Em 5 anos,polícia brasileira mata mais do que EUA em 30 anos | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Fato Relevante

Em 5 anos,polícia brasileira mata mais do que EUA em 30 anos

Publicado em 24 de Nov. de 2014


740 Visualizações


 

 

Em cinco anos, polícia brasileira mata mais do que os EUA em 30 anos

 

Pravda.ru

Os dados fazem parte do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que registrou 11.197 homicídios cometidos por policiais no país; Enquanto isso, a polícia estadunidense registrou 11.090 em 30 ano

Em cinco anos, polícia brasileira mata mais do que os EUA em 30 anos. 21153.jpeg

Desenho: Latuff

Da Redação Brasil de Fato

Recente levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) que compõe o Anuário Brasileiro de Segurança Pública revela que, em cinco anos, a polícia brasileira levou a óbito ao menos 11.197 pessoas, mais do que a polícia estadunidense ao longo de 30 anos (11.090 pessoas). 

De acordo com o relatório, a tropa mais letal está no Rio de Janeiro, seguido por São Paulo e pela Bahia. Nestes cinco anos, só em 2012 o Rio ficou em segundo lugar, perdendo para São Paulo, onde foram registradas 583 mortes contra 419 registradas pela polícia carioca.

O número de policiais mortos também aumentou de 2012 para 2013 passando de 447 para 490. A média nacional é de 1,34 policial assassinado por dia. Desde 2009, 1.170 agentes foram mortos e a maioria dos casos aconteceu quando o profissional não estava em serviço. O estado do Rio de Janeiro é o que possui o maior número de policiais assassinados fora de serviço, com 104, seguido de São Paulo, com 90, e Pará, com 51.

A maioria dos Estados brasileiros não tinham, até pouco tempo, controle das mortes praticadas por policiais em serviço. Apenas 11 das 27 unidades federativas apresentaram a contabilidade solicitada pelos pesquisadores do Fórum.

Pela primeira vez o Anuário inclui também dados sobre os custos da violência. Em 2013, estes custos chegaram a R$ 258 bilhões, o que equivale a 5,4% do Produto Interno Bruto (PIB) produzido pelo país. A maior parte dos gastos refere-se à perda de capital humano.

“Jeitinho”

Outro levantamento presente no Anuário e feito pela Fundação Getúlio Vargas em oito estados brasileiros, revela que 57% dos entrevistados acreditam ser possível desobedecer as leis e 81% dizem que é sempre possível “dar um jeitinho” para não cumpri-las.

Algumas análises dizem que esses dados são fortes sinais de que a população convive diariamente com a sensação de impunidade. É em Brasília que está a maior parte das pessoas que acham que é possível “dar um jeitinho”.

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=598dc7d51e0cd7774c3484067198da82&cod=14607

 
 

  

 

4 comentários


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

24 de Nov. de 2014 às 9:02

Avassalador
Os dados são assustadores e deixa patente que a política do governo do PT é pífia e precisa de intervenção; A violência que se verifica, é fruto da ausência de políticas públicas para equacionar os diversos conflitos sociais que assolam a família brasileira. "violência gera violência", a polícia é recebida e tratada com violência, com isso responde na maioria das vezes com a necessária violência, isso para defender a integridade dos próprios policiais, bem como para defender o estado e os cidadães de bem, tudo isso é fruto da política equivocada do governo, que não investe adequadamente em educação, e em politicas sociais para equacionar as mazelas e conflitos sociais que estão presentes, e possuem diferenças regionais. Diante dos conflitos e injustiças sociais jamais poderemos ter uma polícia cidadã.

 

 
Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

24 de Nov. de 2014 às 9:08

Avassalador
Passo a palavra tambm aos nossos nobres policiais.


angelodias comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

24 de Nov. de 2014 às 10:11

angelodias
Bela tática do pt ! Se eles não podem matar os policiais que manteem a ordem , defendem os bandidos que farão o serviço sujo por eles ! Assim eliminam seus opositores sem dar um tiro , só na canetada ! Filosofia de bandidos , de uma quadrilha que tomou conta do nosso pais ! O pt institucionalizou a bandidagem em todos os niveis de nossa sociedade estes tem que ser eliminados para que voltemos a uma DEMOCRACIA limpa !


Jorge

24 de Nov. de 2014 às 12:02

Jorge
Com o advento da internet, ficou muito difícil mentir ou tentar distorcer dados e notícias no mundo. Falar que São Paulo e Rio de Janeiro são as cidades mais violentas no Brasil é de uma estupidez imensurável. Analisem o site a seguir e outros que existem, São Paulo e Rio nem aparecem neste que indico, vamos falar a verdade, não existe apenas apedeutas no Brasil. http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/as-500-cidades-mais-violentas-do-brasil-versao-2014


Sidinei

24 de Nov. de 2014 às 12:34

Sidinei
Levando-se em consideração que o povo vive desinformado e os esperto sempre prontos a dar o golpe, infeliz do cidadão que entra nos órgãos públicos de segurança através de concurso com toda esta desinformação e com o sangue a flor da pele tenta fazer justiça que ninguém lhe pediu, apenas reclamam, o que acontece, chute na bunda. oooo estado que não pensa, só vive esperando a próxima vítima para culpa-la. http://portalpmbrasil.com/delegado-que-disse-que-se-bandidos-confrontar-a-policia-serao-mortos-foi-exoncerado/.... senhores mestres e doutores e faraós de nossa época, não tendes ainda o alcance do que acontece ao vosso redor, quanto mais na extensão de nosso território.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )