É Guerra. Literalmente. O fim do STF. | Blog do Serviço Nacional de Informações | Portal Militar

Blog do Serviço Nacional de Informações

Perfil do golbery
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Jogos Militares

É Guerra. Literalmente. O fim do STF.

Publicado em 17 de Abr de 2019


990 Visualizações


17-04-2019 - É GUERRA EM TERMOS ABSOLUTAMENTE LITERAIS
 

17-04-2019   -   É GUERRA EM TERMOS ABSOLUTAMENTE LITERAIS

 


          O Senado não quer investigar o que existe e aumenta a cada hora.


          O STF quer investigar o que não existe e chama o que existe de "fake news" (os indícios de crime de Toffoli a serem investigados).


          O próprio STF, na Ação Cautelar 4070 (e em outras), acusou o Congresso Nacional de ser majoritariamente corrupto por ser incapaz de lidar com a corrupção interna, demandando medida judicial inconstitucional de afastamento e prisão de parlamentares.


          Pedidos de impeachment vários ministros do STF estão nas gavetas do Senado, com Alcolumbre sentado nelas. Ele depende dos criminosos do STF para se safar, assim como dezenas de senadores.


          Nós aqui já ingressamos em juízo, com ação popular, contra fraude praticada por todo o STF, incluindo a PGR. A fraude da restrição do foro privilegiado, que tirou da primeira instância do país inteiro a competência para julgar ex-detentores de prerrogativa de foro (para tirar de Sérgio Moro a competência para julgar Lula e demais criminosos). Trata-se da ação popular 50211961120184047000, no TRF4. Nela o STF inteiro foi acusado em juízo de CRIME. De fraude. De violação da moralidade adminstrativa, da coisa julgada, em decisão sem fundamentação jurídica e em desvio de finalidade. Petição sobre isso foi protocolada junto à presidência do TRF4, incidente de demandas repetitivas. E foi protocolada também diretamente no STF, onde os onze marginais foram ACUSADOS DE CRIME DE EM JUÍZO e no próprio foro.


          Dezenas de associações e instituições já se pronunciaram sobre a criminosa decisão de censurar a revista Crusoé e o "site" O Antagonista.


          A procuradora-geral da República já se manifestou exigindo o arquivamento do inquérito inconstitucional do STF, o 4781, que na prática visa apurar em sigilo as chantagens que o tribunal inteiro sofre para que Lula seja solto.


          Depois de tudo isso, os dois marginais, verdadeiros moleques, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli, dois criminosos, insistiram na continuidade do inquérito absurdo, fundado em coisa nenhuma e, como dito pela PGR, completamente ilegal (coisa que ela fez para parecer honesta, pois sua obrigação é acusar de CRIME o tribunal e exigir o afastamento imediato dos canalhas envolvidos em todas as fraudes judiciais desde o Mensalão).


          O vazamento do documento de Marcelo Odebrecht ocorreu, se é que ocorreu (pode ter sido vazado também para chantagear o tribunal), porque é sabido que envolvendo criminoso do STF não será apurado, pois não há quem apure os fatos, todo o tribunal é constituído de marginais, como os sucessivos crimes que motivaram dezenas de pedidos de "impeachment" parados no Senado mostraram. E muitos outros crimes que ainda não foram objeto de pedido de cassação.


          Recursos absolutamente inúteis foram interpostos junto ao tribunal mafioso e também ações ajuizadas, tendo o petista e também marginal Fachin como relator. Absolutamente nada vai acontecer. É como recorrer ao Diabo. E, caso ocorra alguma resposta, será no dia de São Nunca, pois ele faz parte da organização criminosa formada pelos onze integrantes do STF.


          O juiz Sérgio Moro teve de abandonar o seu cargo de juiz federal, pois era inútil continuar em processos que (em face da fraude da restrição do foro - denunciada na ação popular 50211961120184047000) teriam todos os atos praticados declarados nulos de 11/5/18 em diante. Sérgio Moro foi feito de palhaço pelo STF.


          Procuradores que acusaram o tribunal de fraude estão sendo perseguidos por órgãos de cúpula corrompidos a serviço do crime, como CNJ e CNMP, aparelhados criminosamente como o STJ e o STF nos últimos quatorze anos.


          O turbilhão exponencial de escândalos envolvendo o STF ocorre porque ele é um tribunal inteiramente formado pela indicação de criminosos, é um tribunal impedido. Indicação por parte de criminosos e aprovação por parte de criminosos. As relações promíscuas de corruptos como Gilmar Mendes estão já denunciadas em vários pedidos de "impeachment" parados no Senado, uma Casa de Tolerância para com o crime, por ser praticamente majoritariamente formado de criminosos ou de covardes e incompetentes, como mostrou o pedido de CPI, assinado por só 29 senadores, o que é um atestado de venalidade da maioria da Casa apodrecida, sendo esta a razão de ações como a AC 4070/STF, em que parlamentares foram afastados e presos em decisão inconstitucional dos criminosos do STF, em perseguição seletiva da máfia petista. O STF acusou nestas ações o Legislativo de ser majoritariamente criminoso e inútil, a ponto de demandar intervenção judicial inconstitucional.


          Em razão disso, a máfia chantageia o tribunal. E é para conter esta chantagem que a censura foi realizada, assim como a perseguição de pessoas inocentes.


          Como já dito, os parlamentares são invioláveis por suas palavras, opiniões e votos. Até eles foram ameaçados de perseguição pelo tribunal corrupto, por denunciarem os crimes do prostíbulo judicial.


          Os parlamentes são mandatários, representantes do povo. O povo é mandante, ele escolhe os seus representantes. Por esta razão, segundo a Constituição, o povo também tem IMUNIDADE por suas palavras, opiniões e manifestações, sendo impassível de ser acusado de calúnia, injúria e difamação em se tratando de denúncia de crimes ocorridos que sejam de interesse público.


          Como dito, todas as medidas legais já foram tomadas junto às autoridades remanescentes e absolutamente nada resolveu, porque as autoridades provocadas também estão corrompidas. Recursos no STF são inúteis, assim como pedidos de "impeachment" no Senado. Este, dominado pela corrupção, não leva a cabo nem mesmo as manifestações da própria minoria da Casa, por achar que isso gerará um crise institucional. A verdadeira crise é o fim do sistema de uma mão suja no Senado lavar a outra mão suja no tribunal e vice-versa. As Mãos Limpas ocorrem (ou não ocorrem) porque uma mão lava a outra. Por isso o impasse.


          Toda a hierarquia de autoridade foi percorrida por todas as pessoas que provocaram o Estado para que ele por meio da Administração resolvesse a corrupção que tomou conta de tudo.


          O país está em estado de necessidade e já tomou todas as providências que lhe competiria na esfera funcional, em exercício regular de direito e nenhuma autoridade levou adiante o estrito cumprimento do dever legal.


          A Ordem Pública necessita de Legítima Defesa. A única autoridade remanescente que restou é quem? A maior de todas, a última, o próprio POVO.


          Desta forma, em plena anarquia e estado de natureza, compete agora ao POVO tomar as providências cabíveis, que são executar a JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS, não uma execução como em 1789, mas o USO DA FORÇA necessária.


          Somente a FORÇA agora é o instrumento para se coagir o CRIME. O POVO agora deverá então invadir Brasília e se apoderar dos prédios do Senado e do Supremo Tribunal Federal, esvaziando as instituições e prendendo ele mesmo as autoridades corruptas, prevaricadoras e negligentes.

 

          O POVO está fundado na Lei, na Constituição, está fundado em um Oceano de documentos públicos protocolados em toda parte e que em absolutamente nada resultaram, porque as autoridades responsáveis são também corrompidas.


          Compete agora à AUTORIDADE SUPREMA exercer o PODER ORIGINÁRIO que detém sobre o ESTADO CIVIL e a ORDEM PÚBLICA, em verdadeira GUERRA contra a canalhice insana de verdadeiros cretinos e corruptos encastelados na tribuna absolutista.


           Podem nos processar, censurar, matar, o que for. Nós estamos fundados na Lei. E vocês, canalhas, são os marginais. A única Lei ainda restante e que tem um juiz supremo é a Lei Divina, que ordena que não se sujem as mãos de sangue, sendo este o limite da FORÇA no exercício da LEGÍTIMA DEFESA, caso não haja resistência.


          Este foi um ultimato para os canalhas todos. Não estaremos aqui possivelmente a qualquer momento. Fica então o aviso às AUTORIDADES VERDADEIRAMENTE SUPREMAS. São mais de DUZENTOS MILHÕES contra pouco menos de 100 MARGINAIS NO STF, NA PGR e no SENADO. Ninguém salvará o POVO, a não ser ele mesmo.

 

A REPUBLICAÇÃO DESTE INFORMATIVO ESTÁ AUTORIZADA

FONTE: www.globalizacao.net/informativo.asp