Fraude do Empate no STF vai livrar Palocci da prisão | Blog do Serviço Nacional de Informações | Portal Militar

Blog do Serviço Nacional de Informações

Perfil do golbery
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Legislao

Fraude do Empate no STF vai livrar Palocci da prisão

Publicado em 11 de Abr de 2018


813 Visualizações


          De fraude em fraude, o STF vai tentando se salvar e salvar os réus da lava-jato. Desta vez, a fraude é provocar um empate artificial na votação do HC de Palocci no STF, o 143.333.

 

          Terminando com empate, Palocci será solto. A fraude começou com uma votação em que por 6 a 5 não se conheceu do pedido de HC. Mas na seqüência, foi colocado em votação se o tribunal poderia conceder de ofício uma ordem de HC.

 

          Numa absurda encenação, iniciou-se a votação a respeito do mérito do HC, logo após o plenário deliberar dele não conhecer. É fraude pura. Na quinta-feira, amanhã, a votação será retomada, pois foi interrompida pelo adiantado da hora e para avaliar se as pessoas acompanharam o julgamento.

 

          Na seqüência, um dos seis que votaram pelo não conhecimento não comparecerá, ficará doente ou vai se abster de votar, por considerar-se impedido por não ter conhecido do pedido. Aí vai terminar empatado.

 

          Terminando empatado, segundo o artigo 146 do RISTF, vale o que for mais benéfico para o paciente, Palocci. Esta é a armação. Vai terminar empatado e a culpa disso, no final, recairá sobre Fachin, Alexandre de Moraes, Barroso, Rosa, Fux ou Cármen. Possivelmente a culpa recairá sobre Fux, que deverá se abster de votar, dando azo ao empate, numa fraude processual evidente. Isso porque dos seis que votaram pelo não conhecimento Fachin, Alexandre e Barroso já anteciparam voto. Falta Rosa, Fux e Cármen. Fux já deu a entender que vai se abster. Os demais cinco que conheceram do pedido vão conceder de ofício a ordem, liberando Palocci da prisão preventiva. Terminará cinco a cinco, com a abstenção de Fux ou de Rosa, mais provavelmente de Fux. Já está antecipado aqui o resultado qual será, pois será uma fraude. Foi tudo armado para terminar em empate.

 

          O lugar do tribunal inteiro é na cadeia. Uma tarde inteira foi gasta numa votação inútil e, por um drible processual armado, Palocci será solto.

 

          Ele foi preso preventivamente por ter R$ 1 bilhão e 100 milhões numa conta em Miami (US$ 340 milhões), entre outras contas milionárias. E já está condenado em primeira instância a 12 anos e 2 meses de reclusão.

 

          Ao ser liberado, poderá movimentar a conta bilionária com recursos relativos a propinas pessoais. O lugar do STF inteiro é na cadeia. Esta nova fraude, aqui já antecipada, constituirá mais um título judicial de cassação do tribunal. E todos participam da fraude, pois de fato o HC não deveria ter sido conhecido.

 

          Dos US$ 340 milhões, cada ministro pode ficar com US$ 30 milhões aproximadamente. Ou poderá sair de graça, pois se Palocci ficar preso ele também vai delatar o tribunal. Estas são as razões pelas quais votaram os ministros como votaram. São cerca de R$ 100 milhões então cada voto, ficando Palocci de mãos abanando. Pela cara de Cármen, vai rolar grana mesmo, não será na base da chantagem. Os semblantes dos marginais estão muito tranquilos. Gilmar até acusou Moro e Bretas de corrupção, ao supostamente combinarem a prisão de Cabral em presídio diverso. As coisas ultrapassaram todos os limites da indecência. Julgamento de mérito em causa da qual se deliberou não conhecer. É a fraude ao quadrado. O lugar deste tribunal é na cadeia. E cabe a prisão em flagrante. Não existe prazo técnico para a prisão em flagrante. O que existia antigamente era uma construção jurisprudencial de um prazo de 81 dias baseada numa lei já revogada. O que vale é o artigo 387 do CPP: não há prazo para prisão preventiva, ela vale enquanto perdurar a situação que a justifica. Os US$ 340 milhões (R$ 1,1 bilhão) não foram devolvidos. Os marginais do tribunal vão colocar na rua um dos maiores ladrões da lava-jato, um bilionário. E será uma fraude, um empate artificialmente planejado. Querem apostar? Faltam pouco mais de doze horas para isso que vai acontecer e já está antecipado aqui. STF na cadeia. Só assim a lava-jato chegará ao seu final.