As opiniõess expressas neste blog particular e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário blogueiro. Os comentários e respostas são moderados pelo blogueiro.

 
   Olá Visitante! Junte-se a nós ou Entre. Principal | Anuncie Já | Hinos | Fórum | Colabore | Novas | Todos 
  Onde estou? Página Principal >> Blogs Hospedados no Portal Militar  
  Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Blog A Revolta, Cansei de Esperar
tzlavrog - Todas as Postagens
 
   
 
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.
 
 
PROMOÇÃO DE QESA

Denunciar conteúdo abusivo, impróprio, ofensivo, com palavras chulas e de baixo calão
27 de Dez. de 2010 com 4942 VisualizaçõesPromoção
Promoção
 

 
PROMOÇÃO DE QESA - APROVADO A LOA ?!

 

Bom dia,

 

Com referencia a notícia postada no blog do Kabo Velho a respeito da aprovação da LOA (Lei Orçamentária Anual), segundo a notícia, em 23/12/2010, quero tecer algumas considerações sobre o fato. Consultando o endereço eletrônico do Senado: (http://www9.senado.gov.br/portal/page/portal/orcamento_senado/LOA/Elaboracao:PL)

 

Não se encontra tal previsão de numerário para contemplar o pessoal desse Quadro com a referida promoção, já que o mesmo indica o artigo 5º da PLOA 2011 - Projeto de Lei 059/2010-CN; também consultei em seus anexos, no Orçamento do Ministério da Defesa, e não há dotação para a referida promoção. O artigo 5º da PLOA 2011 tem a seguinte redação:

 

"CAPITULO III

DO ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO

Seção I Das Fontes de Financiamento

Art. 5º As fontes de recursos para financiamento das despesas do Orçamento de Investimento somam R$ 107.374.256.189,00 (cento e sete bilhões, trezentos e setenta e quatro milhões, duzentos e cinquenta e seis mil e cento e oitenta e nove reais), conforme especificado no Anexo III desta Lei."

 

Note-se, que o texto fala em investimento! Não é dotação para pessoal militar! E, o valor é totalmente incompatível... Contudo, a própria Constituição em seu art. 166, caput, parágr. 3º, inc. I e II, alíneas "a" veta a inclusão de despesas que não estejam previstas na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias); não há um Projeto de Lei sobre o assunto (promoção) como vai haver inclusão na LOA. Além do mais, é vedado pela CF/88, em seu art. 169, parágr. 1º, a despesa com pessoal da União, isto é, concessão de aumento, criação de cargos, se não houver previa dotação orçamentária (inciso I).

 

Cadê o PROJETO DE LEI SOBRE A MATÉRIA!

 

Para vcs terem uma ideia, a concessão da bolsa educação dos dependentes dos militares vitimados pelo terremoto do Haiti é a lei 12.257/2010, somente aprovada esse ano e incluída no orçamento de 2011, a inclusão foi feita mediante aprovação de lei ordinária.

 

Como vc vai incluir uma despesa se ela não existe, é igual a um balancete de uma firma, tem que ter previsão, isto é, demonstrar através de Lei, se não tem, vai ser como?!

 

A COISA VAI POR MEIO DE MÁGICA!!!!!

 

Fiz um post no blog do kabo velho explicando que não há dotação orçamentária para tal. A única coisa que encontrei de relevante no orçamento do Min. Da Defesa, é o pagamento em 2011 da Bolsa educação para os familiares dos Militares vitimados no terremoto do Haiti.

 

O grande problema nessas notícias são os “bizus”! Agora, só resta saber quem foi que vendeu esse peixe para o Kabo Velho!

 

COBREM DOS DEPUTADOS E SENADORES A CRIAÇÃO DE UMA PL, PARA ENTÃO INCLUIR NO ORÇAMENTO. SEM ISSO, É TUDO MENTIRA.
 
 

- 27 de Dez. de 2010 às 13:39 |1 C
Nao sou contra a QE, mas deveriam ter a conciencia de que pleitear promoçoes sem cursos seria no minimo desprestigiar aqueles que lutaram para chegar a uma escola e ultima promoçao, pois ja foram comtemplados com uma promocao de sargento sem ter passado por uma escola formadora. Me desculpe mas isso tudo faz parte da farra de beneficios que virou este Pais nestes ultimos 8 anos.
santiago santiago - 17 de Mar de 2011 às 16:34 |1 R
Todos aqueles que é e já foram militares, se preocupam com a sua carreira, porém, permanecer na mesma graduação é um castigo previsível dentro das Força Armadas, deveriam ampliar este quadro, já que não querem promover os citados militares (cabos) a patente de SGT e SO, deve dar oportunidade de ir a escola para fazer o curso de ntro da sua especialidade de Curso de Cabos), é méritos das queles que conseguiram ir a escola de especialista é, porém uma hístória não deve ser deixada para trás, já que este quadro ainda é existente.
othniel marins marques othniel marins marques - 13 de Set. de 2012 às 9:34 |2 R
Me desculpe meu amigo pois sua fala não tem propriedade, por exemplo engressei nas fileiras da FAB em 14 de janeiro de 1981 como soldado nesta época ja tinha o segundo grau, me formei soldado quatro meses depois e fui para no batalhão de Infantaria, com escala que oscilava 24/24 e 24/48, com tudo isso me escrevi no curso preparatório para SO/SGT chamado SUEIRO em cascadura morando na Ilha do Governador, fiquei estudei uns sete meses porem infrutíferos pois não consegui resistir ao forte sono que tomava conta de todo meu ser acordava quando acabava a aula as 22:30h, fiz umas cinco vezes a prova com o maracanã lotado de jovens civiu que ainda não vestia azul, eu via meu sonho ir para Guará ir pelo ralo, e quando saía de serviço tinha que fazer fachina em toda Base Aérea do galeão acabando as 16:00h com o corpo totalmente moido e clamando por uma cama, eu queria me casar com a menina que encantou meu coração e fazer dela mãe de meus filhos, passei algumas madrugadas em claro para estudar, insta salientar que em maio de 1985 me escrevi para o curso de cabo que me exigiu o segundo grau completo visto que a seleção para a Especialista (sgt) bastava a oitava série (coisa da FAB), dois anos depois fui promovido a cabo agora casado e pai de uma linda menina, não parei também de estudar fis também varias prova pra turma A sem sucesso, em 1988 as mulheres engressaram na FAB como cabo e da noite pro dia quem tinha o segundo grau fez uma prova se é que podemos chamar de prova (interna entre elas) e todas foram a sargento em nossa frente sem explicação, meu amigo a luta dos qesas não é sem fundamento, so pode falar com propriedade quem sofreu essa discriminação e humilhação, me perdoe meu irmão procure se enterar mais dessa reivindicação, hoje sou sargento me orgulho disso, tenho uma familia estabilizada estou terminando minha segunda faculdade (Direito) e ja vou comessar outra (psicologia) porem finenceiramente sempre falta algo. Nosso objetivo não é cobrar absurdo e sim o que nos por diereito. Um abrço meu amigo espero ter contribuido com o irmão a nivel de esclarecimento. Que Deus te abençoe. Othniel.

claudinei comentou. Clique aqui para ver seu perfil. - claudinei - 27 de Dez. de 2010 às 14:16 |2 C
Caro amigo,,com relaçao ao postado por mim,,fiz uma correçao,,e coloque a fonte. http://www.qesaparasempre.com.br ,,tambem aguardo a confirmaçao.Abraços.

tzlavrog comentou. Clique aqui para ver seu perfil. - tzlavrog - 27 de Dez. de 2010 às 22:40 |3 C
Boa noite,

Amigo claudinei obrigado por indicar a fonte da notícia.

Ao anonimo, posso dizer que os 15 anos que o militar do QE tem como requisito para ascender à graduação de 3º Sgt é tempo suficiente para formar um profissional e, são esses profissionais que assumem responsabilidades que muitos dos ditos "profissionais" que saem dos cursos de formação não tem a experiência necesáriana de Caserna para assumirem.

Creio que a visão do amigo está um pouco distorcida por uma cultura, que se acha impregnada de superioridade.

A promoção à graduação imediata, cumprido o interstício nada mais é que o premio pela dedicação e o profissionalismo ao longo de suas carreiras.

Acho, que nada mais justo para esses Militares a promoção como reconhecimento pelos serviços prestados.

Obrigado!

tzlavrog comentou. Clique aqui para ver seu perfil. - tzlavrog - 27 de Dez. de 2010 às 23:17 |4 C
claudinei,

entrei no blog do qesaparasempre e, realmente há um questionamento por parte de alguns associados querendo saber a respeito da tal emenda na LOA.

Eu gostaria de saber a resposta a esse questionamento, se não há Projeto de Lei no Congresso, não existe Lei versando sobre a matéria de promoção dos QESAS, como vai existir emenda na LOA.

A dotação orçamentária do Ministério da Defesa não há previsão para o pessoal militar (promoção), a não ser , as despesas com salários, cursos e outras...

Eu não sei de onde esse pessoal tirou esse "coelho", espero que alguém do qesaparasempre apareça para esclarecer essa notícia.

Pode ser até como anonimo, mas esclareça!

- 29 de Dez. de 2010 às 22:52 |5 C
Há uma lenda antiga nos quartéis sobre o inferno: certo dia um cidadão foi parar sabe-se lá como no inferno. Andando por lá em companhia de um demônio viu vários caldeirões ferventes e dentro deles haviam classes de pessoas diferentes de acordo com a profissão. Cada caldeirão era vigiado por no mínimo 10 demônios para evitar a fuga lá de dentro. Ao passar por um desses caldeirões e indivíduo percebeu que aquele não era vigiado por ninguém, e perguntou ao demônio o porquê da não vigilância daquele caldeirão. O demônio virou-se e disse: Aquele caldeirão é dos militares e não precisa ser vigiado, quando alguém quer fugir de lá eles mesmos puxam o fugitivo pelo pé e o trazem de volta. Moral da história: Na caserna você só aprende a puxar saco; pensa que é alguma coisa até se deparar com a reserva; e não quer ver ninguém se dar bem. Eu torço é para que com ou sem LOA nossos irmãos CABOS E QESAS se dêem bem e sejam promovidos. FELIZ 2011 !!!!

tzlavrog comentou. Clique aqui para ver seu perfil. - tzlavrog - 30 de Dez. de 2010 às 0:54 |6 C
anonimo,

também torço para todos se darem bem. Porém, não precisamos mentir, criar situações que não existem. Precisamos sim, ser transparentes naquilo que fazemos, pois mexemos com o emocional das pessoas quando colocamos notícias do tipo: foi aprovado... E outras tantas!

Você já pensou na quantidade de Qesas e QCB que contam com essa promoção.

Criamos expectativas na vida de tanta pessoas, que chega a ser um desumano colocar uma notícia do tipo, "a LOA foi aprovada".

Espero sinceramente, que algum político, sensibilize com a situação dos QESAS e, realmente, faça alguma coisa.

Até o presente momento, pelo que tenho visto, apenas o Dep Federal Paulo Pimenta (RS) e o Senador Paulo Paim do PT fizeram pronunciamento pela situação dos Militares do Quadro Especial.

Bem, esse anonimo tem nome: Souza

Eu li esse post no mural do qesaparasempre...

Para vc um Feliz Ano Novo!

- 30 de Dez. de 2010 às 14:11 |7 C
O pessoal poderia parar de perder tempo e estudarem para o CFS "A" ou EAGS "A", concursos existentes a vários anos destinados SOMENTE para cabos. Chega desse papo de injustiçados e desse nojento lobby. Vão estudar!
Jair Nascimento da Silva Jair Nascimento da Silva - 21 de Jul de 2012 às 16:52 |1 R
Eu acho a falta de informação pior que o bizu,pois na FAB não existe concurso exclusivo para cabos, ( O cabo que quiser frequentar uma Escola de Especialista,terá que concorrer em igualdade de condições com t6odos os meninos que veem de uma escola técnica como Faetec,Máua,Colégios particulares e outras. Espero ter colaborado com informações atualizadas e reais. EM 21/07/2012.

- 30 de Dez. de 2010 às 14:19 |8 C
Concordo plenamente com o cometário do dia 27/12, às 13:39 HBV, pois esse papo de experiência em caserna, não vai colar diante do "capa preta"na hora em que o avião cair e alguém ter que responder. Habilitação e capacitação são duas coisas totalmente distintas!

tzlavrog comentou. Clique aqui para ver seu perfil. - tzlavrog - 31 de Dez. de 2010 às 0:09 |9 C
Boa noite,

O tema é espinhoso, abro espaço para que todos comentem, mas reservo-me o direito de replicar os comentários que muita das vezes, está impregnada de certa discriminação.

O comentário feito pelo anônimo às 14:19, também ilustra bem isso. Na sua primeira colocação, afirma que, “não vai ‘colar’ diante do ‘homem da capa preta’, o papo da experiência (...) (sic)”, pois, habilidade e capacitação são coisas distintas (sic). Quero dizer, que habilidade e capacitação são exatamente iguais, isto é, são palavras de significação afim (sinonímia). Vc conhece?! É o sentido entre dois vocábulos que têm significação muito próxima, a escolha de um ou outro não vai alterar o contexto. ‘Habilitação’ é conjunto de conhecimento; aptidão, capacidade; e, ‘capacitação’ é a qualidade que uma pessoa possui para um determinado fim, tais como; habilidade, aptidão.

No que concerne a sua segunda colocação, ela é pobre no seu vocabulário, bem como seu entendimento a respeito do rito na esfera judicial, pois o homem a que vc se refere, pode ser o Tenório Cavalcante, figura lendária em Duque de Caxias no Rio de Janeiro, ou ainda, um Juiz de Vara Civil na esfera Federal ou Estadual.

Conjunto probatório na hora em que o juiz vai sanear processo, vai contar, e muito a experiência, tais como, habilidade e capacidade do réu, pois antes disso, haverá uma perícia para determinar as causas da queda da aeronave, se é proveniente de imperícia do Piloto, se há falha na manutenção da mesma, como, pane hidráulica, elétrica e na estrutura da aeronave; até por que ninguém vai entregar a manutenção a uma pessoa inexperiente, por isso, é que a experiência conta, e muito nessa hora, para o bem, ou para o mal.

No segundo comentário, o anônimo, escreve que o pessoal deveria parar de perder tempo e estudar para o CFS e o EAGS, “(...) Chega desse papo de injustiçados e desse nojento lobby. Vão estudar! (sic)”.

Bem... Estudar, já fiz isso, completei duas graduações, domino mais dois idiomas, além do meu nativo, tenho cursos em Universidade Federal em Grego Clássico e Latim e, também, possuo outros cursos afins. Tenho colegas que ao longo da carreira na vida militar que optaram em não prestar concurso para Guará, pois tínhamos outras prioridades, assim, formaram-se em Educação Física, Odontologia, Fisioterapia e outros cursos.

O problema do ‘papo de injustiçado’ como vc escreveu que talvez não seja de sua época, é que pegaram um punhado de Cabos do corpo feminino e as transformaram em Sargento com uma ‘provinha’ em uma salinha na OM, naquele tempo não existia essas modalidades que vc descreveu (EAGS e CFS/só para CB), daí, da opção de cursar uma graduação.

O lobby existe, e certamente, vai fazer efeito. No tocante a estudar, como vc percebeu, fiz muito bem a minha lição de casa.

Um abraço!



Santiago Santiago - 17 de Mar de 2011 às 16:47 |1 R
Vc pode ter o curso de astronáuta, porém, o que os Qesa/Qcb, é uma equiparação a promoção; uma vez em que o quadro de cabos feminino foi extinto na década de 70 a 80, lançaria um quadro de CFS para o quadro de cabos, para o Ministério da Aeronáutica absorverem tanto processos, que nos quais viessem a da acumulações de processsos. Recentimente casos como esses, visualizamos, o QTA, que queira sim, queira não, não fizeram concurso e sim, curso de Taifeiro. Então aprenda uma coisa, não basta ter curso superior, e sim, comprender os assuntos não compreendidos e mal estudado por outrem que não entedeu o referido assunto na esfera de promoções.

- 31 de Dez. de 2010 às 12:32 |10 C
Belas palavras, mas sua "lição de casa" (talvez) não foi bem feita ou faltou algo, para estar tentando promoção por outros meios que não os do mérito. Chega desse papo, como já falei anteriormente, fui militar por 9 anos (inclusive Cabo) antes de ser aprovado em concurso da área fiscal, e sei bem dessa história das mulheres. Concordo que quem JÁ ERA cabo naquela época (década de 80), talvez até tenha um certo direito mas quem não estava na ativa naquele momento, convenhamos, é muita xyzwhijp, vão estudar sim, nada de preconceito como falam e sim, MÉRITOS! E reforço: habilitação e capacitação são duas coisas sim, totalmente diferentes, na hora do "capa preta", pois pelo que colocaste, se uma pessoa que sabe dirigir (às vezes melhor de quem tem HABILITAÇÃO e não discordo disso) atropelar alguém, será julgada igual aqueles que possuem HABILITAÇÃO???? Impossível, não é mesmo? Fora que o dono do carro responderá por permitir que pessoa não HABILITADA dirija!!! Há, e na minha época (década de 90), sobravam vagas nas provas do CFS, que SOMENTE cabos podiam fazer! Grande abraço!

LUIS CARLOS GOMES LUIS CARLOS GOMES - 25 de Abr de 2012 às 22:14 |11 C
Vejo o pessoal dando tanta enfase que os Cabos deveriam estudar para os concursos CFS, más quando estava na ativa (sou da turma de 74) com 23 anos de idade, solicitei aos meus superiores que autorizassem para prestar concurso para CFS, más a Organização sempre me negou tal oportunidade, em razão de ter atingido o limite de idade. No ano da criação do sargento VTE em 85, com nível superior concluído mesmo assim foi negada uma oportunidade de prestar tal concurso, pelo mesmo motivo. E agora o que eu faço? E todas as funções que ocupei, nunca foram de nível de cabos e sim SO ou até mesmo de oficial.