Credibilidade dos militares começou a cair | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Homenagem

Credibilidade dos militares começou a cair

Publicado em 13 de Mai de 2019


775 Visualizações


 

A meu ver a reportagem é proveitosa e verdadeira; a situação preocupa, e chama atenção, inclusive dos militares que estão no governo, aqueles que buscam trabalhar com eficiência, isso não é o suficiente, é preciso vestir a camisa e fazer política com muito política. A meu ver os generais enquanto ainda possuem credibilidade perante a opinião pública, deveriam vir as redes sociais chamando atenção para a importância da aprovação dos projetos do governo para a economia do país, geração de empregos, garantia das aposentadorias, etc. TEM QUE MOBILIZAR, LEVAR INFORMAÇÕES AOS BRASILEIROS PARA COBRAR DOS LEGISLADORES.

 

 

Bolsonaro põe em risco credibilidade dos militares no Brasil, diz colunista

Veja mais em https://brasilianismo.blogosfera.uol.com.br/2019/05/12/bolsonaro-poe-em-risco-credibilidade-dos-militares-no-brasil-diz-colunista/?cmpid=copiaecola

 

As expectativas exageradas e a falta de resultados dos primeiros meses de governo de Jair Bolsonaro derrubaram sua popularidade no país e ameaçam arrastar para baixo também a credibilidade dos militares brasileiros, segundo a avaliação de Mac Margolis, colunista da agência de notícias de economia Bloomberg. Segundo Margolis, Bolsonaro se tornou uma aposta perigosa para as Forças Armadas do Brasil.

O colunista explica que as pesquisas nacionais indicam que as Forças Armadas são a instituição em que os brasileiros mais confiam, e "Bolsonaro usou o prestígio dos militares nas eleições e depois recrutou seus membros para seu governo". Isso, ele explica, em princípio gerou preocupações sobre a estabilidade da democracia brasileira.

"Felizmente, os medos se mostraram exagerados", complementa. "Paradoxalmente, o Exército tem sido uma influência para a estabilidade no governo, contrabalançando os ideólogos de Bolsonaro e descartando aventuras armadas", diz

Isso, entretanto, é o que ameaça a credibilidade dos militares, segundo ele.

"Quando Bolsonaro assumiu o cargo em janeiro, 62% dos brasileiros entrevistados defendiam a ideia de um governo formado por militares de carreira. (…) No mês passado, no entanto, esse entusiasmo público caiu para 49%", diz.

Para Margolis, depois dos primeiros meses do governo Bolsonaro, a preocupação com a democracia diminuiu, mas a ligação entre os militares e o governo pode ter seu preço para a popularidade das Forças Armadas. "Por ora, a democracia constitucional provavelmente emergirá sem marcas. Os homens e mulheres brasileiros em verde-oliva talvez não tenham tanta sorte."

1 comentários


José Luiz

14 de Mai de 2019 às 0:02

José Luiz
Antes de concordar com alguns pontos relacionado a matéria, vale ressaltar a bem da liberdade de opinião que meu posicionamento não é político partidário e nem ideológico, apenas o exercício de colocar meu pensamento conforme assegura os direitos fundamentais, sendo assim falo conforme minhas convicções e respeito manifestações dos outros , vamos aos fatos: O governo Bolsonaro recebeu uma administração com um rombo orçamentário enorme aliado a um desvio de verba pública das estatais comprometendo o investimento inicial do novo governo isso é óbvio percebe se,pelo fato de dois presidentes presos por corrupção e organização criminosa. Mas não é de mais lembrar que na área econômico esse início de gestão não atendeu as expectativas , o nível de desemprego permanece alto e a economia não decola .Com relaçao a política o futuro é imprevisível , em face da derrota que o governo vem sofrendo na camara: COAF no ministério da economia, Limitações na atuaçao dos Auditores fiscais na identificação de provas de crimes de lavagem de dinheiro e reforma da previdência que anda a passos de tartaruga, isso mostra que a articulação política na sua própria base é bagunçada . No executivo desenvolveu um projeto de lei para restruturação da carreira de militares que desagradou a maioria dos graduados pois foram os maiores prejudicados, ( chegando ao cúmulo dos praças do quadro especiais se alinharem a partidos de esquerda para resolver suas distorções) , caso estes entraves não sejam superados, ou seja, falta de diálogo para corrigir os erros,priorizar as necessidades da da tropa,esquecer as questões ideológicas e, principalmente organizar melhor sua base política .Não me resta outra alternativa que não seja um posicionamento de decepção.Nunca é demais lembrar que para essa guerra ele se aliou as forças armadas cercando se de militares, logo caso seu governo fraca se a conta negativa não será atribuída apenas ao presidente e sim a toda uma instituição que goza da maior credibilidade de todo o povo brasileiro.

 

 
Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

14 de Mai de 2019 às 6:39

Avassalador
Eu concordo com o seu posicionamento, pois já era previsível as cobranças para um novo e prospero Brasil, isso logo no início do governo, no entanto, vejo longe, muito longe conseguir aprovar as propostas de projetos do governo Bolsonaro com articuladores políticos tão desprovidos de capacidade para fazer a necessária política frente aos demais parlamentares, também discordo de Pontos das propostas das PL reformas na remuneração e carreira dos militares FA, Na reforma da previdência do RGPS e no Decreto que trata de porte de armas. Já passei a sentir vergonha por defender o governo Bolsonaro que se mostra carente e cheio de parasitas.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )