Brasil terá aumento de 500 mil desempregados até 2014 | Blog SGT Claudio RNR | Portal Militar

Blog SGT Claudio RNR

Perfil do claudio47
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Brasil

Brasil terá aumento de 500 mil desempregados até 2014

Publicado em 22 de Jan. de 2013


773 Visualizações


 Brasil terá aumento de 500 mil desempregados até 2014


ECONOMIA    21.janeiro.2013


 


Nos próximos dois anos, o número de pessoas sem trabalho no Brasil aumentará em 500 mil e a tendência de queda da taxa de desemprego registrada nos últimos anos será invertida. O alerta é da Organização Internacional do Trabalho que, hoje, publicou suas novas estimativas sobre o desemprego. O informe aponta para um aumento ainda maior do desemprego no mundo nos próximos cinco anos e revela que, depois de atingir os países ricos nos últimos anos, a crise agora chegará aos emergentes.


Desde 2007, 67 milhões de trabalhadores foram vítimas da crise mundial, principalmente nos países ricos. Hoje, 28 milhões de pessoas buscam trabalho. Outras 39 milhões já desistiram e abandonaram o mercado de trabalho nesse período. Para a entidade com sede em Genebra, os anos de blindagem dos mercados emergentes em relação à crise acabaram, pelo menos no que se refere aos empregos.


A taxa de desemprego no Brasil foi de 6,3% ao final de 2012, segundo os dados da OIT. Ela subirá para 6,5% em 2013 e, em 2014, atingirá a marca de 6,6%, a maior desde 2009 e acima da média mundial. Ao final de 2012, o País somava 6,5 milhões de desempregados. Neste ano, o número chegará a 6,9 milhões. Já em 2014, irá superar a marca de 7 millhões de brasileiros.


ANO            NÚMERO ABSOLUTO                         PERCENTUAL


2012           6.58 milhões de desempregados               6.3%


2013          6,89 milhões de desempregados                6.5%


2014           7,08 milhões de desempregados               6,6%


 


Tanto em números absolutos quanto em termos percentuais, os dados de 2014 ainda são inferiores aos de 2007. Mas o atual período marcaria, segundo os dados, uma virada. Os números da OIT sobre o Brasil são acompanhados por uma avaliação detalhada da situação latino-americana. A constatação é clara: as economias da região já não crescerão de forma suficiente para absorver a mão de obra até 2017.


VIRADA


Segundo a entidade, enquanto os países ricos sofreram com a crise nos últimos cinco ano, países latino-americanos mantiveram a expansão de suas economias graças aos preços de commodities e políticas anticíclicas que tiveram sucesso.


Agora, a OIT alerta que a região vai “sofrer com a desaceleração do comércio global e a queda nos preços de commodities”. As projeções da entidade apontam que a região crescerá menos que a média mundial nos próximos cinco ano e que isso terá um impacto no mercado de trabalho.


Depois de quatro anos de queda nos índices, a taxa de desemprego na América Latina irá voltar a aumentar nos próximos cinco anos, passando dos atuais 6,6% em 2012 para 6,7% em 2013 e chegando a 6,8% entre 2014 e 2017. Em uma década, a região terá somado 3 milhões a mais de desempregados que em 2007, com 21,6 milhões no total.


Ao contrário dos primeiros anos da crise quando o desemprego foi concentrado nos países ricos, a pressão começa a ser sentida nos mercados emergentes. “Subestimamos o impacto que a crise teria nos países emergentes”, declarou Guy Ryder, diretor da OIT.


Enquanto a taxa de desemprego sofrerá uma queda de 8,7% em 2013 para 8% em 2017 nos países ricos, as economias emergentes terão uma elevação de suas taxas, principalmente no Sudeste Asiático, no Sul da Ásia e na América Latina. A taxa média do desemprego no mundo, que era de 5,4% em 2007, chegou a 5,9% em 2012 chegará a 6% em 2013. Esse patamar não deve cair até pelo menos 2017.


DRAMA DA AUSTERIDADE


No total, a crise econômica mundial e as medidas de austeridade aplicadas por governos já fizeram 67 milhões de vítimas no mercado de trabalho. “O drama que se vive é de proporções enormes e esses números representam um risco real para a desestabilização social”, alertou Guy Ryder, diretor-geral da OIT. “As taxas que estamos vendo são inaceitáveis”, declarou.


Uma certa redução do desemprego havia sido registrada em 2011. Mas, com a retomada da crise em 2012 na Europa e a volta da recessão em muitas economias, 4,2 milhões a mais de pessoas perderam seus empregos. A número total chegou a 197 milhões de pessoas pelo mundo, 5,9% da mão de obra global. “A desaceleração na economia global foi significativa e isso teve um impacto severo no mercado de trabalho”, disse Ryder.


O que mais preocupa a OIT é que, até 2017, a situação não ficará melhor. A previsão é de que, em cinco anos, mais de 10 milhões de pessoas extras perderão seus trabalhos em todo o mundo.  No total, a década entre 2007 e 2017 verá uma acumulação de 41 milhões de pessoas a mais no mundo sem trabalho.


Em 2013, serão 5,1 milhões de demissões, além de outras 3 milhões em 2014. Em 2017, o número total de desempregados no mundo será de 210 milhões. “Estamos caminhando na direção errada”, completou Ryder.


 


 


Jamil Chade é correspodente do jornal O Estado de São Paulo na Europa desde 2000. Foi premiado como o melhor correspondente brasileiro no exterior em 2011, pela entidade Comunique-se. Com passagem por 67 países e mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Genebra, Chade foi presidente da Associação de Correspondentes Estrangeiros na Suíça entre 2003 e 2005 e tem dois livros publicados. « O Mundo Não é Plano » (2010) foi finalista do Prêmio Jabuti, categoria reportagem. Na Suíça, o livro venceu o prêmio Nicolas Bouvier. Em 2011, publicou “Rousseff”.


 


Comentário:


 


Dar água para quem tem sede e luz para quem precisa.


 


Acho que este número ainda é pequeno, no ano passado enviei uma mensagem para presidente Dilma, alertando sobre o erro que iria causar, quando entrasse em vigor a CNDT, porque iria aumentar o desemprego no país, e expliquei os motivos, mas o PT preferiu ir na contra mão da economia mundial e é isto que estamos vendo, as EPPs, ME e as EI são empresas que pagam mais impostos no nosso país, no ano passado nós como EPP não contratamos ninguém apenas quando era demitido um empregado você preenchia aquela vaga, não fizemos nenhum empréstimo bancário, porque as grandes empresas pegam dinheiro lá fora com juros menores e as outras pegam dinheiro aqui no Brasil com juros elevadíssimo, eu já contei mais de quatro empresas de colegas meus que fecharam as portas e hoje vive de free-lance e outras estão se mantendo só de fachada, porque não acompanhou a tecnologia para redução de custo e continuaram com equipamentos obsoletos competindo com produtos chinês, que chegam ao Brasil embora com todas as taxas de impostos pagas ainda tem preço para competir com as empresas brasileiras e vamos esperar quando passar a festança das olimpíadas e da copa do mundo, onde os estados americanos não aceitaram participar de nenhumas das duas e na época para escolher os países candidatos para realização das olimpíadas houve foi protestos nos EUA, para não aceitarem estes eventos nos EUA, para  se endividarem visto que os EUA estava passando por uma crise financeira e mantendo suas instalações militares com as guerras, que eles mesmos causaram, o Eike Batista é um dos empresário que esta mais se beneficiando com o PT, porque ele recebeu do governo brasileiro para gerir três termoelétricas durante 20 anos, comprou a concessão  para manter estas usinas por um valor simbólico de R$ 1,00 (hum real), por outro lado tem o INCRA e a FUNAI, demarcando terras e expulsando os agricultores que compraram as terras, cultivava, e pagava impostos, e passaram para as mãos dos índios e quilombolas, como não vão produzir nada ou vão passar para grupos estrangeiros as concessões de terras, quem vai pagar o preço vai ser o povo brasileiro com aumento nos preços dos gêneros alimentícios principalmente a cesta básica e para não estender muito tem líder de MST se passando por Cacique e tem negros que já tinham suas terras legalizadas eles estão sendo colocados para fora, sem contar que isto pode gerar um conflito sócio-racial muito grande no nosso país, que pode gerar uma guerra civil sem precedentes, porque já tem áreas demarcadas para os índios que nós não podemos entrar, sobre a falta d'água na região nordestina, esta palhaçadas já deveriam ter sido acabada, e não precisava fazer transposição do rio São Francisco e nem cisterna, bastava interesse político, eu participei da implantação do biodiesel este projeto,  foi do Engenheiro químico cearense Expedito Parente dentro da NUTEC aqui na UFC-CE, como também fui convidado para inauguração de biodiesel em Floriano- PI da primeira usina de biodiesel com a presença do presidente Lula,  hoje estou com o projeto que até batizei com o slogan “dar água para que tem sede e luz para quem precisa”, esta união transforma o nordeste em terras improdutivas para terras produtivas e tudo feito com monitoração a distancia, para diminuir o preço ao consumidor final, mas eles preferem ver o gado morrer de fome e sede e as pessoas se mudarem para outras regiões, que só vai inchando as grandes metrópoles brasileiras.

1 comentários


SIDINEI

22 de Jan. de 2013 às 17:37

SIDINEI
NÃO É SO NO PAIS QUE OS QUE GOVERNAM NÃO QUEREM ARRISCAR A MUDAR, MAS NO MUNDO TODO.
ACONTECE QUE TEM A VER COM CONHECIMENTO,
NÃO DIGO CONHECIMENTO ESPECIFICO DE UMA ÁREA SÓ,
MAS VISÃO DE NEGÓCIOS É O QUE FALTAM AOS QUE ESTÃO NO PODER.
É COMO AQUELE QUE INVESTE PORQUE VE UM BOM NEGOCIO,
MAS O BOM NEGÓCIO AS VEZES É ATRAPALHADO PELAS REGRAS FORA DO CONTEXTO, NADA SE PODE FAZER DEPENDE DE QUEM GOVERNA,
FICA DIFICIL NESTA PARTE A MUDANÇA E PODE UMA EMPRESA QUEBRAR PELAS REGRAS IMPOSTAS.
O QUE FALTOU VISÃO EXTRATÉGICA.
ISTO EU VEJO AS VEZES QUANDO PROCURO VERIFICAR PORQUE OCORREM TANTOS PROBLEMAS COM EMPRESAS.
O INTERESSE DO GOVERNO DEVERIA SER DE SOCIO MAS AS REGRAS OS TORNAM INIMIGAS.
E OUTRO PROBLEMA SÉRIO É QUE NÃO VEJO PELO MUITO QUE SE FALA NA MIDIA O GOVERNO ANTECIPAR PROBLEMAS MAS ESPERA ATE O MOMENTO CRUCIAL.
EXCESSO DE LEIS
IMPOSTOS
E FISCALIZAÇÃO QUE SÓ VISAM MULTAS.
OUTRO DIA LI UMA REPORTAGEM SOBRE A PRESSÃO DA DILMA PARA QUE SEUS MINISTROS APRESENTASSEM METAS E RESULTADOS SIGNIFICANDO QUE O PESSOAL ANDA COM A MENTE POUCO EXPANSIVA( SEM IDÉIAS).


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )