Sargento QE - Item 9 | Blog do Missões | Portal Militar

Blog do Missões

Perfil do ogum
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Promoo

Sargento QE - Item 9

Publicado em 10 de Jan. de 2011


10797 Visualizações


1. PIMENTA CONFIRMA AUDIENCIA. Audiência Pública Critérios de promoção para o efetivo do Quadro Especial das Forças Armadas 14h Terça-Feira (14/12/2010) Local: Câmara dos Deputados, Plenário (3) 30 Novembro 2010 A secretaria da Comissão de Legislação Participativa (CLP) confirmou a realização da audiência pública, que vai discutir os critérios de promoção dos integrantes do Quadro Especial das Forças Armadas, para o próximo dia (14). A informação foi anunciada pelo propositor do debate, deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS). Para falar sobre o tema, foram convidados os Comandantes da Marinha Exército e Aeronáutica. Segundo Pimenta, a audiência tem a finalidade de estimular a transparência sobre as possibilidades de promoção do efetivo do Quadro Especial. Atualmente, os militares estão com suas carreiras estagnadas e, em alguns casos, com mais de 20 anos de serviços prestados ao País. "Queremos uma solução definitiva para o Quadro Especial. Durante muito tempo, a classe foi desvalorizada dentro das Forças Armadas. Chegou a hora de apresentarmos uma proposta que garanta dignidade e respeito ao contigente do Quadro Especial. Nossa meta é obter um panorama concreto em relação ao Quadro, garantindo que os militares, sejam eles da Marinha, Exército e Aeronáutica, tenham o mesmo tratamento, destaca Pimenta. ___________________________________________________


2. Em reunião ordinária realizada nesta quarta-feira (17), a Comissão de Legislação Participativa (CLP) aprovou por unanimidade requerimento, apresentado pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), que propõe a realização de uma audiência pública para debater os critérios de promoção do Quadro Especial das Forças Armadas. Paulo Pimenta, que é reconhecido no Congresso Nacional como principal defensor do Quadro Especial, ressalta que o debate, além de promover a transparência em relação aos requisito adotados para promoção do militares, tem finalidade de reconhecer o bom serviço que esses combatentes prestam ao País. Atualmente, o efetivo está qualquer perspectiva de progressão profissional dentro das Forças Armadas. "O efetivo do Quadro Especial possui grande afinidade e familiarização com vida na caserna. Assim, queremos que o Comando das Forças Armadas valorizem essa experiência, acabando com a estagnação das carreiras. Dessa forma, faremos justiça aos integrantes do Quadro Especial", ressaltou Pimenta. A secretaria da CLP deve definir nos próximos dias a data da audiência pública. Para discutir o assunto, serão convidados os Comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica. Durante o debate, também serão discutida a sugestão 195/2010, que garante o benefício das promoções aos integrantes do Quadro Especial. ___________________________________________________


3. 16 Novembro 2010 O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) apresentou requerimento convocando os Comandos da Marinha Exército e Aeronáutica para discutir, em audiência pública na Câmara dos Deputados, os critérios de promoção para os integrantes do Quadro Especial das Forças Armadas. O requerimento será apreciado nesta quarta-feira (17) na Comissão de Legislação Participativa. Segundo Pimenta, o objetivo é promover a transparência sobre as possibilidades de progressão nas carreiras dos integrantes do Quadro, debatendo também a sugestão n 195/2010, que trata das promoções dos militares. "Durante muitos anos o Comando das Forças Armadas se manteve omisso, desvalorizando os integrantes do Quadro Especial. Agora, chegou o momento de tornarmos público este assunto, garantindo respeito e dignidade aos militares pertencentes ao Quadro Especial" , afirmou Pimenta. O requerimento para realização da audiência pública é o segundo item da pauta da reunião da CLP, que acontece a partir das 14h, nesta quarta-feira (17). ___________________________________________________


4. Acessem o Link abaixo, inscrevam-se e votem no Projeto de Lei que promoverá os Sgt do Quadro Especial do EB: www.votenaweb.com.br/projetos/1680 


___________________________________________________


5. Recebi via e-mail e estou repassando o assunto abaixo: "O Sr Ricardo Lopes, ricardo.lopes@camara.gov.br, Assessor do Dep Paulo Pimenta.Ele me disse que esta preparando para o dia 08 de dezembro uma audiencia Publica com os comandantes ou Chefe do Estado-Maior das três forças Armadas, para tratar sobre promoção do sgt QE como um todo.Desta forma, ele precisa de apoio e sugestões de todos os segmentos, para que tenham argumentos e representatividade nesta audiencia.precisamos do maior n de e-mail de apoio a essa proposta, dep.paulopimenta@camara.gov.br,demostenes.torres@senador.gov.br,eduardoazeredo@senador.gov.br,paulopaim@senador.gov.br inclusive será debatido o conteudo daquele estudo (promoção a 2 Sgt) de Estado-Maior que todos ja sabem." Comento: Espero que não tenham envavetado novamente os estudos para a promoção dos Sgt QE; um colega que serve no 7 BIB (Santa Cruz do Sul-RS) e que teve como comandante o hoje Gen Pafiadache, disse-me que os colegas daquela unidade receberam do próprio general a informação do estudo para a promoção dos Sgt QE que hoje roda por e-mails por todo o Brasil. Vamos aguardar a boa vontade do Exército Brasileiro e caso isso não aconteça, continuaremos contando com o apoio do Sen Paulo Paim, Sen Demostenes Torres, Sen Eduardo Azeredo, do Dep Fed Paulo Pimenta e vamos pedir apoio a todos os políticos que representam os estados brasileiros. Um coisa é concreta, os Sgt QE estão a cada dia que passa menos motivados para o trabalho.  __________________________________________________


6. Brasília, 25 de novembro de 2010 Do Vice-Chefe do Estado-Maior do Exército Ao Sr Subcomandante de Operações Terrestres Assunto: Criação de Estágio Específico 1. Versa o presente expediente sobre a criação de Estágio Específico para o Quadro Especial de Terceiro-Sargento do Exército (QE). 2. Considerando estudos conduzidos pelo EME no sentido de possibilitar promoção à graduação de segundo-sargento do Quadro Especial, incumbiu-me o Chefe do Estado-Maior do Exército de solicitar ao Comando de Operações Terrestres, que, também, realize estudos a fim de Viabilizar a criação de um Estágio Específico com os seguintes objetivos e requisito: a. Habilitar os militares do QE ao desempenho de algumas funções de sargento, tais como serviços de segurança do aquartelamento. b. Preencher os cargos de 3!2 Sgt QE, que serão criados por intermédio de uma Portaria deste ODG, para as diversas atividades administrativas e logísticas. c. Manter os militares do QE na mesma linha das OMG / QMP de origem, nos moldes do que já ocorre com os Oficiais do QAO. d. Ser coordenado pelos C Mil Área, pois estes possuem competência para controlar os efetivos e as promoções do Quadro em questão. 3. Incumbiu-me, também, de informar que o referido Estágio, ao capacitar a ocupação de outros cargos, permitirá a desocupação dos cargos de Cb NB que atualmente estão preenchidos por 3 Sgt QE, solucionando um problema que vem sendo enfrentado pelos C Mil A e OM. 4. Por fim, solicito a V Exa que, pela importância e pela urgência que o caso requer, este ODG seja informado tão logo os trabalhos sejam concluídos.  __________________________________________________


7. O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) deve propor à Comissão de Legislação transformar em projeto de lei a Sugestão 195/10, que busca ampliar as possibilidades de promoção na carreira do chamado quadro especial do Exército. Integram esse quadro os profissionais que entraram na corporação por meio do serviço militar obrigatório, e não por concurso público. Isso inclui cabos e soldados, além dos taifeiros, que exercem tarefas semelhantes às dos copeiros, arrumadores e cozinheiros. Não é porque não fizeram um concurso que eles são inferiores aos demais militares. Cabos, soldados e taifeiros passam anos dentro do quartel e tendem a conhecer o funcionamento da instituição mais do que aqueles que prestaram concurso, disse o relator da proposta, nesta terça-feira, em audiência pública realizada pela comissão para discutir o texto. A sugestão permite aos cabos estabilizados e aos taifeiros-mor do Exército a promoção retroativa para terceiro-sargento do quadro especial, a partir da data em que completaram 15 anos de efetivo serviço. Hoje, nenhum deles pode ascender naturalmente dentro da carreira além desse posto. Na Marinha e na Aeronáutica, por exemplo, uma lei (3.953/61) assegura aos taifeiros acesso até a graduação de suboficial. O texto também propõe que sargentos do quadro especial que ingressaram no Exército até 1995 sejam promovidos a subtenente quando se tornarem inativos. Representatividade A sugestão foi apresentada à comissão pela Associação Beneficente Antônio Mendes Filho dos Cabos e Soldados da Brigada Militar, pois os militares do Exército alegam que não podem criar uma entidade para reivindicar seus direitos. O presidente da associação, Leonel Lucas Lima, criticou essa falta de liberdade. "Fomos procurados para tentar resgatar a dignidade do quadro especial do Exército. Esses camaradas vivem em uma ditadura pura: não podem reivindicar suas promoções. Isso é uma vergonha para o Brasil, sustentou. O representante do Estado-Maior do Exército, coronel Dielson de Albuquerque, disse que a instituição pretende valorizar os sargentos do quadro especial. "O Exército encaminhou ao Ministro da Defesa uma proposta de alteração na legislação para viabilizar o acesso deles a mais uma graduação", afirmou. Isonomia Paulo Pimenta reconheceu a necessidade de isonomia dentro do Exército e em relação às outras Forças Armadas. É um raciocínio lógico ter uma estrutura similar, em termos de critérios de promoção, em cada uma das Forças. Entendo, inclusive, essa sinalização do Comando do Exército [de ampliar a ascensão de sargentos] como positiva, destacou.  __________________________________________________


8. Senhores! Repassando e-mail: Até que enfim o EB decidiu reconhecer o valor dos militares do Quadro Especial. Recebi informação de fonte segura de que o DGP e o EME concluíram estudo com parecer favorável à promoção de 3 Sgt QE para promoção a 2 Sgt QE. Há previsão para 2010 e 2011 para promoção das turmas de 1997 a 2003. As demais serão escalonadas, sendo exigido o ensino fundamental completo e sete anos na graduação de 3 Sgt QE.  __________________________________________________


9. 17/12/2010  CRE -


    SENADO FEDERAL


    Gabinete do Senador DEMÓSTENES TORRES


    PARECER N , DE 2010 Da COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei do Senado n 204, de 2010, do Senador PAULO PAIM, que dispõe sobre a promoção de Cabos estabilizados e Taifeiros-Mor e apromoção de sargentos do quadro especial doExército Brasileiro à graduação de Subtenentes.


      RELATOR: Senador DEMÓSTENES TORRES


      I RELATÓRIO


           O Projeto de Lei do Senado n 204, de 2010, que tramita nesta Comissão em caráter terminativo, de autoria do Senador PAULO PAIM, pretende regular a promoção de Cabos especializados, de Taifeiros-Mor e desargentos do Quadro Especial do Exército.


           O art. 1 da proposição determina que os Cabos estabilizados e os Taifeiros-Mor do Quadro de Acesso para a promoção a Terceiro-Sargento tenham promoção retroativa à data em que completaram quinze anos de efetivo serviço.


           O art. 2 dispõe que os sargentos do Quadro Especial do Exército na reserva remunerada, reformados ou no serviço ativo, tenham direito, na inatividade, à promoção a Subtenente, se a data de ingresso no Exército Brasileiro ocorreu até 31 de dezembro de 1995.


            O art. 3 regula a promoção a Subtenente, enumerando os requisitos necessários, alternativamente.


            O art. 4 condiciona a graduação de Subtenente a datas de ingresso na inatividade ou de instituição de pensão militar.


           O art. 5, por seu turno, fixa a extensão do benefício a militares oriundos do Quadro Especial, falecidos na atividade ou na inatividade, nas condições que especifica.


           No art. 6 são colhidas as condições do termo de acordo para o gozo dos benefícios instituídos pela proposição em exame, inclusive com efeitos na seara judicial.


           O art. 7 prevê que a promoção referida será efetivada mediante requerimento administrativo do interessado.


           O art. 8, finalmente, determina que o disposto na proposição da qual ora nos ocupamos não implica interrupção, suspensão, renúncia ou reabertura do prazo prescricional. Não foram apresentadas emendas à proposição no prazo regimental.  


     II ANÁLISE


           Preliminarmente, cabe assinalar a evidente inconstitucionalidade formal da proposição, por conta da iniciativa parlamentar de projeto de lei dispondo sobre a promoção de militares das Forças Armadas, mormente se extraordinárias ou especiais e retroativas, com efeitos diretos sobre valores de soldo. Essa inconstitucionalidade total por vício de iniciativa emerge do quanto consta na Constituição Federal, no art. 61, 1, II, f, 2 dispositivo do qual se colhe, literalmente, ser de iniciativa privativa doPresidente da República as leis que (...) disponham sobre (...) militares das Forças Armadas, seu regime jurídico, provimento de cargos, promoções, estabilidade, remuneração, reforma e transferência para reserva (grifamos). À vista da clareza indiscutível da prescrição constitucional federal, a proposição não reúne condição jurídico-constitucional de prosperar, uma vez que padece de insanável nulidade jurídica por usurpação da iniciativa reservada do processo legislativo em favor do Presidente da República. Demais disso, vislumbro deficiências de técnica legislativa, não somente na forma eleita para a exposição da matéria na proposição, a comprometer-lhe a clareza, mas também por ter sido contornada a inserção do tema em corpo normativo já existente, como a Lei n 10.951, de 22 de setembro de 2004, que [i]reorganiza o Quadro Especial de Terceiros-Sargentos do Exército, dispõe sobre a promoção de soldados estabilizados do Exército à graduação de Cabo e dá outras providências. Como um dos objetivos do projeto sob exame é exatamente o acesso de cabos especializados e Taifeiros-Mor a Terceiro- Sargento, temos demonstrada a conexão de matérias, a impor, a partir do que consta na Lei Complementar n 95, de 26 de fevereiro de 1998, o tratamento normativo em um único diploma legal. Finalmente, e apenas para argumentar, tenho como de duvidosa constitucionalidade a previsão de promoção retroativa ao cargo de Terceiro-Sargento e de Subtenente à míngua de ingresso em escola preparatória pela via legal e da frequência com aproveitamento nos cursos respectivos. A toda evidência, não se discute aqui a justiça do procedimento em relação às graduações militares previstas como beneficiáveis. Principalmente em razão do poder terminativo desta Comissão para o Projeto, o que limita o PLS n 204, de 2010, é a questão da constitucionalidade e da técnica legislativa, às quais tenho, por dever, que homenagear.


 III - VOTO


        Por todo o exposto, voto pela rejeição do Projeto de Lei do Senado n 204, de 2010, nesta Comissão.


        Sala da Comissão,


        Presidente


        Relator  ___________________________________________________ 


20/12/2010  CRE - Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional


  Ação: À SCLSF, em cumprimento ao disposto no art. 332 do Regimento Interno do Senado Federal.  ___________________________________________________ 


05/01/2011  SSCLSF - SUBSEC. COORDENAÇÃO LEGISLATIVA DO SENADO  


 Ação: A presente proposição continua a tramitar, nos termos dos incisos do art. 332 do Regimento Interno e do Ato n 4, de 2010, da Mesa do Senado Federal.  


        A matéria volta à CRE.

15 comentários


10 de Jan. de 2011 às 20:13

É UM ABSURDO UM MILITAR FICAR 20 ANOS AGUARDANDO UMA PROMOÇÃO, ISSO É UMA VERGONHA "PARA A FAB", ENQUANTO OS TAIFEIROS ESTÃO SENDO PROMOVIDOS COM 4 ANOS DE TF!!!!!!! E APÓS, DE 7 EM 7 COMO O QSS, PERGUNTO: SERÁ QUE OS TAIFEIROS SÃO MELHORES DO QUE OS CABOS????? CONHEÇO MUITOS CABOS QUE SÃO INFINITAMENTE MELHORES DO QUE MUITOS TAIFEIROS.... SERIA PORQUE ELES TRABALHAM DIRETAMENTE COM AS AUTORIDADES???? EM QUE PAÍS VIVEMOS??? A DITADURA JÁ ACABOU. TERIA MUITO MAIS PARA FALAR, MAIS NÃO VOU ME ALONGAR PARA NÃO ME ESTRESSAR AINDA MAIS....

 

 
carlos fernando leme franco

13 de Fev. de 2011 às 17:47

carlos fernando leme franco
bom meus caros amigos do quadro especial meu caso eu ja coloquei na justia , como vcs falaram taifeiro a st , tudo bem otimo, ,mais acontece que eu sou de escola prestei concursso, exerci varias funoes superiores, tenho curso de especializaao, por tanto mereo reparo em minha tranferencia para reserva na
qual sai com proventos de 1 sgt , por ser de escola concursado nivel nacional r ter
concluido curso preparatorio para o cas com aproveitamento , seria para mim manter calado uma coisa que sofri na pele serm promoao na ativa concorrer ecal de adjuntornquanto mais novinho naotirava servio ruim .

 

 
Ruy Cardoso

28 de Mar de 2011 às 14:27

Ruy Cardoso
Sou praa de 84, sirvo no Norte em Marab-PA, fui promovido QE em 01 Dez 00, j so dez anos na graduao, e s tomando pulo dos sargentos de escola, um dia sou mais antigo no outro o cara promovido a segundo e j adjunto, no acho isso justo, j hora de sermos reconhecido pela fora, pois somos ns que estamos a mais de 20 anos dando o sangue pela instituio, mereciamos um pouco mais de considerao, to na expectativa desse projeto ser aprovado.

 

 
Jos Isidio da Silva

22 de Mai de 2011 às 0:02

Jos Isidio da Silva
Boa noite.
Quanto promoo 2 Sargento do Quadro Especial, no apenas por ser um integrante deste quadro, mas por acreditar que realmente demais ficar 15 anos (no mnimo) a espera de uma promoo e acabar ai...
Possumos o conhecimento emprico, fazemos e sabemos como fazer e como o . Mas mesmo assim, no passados de "cabo veio". A condio de estar como quadro especial no uma vergonha, um orgulho, mas queremos este reconhecimento do Exrcito...
Ja esta na hora de sermos reconhecidos...


 
Joo Sidney Dal Santos

22 de Fev. de 2014 às 16:36

Joo Sidney Dal Santos
Resposta aguardando moderação do blogueiro

12 de Jan. de 2011 às 14:04

Parabéns ao senador Paim, por hj nós somos uma classe esquecida dentro dos quartéis. Nos cobram como se fossemos uns lobinhos saídos da Escola mas se esquecem de nossos mais de vinte anos de sv dedicados à nação.
Se Deus quiser e ELE há de querer, o projeto do Senador saírá vencedor.

Um muito obrigado por olhar por nós Senador e que Deus o abençõe.

3º Sgt QE ( quadro esquecido ) com 28 anos de sv no 11º BI Mth.


3 sgt Francisco Q

21 de Jan. de 2011 às 14:33

3 sgt Francisco Q
Parabéns e que Deus te ilumine sempre.


RENIAVE - VIVAQE

24 de Jan. de 2011 às 11:17

RENIAVE - VIVAQE
Amigos do QE, 1º de junho será de grande movimentação ao Quadro, pois as promoções ja se encontram com atraso. Não é bizú furado, aguardem, um abraço a todos RENIAVE VIVAQE.

PS: AMIGO OGUM PRECISO DO SEU E-MAIL, POIS PRECISO LHE ENVIAR MATÉRIA E SÓ CONSIGO ATRAVÉS DO AMIGO TRÓIA.


ogum comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

24 de Jan. de 2011 às 13:43

ogum
Meu amgio Reniave.

Enviei meu e-mail ao amigo Troia para que repasse para você.


3 SGT QE GONALVES

24 de Jan. de 2011 às 19:48

3 SGT QE GONALVES
Meu amigo ogum, gostaria de informação sobre a promoção a 2º sgt qe, pois aqui no nordeste, não temos nenhuma informação, ninguém se pronuncia, não sabemos de nada. O que sabemos e por conta de suas informações, informações essas que nos mantém com esperança, pois as notícias de Brasília são boas, até os 4,49%, não está certo. Sou 3º Sgt QE promovido em 1º Dez 04, vou fazer 24 anos de bons serviços prestados ao EB no dia 02 Fev 11, e não ligo para o que os Sargentos de carreira (não são todos) falam ou pensam. Já disse em outro comentário tenho muitos amigos sargentos de escola, pois trabalho no St Fin de minha Unidade, desempenho a função de 1º Sgt e me acho bastante capacitado e não acho necessário fazer esse tal estágio, mas encaro,pois sou capaz de enfrentar qualquer coisa e quero mostrar o meu valor. Ogum gostaria do seu e-mail para manter contato e manter meus comanheiros informados.


LUTTA

24 de Jan. de 2011 às 21:55

LUTTA
Caro Ogum é uma situaçao complicada ,deixamos a coisa rolar mas é obvio que temos que ficar de olho ,depois que vir e vai vir !!! a promoçao pros QEs do Brasil que ja mereciam a mais tempo,mas paciencia fazer o que,assim como teifeiros +soldados estabilizados ,tambem tem que ter um algo a mais pois`` nao só de pao vivera o homem.``.............nem só de elogio vive um militar.necessitamos urgente de algo para animar esta carreira mpor enquanto é agradecer a voces e solicitar aos irmaos de arma que se nao puderem ajudar tentem nao atrapalhar a............. LUTTA.















Pedro Alves de Oliveira

31 de Jan. de 2011 às 18:14

Pedro Alves de Oliveira
É PRECISO QUE FIQUEMOS NO AGUARDO DA INDIÇÃO DO PRÓXIMO RELATOR PARA QUE POSSAMOS DIZER A ELE QUE É SÓ SEGUIR OS PASSOS DAS AUTORIDADES QUE CUIDARAM DA DOCUMENTAÇÃO DOS TAIFEIROS DA FORÇA AÉREA.


Tobex

06 de Fev. de 2011 às 9:27

Tobex
Companheiros

Bom dia,

É notório para todos que a união faz diferença. Temos problemas parecidos, cuja solução dependerá diretamente da ação da Presidente Dilma. Por que a Presidente? Segundo a Carta Magna, tudo o que se refere às Forças Armadas (Aumento salarial, efetivo, estrutura de promoção, funcionalidade, etc) deve ser de "iniciativa" da Presidente.

Dezembro último passado, tivemos uma audiência histórica numa Comissão da Câmara dos Deputados, presidida pelo Dep. Federal Paulo Pimenta (PT-RS), autor da proposta; na referida Comissão estiveram presentes representantes das três Forças, esses senhores apresentaram a palavra das Forças quanto à questão dos Sgt QE, QESA, QEMAR.

Do que foi dito pelos representantes das FFAA na audiência, pudemos verificar a pouca consistência no sentido de realizar transformações, mudanças "ágeis" e objetivas que nos tragam dignidade. Existe uma "amarra" chamada concurso - reconhecemos o seu valor - mas tal fundamentalismo chega a parecer um dogma, o qual não admite uma postura mais coerente com a realidade, realidade esta que não foi criada por nós Sgt QE/QESA/QEMAR, os criadores destes quadros viram algo positivo ao criá-los, daí a sua existência até hoje, contudo não os estrututaram profissionalmente, mas como prêmio de consolação.

A luz da realidade somos MILITARES PROFISSIONAIS - nós Sgt QE, QESA, QEMAR - Tão profissionais quantos os companheiros que realizaram concursos. Tanto é que fomos promovidos a Sgt, não fosse assim não teríamos permanecido nas FFAA. Entretanto existe, entre outras coisas um profundo preconceito contra nós, em maior ou menor intensidade dentro de contextos específicos.

Este preconceito é alimentado, de forma consciente ou não, por oficiais e sgt de escola, aqueles que têm uma visão estigmatizada dos Sgt QE/QESA/QEMAR, os quais acreditam sermos uma categoria "apedeuta", devido aos critérios anacrônicos adotados, em particular no EB, para as promoções nesses Quadros, tal postura vem sendo historicamente fortalecida pelo aparente desprezo que nos é dispensado pela Força ao longo das décadas.

Esse desprezo está caracterizado pela clara falta de um posicionamento que nos permita realizar cursos de especialização ou transferências, entre outras coisas - dizemos isto baseados no que temos vivenciado no EB, - não conhecemos a realidade das outras Forças - aqui somos promovidos e aí morremos. Não nos permitem fazer nada, a não ser participarmos das inúmeras escalas: serviço, representação, missão, etc. O que, em geral, fazemos com esmero e galhardia.

Diante deste cenário, cabe-nos como cidadãos - gozando de plenos direitos e conscientes dos nossos deveres - pois é esta a nossa condição primeira, conforme preceito constitucional, buscarmos pelos meios legais existentes, formas de modificarmos esta absurda realidade. Caso consigamos reunir todos os interessados em torno da busca de uma definitiva solução para essa questão, será proveitoso e menos árduo para todos.

Tobex


Ps: Aos companheiros que quiserem partilhar informações meu e-mail: Greenbillxyzwhijp (caso seja desconfigurado pelo portal, buscar outros meios)


CABO VEIO

18 de Fev. de 2011 às 21:15

CABO VEIO
A DE SE SALIENTAR QUE MERA FOSSE UMA PROVA PRA INGRESSAR NAS FORÇAS ARMADAS QUE GARANTISEM A ESTABILIDADE DESTES CONCURSADOS. NOTORIA A AFIRMAÇÃO QUE NEM TODOS OS CONCURSADOS CONSEGUEM A TAO MERECIDA ESTABILIDADE, POR FIM NAO SERIAM REENGAJADOS A CADA ANO. FATO ESTE QUE POR COMPETENCIA A MAIS DE 10 ANOS ESTAMOS ESTABILIZADOS. COMO DECLARA O COMPANHEIRO, QUE SE NÃO PUDESSEMOS SER PROMOVIDOS A SARGENTO, NAO SERIAMOS TERCEIROS, COISA QUE DIFERENCIA MUITO DE CABO PARA 3ºSGT, MAS NAO PARA 2ºSGT.


joao dutra

22 de Fev. de 2011 às 11:14

joao dutra
Minha OM recebeu o seguinte Oficio, acho que agora sai.



URGENTISSIMO) Do Chefe do Estado Maior da 5ª Região Militar e 5ª
Divisão de Exército

Ao Sr Cmt / Ch / Dir: 14º R C MEC; 15ª CSM; 16ª CSM; 27º B LOG; 5ª CIA PE; 5º B SUP; CIA CMDO 5ª RM; CIMH; CRO/5; H Ge C; H Gu Fl e PQ R MNT/5, CMC, 5ª ICFEX, 11º CT e CMDO 5RM

Assunto: cargos para Sargento QE

Anexo: exemplo de tabela

1. Versa o presente expediente sobre criação de cargos para Sargento do Quadro Especial (QE).

2. Incumbiu-me o Sr Comandante da 5ª RM - 5ª DE de informar a essa OM que o EME alterará os Quadros de Cargos Previstos (QCP) das OM da Força, criando cargos específicos para serem desempenhados por 2º e 3º Sargento do QE, e que o COTER normatizará a realização de Estágio Específico de Habilitação dos militares desse segmento às funções de Sargento.

3. Decorrente do item anterior, incumbiu-me também, de solicitar a essa OM que proponha, discriminando os cargos a serem criados e a quantidade deles, conforme exemplo anexo, remetendo a este Grande Cmdo até o dia 22 FEV 11.


Pedro

23 de Fev. de 2011 às 21:03

Pedro
O EXÉRCITO JÁ ESTA
Á SE APRESSANDO PARA CRIAR UM SISTEMA DE PROMOÇÃO PARA OS QE QUE AINDA ESTÃO NA ATIVA E DESSA FORMA, AO CONTRÁRIO DO QUE ACONTECEU COM OS TAIFEIROS, DEIXAR OS QE QUE ESTÃO NA RESERVA DE FORA, MESMO AQUELES QUE ATINGIRAM O INTERSTÍCIO AINDA NA ATIVA E NÃO FORAM PROMOVIDOS.

 

 
ogum comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

11 de Mai de 2011 às 19:45

ogum
Eu espero que nossos chefes, alm de beneficiarem os QE da ativa, revejam uma forma de compensarem os Sgt QE da reserva, menos aqueles que foram com uma graduao a mais.


jose divino

15 de Mai de 2011 às 10:57

jose divino
tem muitos militares do qe na reserva que sempre foi prejudicado quando estava na ativa e sera prejudicado na reserva se nao correr atras .VEJAM MEU EXEMPLO fiz o cfc com 8 anos de sv deveria ser promovido por merito antes dos 15 anos de sv para ser beneficiado com uma promoçao de 3 sgt qe. EMBORA NAO HAVENDO NENHUM IMPEDIMENTO LEGAL ISSO NAO ACONTECEU.FUI PROMOVIDO POR TEMPO DE SEVIÇO COM 18 ANOS DE SV FUI MUITO PREJUDICADO COM ISSO.transf para reserva remunerada com tempo computado de 33 anos e 6 meses de sv no mes de dez de 2010 como cabo e agora com essa proposta do cmdo do eb que beneficia somente os militares da ativa estou sendo prejudicado pela terceira vez NAO FUI PROMOVIDO POR NOTA NAO FUI PARA A RESERVA COM UM POSTO ACIMA E NAO FUI PROMOVIDO A SGT QE ISSO E A RECOMPENSA POR MAIS DE TRES DECADAS DE DEDICAÇAO AO SV DA PATRIA.espero que revejam alguns apectos nessa proposta do cmdo do eb e benefiem tambem os qes inativos PANTANAL

 

 
ogum comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

15 de Mai de 2011 às 19:11

ogum
Prezado anonimo!

Defendo o reconhecimento e valorizao de todos os Sd, Cb e Sgt QE com no mnimo mais uma promoo, levantarei sempre a bandeira em prol do nosso quadro; tua reivindicao procedente, vamos esperar os acontecimentos, at por que tem muita gua para rolar por debaixo da ponte. Estamos a merc de nossos chefes e da Presidenta da Repblica.
Por enquanto tudo estudo, nada de concreto a nosso favor.
Nossos representantes polticos, so o Dep Fed Paulo Pimenta e o Senador Paulo Paim, neles podemos ver umfa luz no fim do tnel.
Abraos e no que puder ajudar, estarei ao seu dispor.


 
Joo Sidney Dals Antos

19 de Fev. de 2014 às 14:04

Joo Sidney Dals Antos
Resposta aguardando moderação do blogueiro

CARLOTTO

30 de Jun de 2011 às 17:20

CARLOTTO
Boa tarde a todos!

Servindo no RS, praça de 1985, Cb de Abr/87 e 3º Sgt de Jun/2004, gostaria de saber qual a REALIDADE, se é que existe, sobre as promoções dos 3º Sgt QE à graduação de 2º Sgt ou outra.

Sabemos que existe um estudo, mas nada concreto, pois recebi várias mensagens sobre o assunto, mas cada mensagem diz uma coisa.

Se alguém souber me informar algo de concreto, onde posso pesquisar, ficarei muito grato.

Um grande abraço a todos!

Silvio Carlotto


wendel figueiro

18 de Dez. de 2011 às 12:16

wendel figueiro
Bom dia amigos alguem te alguma novidade para voltar a estabilidade para cabos e soldados das força armandos . ate então estou servindo não tem mas cabos sim Sgt QE que ocupam vagas de cabos como e feitas a legilação cabo promovido a Sgt QE ocupam vaga de cabos QE


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )