Aprovada PEC que permite a médicos militares atuarem no SUS | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Carreira Militar

Aprovada PEC que permite a médicos militares atuarem no SUS

Publicado em 06 de Fev. de 2014


717 Visualizações


 

14900O plenário da Câmara dos Deputados aprovou hoje (5) a proposta de emenda à Constituição (PEC) que permite aos médicos militares acumularem dois cargos públicos. A matéria foi votada em dois turnos e segue para promulgação, que deverá ocorrer em sessão solene futuramente.

O texto permite aos militares da ativa que tomarem posse de cargos públicos civis não eletivos temporariamente permaneçam agregados aos quadros das Forças Armadas com o tempo de serviço contando para promoção por antiguidade e transferência para a reserva. Aqueles que decidirem assumir os cargos civis permanentemente serão transferidos automaticamente para a reserva.

Com isso, fica permitido a esses médicos atenderem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em regiões de fronteira onde estejam prestando serviço, por exemplo. Eles também ficam liberados para atender em rede particular, o que deve evitar a evasão das Forças Armadas.

A proposta, que já foi aprovada no Senado no ano passado, pretende contribuir para os esforços do governo federal de levar médicos para regiões distantes e isoladas do país. A matéria foi aprovada com 374 votos favoráveis e nenhum contrário.

2 comentários


Jos Leite

06 de Fev. de 2014 às 10:47

Jos Leite
Acredito, que aprovação dessa PEC, não vai evitar a evasão das Forças Armadas, por parte dos médicos, pois o verdadeiro motivo de suas saídas das (FFAA), é os baixos salários pagos pelo desgovernos comunista corruPTo. Pois os militares é a categoria de funcionários do Executivo, que tem a pior remuneração. ACORDA BRASIL


Francisco

06 de Fev. de 2014 às 13:05

Francisco
Nós sabemos que os oficiais médicos já tinham, ou tem, jornadas extras fora do quartel. Estão certos. Melhorar o salário e a vida não é crime. Será que o graduado que é médico, dentista e enfermeiro também vão poder??? Duvido. Se a dedicação exclusiva não supre o sustento da família, eles tem o direito de providenciar outra renda. Sei que existem muitos graduados que são professores excelentes em cursinhos, dentistas, médicos, engenheiros, arquitetos,etc. Depois da fiscalização, alguns foram obrigados a não atender mais a prefeituras na área de saúde, diminuindo a renda. Penalizar pode, salário dígno??? Com a debandada dos médicos que abalou o atendimento hospitalar, logo resolveram, e a Medida Provisória eterna dos salários dos militares por que não desempanca? Aguardem que gênios-da- lâmpada que aparecem do nada, nas eleições, vão prometer solução rápida.Acredite se quiser!


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )