Dilma deve ser sucedida por quem ganhar em 2018 | Blog Amigo dos militares | Portal Militar

Blog Amigo dos militares

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Poltica

Dilma deve ser sucedida por quem ganhar em 2018

Publicado em 11 de Ago. de 2015


653 Visualizações


Notícia repercutiu nas rede sociais e blogs de esquerda.

Reproduzo aqui para que também tenhamos conhecimento (verdade? mentira?).

Dono da Globo: "Dilma deve ser sucedida por quem ganhar em 2018"


João Roberto Marinho, que já havia se reunido com Eduardo Cunha este mês, teria pedido o encontro com senadores petistas
Fontes "não identificadas" afirmam que João Roberto Marinho disse a frase bombástica, neste momento de crise extrema do governo Dilma, a senadores do PT com quem se reuniu na última quarta-feira em Brasília.

Diferentes articulistas já haviam se manifestado ao longo da semana após a mudança editorial das Organizações Globo, em explícita defesa do governo. Qual o motivo?

Uma suspeita forte é de que os Marinho considerem inevitável o impeachment ou a renúncia de Dilma e que, diante disso, tentem se dissociar (tardiamente) da imagem de golpistas. Ou o motivo seria outro?

Saiba detalhes do noticiado encontro de quarta-feira e leia os artigos "O que levou a Globo a mudar de atitude?" e "Irmãos Marinho querem que PT pague pelo desgaste das concessões que fez à direita".



João Roberto Marinho pediu encontro com os senadores do PT, na última quarta-feira.

Dos 13, nove aceitaram.

Durou quase duas horas. Ele abriu, dizendo-se muito preocupado com as "maluquices" de Eduardo Cunha na Câmara, que não comprometem apenas o próximo governo, mas o futuro do País; afirmou, ainda, que o que ele defende é que Dilma seja sucedida por quem ganhar as eleições de 2018, ou seja, impeachment, não.

Durante todo o tempo, escutou as queixas dos senadores, um por um, sobre a parcialidade, os dois pesos, duas medidas, as abordagens dos repórteres querendo declarações que apenas preencham a verdade que já está pré-estabelecida, a repercussão nula do que os governos Lula e Dilma fizeram pelo Brasil.

Recados que foram dados a ele: não mexam com Lula (todos estavam ainda muito mordidos com a charge do Chico do dia anterior ("agora só falta você"), pois o Brasil pode pegar fogo e eles não vão ser bombeiros; na mesma direção, não temos controle sobre nossa base social e é imprevisível a reação que se virá ante uma hipotética prisão de Lula.

Ele pediu desculpas, "ou os senhores estão enganados, ou nós estamos errando feio", comprometendo-se a levar a avaliação geral dos senadores para os editores.

Disse ainda que, realmente, a cumplicidade entre jornalistas e procuradores de Curitiba, hoje, representa um fator de instabilidade, mas jogou a culpa no PT, "que deu início a essa parceria". Ao final, pediu para o governo controlar sua base na Câmara.

1 comentários


peixoto comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

12 de Ago. de 2015 às 10:43

peixoto
novas eleições o mas rápido possìvel é a solução

 

 
heitor comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

12 de Ago. de 2015 às 16:12

heitor
No sei se existe essa possibilidade constitucional.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )