Procurador afirma que magistrados praticaram crime | Blog Verdade | Portal Militar

Blog Verdade

Perfil do Verdade1975
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Notcia

Procurador afirma que magistrados praticaram crime

Publicado em 19 de Mar de 2011


934 Visualizações


Procurador afirma que magistrados praticaram crimes

Sat, 19 Mar 2011 07:37:06 -0300

Alexandre Camanho vê delito financeiro, falsidade ideológica e estelionato em desvios
FREDERICO VASCONCELOS
DE SÃO PAULO



O Ministério Público Federal encontrou evidências de crime financeiro, falsidade ideológica e estelionato nos desvios de empréstimos concedidos pela Fundação Habitacional do Exército à Associação dos Juízes Federais da 1 Região (Ajufer).

"Há uma convicção acerca da gravidade dos crimes, pela extensão dos seus efeitos e por terem sido praticados por juízes federais, o que macula injustamente a imagem do Poder Judiciário", diz Alexandre Camanho, chefe da Procuradoria Regional da República da Primeira Região.

A Folha revelou ontem que uma sindicância identificou indícios de fraude em cerca de 700 dos 810 contratos firmados pela Ajufer, entre 2000 e 2009. A fundação cobra na Justiça uma dívida acumulada de R$ 21 milhões.

Em dezembro, Camanho pediu ao Tribunal Regional Federal da 1 Região a instauração de inquérito judicial. No último dia 10, requereu testemunhos e diligências.

Gabriel Wedy, presidente da Ajufe, entidade nacional da magistratura federal, pede a apuração, "com rigor e de forma exemplar, desse grave caso que lesou quase 200 juízes federais".

Ophir Cavalcante, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, também considera "fundamental que um caso como esse não escape à apuração e à punição".

Para Ophir, "a impunidade tem sido um fermento da corrupção e o Judiciário tem que dar o exemplo".

Para Claudio Abramo, diretor-executivo da ONG Transparência Brasil, "treme-se na base quando se verifica que magistrados, que são as pessoas sobre as quais recai a última responsabilidade pela fiscalização da legalidade dos atos do resto da sociedade, se mostram incapazes de vigiar o que acontece em sua própria casa".

"Tenho conversado com vários desembargadores e o que eu tenho conseguido depreender é que o tribunal está disposto a punir os responsáveis", diz o presidente da Ajufer, Roberto Veloso.
Este Blogueiro NÃO permite que VISITANTES comentem nesta postagem.
Junte-se a nós ou Entre para comentar!