DIREITA E ESQUERDA POPULISTAS NÃO SE PERPETUAM. | Blog Goulart | Portal Militar

Blog Goulart

Perfil do troia173
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

DIREITA E ESQUERDA POPULISTAS NÃO SE PERPETUAM.

Publicado em 14 de Fev. de 2010

1761 Visualizações


Empregarei neste blog uma linguagem conciliadora e racional na tentativa de que ele, caso chegue às classes dominantes, faça-as refletir sobre as Forças Armadas e sobre a angústia em que vivem os seus integrantes. Estes, da ativa ou da reserva, anciões ou jovens, Generais ou Soldados, pensionistas ou dependentes, mesmo que houvesse erros no passado, não merecem castigo eterno baseado nos equívocos da teoria criacionista, onde o pecado de Adão e Eva terá que ser pago pelos seus descendentes por todos os tempos. Mesmo porque os idosos já sofreram direta ou indiretamente as punições mais aviltantes e há um tempo limite para elas que ampara toda sociedade incluindo os criminosos mais hediondos, e os mais jovens porque não vivenciaram o período militar, em nada interferiram, apenas mantêm o zelo e o nacionalismo daqueles que serviram naquela época. No final falarei sobre o populismo e como ele pode agregar no presente, mas destruir o futuro.

A palavra erro, quando se recua no tempo, torna-se contraditória, sendo mais coerente estudá-la e compreendê-la do que interpretá-la baseando-se nos princípios massificados das ideologias dominantes contemporâneas.

Passarei por cima dos exemplos dados em múltiplos trabalhos, para citar José Saramago, em Todos os Nomes (publicado em 1.999, mas que retrata, provavelmente, as décadas de 60 ou 70), e mostrar como os atos mais criticados dos militares brasileiros e de outros Países, engajados no polo contrário aos princípios Comunistas, ou não, era habitual nas grandes empresas nacionais, nas instituições públicas mundiais e nos grandes conglomerados multinacionais: numa Conservatória Geral de Registro Civil, o quadro funcional constituído pelo Conservador, pelo chefe, pelo subchefe, pelos inspetores e pelos atendentes de escrita, seguia regras tão rígidas e perversas, que, as nossas, comparadas a elas, seriam amenas e palatáveis. O medo, o entreguismo, a arrogância, o desdém e o desprezo pelos subordinados eram aterradores, porém, para aquela época normais e incontestáveis.

Com este breve apanhado, creio que tenha conseguido demonstrar que o conceito de erro pelos detentores do poder, hoje, é questionado por quem julgava acerto no Regime Militar e vice-versa, portanto as radicalizações de parte a parte, poderiam ser substituídas pela leitura serena da nossa história, de formas a compreender os homens nos seus devidos tempos e partir para o convívio harmonioso dentro das regras mais rígidas de moral e do respeito mútuo.

Antes, porém, de descrever o assunto proposto, quero enfatizar que os erros do passado eram interpretados como seus antônimos, muito mais pela sociedade civil, do que pelos militares. Um exemplo: na UNESP, em SP, eu, jovem 3 Sgt em 1977, contestava mais as ideologias da chamada Direita, do que os empresários, as pessoas comuns, reitores, diretores e professores das escolas e faculdades... Os livros indicados para leitura dos universitários foram Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley, e 1984 de George Orwell, retratos fieis do terror às ideologias totalitárias de Esquerda e à massificação dos homens por processos artificiais, mas que se assemelhavam aos métodos das bolsas, aplicado às famílias de baixa renda, agora.

Outro ponto que deve ser levado em conta é que no tempo que a tudo transforma, a dinâmica da teoria política tem seu efeito retardado na prática, contrastando com a máxima aplicada acima, porém, reforçando minhas argumentações em favor da tolerância do diálogo: não diferirão os Governos FHC e Lula dos Presidentes Militares nos processos punitivos àqueles que combaterem o Poder pelas armas, isto é, se milhares de militares se rebelassem, formassem inúmeras milícias e grupos revolucionários e partissem para a guerrilha urbana e rural, sequestro de autoridades, assaltos à mão armada com mortes, etc, como antes fizeram aqueles que estão no poder, seriam, hoje, dizimados pelas FFAA a mando do Presidente.

Enfim...

O título:

A divisão dos Países em dois blocos, por décadas, não foi menos perversa do que o superpoder adquirido pelos Estados Unidos, ante o aniquilamento da antiga URSS. Após o alinhamento de forças, que barraram o intervencionismo continuado, apenas os Países já subjugados sofriam as pressões mais severas e o extermínio coletivo. O restante tocava o barco, com algumas investidas contrárias, mas de acordo com as ideologias e com o grau de radicalização das partes.

A ascensão de Mikhail Gorbachev, seu populismo e a Perestroika deram asas aos espertalhões que já atuavam no submundo do crime, transformando a antiga potência numa terra sem donos, desestruturada e a mercê das Repúblicas separatistas (dentro ou fora dela), armadas até os dentes e servidas de poderosos arsenais nucleares. Somente com a renúncia dele, em 1991, Boris Yeltsin e o conservador Vladimir Putin recolocaram a nova Rússia e a CEI na hegemonia militar da Eurásia, equilibrando em parte a balança de poder com os Estados Unidos. Desta forma, policiadas, as superpotências arrefecem seu ímpeto autoritário, dando mais autonomia às Nações (A China é bom que se diga, pelas características de cada País, correrá por décadas atrás dos americanos, sem preocupá-los em demasia.).

Mas, tanto a direita quanto a esquerda populistas não aprenderam a lição, seguindo pelo mesmo caminho, e Obama poderá levar seu País à falência, pela impagável e crescente dívida interna e pela política assistencialista que parece ser o terreno fértil que encontrará para melhorar seu índice de aprovação popular.

A Venezuela, apesar de possuir uma imensa reserva petrolífera e outros recursos minerais, está à bancarrota, motivado pela política de engambelamento dos chamados excluídos e pela estatização dos setores produtivos.

A Argentina retorna ao caos e o Brasil o avista no horizonte, pelo descuido no trato da dívida interna (impagável) e pelo ilimitável assistencialismo a quem quase nada produz, a não ser pencas de filhos. Seria interessante que cada Presidente, cada Governador, cada Senador, Deputado, Ministro ou Juiz, visualizassem o horizonte e não apenas o seu nariz e pensassem num Brasil para cem a duzentos anos, despojando-se da prepotência e da vaidade.

Os homens conscientes, que produzem trabalho, tecnologia e cultura esperam apenas isto.

Seria muito?

6 comentários


EJoseA comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

14 de Fev. de 2010 às

EJoseA
Tróia173:

Estimulante seu pensamento. Muito, mas mesmo muito interessante.

O senhor é um dos que reforçam minha crença na inteligência e alcance intelectual de nosso povo.

Entretanto, se me permite, existem fatos no horizonte e sugiro que poucos os conheçam; o senhor talvez pensará ou dirá que me falta humildade. Talvez esteja certo, mas desses fatos sei que poucos os conhecem e eles me levam à certeza que existe um guerra em curso, não um embate ideológico. E essa guerra é cruel e tem por finalidade um único objetivo, o qual também é do meu conhecimento.

E o objetivo do inimigo não lhes permite descanço ou trégua enquanto não obtiverem a vitória definitiva. Essa vitória definitiva causará milhares, milhões de mortes se ocorrer -praza ao ONIPOTENTE que não a consigam-. Assim, penso que suas palavras somente atingirão àqueles de bons propósitos, os que prezam o Bem Comum.

Um abraço respeitoso e minha admiração pelo seu alcance. Parabéns.


quero_dinheiro comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

14 de Fev. de 2010 às

quero_dinheiro
É isso aí meu amigo.

A solução?

A solução somos nós, milicos aposentados.

Nós já governamos e mostramos nossa competência.

NÓS É QUE SOMOS OS "CARAS"!


Zaryj comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

14 de Fev. de 2010 às

Zaryj
Meu caro Tróia173,

colocastes com muita propriedade os teus argumentos.

Um dos posicionamentos dos nossos políticos - que muito me preocupa - é conseguir o poder a qualquer preço!

Não há o menor PUDOR - conseguindo o poder - PARA ELES TUDO É VÁLIDO!

Exemplo: o que ocorre agora em Brasília - DF. Quando o Governador Arruda era Senador - ELE e o ACM - VIOLARAM O PAINEL DE VOTAÇÕES DO SENADO.

Renunciaram aos CARGOS DE SENADORES, PARA NÃO FICAREM INELEGÍVEIS.

O QUE OCORREU: CANDIDATARAM-SE - ARRUDA PARA A CÂMARA FEDERAL E ACM PARA O SENADO. AMBOS FORAM ELEITOS. OU SEJA O POVO NÃO APRENDE.

DEPOIS O ARRUDA CANDIDATOU-SE PARA GOVERNADOR E FOI ELEITO NO PRIMEIRO TURNO, POIS OBTEVE MAIS DE 50% DOS VOTOS VÁLIDOS.

AGORA ELE SÓ DEMONSTROU À QUE VEIO. SOMENTE ISSO!

Portanto um dos grandes culpados pela situação de Basília - É O POVO QUE OS ELEGEU, ELE E OS DEPUTADOS DISTRITAIS. SE NÃO FOR O ÚNICO CULPADO.

Portanto, aquela máxima do brasileiro: A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS - NÃO PASSA DE UMA BOA DESCULPA, POIS O QUE ESTÁ FEITO ESTÁ FEITO!

NÃO TEM VOLTA!

o mesmo comportamento - DO POVO, EM 1964, APLAUDIAM A TOMADA DO PODER PELOS MILITARES. INSUFLADOS PELA IMPRENSA.

A POUCO TEMPO O MESMO POVO INSUFLADO PELA MESMA IMPRENSA - APEDREJAVAM OS MILITARES. MAS, NOVAMENTE O MESMO POVO ESTÁ CREDITANDO AOS MILITARES UM DOS MAIORES ÍNDICES DE APROVAÇÃO COMO INSTITUIÇÃO SÉRIA!

DURMA-SE COM UM BARULHO DESSES!

Um abraço


EJoseA comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

15 de Fev. de 2010 às

EJoseA
Prezado Tróia173, os fatos a que me refiro não estão na mídia, qualquer que seja ela, nem em livros.

Está guardados a tanto tempo, e temo companheiro, temo mesmo no duro, divulgá-los, tão espantosos são.

Um abraço.


Moraes1960 comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

15 de Fev. de 2010 às

Moraes1960
Prezado troia173;

Vou apenas dizer:PARABÉNS!!Estamos juntos!!!Abraços

Moraes/Canoas/RS


MARMOSILVA-RIO comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

19 de Fev. de 2010 às

MARMOSILVA-RIO


Meu Prezado, amigo TRÓIA173, são pessoas como o amigo que me faz continuar nessa peleja e caminhada árdua que é lutar pelos direitos civis dos militares das Forças Armadas, por outro lado o conteúdo do seu blog está impecável, é uma pena não odermos editar esses blog s nos jornais de maior circulação do país, ois logo a imprensa irir avê a nossa capacidade de formar opiniões, e de sermos críticos politicos, e defender não só os nossos interesses, mas o de toda a nação. Sem mais, um forte abraço.


Atenciosamente; MARMOSILVA-RIO

Este Blogueiro NÃO permite que VISITANTES comentem nesta postagem.
Junte-se a nós ou Entre para comentar!