Uma Pitada de Realidade | Blog Um Brazuca na Army | Portal Militar

Blog Um Brazuca na Army

Perfil do marcelobini
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Carreira Militar

Uma Pitada de Realidade

Publicado em 10 de Fev. de 2013


1518 Visualizações


Ha quase um ano atras comecei este blog contando todo meu processo de alistamento no exercito americano, depois, contei sobre como seria meu treinamento baseado em pesquisas e conversas com pessoas que ja tinham passado por isso, pois ate entao eu nao saberia o que esperar.

Vou relatar neste post como o treinamento realmente foi, alias vou relatar em varios posts, pois sao muitas "estorias" e casos que so eu, mais ninguem, pode descrever. Quando se trata de treinamento militar, e tudo algo muito pessoal, pois involve valores pessoais, como cada um reage mentalmente e fisicamente, mas vou aqui, tentar relatar tudo em detalhes para que voces, fieis leitores do blog, possam ter uma boa ideia do que passei.

Antes de iniciar o treinamento, resolvi ir pro Brasil, passei uns 20 dias por la, ver meus pais e minha noiva na epoca, agora esposa. Voltei aos Estados Unidos um dia antes de ter que me apresentar, cheguei ao mesmo hotel em que me hospedaram para fazer os exames fisicos (post MEPS). Dormiria a noite e no outro dia as 4:30 da manha estaria pronto para demais instrucoes.

As 4:30 ja estava no lounge do hotel, comigo, mais 20 a 25 recrutas, nos levaram para o MEPS, o centro de selecao, e nos deixaram mofando numa sala por umas 2 horas. Apos isso, assistimos palestras de como se comportar na viagem ao local de treinamento, regras, leis etc. Esperavamos de nos um comportamento exemplar. Dos cerca de 25 recrutas, mais 2 iriam comigo para Fort Benning, sede da infantaria e artilharia do exercito. Foi dada a mim a responsabilidade de liderar o grupo ja que era o mais velho. O roteiro dizia: Saida de Boston as 15:00 e chegada a Atlanta as 18:00, de la um onibus nos buscaria para nos levar para Fort Benning, que ficava a 2 horas do aeroporto.

Chegando ao aeroporto de Boston, descobrimos que nosso voo atrasara, teriamos que esperar mais 2 horas, achei otimo, mais uma oportunidade para ligar para a minha amada ja que saberia que quando chegasse la, nao teria oportunidade de usar qualquer meio de comunicacao. Chegamos em Atlanta por volta de 20:30, saberiamos entao que o onibus ja teria partido com recrutas para Fort Benning, liguei para uma central de emergencia, expliquei a situacao e prontamente nos colocaram em um hotel para que fossemos buscados somente no outro dia. Por enquanto estava adorando tudo isso, tratamento de Rei, tudo organizado, tudo pago, uma maravilha!

As 06:00 da manha, o onibus estava la para nos buscar, aproveitei a oportunidade para ligar para os meus pais e passar uma boa meia hora com a minha amada, nao saberia quando poderia ligar novamente, choramos, numa mistura de tristeza e alegria, pois era o primeiro passo de uma conquista.

Nos documentarios que sempre via, uma cena sempre e marcante na chegada do onibus ao local de treinamento, um Sargento Instrutor (Drill Sergeant) com o chapeu caracteristico entra furioso no onibus, gritando, gesticulando e expulsando todos do onibus. Meu coracao comecou a bater mais forte no momento que aquele onibus parou na porta da base militar, procurei sentar na frente pois assim que ele entrasse eu ja ia pular e sumir, como todo brasileiro esperto, ele nem ia me ver, ja tinha planejado tudo! Ficamos la por uns 20 minutos, um silencio...ouvia minha propria respiracao, quando uma porta automatica se abriu ao fundo da paisagem. A porta desvendou um ser de cerca de 1,90, forte, mascando algo que parecia capim no canto da boca, nao consegui ver seus olhos pois estavam cobertos por oculos estilo Ray Ban, a porta do onibus se abriu e ele entrou...Num tom calmo disse em Ingles: "Em nome do comandante do exercito dos Estados Unidos dou boas Vindas a Fort Benning, a partir deste momento desliguel todos os aparelhos eletronicos incluindo celulares, descam do onibus e facam uma fila de costas para a porta".....tudo muito diferente do que eu havia imaginado...Era 08:15 da manha, minha vida no exercito tinha acabado de comecar...



DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )