O GLOBO 02 de abril de 1964 RESSURGE A DEMOCRACIA | Blog ABMIGAER em defesa das Forças Armadas | Portal Militar

Blog ABMIGAER em defesa das Forças Armadas

Perfil do ABMIGAER
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Fato Relevante

O GLOBO 02 de abril de 1964 RESSURGE A DEMOCRACIA

Publicado em 26 de Mar de 2011


6479 Visualizações


Editorial do Jornal O GLOBO SOBRE A VITRIA DA REVOLUO DE 31 DE MARO DE 1964

O GLOBO Rio Janeiro, 02 de abril de 1964
RESSURGE A DEMOCRACIA.

Vive a Nao dias gloriosos. Por que souberam unir-se todos os patriotas, independentemente de vinculaes polticas, simpatias ou opinio sobre problemas isolados, para salvar o que essencial: a democracia, a lei e a ordem. Graas deciso e ao herosmo das Foras Armadas, que obedientes a seus chefes demonstraram a falta de viso dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o Brasil livrou-se do Governo irresponsvel, que insistia em arrast-lo para rumos contrrios sua vocao e tradies. Como dizamos, no editorial de anteontem, a legalidade no poderia ser a garantia da subverso, a escora dos agitadores, o anteparo da desordem.
Em nome da legalidade, no seria legtimo admitir o assassnio das instituies, como se vinha fazendo, diante da Nao horrorizada. Agora, o Congresso dar o remdio constitucional situao existente, para que o Pas continue sua marcha em direo a seu grande destino, sem que os direitos individuais sejam afetados, sem que as liberdades pblicas desapaream, sem que o poder do Estado volte a ser usado em favor da desordem, da indisciplina e de tudo aquilo que nos estava a levar anarquia e ao comunismo. Poderemos, desde hoje, encarar o futuro confiantemente, certos, enfim, de que todos os nossos problemas tero solues, pois os negcios pblicos no mais sero geridos com m-f, demagogia e insensatez. Salvos da comunizao que celeremente se preparava, os brasileiros devem agradecer aos bravos militares, que os protegeram de seus inimigos. Devemos felicitar-nos porque as Foras Armadas, fiis ao dispositivo constitucional que as obriga a defender a Ptria e a garantir os poderes constitucionais, a lei e a ordem, no confundiram a sua relevante misso com a servil obedincia ao Chefe de apenas um daqueles poderes, o Executivo. As Foras Armadas, diz o Art. 176 da Carta Magna: so instituies permanentes, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade do Presidente da Repblica E DENTRO DOS LIMITES DA LEI.
No momento em que o Sr. Joo Goulart ignorou a hierarquia e desprezou a disciplina de um dos ramos das Foras Armadas, a Marinha de Guerra, saiu dos limites da lei, perdendo, conseqentemente, o direito a ser considerado como um smbolo da legalidade, assim como as condies indispensveis Chefia da Nao e ao Comando das corporaes militares. Sua presena e suas palavras na reunio realizada no Automvel Clube vincularam-no, definitivamente, aos adversrios da democracia e da lei. Atendendo aos anseios nacionais, de paz, tranqilidade e progresso, impossibilitados, nos ltimos tempos, pela ao subversiva orientada pelo Palcio do Planalto, as Foras Armadas chamaram a si a tarefa de restaurar a Nao na integridade de seus direitos, livrando-os do amargo fim que lhe estava reservado pelos vermelhos que haviam envolvido o Executivo Federal. Este no foi um movimento partidrio. Dele participaram todos os setores conscientes da vida poltica brasileira, pois a ningum escapava o significado das manobras presidenciais. Aliaram-se os mais ilustres lderes polticos, os mais respeitados Governadores, com o mesmo intuito redentor que animou as Foras Armadas. Era a sorte da democracia no Brasil que estava em jogo. A esses lderes civis devemos, igualmente, externar a gratido de nosso povo. Mas, por isto que nacional, na mais ampla acepo da palavra, o movimento vitorioso no pertence a ningum. da Ptria, do Povo e do Regime. No foi contra qualquer reivindicao popular, contra qualquer idia que, enquadrada dentro dos princpios constitucionais, objetive o bem do povo e o progresso do Pas. Se os banidos, para intrigarem os brasileiros com seus lderes e com os chefes militares, afirmarem o contrrio, estaro mentindo, estaro, como sempre, procurando engodar as massas trabalhadoras, que no lhes devem dar ouvidos. Confiamos em que o Congresso votar, rapidamente, as medidas reclamadas para que se inicie no Brasil uma poca de justia e harmonia social. Mais uma vez, o povo brasileiro foi socorrido pela Providncia Divina, que lhe permitiu superar a grave crise, sem maiores sofrimentos e luto. Sejamos dignos de to grande favor.


NO DEIXE DE LER SOBRE A REPERCUSSO E O CLIMA QUE VIVIA A NAO BRASILEIRA POCA DA REVOLUO DE 31 MAR 1964 - Veja na ntegra os fatos ocorridos:
http://www.jornalinconfidencia.com.br/pdf/Inconfidencia162reduz.pdf

7 comentários


antonio

26 de Mar de 2011 às 10:25

antonio
vcs devem ter mandado publicar com um fuzil na cabeça dos jornalistas, mas esperandop da globo, acho que nem isso foi preciso...

 

 
JOSE LUIZ D VECCHIA

26 de Mar de 2011 às 10:48

JOSE LUIZ D VECCHIA
Prezado annimo. Quanto a GLOBO, todos sabemos que ela sempre foi astuta, sempre ficou em cima do muro. Mas gostaria que soubesse do que realmente ocorria quela poca. Eu ainda no era militar, era muito jovem e sentia medo do que estava ocorrendo. Veja:

Com todo respeito ao senhor, tenho a dizer, tambm como annimo, que a verdade sobre os fatos no pode ser esquecida. Vivi naquela poca e sei o que se passava. O Brasil necessitava de ver restabelecida a ordem pblica. Era uma baderna. O prprio governo Goulart fechava os olhos ao que estava ocorrendo com a classe operria. Os sindicatos entravam em greve, paralisavam o pas, em apoio s demais categorias de outros sindicatos. Os trabalhadores do ABC (So Paulo) que ganhavam bem, simplesmente paravam em apoio aos demais grevistas de outras centrais sindicais. A inteno era deixar que se instalasse o caos - ttica do comunismo - para depois tornar o poder uma ditadura do proletariado. Felizmente para muitos, haja vista a adeso da sociedade e da mdia em geral, o Brasil voltou a viver sob nova ordem constitucional, necessria ao meu ver, restabelecendo a vida das instituies.

BOM QUE TODOS SAIBAM QUE O RESTABELECIMENTO DA VIDA INSTITUCIONAL SE DEU SEM UM S TIRO. Infelizmente, durante a dcada aps, os perdedores (comunistas) tentaram, desta vez com armas, reavivar seus propsitos, praticacando assaltos, roubos, atentados, seqestros - fatos do conhecimento de toda a nao. Como brasileiros e, especialmente como cidados militares, devemos estar atentos em defesa da nossa nao. Se no ficarmos atentos quem ficar em nosso lugar?. Se optamos por livre vontade carreira militar, no importa, sempre seremos militar na ativa ou na reserva. Um abrao a todos.


neder comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

26 de Mar de 2011 às 12:33

neder
É a história do Brasil. Ainda bem que temos a internet e quem quiser pode conhecer a verdadeira história do Brasil.

 

 
ABMIGAER comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

26 de Mar de 2011 às 13:33

ABMIGAER
CRONOLOGIA HISTRICA/1964
17 de janeiro: Jango regulamenta a lei de remessas de lucros para o estrangeiro.

25 de janeiro: A SUPRA assina acordo com os ministrios militares para estudo sobre a desapropriao de terras margem das rodovias.

6 de maro: O Ministrio da Justia estuda uma interveno no Estado da Guanabara.

11 de maro: As classes produtoras se renem no Rio e praticamente rompem com o governo.

13 de maro: Acontece no Rio um grande comcio pelas Reformas de Base.

15 de maro: O Congresso Nacional reabre e Joo Goulart envia a mensagem a favor das Reformas de Base .

1 8 de maro: O CGT e x i g e uma p o l t i c a f i n a n c e i r a n a c i o n a l i s t a e p e d e o afastamento do Ministro da Fazenda

19 de maro: A Marcha da Famlia com Deus pela Liberdade rene em So Paulo mais de 500 mil pessoas

26 de maro: Rebelio de marinheiros no Rio. So presos pelas tropas do Exrcito e em seguida, postos em liberdade.

28 de maro: Em Juiz de Fora, numa reunio com Magalhes Pinto, com a presena do General Mouro Filho e diversas autoridades civis e militares, o Marechal Odylio Denys apresentou um estudo circunstanciado sobre a situao poltico-militar , quando foi articulado e marcado o dia do levante contra Joo Goulart .
30 de maro: O presidente discursa numa reunio de sargentos das Foras Armadas e da Polcia Militar, no Automvel Club do Rio de Janeiro.

31 de maro: Minas est nas mos dos rebeldes. As tropas mineiras marcham para o Rio de Janeiro e para Braslia, sem encontrar qualquer resistncia.

1 de abril: O II Exrcito, comandado pelo General Amaury Kruel, adere ao levante.
Miguel Arraes preso no Recife.

2 de abr i l: Jango deixa Braslia rumo a Porto Alegre e o Deputado Ranieri Mazzilli toma posse como novo presidente.

4 de abr i l: Joo Goulart exila-se no Uruguai.


antonio

27 de Mar de 2011 às 11:37

antonio
Prezado Oficial General da reserva

Perante a sua mensagem observei que se considera muito grande quando me chamou de pequeno.
Quando me chamou de idiota eu não sei nem o que dizer sobre isso...pois não te ofendi em nenhum momento.



"Olá anônimo, que pena você ser tão pequeno.
Idiota, o Globo, é apenas um dos Jornais. O que dizer então, do Estadão, da Folha, do Jornal do Brasil, Jornal do Comércio em Recife, Diário e Pernambuco, enfim, de todos os jornais da época, será que em todos os jornalistas tiveram as armas em sus cabeças para manifestar suas idéias?. A propósito, David Nasser, escrvia na Revista "O CRUZEIRO" - "o mudo falou".

Estes meios que elencastes também sofreram a repressão outrora citada.

"Que pena, deveria aproveitar a oportunidade para conhecer a história do seu PAÍS. É só visitar uma biblioteca pública e tem muitas espalhadas pelo País.
Como me disse certa vez um sábio: "o verdadeiro sábio, não aquele...(não terminaste)

Neste trecho, Você (permitame chamá-lo assim) deve estar se referindo à Bibliex, sendo assim, procure um livro intitulado "Brasil nunca mais" (acho que não vai ter lá...). Este livro, atribuído ao Sr. Evaristo Arns, mostra o contraditório.
Certo militar, um grande oficial, uma vez teve este livro recolhido por um coronel da EPCAR (Barbacena) e eu presenciei isto. estes dias eu estava lembrando dessa história, e ele me disse que todos temos que conhecer a história contada também pelos perdedores.
Forte abraço!
PS te desculpo pelo "Idiota"

 

 
PLINIO COUTINHO

31 de Mar de 2011 às 12:58

PLINIO COUTINHO
PARA QUE NINGUM SE ESQUEA QUE HOJE DEVER-se-IA COMEMORAR UMA DATA DAS MAIS IMPORTANTES DESSE PAS

Um documento histrico, bom para quem foi enganado pela mdia maldosa ou ignorante, que hoje ataca a Revoluo de 31 de MARO DE 1964.

Eis os ttulos falsos que do ao ato que salvou o Brasil da bandidagem comunista, na qual se inclua a guerrilheira Dilma:
- Golpe de Estado no Brasil em 1964 Wikipdia, a enciclopdia livre;
1. - Brasil Repblica: 31 de maro: O Golpe Militar ;
2. - Ditadura Militar com o Golpe Militar
3.
1. E eis o titulo verdadeiro: A Revoluo Democrtica de 31 de Maro de 1964

Mais uma vez, o povo brasileiro foi socorrido pela Providncia Divina, que lhe permitiu superar a grave crise, sem maiores sofrimentos e luto. Sejamos dignos de to grande favor.

 

 
ABMIGAER comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

01 de Abr de 2011 às 17:06

ABMIGAER
REALMENTE. O POVO FOI SOCORRIDO PELA PROVIDNCIA DIVINA ATRAVS DAS FORAS ARMADAS, QUE NO DEU UM S TIRO NO LEVANTE CONTRA O COMUNISMO QUE PRETENDIA SE INSTALAR NO GOVERNO DO BRASIL - AO CONTRRIO, OS COMUNISTAS "NO CONFORMADOS" COM A SITUAO PS 31/03/64, REALIZARAM ASSALTOS, SEQESTROS, CRIMES, ETC., MATANDO PESSOAS INOCENTES SOB O PRETEXTO DE RESTABELECER A DEMOCRACIA, QUE NA VERDADE SERIA A IMPLANTAO DE UMA DITADURA DO PROLETARIADO. ELES AINDA CONTINUAM NO REVANCHISMO. SABEM QUE AS FORAS ARMADAS ESTO NO BOM CONCEITO DA POPULAO SEGUNDO PESQUISAS REALIZADAS, MAS, INFELIZMENTE, POUCO DIVULGADAS. OS REVANCHISTAS CONTINUAM COM MEDO DE QUE AS FORAS ARMADAS SO A GARANTIA CONSTITUCIONAL DO ESTADO DEMOCRTICO.VAMOS AGUARDAR AT CHEGADA A HORA. UM ABRAO A TODOS OS PATRIOTAS DE NOSSA TERRA.


ricardo antonio filgueiras

27 de Mar de 2011 às 12:54

ricardo antonio filgueiras
Reeleição é benéfica para a Democracia!
(Presidente Governador e Prefeito)

Por: Ricardo Antonio Filgueiras.

A reeleição é benéfica na atitude política na democracia de um Pais, porque leva para a sociedade o poder de escolher o que é melhor ou quem foi o pior na administração que fez e assim dar ou não a continuidade daquele político (trabalho), agora o que esta em jogo neste Congresso sendo discutido um projeto que as Bestas propõem que é um Governo de cinco(5) anos e não podendo mais se reeleger e se passar este projeto , Dara a retórica do Brasil eu digo, mudar o que deu certo na política onde a sociedade vem colhendo os frutos de uma boa administração que vem ocorrendo, mais é necessário que este Governo vá indo se aperfeiçoando nos objetivos do caminho claro, (mais o que querem os contra da reeleição) na verdade são outras as intenções políticas de não melhorar é claro o Brasil e sim de alcançar os objetivos mesquinhos de poder o que sempre fizeram aqui no Pais, permanecer o povo na retórica dos tupiniquins os egoístas politiqueiros que pela incompetência não chegam ao poder, ai querem mudar em vez de melhorar o que esta dando certo para o Povo. Raça retórica da Nação Brasileira larguem o osso (a criança) digo pois já mostraram que vocês não tem capacidade de direção política e nem de administrar as suas próprias famílias olhem para dentro das suas Almas e verão as imundices que vocês se tornaram, os ante Patriota da Nação que são....



jomar mendes

27 de Mar de 2011 às 15:22

jomar mendes
Nobre blogueiro, às vezes fico pensando e me indago, será que se as FFAA, não tivessem participado diretamente naquela época, para evitar a bagunça que tentavam estabelecer no Brasil, hoje teríamos essa verdadeira democracia ou estaríamos como a “democracia cubana”?

 

 
JOSE L D VECCHIA

01 de Abr de 2011 às 17:12

JOSE L D VECCHIA
DEVEMOS TOMAR OS DEVIDOS CUIDADOS - ELES ESTO DE VOLTA. POSSVEL QUE ACONTEA, DESDE QUE AS FORAS ARMADAS FIQUEM CALADAS PARA SEMPRE.


Tiba

20 de Abr de 2011 às 11:57

Tiba
Indagado se achava democrático o regime após a edição do AI-2, em 1965, um dos próceres do movimento de 1964, general Mourão Filho, respondeu: "O regime atual não tem nada de democrático. (...) Não está em vigor os direitos individuais que definem um regime democrático. (...) Vivemos todos de favor. Nossa situação depende das qualidades pessoais do Presidente. (...) O Brasil regrediu à ignomínia de 1937" (fonte: livro Nosso Século).


RONALDOTENORIO comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

20 de Abr de 2011 às 20:54

RONALDOTENORIO
Na época da Revolução de 31 de Março de 1964 eu tinha 14 anos; não entendia o que estava acontecendo no Brasil, era muito novo. Pertencia a um grupo de jovens religiosos na Igreja de sâo José do Trapiche da Barra, em Maceió-Al; esse grupo tinha jovens de 12 anos a 28 anos; poucos eram politizados, não discutíamos política.(o grupo era formado por 35 jovens). Depois que a Revolução estourou, um companheiro, dos mais velhos, que estudava Direito, desapareceu. Fui convidado pela família a ir na casa deles (os pais eram analfabetos); lá chegando, me pediram para tirar da estante livros que eles diziam, serem subversivos; sem entender e sem saber que livros eram tais, fui pegando livros aleatóriamente, principalmente os estrangeiros, juntando tudo num saco e, depois, enterreio-os no quintal, por trás de umas bananeiras. Pouco tempo depois o companheiro voltou, sorrateiramente, vivia enfurnado dentro de casa, o medo estampado no rosto; me agradeceu e disse que sem querer eu tinha acertado nos livros; que tinha enterrado até demais. Pouco tempo após, soube que um pessoal da Polícia esteve na Casa do companheiro estudante, (deram buscas e nada encontraram). mesmo assim o levaram à Delegacia (ele ficou lá uns dias e depois foi solto). Depois disso, esse companheiro viajou para a casa de parentes fora do Estado, somente retornando muitos anos depois. (Nessa época eu já era militar). Foi quando ele me disse do seu pálido envolvimento com o Partido Comunista (que já tinha se desligado) e graças a Deus, eu tinha escondido os livros suspeitos, fato que o livrou da prisão. (Ele fora um inocente útil, porém acordou a tempo). É bom lembrar que ele terminou o Curso de Direito.
Caros amigos, este fato mostra que naquela época, muitos jovens estavam metidos com o tal Partido Comunista e muitos o faziam somente porque eram estudantes universiotários, para não passarem por fracos, idiotas, etc. Eram, na maioria das vezes conduzidos para tal, mesmo sem terem no sangue o tonus subversivo. Um abraço.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )