As opiniõess expressas neste blog particular e seus comentários não representam a opinião do Portal Militar, das Forças Armadas e Auxiliares, ou de qualquer outro órgão governamental, mas tão somente a opinião do usuário blogueiro. Os comentários e respostas são moderados pelo blogueiro.

 
   Olá Visitante! Junte-se a nós ou Entre. Principal | Anuncie Já | Hinos | Fórum | Colabore | Novas | Todos 
  Onde estou? Página Principal >> Blogs Hospedados no Portal Militar  
 
Mensagem enviada pelo usuário Castelo_Branco em 27-11-2014 às 23:45 hs:
"ACESSE MEU BLOG Quem tem medo de Luiz Inácio Lula da Silva? Quem tem medo de Gilberto Carvalho? Quem tem medo de dona Dilma? Quem tem medo do Partido dos Trabalhadores? Onde está esse bando de ratos e covardes, com raras exceções, que se diz oposição? "
 
  Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Blog Verdade Incômoda
verdade - Todas as Postagens
 
   
 
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.
 
 
REMUNERAÇÃO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS – 4 COMPARAÇÕES

Denunciar conteúdo abusivo, impróprio, ofensivo, com palavras chulas e de baixo calão
15 de Dez. de 2011 com 8991 VisualizaçõesSalário dos Militares
Salário dos Militares
 

 
REMUNERAÇÃO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS – IV COMPARAÇÕES ANALÍTICAS



Poder-se-ia supor que a visão sintética (mas consistente), de apreciar a questão sob o ponto de vista da remuneração média, como apresentamos em nossas mensagens iniciais, conduz a uma percepção pouco nítida, desbordando a comparação entre os diferentes segmentos de servidores, contidos nas categorias Administração Direta, Banco Central, MPU e outras. Contudo, o enfoque analítico, como se verá a seguir, não somente confirma a situação danosa dos militares federais, no que se refere à re-muneração, mas evidencia outros aspectos desfavoráveis.



Para facilitar a redação, faremos referência aos postos e graduações do Exérci-to. É claro que as observações são válidas para os postos e graduações corresponden-tes da Marinha e da Aeronáutica.



Um General de Exército, o mais alto posto no Exército Brasileiro, com tempo de serviço superior a quarenta anos e responsabilidades que podem alcançar a:

- mais de oito unidades da federação;

- mais de 160 Organizações Militares e a 59 mil militares,

percebe uma remuneração bruta mensal de R$ 17.100,00.

Enquanto isso, segundo a Tabela de Remuneração dos Servidores Públicos Fe-derais nº 56, de 2011, do MPOG, constata-se o seguinte:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL

PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG


Delegado da Polícia ou Perito Criminal Federal – Categoria Especial

R$ 19.660,00

página 60

Oficial de Inteligência da ABIN – Classe Especial, Padrão III

R$ 18.400,00

página 20

Advogado da União - Categoria Especial

R$ 19.451,00

página 28

Defensor Público – Categoria Especial

R$ 19.451,00

página 30

Auditor-Fiscal da Receita Federal – Classe Especial

R$ 19.451,00

página 38

Auditor-Fiscal do Trabalho – Classe Especial

R$ 19.451,00

página 42

Analista do Banco Central – Categoria Especial - Padrão IV

R$ 19.660,00

página 44

Procurador do Banco Central do Brasil – Categoria Especial

R$ 19.451,00

página 46

Inspetor da Comissão de Valores Mobi-liários – Classe Especial – Padrão IV

R$ 18.478,45

página 50

Diplomata – Ministro de Primeira Clas-se

R$ 18.478,45

página 52

Analista Técnico da Superintendência de Seguros Privados

R$ 18.478,45

página 66

Analista de Finanças e Controle - Classe Especial, Padrão IV

R$ 18.478,45

página 54

Técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA – Classe Especial, Padrão IV

R$ 18.478,00

página 58





Um General de Divisão, o segundo posto na hierarquia do Exército, com mais de trinta e cinco anos de serviços e responsabilidades que podem alcançar a:

- mais de três unidades da federação;

- 100 Organizações Militares e a 45 mil militares

percebe uma remuneração bruta mensal de R$ 16.100,00.

Enquanto isso, segundo a mesma tabela do MPOG:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL


PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG





Coronel da Polícia Militar do Distrito Federal

R$ 16.300,00

(*)

Perito Criminal da Polícia Federal -Primeira Categoria

R$ 17.498,00

página 60

Oficial Técnico de Inteligência - Classe Especial – Padrão II

R$ 16.313,46

página 22

Advogado da União - Primeira Catego-ria

R$ 17.201,90

página 28

Auditor-Fiscal da Receita Federal –Classe B - Padrão I

R$ 16.533,93

página 38

Auditor-Fiscal do Trabalho - Classe B – Padrão I

R$ 16.533,93

página 42

Analista do Banco Central – Classe C - Padrão II

R$ 16.341,81

página 44

Diplomata – Conselheiro

R$ 16.541,31

página 52

Técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA - Classe C - Padrão II

R$ 16.341,81

página 58

(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.

Um Coronel, com todos os Cursos exigidos pela carreira, com mais de trinta anos de serviços prestados em diferentes regiões do território nacional, responsabili-dades de Direção e Comando de Organização Militar com atribuições que podem se estender por extensas áreas urbanas ou nas fronteiras do país e com 500 a 1000 mili-

tares sob sua responsabilidade direta, percebe a remuneração bruta mensal de R$ 13.038,75.

Enquanto isso, segundo a mesma tabela do MPOG:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL


PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG

Major da Polícia Militar do Distrito Fe-deral

R$ 13.467,00

(*)

Perito Criminal Federal – Terceira Ca-tegoria

R$ 13.368,68

página 60

Técnico de Inteligência – Segunda Clas-se - Padrão I

R$ 13.054,05

página 22

Auditor – Fiscal – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 13.600,00

página 38

Auditor-Fiscal do Trabalho – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 13.600,00

página 42

Analista do Banco Central – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.960,77

página 44

Inspetor da Comissão de Valores Mobi-liários – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.960,77

página 50

Diplomata - Terceiro Secretário - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.962,12

página 52

Analista Técnico da SUSEP – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 12.960,77

página 66

(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.

Um Capitão, com dezoito anos de serviço, uma formação educacional de nível mestrado, já tendo servido por diferentes regiões do país, com responsabilidades de Comando e Direção de frações de organizações militares, constituídas por cerca de 180 militares, responsável imediato pelo emprego de armamentos e equipamentos de alto custo e elevada sofisticação tecnológica, percebe, mensalmente, como remunera-ção bruta, R$ 8.693,00.

Ao mesmo tempo, conforme a tabela citada:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL


PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG 

Segundo-Tenente da Polícia Militar do Distrito Federal

R$ 8.232,00

(*)

Agente ou Papiloscopista da Polícia Fe-deral - Primeira Categoria

R$ 9.468,92

página 62

Agente de Inteligência de Nível Inter-mediário – Classe Especial - Padrão III

R$ 8.445,69

página 24

Técnico do Banco Central de Nível Mé-dio – Classe Especial - Padrão IV

R$ 8.449,13

página 48

Policial Rodoviário Federal – Agente Especial - Padrão IV

R$ 8.838,05

página 64

Instrutor de Informações – Terceira Categoria - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 11.677,02

página 68

Analista Tributário da Receita Federal – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira

R$ 7.996,07

página 40

(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.

Um Segundo-Tenente, posto inicial da carreira do Oficial no Exército, após formação de nível superior específica, de 5 anos de duração, servindo em Organiza-ções Militares disseminadas por todas as regiões do país, com responsabilidades de Comando e treinamento de militares no manuseio de armas e equipamentos de alto custo e elevada sofisticação tecnológica, percebe, como remuneração bruta mensal, R$ 5.641,00.

Enquanto isso, segundo a tabela do MPOG:



FUNÇÃO

REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL

PÁGINA DA TABELA DO MPOG


Segundo Sargento da Polícia Militar do Distrito Federal

R$ 5.778,62

(*)

Oficial Técnico de Inteligência – Tercei-ra Classe - Padrão I - Cargo Inicial da Carreira

R$ 11.941,08

página 22

Agente, Escrivão ou Papiloscopista da Polícia Federal – Terceira Categoria - Cargo Inicial da Carreira

R$ 7.514,33

página 62

Agente Operacional da Polícia Rodoviá-ria Federal - Nível Intermediário – Pa-drão I

R$ 7.082,04

página 64

Perito Criminal Federal – Terceira Ca-tegoria - Cargo Inicial na Carreira

R$ 13.368,68

página 60

Agente Penitenciário Federal de Segun-da Categoria

R$ 6.038,00

página 442

Especialista em Assistência Penitenciá-ria

R$ 6.087,00

página 440



(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplomas legais.



Essa visão analítica, decorrente da comparação das remunerações dos diferen-tes postos dos militares das Forças Armadas com aquelas dos cargos das carreiras do servidor público federal reflete, de modo insofismável, a disfunção salarial já identifi-cada quando se cotejam as respectivas remunerações médias mensais. Essa análise possibilita, também, variadas percepções sobre a situação iníqua em que se encontram os militares federais sob o ponto de vista salarial, quando se constata, por exemplo, que:



- os postos iniciais da carreira militar, de nível superior, correspondem, no que se refere à remuneração, aos níveis intermediários ou técnicos das carreiras do servidor público;



- os postos dos militares de nível superior, que se situam na posição média da escala hierárquica militar, têm remunerações equivalentes àquelas dos cargos ini-ciais dos servidores civis;



- as remunerações correspondentes aos postos mais elevados dos militares estão muito aquém daquelas do servidor público federal de mesmo nível.

Como resultado das distorções acima expostas, no período 1995-2011, os ofici-ais de postos correspondentes ao de Coronel até General de Exército acumulam uma perda de 20% em seu poder aquisitivo, tomando-se como base o INPC do período. No caso dos graduados (Terceiro-Sargento a Subtenente), a pancada é maior: perderam 30% de seu poder aquisitivo no mesmo período, sempre tomando como base o INPC.



Afirmar que “os aumentos dos gastos com pessoal militar federal”, ocorridos no período 2003/2011, foram “da ordem de 100%” (mais precisamente 90,27%), signi-fica dizer que as remunerações dos militares federais foram mantidas, no panorama do serviço público federal brasileiro, muito abaixo (menos 25%) da menor remunera-ção entre os servidores públicos federais (Administração Direta) e, ainda, que a situa-ção tornou-se mais degradante, pois que, em 2003, a diferença entre as remunerações dos integrantes da Administração Direta e as dos militares federais era de 11,63% e agora, em 2011, é de 25,27%.



Não é uma afirmação positiva, como parece, que possa demonstrar um interesse político em reparar a situação extremamente desfavorável em que se encontram os militares federais, sob o ponto de vista salarial.

Solicitamos aos destinatários de nossas mensagens sobre o assunto “Remunera-ção dos Militares das Forças Armadas” que as divulguem para militares e civis de suas relações e formadores de opinião. Isso fará com que um maior número de pesso-as conheça a verdade dos números e algumas falácias que são difundidas quando se trata do assunto.





Fonte: Clube Militar/



Colaboração: Cel. Carlos Farias
 
 
Edilson Duarte Tavares Edilson Duarte Tavares - 24 de Jun de 2012 às 20:17 |1 C
É uma vergonha ser comparado a essa maioria de sanguessuga. Que país é esse que o militar que protege a pátria 24 hs. por dia ganhar uma miséria de salário e para sobreviver na reserva tem que se enfiar em empréstimos. Pura Vergonha.
verdade comentou. Clique aqui para ver seu perfil. verdade - 25 de Jun de 2012 às 17:27 |1 R
Caro colega de farda. Você está coberto de razão. Sorte dos militares que se prepararam enquanto na ativa para o dia em que a reserva chegou e conseguem arrumar uma outra ocupação e somar a renda familiar.