Escalação de Héverton pode ter sido proposital | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Notcia

Escalação de Héverton pode ter sido proposital

Publicado em 27 de Jan. de 2014


804 Visualizações


 

A escalação do jogador Hérverton pode ter sido proposital para beneficiar os times FLA/FLU,indícios de máfia que atua no futebol brasileiro:

VEJAM: 

Roberto Senise, promotor do Ministério Público de São Paulo, diz que alguém "levou vantagem" no clube paulista

Fonte:  http://esporte.ig.com.br/futebol/2014-01-27/promotor-diz-ter-indicios-de-que-houve-suborno-para-portuguesa-escalar-heverton.html

O promotor do Ministério Público de São Paulo Roberto Senise Lisbôa diz que há indícios de que alguma pessoa ligada à Portuguesa obteve vantagem financeira para que o clube escalasse o meia Héverton na partida da última rodada do Campeonato Brasileiro, diante do Grêmio, no Canindé. 

"Há indícios de que alguém no clube recebeu vantagem e acabou prejudicando a Portuguesa. O que é certo é que o técnico Guto Ferreira não sabia da situação do jogador. Ao que tudo indica, houve problema no meio do caminho, na comunicação do clube", disse Senise em entrevista para a "Rádio Bandeirantes".

Punido pelo STJD, Héverton não poderia ter atuado na partida em questão. A situação acabou tirando quatro pontos do clube paulista, que sem essa pontuação entrou na zona de rebaixamento. Os beneficiados foram o Flamengo, que havia escalado o lateral-esquerdo André Santos de forma irregular no dia anterior à partida entre Portuguesa e Grêmio - e seria rebaixado não fosse a escalação de Héverton, e o Fluminense, que pelos resultados de campo terminou o Brasileirão entre os quatro últimos colocados. 

"A questão é quem ganhou dinheiro com isso, e alguns indícios apontam para isso. A máfia no futebol não esta restrita apenas ao apito", completou Senise.

A Portuguesa alega que não foi informada pelo advogado Osvaldo Sestário, seu representante no julgamento de Héverton no dia 6 de dezembro (dois dias antes da partida contra o Grêmio). Sestário confirma que entrou em contato com Valdir Rocha, diretor jurídico da Portuguesa até o final do ano passado. O MP vai investigar o registro de ligações de Sestário para confirmar sua versão.

"Vamos dizer que os indícios são fortes (de que alguém recebeu), provas ainda estão em fase de constituição. É muito esquisito um clube afirmar que não sabia da suspensão de um jogador apenas na última rodada do Campeonato Brasileiro. Tem que analisar com o devido cuidado, é muito estranha a situação", concluiu o promotor. 

1 comentários


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

27 de Jan. de 2014 às 19:57

Avassalador
Vagabundagem,é por isso, que não vou em estádios.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )