturação do Quadro não significa que a classe deixará de cumprir suas funções, pois a reformulação fortalecerá os vínculos entre os militares e o exercício de suas missões, resgatando a motivação em defender e promover o respeito à nação. Atualmente, existem 3 (três) mil cabos estabilizados, os quais possuem, no mínimo, 17 anos de caserna. E, cabe salientar que estes militares hoje se encontram sem perspectiva em suas carreiras. O que se propõe é a garantia de igualdade nos direitos pertinentes a classe militar, viabilizando a liberdade de progresso na vida de caserna, através de alteração na Lei 10.951. Propomos que o artigo 2 possibilite a promoção ime diata ao posto de 3 Sargento Especial para os cabos com estabilidade assegurada com 15 (quinze) anos de serviço efetivo. Além disso, é justo garantir que os cabos mais antigos que já foram promovidos a 3 sargento e estão estagnados no posto tenham seus direitos equiparados aos demais companheiros de farda. Dessa forma, os referidos militares adquirem a possibilidade de movimentação de acordo com as normas vigentes para transferências de praças, e de realizarem cursos e estágios, por meio da modificação do artigo 2 da Lei n 10.951. O que proponho também é a alteração do artigo n 4 da lei n10.951, a fim de garantir as promoções sucessivas com interstícios de 5 (cinco) anos, até que ocorra a transferência para a reserva remunerada. Desse modo, ao completarem 5 (cinco) anos na graduação de 3 Sargento QE, sejam promovidos a 2SGT QE. Ao completarem 5 ( cinco) anos na graduação de 2 SGT QE, sejam promovidos ao posto de 1SGT QE. E aos que ai nda estiverem na ativa, após 5 (cinco) anos no posto de 1SGT QE, possibilitar o acesso ao posto de SUBTENENTE QE. Cabe ainda salientar que o presente Projeto não procura comparar e nem desprestigiar, em nenhum momento, a classe dos sargentos oriundos de escola de formação, uma vez que se trata de duas carreiras distintas e complementares, já que os dois grupos exercem funções totalmente diversas, desde a incorporação até a transferência para a reserva remunerada. Vale ressaltar também que não se cogita a perda de força do concurso público da Escola de Sargentos do Exército, pois é por meio desse concurso que o militar conquista progresso na carreira de forma mais rápida e com possibilidade de chegar a oficial ainda na ativa, situação que não ocorre com o Quadro Especial. Assim, a altivez de fazer parte do Exército Brasileiro será resgatada como no início da carreira, quando firmada por meio do Compromisso do Soldado. A busca pela garantia dos direitos desta destacada classe militar é uma forma de agradecimento e estreitamento dos laços existentes entre a família destes guerreiros e o Exército Brasileiro, reforçando a sensação do dever cumprido. Sala das Sessões, em de de 2009. Deputado PAULO PIMENTA

5 comentários


ogum comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

24 de Out. de 2009 às

ogum
Bom dia senhores(as).

Na noite de 23 Out 09 tivemos a primeira reunião com o nosso representante na Câmara dos Deputados para ouvirmos do próprio, como está a defesa no Projeto de Lei que trata sobre da reestruturação do Quadro Especial do Exército Brasileiro e fica registrado que a adesão de sargentos e dependentes foi excelente, a segunda conquista chegou que foi reunir os nossos colegas, pois a primeira foi a protocolação do referido PL na Câmara dos Deputados e diga-se de passagem, houve até loby por determinados chefes nossos para que o Projeto de Lei não seguisse adiante.
Precisamos evoluir na vida, tanto na profissão como na remuneração, e ficar na mesma graduação por mais de 15 anos não é motivação para ninguém, as empresas se reestruturam a todo momento para incentivar seus funcionários a produzirem mais, se eu desempenho a mesma função que um 2º Sgt1º Sgt desempenha, então algo está errado, ou o 1º Sgt está fazendo o trabalho de um Sgt QE ou o Sgt QE está desempenhando a função que deveria ser de um sargento oriundo de escola, mas não é isso que vejo ou ouço falar sobre nossas organizações militares, graduado é graduado e cumpre tarefas de graduado.
Ainda ouço colegas falando que ao assinar nossos reengajamentos sabíamos das regras. Pois bem eu sei das regras, mas as regras precisam ser mudadas, hoje os tempos são outros, precisamos ter o pensamento como um satélite (com uma ampla visão) ou ficaremos reféns de nossa acomodação, de sempre aceitar tudo e não reinvidicarmos mudanças, o Exército Brasileiro é da Nação Brasileira e não de determinados oficiais carreiristas que não querem essa mudança, sempre com a desculpa que é oneroso para a União.
A largada foi dada, e para finalizar deixo dito que muitos Sgt de carreira apoiam a nossa causa, até por que não está havendo disputa por antiguidade e sim por reconhecimento pelos trabalhos que desempenhamos no Exército Brasileiro.


DPE1995 comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

24 de Out. de 2009 às

DPE1995
Boa Noite!
Concordo plenamente com a argumentação dos companheiros do QE, mas partindo do mesmo raciocinio, chego a conclusão que também deveria contar meu tempo de Sgt Temporário, antes de ir para a EsSa, haja vista, que até a função de Sargenteante de Cia, exerci. Todas essa situação de exercer função na força sempre deixou lacunas e margem a interpretações. Na época, sempre me disseram que não havia equiparação de Cursos, mas as responsabilidades sempre foram as mesmas.


ogum comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

27 de Out. de 2009 às

ogum
Conclamo aos Sgt QE de todo o Brasil a se mobilizarem e buscarem apoio de Deputados de seus estados no respectivo Projeto de Lei; a semente foi lançada, a planta começa a surgir, mas para isso é preciso o apoio de mais Sgt, Cb e Sd do QE e é claro, os colegas de escola também são bem-vindos a nos apoiar.
Segundo oficiais do alto escalão lá em Brasília, caso haja a promoção de Sgt do QE até ST, acabará havendo quebra de hierarquia, mas e como fica a hierarquia quando o 3º Sgt/escola sair promovido em Nov/09 e o Sgt QE promovido Jun/09, lá adiante, o Sgt de escola será promovido a 2º Sgt e o Sgt QE (mais antigo) passará à situação de mais moderno, quem poderá justificar essa quebra de hierarquia?
Falta é vontade de nossos "chefes" em ver com melhores olhos a nossa situação.

Santa Maria está se mobilizando.


Platus comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

28 de Out. de 2009 às

Platus
Companheiros!
Não esperem muito desse deputado. Ele esta na lista negra. Até 2010 vão aparecer muitos salvadores. Vamos abrir os olhos.

Paulo Pimenta Deputado RS PT-RS Compra de Votos, Mensalão, CPI Correios


Quem quiser a lista completa é só pedir que envio por mensagem privada ou passe seu email particular.
NA MINHA SIMPLES OPINIÃO OS DEPUTADOS QUE REALMENTE QUEREM FAZER ALGUMA COISA PELA CLASSE SÃO AQUELES QUE APRESENTAREM ALGUMA PETIÇÃO OU OFICIO PARA MP 2215/01 SER VOTADA ESSE ANO AINDA.
Até agora quem se se manifestou e em minha opinião merecem meu voto e da família militar são:
Juntado o Of. nº 439/SGM/P, de 20 de abril de 2005, do Presidente da Câmara dos Deputados ao Presidente do Senado Federal, encaminhando cópia do ofício do Vereador Fernando Cid Diniz Borges, da Câmara Municipal de Caçapava - SP, contendo reivindicações da "Família Militar", conforme consta às folhas nºs 961 a 964, Volume IV
........................................................................................................................................
Juntado o Of. nº 748/SGM/P, de 31 de maio de 2005, do Presidente da Câmara dos Deputados ao Presidente do Senado Federal, encaminhando cópia do ofício s/n da Associação de Pensionistas e Esposas de Militares das Forças Armadas - APEMFA, solicitando inclusão em Ordem do Dia a votação da MPV nº 2215-10/2001, conforme consta às folhas nºs 965 a 967, Volume IV.
..........................................................................................................................................
Juntado o Of. Circular nº 5, de 23 de junho de 2005, do Presidente da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil - SECÇÃO, Florianópolis - SC, solicitando o andamento da MPV nº 2215-10/2001, conforme consta às folhas nºs 969 a 972, Volume IV.
...........................................................................................................................................
Jutada fls. (ao Volume IV) nº 1006 referente ao telegrama dos Sub-Oficiais e Sargentos da Força Aérea Brasileira, no qual solicitam a apreciação da matéria.
.............................................................................................................................................
Juntada ao Volume IV, fl. nº 1007, referente ao Ofício nº 47/GAB, de 3 de março de 2009, do Deputado Paulo Piau, PMDB, ao Presidente do Congresso Nacional, Senador José Sarney, solicitando a inclusão em Ordem do Dia a Medida Provisória nº 2215-10, de 2001.
Paulo Piau Nogueira
Nascimento: 23/08/1953
Naturalidade: Patos de Minas, MG
Profissões: Engenheiro Agrônomo
Filiação: Jairo Geraldo Nogueira e Nair Piau Nogueira
Legislaturas: 2007-2011
Gabinete: 617, Anexo 4, Fone: 3215-5617, Fax: 3215-2617 Email:dep.paulopiau@camara.gov.br
Porém
deixo bem claro. Não o conheço, mas merece meu voto pela simples ração de sua iniciativa.
.............................................................................................................................................Bem senhores, a relação de deputados é bem pequena. Somente um. Dep Paulo Piau.
Não temos os senhores Dep Bolsonaro e outros.

ESSA É MINHA OPINIÃO.

UM ABRAÇO A TODOS.


justicamilitar comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

27 de Fev. de 2010 às

justicamilitar
Prezados companheiros Sgt QE. (Pode espalhar)

Aqui quem vos escreve é o Capitão Luís Fernando. Para os que não me conhecem, mt prazer e desde já me coloco a sua inteira disposição !

Eu sou filho de praça, meu pai ingressou no EB como soldado e só chegou a ST pq os tempos eram outros, se não fosse por isso hoje ele tb mt provavelmente seria um sgt QE. Eu nasci num hospital militar, sempre morei em vila militar, estudei no colégio militar ... ingressei no EB com 16 anos na ExyzwhijpEX e segui a carreira - AMAN - Brigada Para quedista (8 anos), sendo 5 no Batalhão de Forças Especiais - ESAO e hj tenho 16 anos de serviço e ainda motivado para o serviço.

O motivo deste meu email é:
Está havendo um ENORME equívoco sobre a merecida valorização dos Sgt QE.
O Dep Paulo Pimenta é um excelente parlamentar do Rio Grande do Sul, militante desde mt tempo e um lutador sobretudo dos valores dos menos afortunados. Porém nem ele, nem nenhum deputado federal, ou senador, tem a atribuição de fazer uma lei promovendo nenhum militar a nenhum posto ou graduação, infelizmente. O projeto de lei dele é inconstitucional.

Construímos um grupo de militares que esta tentando buscar uma representatividade política no congresso, para construir essas mudanças necessárias, e vamos tentar lançar um candidato por estado, em apoio a candidatura da futura presidenta Dilma Roussef.
Sabemos que há certa rejeição dela no nosso meio, por ser de "esquerda", etc ... porém lhe afirmo que ela é a pessoa mais bem preparada hoje no país, em condições de dar continuidade as mudanças que estão ocorrendo.
Não caiam na pilha fraca do General Santa Rosa, ele disse aquelas coisas todas, mas temos que nos deixar enganar que ele já estava aos 45 min do 2o tempo para terminar o seu generalato. Aí é mole virar leão !
Nós estamos no ano de 2010 - somos uma geração de militares que não tem absolutamente nada a ver com os tempos de 64. Nós somos da geração do Sgt QE Marco Antonio, que salvou aquela gestante dos escombros no Haiti e que saiu em rede nacional de TV, meu companheiro do Batalhão de Forças Especiais. Voces sabiam que aquele sargento que salvou a gestante no Haiti era um sargento QE ? Eu o conheci e trabalhei por mts anos com esse amigo e companheiro nos tempos que ele era um " cabo velho" , meu subordinado direto !
Somos de uma geração democrática !




A atribuição de iniciar o processo legislativo , para o caso de membros das FFAA, é unica e exclusivamente atribuição do presidente da república. Explico : Artigo 61 da constituição federal. Só quem pode fazer uma lei que "mexa" nas FFAA é o presidente (Ministério da Defesa).

Hoje em dia, o que nosso grupo está fazendo para ajudar voces está no campo jurídico. Impetramos um monte de ações judiciais visando garantir o devido valor aos companheiros QE, e conseguindo promoções por enquanto até o posto de 2o Sgt.
Alguns exemplos podem ser vistos em: http://www.viaconjur.com.br/

Prezados companheiros - estamos na luta pelo direito dos militares já não é de hoje, e não entramos na questão oficial X praças, pq isso não nos leva a nada.
Impetramos ações conjuntas contra o EB que transferiu os militares após o pleito eleitoral de 2008, no pais todo.
Eu pessoalmente fiz uma denúncia no Ministério Público Federal contra o Diretor da DCEM, levando todos os boletins e documentos comprobatórios, o que vem me trazendo até alguns prejuizos pessoais, perseguições, etc.
Estamos conseguindo reparar uma infinidade de injustiças feitas - tipo punições arbitrárias - transferencias indevidas, etc.
OBS: Não e´ uma ou outra, mas sim um mundo de ações ! No país todo ! A coisa está preta companheiros !

Exemplos:

1. VIACONJUR ADVOCACIA FAZ DEFESA DE MILITAR QUE FOI TRANSFERIDO PELO EXÉRCITO APÓS TER SIDO CANDIDATO A CARGO POLÍTICO NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2008. VIACONJUR CONSEGUE REVERSÃO DA TRANSFERÊNCIA DE MILITAR TRANSFERIDO.

2. Dr. Vilmar Quizzeppi da VIACONJUR ADVOCACIA impetra Habeas Corpus agora em favor do Subtenente JADIR DE ORNELAS DE ARAÚJO (do 3º B. COM, em Porto Alegre/RS) garantindo-lhe a liberdade mediante expedição de ALVARÁ DE SOLTURA para que o militar fosse posto imediatamente em liberdade. Clique aqui e veja a decisão do juiz da 2ª Vara Federal Criminal de Porto Alegre/RS.

3. Dr. Vilmar Quizzeppi da VIACONJUR ADVOCACIA impetra Habeas Corpus em favor do Capitão Luis Fernando Ribeiro de Sousa e garante liberdade ao militar junto à Justiça Federal que concedeu SALVO-CONDUTO determinando que o militar fosse posto imediatamente em liberdade.

4. Ação visando promoção dos Sargentos do Quadro Especial (QE) à graduação de 2º Sgt, se satisfeitos os requisitos para galgar a esta graduação em isonomia com os 3º Sgt de carreira, com dispensa de Curso de Aperfeiçoamento (CAS) se a sua falta se deve à omissão da Administração.

O 3º Sgt QE tem direito à promoção a 2º Sgt do EB, se atender aos demais requisitos para tal, não se justificando a vedação que atualmente vem ocorrendo na Caserna.

Da mesma forma, não é exigível o Curso de Aperfeiçoamento se sua falta resultou de omissão da própria Administração, que não o ofertou ao militar. Nesse sentido há diversos precedentes do STJ.

A prescrição neste caso é qüinqüenal, atingindo as parcelas vencidas a mais de 5 (cinco) anos antes do ajuizamento da ação.



- - - -



Enfim ... estamos defendendo o direito de todos os militares e, estamos também muito preocupados com o direito de voces também,....dos taifeiros do EB, e tb de companheiros de outras forças.

Quero citar os sgt da FAB, onde um grupo deles me procurou e me entregou um projeto a ser enviado ao governo (Executivo e não legislativo) para avaliação.
Isso necessita de construção politica, nao é bem assim...ir la..protocolar...e deu, nao funciona assim tao facilmente.

Vou resumir onde quero chegar :
O Deputado Paulo Pimenta é meu companheiro, o tenho como amigo, é um excelente parlamentar, porém o projeto de lei dele sobre a promoção de voces é inconstitucional e aconselho a voces a não acreditar em absolutamente nada deste projeto de lei.

Essa questão estará em breve nos principais jornais do país, haja visto que se trata de um tema nacional. Estamos articulando isso com alguns jornais os quais nosso grupo mantém relação, mas vamos fazer isso na hora certa, daqui a alguns meses.

Caso tenha interesse em ver a minha entrevista à Folha de São Paulo sobre o caso da denúncia contra a DCEM, estou lhe enviando em anexo. Após essa entrevista um mundo de jornais, TV e rádios nos fizeram contato, incluindo aí, para se ter uma idéia, até uma pessoa se dizendo ser reporter da CNN e falando um "embromeixon".

Companheiros - não é fácil !

Autorizo a repassar este email para toda a nossa companheirada, pode espalhar, assim como foi o caso do Major Frederico que disse algumas boas verdades, sob o título "Major chuta o balde". Assim como está rolando o email pedidndo para os militares transferirem seus títulos e votarem em militares, e outros e outros.

Nosso pessoal é mt diferente, nós servimos com A que serviu com B, que fez curso com C, etc ... etc ... etc ... que só quem veste a farda VO e das demais FFAA sabe o que estou falando.
Nossas listas de emails funcionam ... temos acesso facilmente a qqer um, em qqer cidade através do site do DGP.
Espero contar com a ajuda de cada um dos companheiros para quem eu enviei este email. Quero fazer chegar esse email a todos os companheiros Sgt QE do EB.

Volto a repetir - o prezado deputado é uma ótima pessoa, um excelente líder político, meu companheiro.

Espero ter passado o recado.
OBS: Eu não recebo nenhum centavo de nenhuma ação de nenhum militar. Estou enviando cópia para o gabinete do Exmo Sr Dep Fed paulo Pimenta.

Estamos à disposição:

Capitão Luís Fernando - RS
(51) 9726-0119 / 3251-9353
capitaoluisfernandoxyzwhijp

Este Blogueiro NÃO permite que VISITANTES comentem nesta postagem.
Junte-se a nós ou Entre para comentar!