As opiniõess expressas neste blog particular e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário blogueiro. Os comentários e respostas são moderados pelo blogueiro.

 
   Olá Visitante! Junte-se a nós ou Entre. Principal | Anuncie Já | Hinos | Fórum | Colabore | Novas | Todos 
  Onde estou? Página Principal >> Blogs Hospedados no Portal Militar  
 
Mensagem enviada pelo usuário Castelo_Branco em 01-10-2014 às 11:11 hs:
"Se o Aécio não vencer esta eleição duas coisas ficarão provadas: 1° - Que o povo brasileiro é tão corrupto quanto o PT. 2º - Que o povo brasileiro quer tanto quanto o PT uma ditadura comunista. Como resultado vamos colher uma guerra civil sangrenta... "
 
  Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Blog Verdade Incômoda
verdade - Todas as Postagens
 
   
 
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.
 
 
REMUNERAÇÃO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS – 4 COMPARAÇÕES

Denunciar conteúdo abusivo, impróprio, ofensivo, com palavras chulas e de baixo calão
15 de Dez. de 2011 com 8726 VisualizaçõesSalário dos Militares
Salário dos Militares
 

 
REMUNERAÇÃO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS – IV COMPARAÇÕES ANALÍTICAS



Poder-se-ia supor que a visão sintética (mas consistente), de apreciar a questão sob o ponto de vista da remuneração média, como apresentamos em nossas mensagens iniciais, conduz a uma percepção pouco nítida, desbordando a comparação entre os diferentes segmentos de servidores, contidos nas categorias Administração Direta, Banco Central, MPU e outras. Contudo, o enfoque analítico, como se verá a seguir, não somente confirma a situação danosa dos militares federais, no que se refere à re-muneração, mas evidencia outros aspectos desfavoráveis.



Para facilitar a redação, faremos referência aos postos e graduações do Exérci-to. É claro que as observações são válidas para os postos e graduações corresponden-tes da Marinha e da Aeronáutica.



Um General de Exército, o mais alto posto no Exército Brasileiro, com tempo de serviço superior a quarenta anos e responsabilidades que podem alcançar a:

- mais de oito unidades da federação;

- mais de 160 Organizações Militares e a 59 mil militares,

percebe uma remuneração bruta mensal de R$ 17.100,00.

Enquanto isso, segundo a Tabela de Remuneração dos Servidores Públicos Fe-derais nº 56, de 2011, do MPOG, constata-se o seguinte:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL

PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG


Delegado da Polícia ou Perito Criminal Federal – Categoria Especial

R$ 19.660,00

página 60

Oficial de Inteligência da ABIN – Classe Especial, Padrão III

R$ 18.400,00

página 20

Advogado da União - Categoria Especial

R$ 19.451,00

página 28

Defensor Público – Categoria Especial

R$ 19.451,00

página 30

Auditor-Fiscal da Receita Federal – Classe Especial

R$ 19.451,00

página 38

Auditor-Fiscal do Trabalho – Classe Especial

R$ 19.451,00

página 42

Analista do Banco Central – Categoria Especial - Padrão IV

R$ 19.660,00

página 44

Procurador do Banco Central do Brasil – Categoria Especial

R$ 19.451,00

página 46

Inspetor da Comissão de Valores Mobi-liários – Classe Especial – Padrão IV

R$ 18.478,45

página 50

Diplomata – Ministro de Primeira Clas-se

R$ 18.478,45

página 52

Analista Técnico da Superintendência de Seguros Privados

R$ 18.478,45

página 66

Analista de Finanças e Controle - Classe Especial, Padrão IV

R$ 18.478,45

página 54

Técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA – Classe Especial, Padrão IV

R$ 18.478,00

página 58





Um General de Divisão, o segundo posto na hierarquia do Exército, com mais de trinta e cinco anos de serviços e responsabilidades que podem alcançar a:

- mais de três unidades da federação;

- 100 Organizações Militares e a 45 mil militares

percebe uma remuneração bruta mensal de R$ 16.100,00.

Enquanto isso, segundo a mesma tabela do MPOG:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL


PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG





Coronel da Polícia Militar do Distrito Federal

R$ 16.300,00

(*)

Perito Criminal da Polícia Federal -Primeira Categoria

R$ 17.498,00

página 60

Oficial Técnico de Inteligência - Classe Especial – Padrão II

R$ 16.313,46

página 22

Advogado da União - Primeira Catego-ria

R$ 17.201,90

página 28

Auditor-Fiscal da Receita Federal –Classe B - Padrão I

R$ 16.533,93

página 38

Auditor-Fiscal do Trabalho - Classe B – Padrão I

R$ 16.533,93

página 42

Analista do Banco Central – Classe C - Padrão II

R$ 16.341,81

página 44

Diplomata – Conselheiro

R$ 16.541,31

página 52

Técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA - Classe C - Padrão II

R$ 16.341,81

página 58

(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.

Um Coronel, com todos os Cursos exigidos pela carreira, com mais de trinta anos de serviços prestados em diferentes regiões do território nacional, responsabili-dades de Direção e Comando de Organização Militar com atribuições que podem se estender por extensas áreas urbanas ou nas fronteiras do país e com 500 a 1000 mili-

tares sob sua responsabilidade direta, percebe a remuneração bruta mensal de R$ 13.038,75.

Enquanto isso, segundo a mesma tabela do MPOG:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL


PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG

Major da Polícia Militar do Distrito Fe-deral

R$ 13.467,00

(*)

Perito Criminal Federal – Terceira Ca-tegoria

R$ 13.368,68

página 60

Técnico de Inteligência – Segunda Clas-se - Padrão I

R$ 13.054,05

página 22

Auditor – Fiscal – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 13.600,00

página 38

Auditor-Fiscal do Trabalho – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 13.600,00

página 42

Analista do Banco Central – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.960,77

página 44

Inspetor da Comissão de Valores Mobi-liários – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.960,77

página 50

Diplomata - Terceiro Secretário - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.962,12

página 52

Analista Técnico da SUSEP – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.960,77

página 66

(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.

Um Capitão, com dezoito anos de serviço, uma formação educacional de nível mestrado, já tendo servido por diferentes regiões do país, com responsabilidades de Comando e Direção de frações de organizações militares, constituídas por cerca de 180 militares, responsável imediato pelo emprego de armamentos e equipamentos de alto custo e elevada sofisticação tecnológica, percebe, mensalmente, como remunera-ção bruta, R$ 8.693,00.

Ao mesmo tempo, conforme a tabela citada:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL


PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG 

Segundo-Tenente da Polícia Militar do Distrito Federal

R$ 8.232,00

(*)

Agente ou Papiloscopista da Polícia Fe-deral - Primeira Categoria

R$ 9.468,92

página 62

Agente de Inteligência de Nível Inter-mediário – Classe Especial - Padrão III

R$ 8.445,69

página 24

Técnico do Banco Central de Nível Mé-dio – Classe Especial - Padrão IV

R$ 8.449,13

página 48

Policial Rodoviário Federal – Agente Especial - Padrão IV

R$ 8.838,05

página 64

Instrutor de Informações – Terceira Categoria - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 11.677,02

página 68

Analista Tributário da Receita Federal – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 7.996,07

página 40

(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.

Um Segundo-Tenente, posto inicial da carreira do Oficial no Exército, após formação de nível superior específica, de 5 anos de duração, servindo em Organiza-ções Militares disseminadas por todas as regiões do país, com responsabilidades de Comando e treinamento de militares no manuseio de armas e equipamentos de alto custo e elevada sofisticação tecnológica, percebe, como remuneração bruta mensal, R$ 5.641,00.

Enquanto isso, segundo a tabela do MPOG:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL

PÁGINA DA TABELA DO MPOG


Segundo Sargento da Polícia Militar do Distrito Federal

R$ 5.778,62

(*)

Oficial Técnico de Inteligência – Tercei-ra Classe - Padrão I - Cargo Inicial da Carreira

R$ 11.941,08

página 22

Agente, Escrivão ou Papiloscopista da Polícia Federal – Terceira Categoria - Cargo Inicial da Carreira

R$ 7.514,33

página 62

Agente Operacional da Polícia Rodoviá-ria Federal - Nível Intermediário – Pa-drão I

R$ 7.082,04

página 64

Perito Criminal Federal – Terceira Ca-tegoria - Cargo Inicial na Carreira

R$ 13.368,68

página 60

Agente Penitenciário Federal de Segun-da Categoria

R$ 6.038,00

página 442

Especialista em Assistência Penitenciá-ria

R$ 6.087,00

página 440



(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplomas legais.



Essa visão analítica, decorrente da comparação das remunerações dos diferen-tes postos dos militares das Forças Armadas com aquelas dos cargos das carreiras do servidor público federal reflete, de modo insofismável, a disfunção salarial já identifi-cada quando se cotejam as respectivas remunerações médias mensais. Essa análise possibilita, também, variadas percepções sobre a situação iníqua em que se encontram os militares federais sob o ponto de vista salarial, quando se constata, por exemplo, que:



- os postos iniciais da carreira militar, de nível superior, correspondem, no que se refere à remuneração, aos níveis intermediários ou técnicos das carreiras do servidor público;



- os postos dos militares de nível superior, que se situam na posição média da escala hierárquica militar, têm remunerações equivalentes àquelas dos cargos ini-ciais dos servidores civis;



- as remunerações correspondentes aos postos mais elevados dos militares estão muito aquém daquelas do servidor público federal de mesmo nível.

Como resultado das distorções acima expostas, no período 1995-2011, os ofici-ais de postos correspondentes ao de Coronel até General de Exército acumulam uma perda de 20% em seu poder aquisitivo, tomando-se como base o INPC do período. No caso dos graduados (Terceiro-Sargento a Subtenente), a pancada é maior: perderam 30% de seu poder aquisitivo no mesmo período, sempre tomando como base o INPC.



Afirmar que “os aumentos dos gastos com pessoal militar federal”, ocorridos no período 2003/2011, foram “da ordem de 100%” (mais precisamente 90,27%), signi-fica dizer que as remunerações dos militares federais foram mantidas, no panorama do serviço público federal brasileiro, muito abaixo (menos 25%) da menor remunera-ção entre os servidores públicos federais (Administração Direta) e, ainda, que a situa-ção tornou-se mais degradante, pois que, em 2003, a diferença entre as remunerações dos integrantes da Administração Direta e as dos militares federais era de 11,63% e agora, em 2011, é de 25,27%.



Não é uma afirmação positiva, como parece, que possa demonstrar um interesse político em reparar a situação extremamente desfavorável em que se encontram os militares federais, sob o ponto de vista salarial.

Solicitamos aos destinatários de nossas mensagens sobre o assunto “Remunera-ção dos Militares das Forças Armadas” que as divulguem para militares e civis de suas relações e formadores de opinião. Isso fará com que um maior número de pesso-as conheça a verdade dos números e algumas falácias que são difundidas quando se trata do assunto.





Fonte: Clube Militar/



Colaboração: Cel. Carlos Farias
 
 
Edilson Duarte Tavares Edilson Duarte Tavares - 24 de Jun de 2012 às 20:17 |1 C
É uma vergonha ser comparado a essa maioria de sanguessuga. Que país é esse que o militar que protege a pátria 24 hs. por dia ganhar uma miséria de salário e para sobreviver na reserva tem que se enfiar em empréstimos. Pura Vergonha.
verdade comentou. Clique aqui para ver seu perfil. verdade - 25 de Jun de 2012 às 17:27 |1 R
Caro colega de farda. Você está coberto de razão. Sorte dos militares que se prepararam enquanto na ativa para o dia em que a reserva chegou e conseguem arrumar uma outra ocupação e somar a renda familiar.