Sgt QE - Pronunciamento do Dep Paulo Pimenta | Blog do Missões | Portal Militar

Blog do Missões

Perfil do ogum
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Promoo

Sgt QE - Pronunciamento do Dep Paulo Pimenta

Publicado em 23 de Mai de 2011


8063 Visualizações


Deputado Pimenta fez Pronunciamento sobre o Quadro Especial do Exército e QESA.

Ocorreu nesta segunda-feira (23), o pronunciamento sobre o projeto que trata das promoções do Quadro Especial.

Sr. Presidente, há cerca de 2 anos, mais precisamente no dia 4 de maio de 2009, nós iniciamos nesta Casa uma caminhada apresentando o Projeto de Lei n 5.159, que trata da daprogressão de carreira do efetivo do chamado Quadro Especial do Exército Brasileiro. Nesse período, já articulamos uma série de iniciativas em prol desse projeto.

O quadro especial é formado hoje por cerca de 30 mil integrantes do Exército Brasileiro, cerca de 10% do efetivo. São motoristas, armeiros, cozinheiros, mecânicos, soldadores, combatentes de áreas administrativas, aqueles soldados que se engajaram, que mostraram que tinham perfil e que estão no Exército Brasileiro, todos eles, há mais de 15 anos.

Ocorre, Sr. Presidente, que, diferentemente de tantas outras categorias que, após a Constituição Federal de 1988, quando estabilizadas, integraram-se de forma efetiva àvida, seja das universidades, na área da saúde ou qualquer outra área, o Quadro Especial do Exército Brasileiro foi absolutamente esquecido. Eu não diria só esquecido; foi punido, porque o impediram de fazer uma carreira.

Desses cerca de 30 mil, 10%, cerca de 3 mil, com mais de 15, 17 anos de Exército, até hoje são cabos estabilizados; sequer foram promovidos a terceiro-sargento. É uma categoria que nunca teve sindicato, associação, nunca teve voz para que a sociedade conhecesse a sua situação. E são soldados, parte de uma categoria imprescindível para o funcionamento do Exército Brasileiro. A instituição não existe sem o quadro dos QEs.


E nós temos trabalhado nessa questão. Promovi aqui audiência pública, estive com o Ministro Nelson Jobim, fizemos inúmeros projetos e iniciativas para chamar a atençãodas partes interessadas.

E por que isso? Porque nós não queremos nada mais, nada menos do que, inclusive, a Aeronáutica, há poucos anos, aprovou para os seus taifeiros: o avanço desses soldados em suas carreiras como primeiro-sargento, segundo-sargento, e, na reserva, como suboficiais, subtenentes.


Ora, Sr. Presidente, não é possível, não é justo que apenas nessa categoria não haja avanço na carreira, e mais do que isso, haja todo tipo de perseguição, quando se busca fazer com que a sua voz seja ouvida.


Sr. Presidente, para que V.Exa. tenha uma ideia, eu apresentei nesta Casa um projeto de lei que estabelece 23 de outubro como Dia Nacional do Quadro Especial do Exército Brasileiro. No dia 19 de abril de 2010, na Comissão de Constituição e Justiça, o colega Deputado apresentou parecer favorável, referindo-se à importância do projeto e que era merecedor da homenagem. No dia 27 de abril, o projeto tinha outro Relator, ou seja, o mesmo Relator, com outro relato, totalmente diferente, contrário, desaconselhando e pedindo voto pela rejeição.

Ora, Sr. Presidente, não há nenhuma necessidade de uma pressão como essa para que a categoria não possa sequer ter um dia comemorativo: o Dia Nacional do Quadro Especial do Exército Brasileiro.


Apresentei ao Senador Paulo Paim o PLS n 204/2010, do Senado Federal, que está tramitando. S.Exa. é meu parceiro nessa luta em prol dos QEs.

Registro que tenho trabalhado também em prol do QESA, a classe de Sargentos e Cabos da Aeronáutica composta por mecânicos, enfermeiros, bombeiros, almoxarifes, motoristas, mecânicos de aviões, desenhistas, carpinteiros. Trata-se de um efetivo de 7.500 homens, que também tem sido alvo de minha preocupação e trabalho.

Repito, Sr. Presidente, não queremos nada mais, nada menos do que a Marinha já possui, nada mais, nada menos do que os taifeiros da Aeronáutica ganharam, que éa oportunidade de fazer uma carreira. São soldados com 20 anos, ou mais, estacionados, sem poder progredir na sua função, nas suas atividades.

Mas, Sr. Presidente, os avanços estão acontecendo. Desde a realização da nossa audiência pública, em dezembro do ano passado, o Exército anunciou um estudo para que pudéssemos ter um projeto de avanço nessa área, mudando essa situação.

Os estudos já saíram do âmbito do Exército, foram para a Casa Civil. Naturalmente ainda estão longe daquilo que nós achamos que é o justo, mas é importante o gesto por parte do Ministério da Defesa, que prevê a promoção de QEs até segundo-sargento. Mas, Sr. Presidente, cria um interstício tão longo que a grande maioria dos QEs não vai conseguir receber essa promoção. Não adianta nós criarmos um projeto para fazer de conta. É claro que vindo para esta Casa ele poderá ser modificado, melhorado e nós vamos melhorá-lo! Por isso, nós queremos que a Casa Civil o encaminhe o mais rapidamente a esta Casa para que se possa reduzir esse interstício; para que se possa promover automaticamente os cabos estabilizados eles aguardam isso há mais de 17 anos ; para que se crie mecanismo permitindo efetivamente que as promoções ocorram enquanto esses sargentos ainda estejam na ativa, que cheguem a primeiro-sargento e quando transferidos para a reserva, cheguem a subtenentes, a Suboficiais.



Trata-se de uma categoria de homens lutadores, muitos deles trabalhando no Norte do Brasil, na Amazônia, dando a sua vida pelo Exército brasileiro, sem qualquer tipo de reconhecimento.

Se há hoje, no Brasil, um segmento que precisa ser olhado com carinho e atenção por parte do Governo, e que seja feita a justiça para que ele tenha uma carreira é, sem dúvida alguma, o Quadro Especial do Exército brasileiro e o Quadro Especial de Sargentos da Aeronáutica.


Nós temos de fazer justiça, Sr. Presidente!

Eu estive com o Ministro Nelson Jobim e tenho falado semanalmente com representantes do Ministério da Defesa, e digo mais: na medida em que vou me apropriando desses temas, cada vez mais vou me dando conta das injustiças.

Eu não sei se V.Exa. sabe, Sr. Presidente, mas no Exército não existe anuênio, não existe triênio.

Qualquer categoria de servidor público, seja de universidade, do Ministério da Saúde, do da Cultura, de prefeitura de Estado, tem anuênio, triênio, quinquênio, acumula vantagens por tempo de serviço. No Brasil era assim, mas a Lei n 8.237/91 simplesmente foi revogada por uma MP sancionada durante o Governo FHC . Sr. Presidente, não é possível que os militares federais das Forças Armadas seja a única categoria de servidores públicos que não tem anuênio, triênio e quinquênio. Eu não conheço nenhuma categoria de servidor público, seja do Ministério Público, do Poder Judiciário, das prefeituras, dos governos estaduais, que não tenha direito a vantagens por tempo de serviço. Isso foi tirado dos militares federais das Forças Armadas, e nós precisamos restabelecer isso, porque é justo. Se não se pode estabelecer vantagens, também não se pode trazer desvantagens.

No mínimo, equiparar, por uma questão de isonomia, com o direito de todos os demais servidores. E aí não são somente os QEs beneficiados, mas todos os oficiais militares federais. Nós precisamos restabelecer o direito, a gratificação por tempo de serviço, que é devida à razão de 1% por ano de serviço público, incidindo sobre o soldo do posto ou graduação. Isto sim é justo, e é o que nós precisamos aprovar nesta Casa.

Então, Sr. Presidente, devo dizer a V.Exa. que nós estamos confiantes. Vamos continuar trabalhando para que seja aprovado aqui o projeto que estabelece a oportunidade de carreira para o Quadro Especial do Exército, para o Quadro Especial da Aeronáutica, que atinge um contingente de mais de 30 mil brasileiros que, por não ter sindicato, não ter associação, muitas vezes não teve voz. Eu tenho certeza de que esse projeto será encaminhado imediatamente para esta Casa pelo nosso Governo, e quando aqui ele chegar nós vamos poder melhorá-lo, corrigir as suas imperfeições, e vamos fazer justiça, aprovando essa mudança substancial na carreira do Quadro Especial do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira, restabelecendo o adicional de 1% por ano por tempo de serviço para todos os integrantes das três armas das Forças Aramadas. Eu não consigo entender somente nas Forças Armadas não existir o direito do adicional por tempo de serviço, a que todo servidor público do País faz jus.

Muito obrigado, Sr. Presidente, nobres colegas, pela atenção.

O SR. PRESIDENTE (Sibá Machado) - Parabenizamos V.Exa. pelo brilhante pronunciamento.

1 comentários


Mauricio Borges - Ce

23 de Mai de 2011 às 19:34

Mauricio Borges - Ce
Companheiros, sou 3º Sgt RR do QESA (FAB), assisté o pronunçiamento hoje dia 23/05/2011 do Sr. Dep. Federal Paulo Pimenta e gostei bastante, rogo a Deus que ilumine as cabeças dos outros Deputados, eu so fico um pouco preocupado porque eu assisti tambem em 2009 o pronunçiamento do tambem Dep. Federal Jair Bussonaro "QUE É CAPITÃO DO EXERÇITO"e de la para cá não aconteceu nada para nos do QESA/QE/QCB, apenas nossos companheiros Taifeiros da Aéronautica foram promovidos "MEREÇIDAMENTE", e nos ?, pelo que estão comentando as emendas e outros documentos que estão na Camara dos Dep. Federais para nos benefiçiar está sendo cercada por um setor da aéronautica chamada (ASPAER) que cuida de todos as assuntos na camara relaçionado a Aéronautica para nos prejudicar, tentar tirar de pauta, convençer os Deputados a não votar a nosso favor, é um absurdo, é como dois irmãos sentar um do lado do outro e um deles inserir uma seringa na vêia do seu proprio irmão e ficar tirando o seu sangue e deixa-lo amufinando até morrer so pr maudade. Fiquem com Deus. Borges-Ce

 

 
ogum comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

23 de Mai de 2011 às 21:22

ogum
Prezado colega Borges!

O Exrcito tambm tem uma comisso l na Cmara, no nem com se chama; mas d para dizer que chama-se "o inimigo dorme ao seu lado".

Os nossos chefes no Exrcito cortam na prpria carne, s que no a carne deles, lgico; a carne dos que esto abaixo que cortada, principalmente de praa.

Bom, assisti ao pronunciamento do Dep Paulo Pimenta nesta tarde. Na verdade comeou mais tarde do horrio acima descrito.

Mas o caminho esse mesmo, apoio da classe poltica.

Por questo de justia devo ressaltar que a proposta para a promoo dos Sgt QE a graduao de 2 Sgt est tramitando em algum lugar, como parece ser uma caixa preta, as informaes nfimas.

Mas vamos com f em Deus e continuar mandando e-mail para deputados de nossos estados, pedindo apoio ao projeto em questo, inclusive para os Senadores.

Abraos


 

 
tzlavrog comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

25 de Mai de 2011 às 16:19

tzlavrog
Boa tarde,

BORGES no se pode esperar outra atitude, nunca fizeram nada para reconhecer os 30 anos de servio prestado, porm, eles acham que nada merecemos, pois j deram o suficiente.

Creio que, ainda vai ter um final feliz para essa histria. Enquanto isso, devemos fazer a histria acontecer, prestar todo o apoio ao nobre Deputado por sua postura e empenho em trazer e fazer justia ao Quadro Especial das duas Foras.

Um forte Abrao!

 

 
Sgt QE Brito

30 de Mai de 2011 às 22:24

Sgt QE Brito
Caros companheiros, sou de curitiba Pr, estamos todos muitos confiantes em Deus, pois ele ir conduzir esse processo, e ir tocar no corao da nossa presidente.

Grande abrao.

 

 
Jr

26 de Ago. de 2011 às 20:18

Jr
Caros companheiros.. valorosa a luta que hora travamos contra as muralhas da nossa poltica. Bem sabemos que se algum est interessado em nos representar ou nos ajudar, porque h grande interesse dos mesmos...Mas cabe a ns seguirmos acreditando nesta luta e louvo aos companheiros que esto empenhados em correr junto nesta batalha, a qual no ser fcil..Mas sabemos que no h vitria e nem conquista sem luta...Desejo a todos que sigam neste caminho com muito afinco e determinao...Grande abrao a todos...Este sim.. nosso. Brao Forte...Mo Amiga...Somos ns mesmos...Fiquem com Deus.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )