Angú de caroço | Blog Petrocchi: militar pensador militar | Portal Militar

Blog Petrocchi: militar pensador militar

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Opinio Pessoal

Angú de caroço

Publicado em 22 de Mai de 2012


2285 Visualizações


 


ANGÚ DE CAROÇO

 

Dentro do conceito do que escrevo a seguir, posso considerar-me um cara feliz. Família estruturada e amigos a mancheias. Depois de 36 anos na ativa mais 15 na reserva era de admirar se assim não fosse.

Sou um ser, por excelência, urbano. Gosto do burburinho das cidades e sempre busco ir a lugares onde sei que vou encontrar gente. Não recuso convites. Desde a época de aluno participo de associações e clubes “classistas. Essa vivência permitiu-me amealhar um número incontável de pessoas com as quais pude conviver.

Assim é que hoje participo, com a minha colaboração das associações locais que integram a nossa turma. Diferentemente da ativa, os que já deixaram os quartéis reúnem-se integrando todos os degraus hierárquicos. O ambiente social (e sociável) permite que troquemos nossas ideias, que falemos sobre os mais variados temas mesmo que, vez por outra, acabemos falando da nossa cachaça: a vida militar. Do soldado ao oficial-general, naquelas ocasiões expõem suas impressões a respeito do que ando acontecendo nas nossas instituições.  E o assunto dominante, nos dias atuais, não poderia deixar de ser a “Comissão da Verdade”. Com um índice de contrários beirando os 100%, as opiniões dos militares da reserva demonstram um misto de incredulidade e de descaso. Como a grande maioria dos componentes deste meu universo local já estava nas FFAA na época dos governos militares, as diversas correntes de pensamento que me chegam são dignas de credibilidade e de respeito. Mesmo que, entre nós, existam ainda aqueles que limitem-se a ouvir, preservando sua opinião com receio de expor seu ponto de vista, em virtude da impossibilidade que tinham de fazê-lo quando na ativa.  Um dos meus interlocutores tocou no ponto chave ao dizer que nós não fomos “preparados” para o depois, para quando os governos militares chegassem ao seu final. E não estávamos mesmo preparados. Em tese pensava-se que a sociedade seria capaz de fazer desse país um lugar mais de acordo com as necessidades básicas dos seus seres humanos.

Ledo engano. O que restou daquele tempo foi um sentimento de antagonismo desnecessário. Num crescendo, de Sarney a Dilma, os governos mostraram uma incapacidade absoluta de governar. Muitas coisas que deram certo no tempo da Revolução foram, aos poucos, sendo implodidas. Vide Correios, Embraer, obras viárias e por aí vai. Essa incapacidade foi gerando, então, a necessidade de procurar-se culpados. De lá pra cá todas as coisas que deram errado tinham como responsáveis “os militares”. Mesmo com o advento de uma nova Constituição, elaborada dois anos depois do fim da Revolução – não há como dizer que “não tiveram tempo”.

Deságua-se, então, na “Comissão da Verdade”. Brincadeira. É natural que estejamos duvidando da sua validade e da sua imparcialidade. Os militares da reserva não engolem esse “angu de caroço” que aí está.  Parece, mesmo, que a mesma foi empossar apaniguados em cargos bem remunerados, uma espécie de compensação financeira não se sabe a título de quê. Quanto vai custar esse “teatro”?

Sei que aqui estamos, feito uma parcela latente da sociedade que vai acumulando descrenças e questões mal resolvidas. Somos um gigante num estado de letargia perigosa.

Até quando?

 

1 comentários


EJoseA comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

22 de Mai de 2012 às 15:59

EJoseA
Aaaah, 'seu' Petrocchi: Obrigou-me a entrar aqui, pois estava apenas lendo as matérias sem ter 'entrado' com nome, senha, etc. O senhor, com sua urbanidade, educação, cavalheirismo, inteligência, obrigou-me entrar aqui para cumprimentá-lo; não tem idéia de como o respeito, respeito sua inteligência, suas ponderações. Porém não fique aborrecido pelo que escreverei, pois sua natural modéstia e humildade talvez não aceitarão minhas palavras, mas o senhor é na acepção da palavra um "gentleman".

Pessoas como o senhor, estimado Petrocchi, são uma luz nos caminhos escuros que nossa Nação trilha. Pessoas como o senhor são um 'filão' de ouro em meio à ganga comum por ai.

Estará lembrado de que uma feita obstinei-me a desconsidera-lo, o que me aborreceu muitíssimo, pois por que miséria e traição de minha memória confundi o senhor com um outro que escreve aqui a muito tempo, que aliás esse outro tem umas cores estranhas, verde, amarelo por fora, vermelho por dentro.

Permita-me ainda dizer que essas 'traições' de minha memória, contornei-as com um produto simples de nossa terra, o óleo de coco que melhora as ligações das sinapses, reativando os mecanismos de memória (a minha sofreu panes num acidente, quando depois tive amnésia e perda parcial de conhecimentos e memórias); como o óleo de coco é caro para um velho aposentado, utilizei de argúcia, bebo leite de coco que tem também óleo na composição.

Um abraço respeitoso e cordial de seu admirador e amigo.

 

 
Petrocchi comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

22 de Mai de 2012 às 16:22

Petrocchi
Mau caro Comentarista.
Desde o mais remoto post colocado neste nobre site, identifiquei-me com meu nome (que, alis, prezo muito pois sei-lhe a origem) pois tenho que passar aos meus filhos e netos a conscincia limpa que sempre procurei manter.
Assim que continuarei aparecendo por aqui, com anlises de situaes amealhadas no meu dia-a-dia. Como gosto muito de conversar com a nossa gente, procuro ser fiel ao que ouo e transmito. Tenho a maior certeza de que 99,9% das pessoas com as quais me relaciono pensam com orgulho a respeito das nossas carreiras. Fiquei 36 anos na Fora Area e em todos os segundos a includos pensei como um profissional srio e como o homem de bons propsitos quue minha famlia me ensinou a ser.
Grato pelas palavras elogiosas (embora pense no merecer - rsrsrsrsrsrs - minha modstia no ficaria de fora)...
Abraos.
Petrocchi

Este Blogueiro NÃO permite que VISITANTES comentem nesta postagem.
Junte-se a nós ou Entre para comentar!