Parte 12 - Todos os detalhes da sabotagem de Eduardo Campos | Blog do Serviço Nacional de Informações | Portal Militar

Blog do Serviço Nacional de Informações

Perfil do golbery
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Aeronutica

Parte 12 - Todos os detalhes da sabotagem de Eduardo Campos

Publicado em 08 de Mar de 2017


1034 Visualizações


PARTE 12 - TODOS OS DETALHES DA SABOTAGEM QUE MATOU EDUARDO CAMPOS

 


ENDEREÇO DO VÍDEO NA INTERNET: https://www.youtube.com/watch?v=nY8Y3VPNOWI

Publicado em 8 de mar de 2017
PARTE 12 (MARÇO/2017) da NOVA SÉRIE de vídeos MAY DAY DESASTRES AÉREOS 2016 RESOLVIDO EDUARDO CAMPOS ASSASSINADO.

Nesta série de vídeos é revelado o plano completo de assassinato do candidato a presidente da República no Brasil, Eduardo Campos, ocorrido em 13 de agosto de 2014.

É explicado porque o plano de derrubada do jato Cessna 560 XLS+ que transportava o candidato foi abortado e retomado, provocando a queda da aeronave em Santos, SP, Brasil, após uma tentativa de pouso seguida de manobra para nova tentativa de pouso (arremetida).

A sabotagem que derrubou o avião foi elétrica e inspirada em antigos problemas da aeronave que foram replicados. A idéia foi replicar um problema que levou a um "recall" em mais de 100 jatos. Era um problema elétrico que gerava um curto-circuito no piloto automático, o qual não se conseguia desligar, levando a um movimento dos compensadores na cauda. Com o movimento para cima dessas superfícies de controle o avião era jogado para baixo violentamente, não sendo possível reverter a queda, pois a força produzida era gigantesca. Esse problema foi descrito numa diretiva de aeronavegabilidade australiana de 2003.

Foi escolhida uma altitude para a replicação do problema elétrico, que seria iniciado remotamente, bastando-se para tanto instalar-se um circuito clandestino na aeronave. A altitude escolhida é a do início da rampa imaginária de descida de 3,5 graus, que é um padrão internacional. Assim, a fraude poderia ser replicada em qualquer aeroporto. A rampa em Santos fica entre os radiofaróis SAT e RR. A aeronave seria derrubada sobre o radiofarol SAT, a 1700 pés, a altitude do início da rampa. A fraude foi complementada com o desligamento do radiofarol RR, que entraria como fator contribuinte da queda, que estava programada para ocorrer no pouso. Seria produzido um evento semelhante ao que derrubou um jato Cessna em 2007 sobre o Lago Michigan, nos EUA, logo após a decolagem (um disparo de compensador, ou "electrical pitch trim runaway").

Mas o plano não era tão simples assim. O plano foi projetado para ser o crime perfeito, para não deixar qualquer rastro. Para tanto era preciso eliminar qualquer vestígio. Assim, o disparo do compensador precisaria ser intermitente, precisaria durar o tempo suficiente apenas para embicar o avião para baixo, sem possibilitar o nivelamento, mas com tempo suficiente para os compensadores retornarem à posição neutra (zero grau), a posição na qual eles foram encontrados (a partir da análise dos seus atuadores).

Na preparação do plano foram estudados os antigos problemas da aeronave. A idéia do disparo intermitente do compensador veio da análise de um incidente ocorrido na Suíça em 2002 (recolhimento de flapes a mais de 200 nós num jato Cessna). Neste evento duas falhas sucessivas do piloto levaram o avião a descer rápido violentamente: recolhimento de flapes a mais de 200 nós e demora na versão da "trim wheel" (que controla os compensadores).

Nesta parte 12 são mostrados no Google Earth 3D os pontos plotados da simulação de vôo que replicou os dados do relatório final de janeiro de 2016. A simulação de vôo mostrada nas partes 10 e 11 replicou com perfeição os dados do relatório final. Nesta parte 12 tem-se então a idéia exata do realismo do simulador de vôo utilizado, o Microsoft Flight Simulator 2004, com auxílio do qual todos os dados do relatório foram replicados, utilizando-se para tanto um Bombardier Learjet 45, avião de desempenho, tamanho, potência, peso e capacidades semelhantes ao que foi derrubado.

Vídeo de www.globalizacao.net. O editor do "site", André Guimarães, trabalhou por 23 anos no Instituto de Criminalística da Polícia Civil de São Paulo, com representação gráfica de dinâmica de acidentes. Teve também mais de dez anos de experiência em pilotagem em simulador de vôo. Trabalhou também na EMBRAER, na área de projeto de fuselagem como técnico mecânico.
 
PARA MELHOR VISUALIZAÇÃO, ESCOLHA NA CONFIGURAÇÃO 720pHD, clicando no ícone de configuração no canto inferior direito do vídeo.

É TÃO EXPLÍCITO QUE HOUVE UM ASSASSINATO QUE JÁ ESTAMOS MOSTRANDO A PARTE 12 DA SÉRIE BASEADA NOS DADOS DO RELATÓRIO FINAL, QUE APENAS SUGERIU A HIPÓTESE DE DESORIENTAÇÃO ESPACIAL COMO EXPLICAÇÃO PARA A QUEDA.