ATENÇÃO! FFAAs O HAITI É AQUI MESMO... | Blog Marmosilva-Rio | Portal Militar

Blog Marmosilva-Rio

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

ATENÇÃO! FFAAs O HAITI É AQUI MESMO...

Publicado em 06 de Nov. de 2009

854 Visualizações


ATENÇÃO! FORÇAS ARMADAS: O HAITI É AQUI MESMO.



Militares! Sejam bem vindos! A Constituição de 1988 não nos recepcionou, muito pelo contrário, retirou de nós militares todo o poder de autodefesa e de polícia no exercício de nossa função, isto como forma de vingar alguns pseudos abusos cometidos no regime militar. Contudo, acabaram dando um tiro no próprio pé.
No regime militar morreram cerca de 200 ( duzentas pessoas) oficialmente documentadas. Hoje morrem as mesmas 200(duzentas), mas por dia! Se isso que vivemos hoje, com violência exacerbada e drogas livre pelas ruas e bastidores politicos, por conta da impunidade é liberdade, então prefiro mil vezes a ditadura militar,como eles comumente chamam, porque, pelo menos eles nos garantiam a Lei e a Ordem.
Com 8 mil Km de território e costa marítima, a céu aberto, chega a ser uma aberração em termos de Soberania Nacional e planejamento estratégio de Defesa Nacional, a Marinha do Brasil e a FAB ainda não ter poder de policia, para monitorar, investigar, interceptar, repreender, abordar, revistar e prender, levando à escolta de seus aptos militares embarcaçôes ou aeronaves flagradas com drogas e armamentos pesados destinados ao crime organizado dentro das grandes metrópoles e zonas urbanas, como por exemplo o Rio de Janeiro e São Paulo, o mesmo afirmo com relação ao Exército Brasileiro, com relação ao território Nacional dentro de suas fronteiras.
A ausência de qualquer infra-estrutura, e não de verbas, é claro! porque, dinheiro tem, estamos até emprestando para o FMI, torna as nossas 200 milhas náuticas, totalmente abertas, sem uma guarda costeira atuante no país. Não é por acaso, que estamos nesta situação de entrada de armas e contrabandos de quaisquer naturezas a favor do crime organizado sem qualquer planejamento de combate ao crime organizado a nível nacional, o Brasil se tornou uma das maiores rotas do tráfico internacional, devido a inoperância do seu Estado. Outra questão: Por que, drogas e armas, provenientes da fronteira Oeste, são somente apreendidos próximo às cidades do Rio de Janeiro e São Paulo? Necessitamos de inteligência e investigação no plano nacional e não no plano local, é uma questão Federal e não Estadual/Municipal. O que é feito no Rio de Janeiro, diante de tantas mortes ? Somos obrigados a ouvir uma declaração no mínimo irresponsável do secretário de segurança pública do Rio de Janeiro, quando ele afirmou em declaração para o público e a imprensa de que o Rio de Janeiro não é violento.
É difícil aceitar uma realidade dessa diante de um quadro alarmante de violência nas grandes metrópoles, e saber que as FFAAs juntas possuem cerca de 360 mil homens e mulheres que se bem treinados e prontos, estariam aptos para atender a uma possível guerra urbana, pois, o povo brasileiro sofre com a violência urbana, e, em especial os do Rio de Janeiro, é um caos de violência sem precedentes, e eles dizem que as FFAAs não podem ter o poder de polícia. É lamentável, ou melhor, e incompetência, ingerência, leniência, e total ausência de compromisso do estado brasileiro, com relação à nação e ao povo brasileiro que está a cada dia se tornando refém do narcotráfico, narcotraficantes, narcoguerrilheiros, e das milícias, bem ao estilo das FARCs colombiana.
Imaginem um país como o nosso com dimensões continentais, com uma gigantesca costa marítima, com uma Marinha sem poder de policia sem uma guarda costeira como a americana, um espaço aéreo imenso com uma FAB sem poder de polícia para interceptar, aprender, prender e abater uma possível aeronave em situação de violação do espaço aéreo nacional, com cargas de drogas e armamentos pesados e de uso exclusivos das FFAAs de diversos países circunvizinhos, cruzando o espaço aéreo brasileiro sem permissão do CTA e SINDACTA, pior ainda são as nossas fronteiras que fazem divisas com todos os países que sem qualquer controle nacional plantam e vendem descaradamente as matérias primas para as drogas mais nocivas e letais das demais sociedades em torno do planeta. Verdadeiramente as FFAAs precisam ter o mesmo poder de polícia que elas possuem quando estão em missão de paz no Haiti. O Povo quer, os políticos é que usam a violência para fins eleitoreiros, com subterfúgios e bandeira política, tal como a seca do nordeste que nunca tem jeito, parece que eles querem fazer da violência suas guerras particulares e partidárias, e isto é repugnante e inaceitável.
O ministro da Defesa se rendeu a triste realidade do país, e disse nesta sexta-feira que a Marinha e Aeronáutica , assim como o Exército que já esta pronto desde 2004, para atuar como polícia nas regiões de fronteira e Costeira. Isso aconteceria na ausência de políciais federais, ou seja, seria sempre, porque, não há policiais federais suficientemente capazes, treinados, e em números que possa cobrir todos os 8 km do território continental do nosso país.
A proposta de mudança de Lei Complementar de 97, que regulamenta parte das atribuições das Forças Armadas está na Casa Civil e, segundo o Ministro da Defesa, já está tudo definido e revisado pelo presidente da República, só falta enviar ao Congresso. Nelson Jobim, no entanto, não deu prazo para esse envio, mas lembrou que em 2004 outra Lei já deu força de polícia para o Exército atuar nas divisas do país. Então façamos uma pergunta: E na Zona Urbana onde a mentalidade é de guerrilha e de terrorismo Internacional, quem irá atuar ?
Sobretudo, vivemos com os três canais nacionais abertos para o crime organizado atuar, são eles o terrestre, o marítimo e o aéreo, e todos de fronteiras, e pasmem, deveriam ser controlados pelas FFAAs, mediante seus comandos, pois, são homens com liderança e aptidões para esse ofício, e que foram treinados em escola de guerra para este fim, já que trata-se de um serviço militar, de caráter operativo e de combate direto ao opositor, e não político-burocrático. Ora, se o estado sabe disso e se cala, logo ele abastece e transfere parte do setor publico para o privado, controlado mecanicamente e cruelmente por gestores deste mesmo estado, porque, para eles consentirem essas falhas e ingerências, somente nos leva a crer e pensar, que é para tirar proveito dessa triste realidade em que vivemos, pois, a indústria da violência ganha bilhões por ano para conter o incontido.
Por exemplo, observamos o seguinte: O setor de saúde pública está falido e demais setores do setor público também, o que faz crescer as clínicas particulares, que paralelo e alheio a isso tudo, faz surgir outro país ou estado, que se corresponde com o estado de calamidade pública em que vivemos, hoje!
De igual modo controla a segurança particular das pessoas, como fazem as seguradoras, os condomínios, os meios de transportes, a vigilância particular e coletiva, enfim, somos prisioneiros de nós mesmos, por um sistema que nós mesmos ajudamos a criar. Sem mais, não precisamos de um secretário de segurança pública e de um presidente que sabendo e vendo tudo isso acontecer nada faz , e quando abrem a boca, somente falam besteiras, isso prova a minha tese de que eles são os reacionários de uma nação fascistas e comunistas, onde impera as milícias e o terror, como faz o Hugo Chávez na Venezuela, ao perseguir os judeus e todos os que se opõe às suas idéias ditatorial e comunista bolivariana, por conta de questões pessoais de uma pseudo ditadura que nunca existiu neste país, e também no nosso, isto tudo se comparada à ditadura do proletariado, da injustiça social ou da falta de justiça, que envergonha o judiciário, de um legislativo ausente e um executivo que não executa nada e deixa de cumprir com o seu papel republicano, onde nem mesmo um STF possui a sua autonomia para cassar o mandato do pior bandido da nossa República, que é o de criminoso de colarinho branco na vida deste país, que se esconde atrás de um mandatos comprados de Deputados e Senadores da República em currais eleitorais, para fazer o que bem quiser. Afinal de contas que República nós temos hoje? Infelizmente temos que conviver com a máxima de que o povo tem o governo que merece, quando nada faz por merecer o melhor. Sem mais, um forte abraço à todos, um ótimo fim de semana sem violência, e claro! Fiquem com Deus. Deus salve essa nação. E LEMBREM-SE: JUNTOS RECONSTRUÍREMOS UM PAÍS MELHOR E MAIS JUSTO PARA OS NOSSOS FILHOS E NETOS".


Atenciosamente; MARMOSILVA-RIO

3 comentários


DEUSIMARJDMP comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

06 de Nov. de 2009 às

DEUSIMARJDMP
Ótimo texto amigo Marmosilva, me perece que nossas autoridades estão de olhos e ouvidos fechados diante de toda sorte de voilência que vem acontecendo em nosso país, sendo militar eu vejo quantas vezes nossa autoridade é afrontada, pois os cidadãos (se é que devo chamá-los assim) bem sabem que os militares das FFAA não têm poder de polícia e muito menos porte de arma, pelo menos é o que acontece na Marinha e na Aeronáutica, diante disso somos forçados até a fazermos vistas grossas para protejermos nossas vidas e de nossos familiares...Infelizmente é uma triste realidade, pois tenho 25 anos de FFAA, sou primeiro-sargento e, às vezes, me sinto um nada por nada poder fazer, vamos continuar falando e dando nossos pois só assim, acredito eu, as autoridades constituídas abrirão os olhos e com seus ouvidos ouvirão o clamor do legítimo cidadão.


Zaryj comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

06 de Nov. de 2009 às

Zaryj
Meu caro MARMOSILVA-RIO,

como sempre: os teus blogs são esclarecedores e nos alertam sobre o que ocorre POLITICAMENTE no nosso país.

Irretocável.

JAMAIS DEIXE DE NOS BRINDAR COM ESSES MARAVILHOSOS TEXTOS!

Um grande abraço.




ex-MILICO comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

10 de Nov. de 2009 às

ex-MILICO
Passei algum tempo como militar e quando saí chegei a uma certeza:

Poder de polícia às ffaa, pra que? Militar não precisa de poder de polícia (no sentido de polícia de segurança pública). O próprio nome nos conduz a crer que quem precisa deste poder são as polícias. Militar tem de se preocupar é com a defesa da nossa soberania. Ademais, não enganemos a nós mesmos pensando que colocar soldados nas ruas irá resolver o problema da criminalidade. Os inteligentes sabem que esta questão é muito, mas muito mais complicada do que simples questão operacional de polícia ou de ffaa. Isto vai desde a educação familiar, até o fortalecimento de valores morais e culturais, passando por mudanças em leis e tudo mais. Outra questão levantada é quanto ao porte de arma para os militares. Nesta questão sim, penso que é uma grande xyzwhijpidade dos comandantes cercear aos soldados este direito que, aliás é prescrito no estatuto que fala que o porte de arma é inerente aos militares e aos policiais.



Este Blogueiro NÃO permite que VISITANTES comentem nesta postagem.
Junte-se a nós ou Entre para comentar!