Recessão começou final 1º Mandato DILMA e vem se acentuando | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Poltica

Recessão começou final 1º Mandato DILMA e vem se acentuando

Publicado em 15 de Mai de 2019


460 Visualizações


 

 

Temos que admitir que a recessão vem se acentuando e começou no final do 1º mandato do governo DILMA.

No governo TEMER o congresso deveria ter aprovado a Reforma da Previdência, isso em caráter emergencial e nada o congresso fez; com a recessão se acentuando a arrecadação tende a baixar, e vem baixando muito, dando claros sinais que a RECESSÃO vem se acentuando.

Com isso, percebemos, crescentes índices de desempregos, endividamentos das empresas e famílias, e baixíssima arrecadação, que impõe ao governo a obrigação de cortar gastos e contingenciar, isso para tentar controlar gastos. Tivemos anuncio de cortes de verbas previstas para as Forças Armadas, corte atingiu 44%, o governo também anunciou cortes em repasses de verbas para Educação e muitos outros cortes poderão vir, antes de ocorrer o pior que é parcelamentos de salários de servidores e aposentadorias a situação econômica do Brasil também justifica a demora na concessão de novos benefícios previdenciários. FATO É QUE O GOVERNO TEM O DEVER DE DIVULGAR E ADMITIR A ATUAL SITUAÇÃO.

A SOLUÇÃO PARA POR FIM A RETRAÇÃO DA NOSSA ECONOMIA É O ESFORÇO CONCENTRADO, E EM CARÁTER EMERGENCIAL, APROVAR OS PROJETOS, TAIS COMO REFORMAS DAS PREVIDÊNCIAS E REFORMA FISCAL, ALÉM DE OUTROS PROJETOS QUE VISEM ATRAIR NOVOS INVETIMENTOS, COMO PRIVATIZAÇÃO DA PETROBRAS, E OUTRAS, E ABERTURA DO MERCADO PARA PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE GÁS.

 

Marinheiros e Fuzileiros. Avante!!!

 

RECESSÃO O QUE É

Leiam:

Fonte: https://novaescola.org.br     https://novaescola.org.br/conteudo/2295/o-que-e-a-recessao-como-ela-afeta-a-populacao-em-geral#

 

 

O que é a recessão? Como ela afeta a população em geral?

CRISES ECONÔMICAS

POR:

Paula Sato
 
No Brasil, a queda no emprego e a recessão ainda são considerados brandos. Foto: Lia Lubambo
 

"Recessão é quando a crise está chegando. É um momento em que alguns setores da economia vão bem, outros vão muito mal e, na média, o resultado é negativo. Em termos gerais, é uma piora no quadro de empregos", explica Manuel Enriquez Garcia, professor do Departamento de Economia da Faculdade de Economia e Administração da USP. Ou seja,  também pode ser um dos sinônimos para crise, mas está ligada mais estritamente a um fenômeno econômico. Para determinar quando um país está em recessão, os economistas convencionaram que ele deve passar por dois trimestres consecutivos de queda na produção. Essa piora pode ser medida em termos físicos - por exemplo quantos carros deixaram de ser produzidos - ou então em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), que é a riqueza produzida pela nação. "Se o PIB diminui em um trimestre em relação ao anterior e continua baixando, diz-se que a economia está em recessão técnica. É mais fácil olhar para a produção porque o emprego demora a cair, mas cai. Em um primeiro momento, o empresário reduz as horas extras. Se a demanda diminui mais ainda, ele começa a cortar o quadro de funcionários", diz Enriquez. Por causa dessa relação com o emprego é que a recessão está diretamente ligada à população em geral.

O economista também afirma que, quando uma recessão é branda, as pessoas ficam desempregadas, mas por pouco tempo. Se  é longa, pode-se ficar sem trabalho por longos períodos. "É o que aconteceu na Espanha. Em dois meses, dois milhões de pessoas perderam seus empregos. E o pessoal continua na mesma situação. Isso é uma recessão forte", afirma Enriquez. Apesar de dados tão alarmantes, considera-se que a nação espanhola ainda está longe de se ver em uma depressão, que é caracterizada por um longo período de desemprego em massa, com baixíssimos níveis de produção e investimento. No Brasil, a recessão técnica anunciada no começo de junho ainda é branda e as previsões não são ruins. "Vamos ter um período de crescimento baixo nos próximos meses, mas ganharemos impulso na medida em que os Estados Unidos saírem da recessão - os índices dizem que a melhora deve acontecer no último trimestre. Vamos sair da crise mais cedo que os ricos", aposta Enriquez.

bbbVote na Enquete

Recessão impõe sacrifícios
 Sim a todos
 Sim menos aos praças FA que já estão em extremos sacrifícios
 Sim menos ao STF e OF Generais
 Sim menos aos Políticos e Servidores do Legislativo

1 comentários


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

15 de Mai de 2019 às 9:05

Avassalador
O Consumo baixou demais e isso contribui e se reveste em baixíssima arrecadação.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )