Governo da Bahia quer antecipar R$ de royalties do Petróleo | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Evento

Governo da Bahia quer antecipar R$ de royalties do Petróleo

Publicado em 30 de Dez. de 2013


734 Visualizações


O governo Jacques Wagner(PT) está no final de seu 2º e desastroso mandato no governo do estado da Bahia. Wagner vai deixar o estado da Bahia com os maiores índices de violência urbana, superando inclusive os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, no entanto, no final do seu 7º ano a frente do governo da Bahia, Jacques Wagner, tenta uma manobra para liberar e antecipar bilhões de R$ dos royalties do petróleo.

 

Liberação antecipada de bilhões de reais no final do mandato? Porque? Tapar rombos produzidos pelo gestão do próprio e desastroso governo Jacques Wagner(PT)? É preciso dizer não, pois o dinheiro poderá ser desviado, inclusive inviabilizando a gestão do próximo governo, que com certeza vai derrotar Jacques Wagner e expurgar o PT do estado da Bahia.

Cadê o Judiciário  e a Assembleia Legislativa da Bahia ? ESTAMOS DE OLHO.  

VEJAM: 

Governo baiano tenta antecipar verba dos "royalties" em troca de emendas

Fonte:  http://www.tribunadabahia.com.br/2013/12/27/governo-baiano-tenta-antecipar-verba-dos-royalties-em-troca-de-emendas

Numa manobra para melhorar a área financeira do estado, marcada por uma forte crise este ano, o governo do Estado tentou atrair os deputados a votarem ontem na Assembleia Legislativa a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que autoriza a antecipação de recursos dos royalties de petróleo e outros minérios. O objetivo seria conseguir dinheiro de arrecadação da Petrobras até 2018, mas diante desse critério, o projeto encontrou resistências da bancada de oposição, que até o fechamento desta edição promovia longa obstrução.

Os oposicionistas exigiam que a matéria fosse retirada da pauta para facilitar a apreciação das demais, a exemplo da proposta orçamentária de 2014, com previsão total de R$36,9 bilhões. Foi aprovado o projeto que altera um pedido de empréstimo ao Banco do Brasil, solicitado R$ 1,2 bilhão para obras de infraestrutura no estado.

Em seguida entrou em discussão a implantação da Política estadual de Turismo, que determina o planejamento, o desenvolvimento da atividade, além de disciplinar a prestação de serviços turísticos. O líder do governo, Zé Neto (PT), teria apresentado como contra- proposta para a Minoria, uma possível negociação para a votação do orçamento impositivo, questão bastante solicitada pelos parlamentares.

O governador Jaques Wagner autorizou a emenda impositiva que obriga o Executivo a liberar verbas para todos os deputados estaduais. A verba seria de R$63 milhões, cabendo R$1 milhão para cada, mas a oposição pediu R$2 milhões. Eles compararam com a gestão ACM Neto (DEM) que liberou R$1 milhão para os vereadores de Salvador.

O líder governista tinha a expectativa de encontrar o campo mais aberto com a oposição, mas após 12 horas de sessão, ainda não havia acordos. “Vamos ver se podemos discutir as coisas além da questão de governo e oposição e colocar os interesses do estado acima de tudo”, apelou em dado momento.

A oposição vai continuar obstruindo por conta dessa proposta no mínimo indecorosa de comprometer o próximo governo por quatro anos para tapar o buraco das contas dessa gestão”, avisou o líder do DEM na Casa, Carlos Gaban, que substituiu ontem o líder da Minoria, Elmar Nascimento (DEM), se referindo ao adiantamento dos royalties. Segundo ele, não havia discordância em relação às propostas de implantação da política de turismo, dos resíduos sólidos e o Prêmio pelo Desempenho Fazendário. “Não aceitamos liberar a pauta porque vai viabilizar a votação da antecipação dos royalties. Só existirá acordo se retirarem esse projeto da pauta”, disparou o deputado Paulo Azi. O democrata pontuou que o governo já teria pedido cerca de R$ 14 bilhões em autorização de empréstimos na Casa. “E o pior é que esses recursos são usados para tapar um rombo das contas públicas que parece não ter fim”.


 

 

 
 

1 comentários


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

30 de Dez. de 2013 às 19:21

Avassalador
Depois das supostas relações de um dos ícones do PT "DIRCEU", com paraísos fiscais, temos mais é que tentar proteger nosso estado da Bahia, para não lesarem ainda mais os cofres do erário público.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )