Ministro da Defesa pede explicações a general | Blog Trri | Portal Militar

Blog Trri

Perfil do trri
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Fato Relevante

Ministro da Defesa pede explicações a general

Publicado em 18 de Set. de 2017


2131 Visualizações


Ministro da Defesa pede explicações a general que sugeriu intervenção militar

Jungmann ressalta que Forças Armadas estão subordinadas aos princípios constitucionais

POR RENATA MARIZ

O ministro da Defesa, Raul Jungmann - André Coelho - 12/02/2017 / Agência O Globo

Brasília - O ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou em nota que convocou o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, para pedir explicações sobre declarações do general Antonio Hamilton Mourão, que sugeriu uma intervenção militar no país caso o Judiciário não resolva os problemas atuais de corrupção. A declaração foi dada na última sexta-feira durante palestra numa loja maçônica em Brasília.

Jungmann disse que procurou Villas Bôas "para esclarecer os fatos relativos a pronunciamento de oficial general da Força" e ainda para estudar "medidas cabíveis a serem tomadas". A nota não especifica se Mourão receberá alguma punição pelas declarações.

O general disse, durante o evento que acabou noticiado na imprensa, que os militares poderiam "impor isso", numa referência a uma intervenção militar.

“Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso”, disse o general Mourão.

No comunicado, Jungmann afirmou que "as Forças Armadas estão plenamente subordinadas aos princípios constitucionais e democráticos e ao respeito aos Poderes constituídos". "E que há um clima de absoluta tranquilidade e observância aos princípios de disciplina e hierarquia constitutivos das Forças Armadas, que são um ativo democrático do nosso País", completou.

O general falou sobre uma possível intervenção militar ao responder uma questão formulada pela organização do evento, que dizia que "a Constituição Federal de 88 admite uma intervenção constitucional com o emprego das Forças Armadas".

"Excelente pergunta. É óbvio, né, que quando nós olhamos com temor e com tristeza os fatos que estão nos cercando, a gente diz: 'Pô, por que que não vamo derrubar esse troço todo?' Na minha visão, aí a minha visão que coincide com os meus companheiros do Alto Comando do Exército, nós estamos numa situação daquilo que poderíamos lembrar lá da tábua de logaritmos, 'aproximações sucessivas'."

6 comentários


pixuleco comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

18 de Set. de 2017 às 22:49

pixuleco
O Min da Defesa em vez de pedir explicações aos Generais, devia era alertar Michel Temer sobre as reações da tropa pois militar é igual formiga: mata uma e aparece centenas para defender o grupo. E ainda, quem tem armas nas mãos? O governo ou os militares?


Bastos Pa-sos

19 de Set. de 2017 às 8:21

Bastos Pa-sos
Comunista questionando General . . . Uma vergonha.


Pereira

19 de Set. de 2017 às 14:00

Pereira
Os militares da reserva deveria é apoiar a verdade dita pelo general, porém, o que o general falou incomoda a muita gente, hora se eu sou um cidadão de bem porque eu vou ficar preocupado se vai ter uma intervenção ou não o que tem que acabar é essa ladroagem.


Pereira

19 de Set. de 2017 às 14:09

Pereira
Os militares da reserva deveria é apoiar a verdade dita pelo general, porém, o que o general falou incomoda a muita gente, hora se eu sou um cidadão de bem porque eu vou ficar preocupado se vai ter uma intervenção ou não o que tem que acabar é essa ladroagem. Se a Constituição fosse o topo da pirâmides os direitos trabalhistas não teriam sido massacrados. As Forças Armadas não tem que obedecer aos políticos os políticos que tem que obedecerem as Forças Armadas. Os políticos estão no poder porque o povo os colocou, portanto quando o povo clama pelas Forças Armadas é a voz do povo que é o topo da pirâmides. Ass. Um cidadão Brasileiro de verdade.


tinoco comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

19 de Set. de 2017 às 17:00

tinoco
País democrático a onde sua opinião, e o direito de expressão NÃO valem de por-ra nenhuma.


Pedro Geyer Dos Santos

20 de Set. de 2017 às 4:56

Pedro Geyer Dos Santos
Senhor Raul, não acredito que uma pessoa que dedica praticamente toda a sua vida à política tenha uma reação totalmente infantil ao colocar-se em posição de combate perante um dos melhores generais do nosso Brasil. Sua postura está mais para uma criança querendo bater no pai, do que a de um chefe com condições de dominar a situação. Não esqueça que nossos generais não estão botando fogo no circo, tudo o que fazem é esclarecer à população, esta já cansada e sentindo-se desamparada pela ausência de defensores políticos probos,que o Exército é um sentinela permanente capaz de garantir nossa liberdade e nosso direito de não sermos roubados, mas se o senhor punir (???) - duvido muito - o general Mourão, estará punindo a mim e a milhões de brasileiros. Se o senhor quer ver o fogo corroer a lona, comece a punir generais. Só não esqueça que bater em aço quebra a mão. O senhor é um chefe simbólico, portanto não mostre arrogância, nem assuma ares de superioridade.Seu sucesso nessa missão não será por méritos pessoais, mas por ter a seu lado uma gama de homens de extraordinária formação militar forjada em escolas de altíssimo nível e de uma tradição que engloba os valores de heróis do nosso passado, tais como: arraigado espírito bélico, grandeza espiritual, intelectualidade, moral elevada, patriotismo amor ao povo e à liberdade. Abrace-se aos nossos generais para não cair. Respeite o clamor das ruas e aproveite sua posição para atender as esperanças dos que exigem um Brasil próspero e honesto.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )