Aprovação Projeto PL 164519 poderá produzir revolta militar | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Salrio dos Militares

Aprovação Projeto PL 164519 poderá produzir revolta militar

Publicado em 10 de Ago. de 2019


2593 Visualizações


 

Proposta humilhante, horrorosa, canalhice. A base da pirâmide terá percentuais de reajustes tão baixos que a contribuição previdenciária militar com o reajuste, produzirá decréscimo salarial para 3SG, Cabos, marinheiros e soldados. QUE GENERAIS SÃO ESSES? QUE PRESIDENTE ELEITO COM OS VOTOS EMPENHO E SUOR DOS GRADUADOS E SOLDADOS É ESSE?

EXISTEM SIM DIFERENÇAS SALARIAIS ENTRE POSTOS E GRADUAÇÕES, NÃO É ISSO QUE SE DISCUTE, NO ENTANTO REAJUSTE SALARIAL DEVE TER ÍNDICE IGUAL PARA TODOS, ISSO EM RESPEITO AO PRINCÍPIO DA EQUIDADE E ISONOMIA. VAMOS COM AS ASSOCIAÇÕES PROVOCAR A PGR.

O PL 1645/2019 É INCONSTITUCIONAL E CASO APROVADO SEM CONTEMPLAR A TODOS HAVERÁ REVOLTA MILITAR.

 

LEIAM A PROPOSTA DE CANALHAS:

Forças Armadas
"Projeto da nova carreira militar prevê aumento de gratificações e redução do efetivo"

Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br

"Monica Gugliano, especial para a Gazeta do PovoSão Paulo[09/08/2019] [10:06]"

Militares do Exército em desfie do Sete de Setembro.

"Enviado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro à Câmara dos Deputados, o projeto de lei que prevê a reestruturação da carreira dos militares vai aumentar o valor dos adicionais recebidos pelos integrantes de Exército, Marinha e Aeronáutica. Na prática, a proposta eleva a remuneração dos militares. O texto também prevê a redução do efetivo das Forças Armadas num prazo de dez anos. Na semana que vem, a Câmara vai instalar a comissão especial para começar a discutir o assunto.

A proposta de reestruturação da carreira militar foi uma espécie de contrapartida dada às Forças Armadas em troca de mudanças na previdência das Forças Armadas – que fazem parte do mesmo projeto de lei, o PL 1645/2019.

Dentre os assuntos contemplados no projeto, há a previsão de promover um aumento considerável, em quatro anos, no “adicional de habilitação” – um valor mensal pago por mês aos militares que realizaram cursos de aperfeiçoamento.

"A proposta do governo também estabelece o “adicional de disponibilidade”, uma antiga reivindicação dos militares devido à dedicação exclusiva da carreira. Caso o projeto seja aprovado, também será implantado um aumento na ajuda de custo que os militares recebem quando vão para a reserva (como é chamada a aposentadoria nas Forças Armadas).

A reestruturação da carreira militar custará R$ 86,85 bilhões aos cofres públicos em dez anos; e vai consumir uma parte considerável da economia de R$ 97,3 bilhões que vai ocorrer por causa das novas regras da Previdência das Forças Armadas.

Outra mudança significativa prevista no PL 1645/2019 é a redução, em dez anos, de 10% do efetivo de 359,4 mil militares no país."

"Confira as principais mudanças previstas no projeto de lei reestruturação da carreira militar:

Adicional de habilitação
A proposta prevê reestruturar, ao longo de quatro anos, o adicional de remuneração mensal dos militares que realizarem cursos de aproveitamento. Esses percentuais não são cumulativos; vale o grau mais alto.

Como deverá ser

Altos Estudos Categoria I: de 30% para 73%

Altos Estudos Categoria II: de 25% para 68%

Aperfeiçoamento: de 20% para 45%

Especialização: de 16% para 26%

Formação: 12%

Adicional de disponibilidade

Os militares deverão passarão a receber percentual incidente sobre o soldo (salário) de oficiais e praças pago mensalmente a partir de 1º de janeiro de 2020.

Como deverá ser

Coronel e subtenente (32%)

Tenente-coronel (26%)

Major e Primeiro Sargento (20%)

Capitão e Segundo Sargento (12%)

Primeiro tenente e Terceiro Sargento (6%)

Demais militares (5%)

Ajuda de custo ao ser transferido para a reserva

A proposta prevê um aumento da indenização ao militar que for transferido para a reserva (a aposentadoria militar). O valor passa de 4 para 8 vezes o valor da remuneração, paga uma única vez. Essa ajuda de custo é paga como uma espécie de auxílio-mudança, já que os militares muitas vezes trabalham em cidades que não são seu domicílio normal.

"Redução do efetivo
Como é hoje

Atualmente, 359,4 mil militares integram as Forças Armadas. Há 64,7 mil na Marinha, 72 mil na Aeronáutica e 222,8 mil no Exército. A proporção do efetivo é de 55% de militares temporários e 45% de carreira.

 

Leiam íntegra na https://www.gazetadopovo.com.br    https://www.gazetadopovo.com.br/republica/projeto-da-nova-carreira-militar-preve-aumento-de-gratificacoes-e-reducao-do-efetivo/

 

6 comentários


Nac52

10 de Ago. de 2019 às 10:05

Nac52
Adicional de habilitação A proposta prevê reestruturar, ao longo de quatro anos, o adicional de remuneração mensal dos militares que realizarem cursos de aproveitamento. Esses percentuais não são cumulativos; vale o grau mais alto. Como deverá ser Altos Estudos Categoria I: de 30% para 73% = 43% em 4 anos Altos Estudos Categoria II: de 25% para 68% = 43% em 4 anos Aperfeiçoamento: de 20% para 45% = 25% em 4 anos Especialização: de 16% para 26% = 10% em 4 anos Formação: 12% = 0% nos 4 anos (para esses militares é o maior problema)

 

 
Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

10 de Ago. de 2019 às 13:41

Avassalador
É brincadeira e ainda dizem que não é reajuste salarial.


Abraão Gomes Alves

10 de Ago. de 2019 às 14:32

Abraão Gomes Alves
Os termos utilizados pelo site Portal Militar, embora duros, são perfeitamente adequados. A matéria é tendenciosa e não revela as armadilhas embutidas nesse PL mefistofélico como, principalmente, a perda do adicional de disponibilidade (em determinado tempo), as distorções nítudas dos tais altos estudos que prejudica, claramente, os SO/ST, a perda da paridade e o decréscimo que os SG/CB/MN/SD sofrerão. Não esqueçamos que o Presidente levou o PL em mão à Câmara, então, ele sabe, perfeitamente, da traição, mais uma vez que os graduados terão, como ocorreu no caso da MP do Mal e dos 28,86%, que beneficiou apenas a parcela mais privilegiada das FFAA. Não esqueçamos também que o Presidente interferiu - pessoalmente - na previdência da PF/PRF/PCDF, categorias que já têm uma situação bem confortável, tanto do ponto de vista de escala de servi ço quanto do aspecto financeiro. Por isso, por questão de justiça com quen sempre o apoiou, se ele deixar passar, como tem deixado até agora, por conta do silêncio e omissão, não terá mais os votos dos militares. Serei o primeiro que farei campanha contra, assim como fiz a favor. Não esqueçamos também que desde que Cabral chegou por aqui que não tínhamos uma configuração tão favorável a que se mude triste realidade financeira dos militares. Percebam: o PR, o Vice PR , o MD, vários ministros, muitos parlamentares, autoridade vários escalões, além dos Comandantes de Força são militares. Então, presenciaremos outra omissão e descaso coletivos e deixarão a tropa sangrando e entregue às hienas mais uma vez? Pressionar é preciso; ficar inerte, não é preciso.


José

10 de Ago. de 2019 às 15:58

José
È provavelmente o coronel e subtenente estão bem mais disponíveis que o tenente e o terceiro sargento. SIIIM, ambos tiram serviço nas 48 ou 72, então isso é disponibilidade para o quê?


João Mario

10 de Ago. de 2019 às 18:33

João Mario
Os reformados por invalidez, com graduação abaixo de terceiro sargento desde 1966 por exemplo, parece que vão ficar só olhando a banda passar, como meu vizinho, que como costuma dizer que parece um astronauta de tantos aparelhos a ele ligados. .


Marcos Ferreira De Melo

21 de Ago. de 2019 às 18:59

Marcos Ferreira De Melo
Boa noite Avassalador, gostaria de saber o porquê de até agora(21/08/2019), não estar disponível o contra-cheque on-line? Será devido ao contingenciamento do Bolsonaro, segundo o G1 no caso a devolução de restituição do IR, vai atrasar ?


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

25 de Ago. de 2019 às 9:18

Avassalador
Infelizmente até então nada sei a respeito, sequer vejo meu contra-cheque.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )