Já pensaram que vergonha! | Blog O Renitente | Portal Militar

Blog O Renitente

Perfil do ACMA
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Fato Relevante

Já pensaram que vergonha!

Publicado em 11 de Mai de 2009


1196 Visualizações


Infelizmente ou felizmente o Gen prisioneiro no dia, não pode dar uma de machão, com uma fita na boca e mãos amarradas, imaginemos a cena! rs!rs!

sos
>
>
> O Assalto no QG do Exército ou a Apoteose do Desrespeito
> Com o moral ao rés do chão e com o orgulho em frangalhos,
> doravante, aproveitando a onda da gripe suína, aconselhamos
> aos militares a utilizarem à guisa de precaução contra o
> vírus mexicano, mas, ainda, para encobrir a face
> enrubescida, a máscara cirúrgica. O subterfúgio nos
> parece apropriado para escondermos o rosto da vergonha ao
> saber que uma dupla de reles assaltantes assaltou um banco
> sediado no Quartel - General do Exército.Após o triste
> evento, que caracteriza uma inimaginável afronta aos
> militares e uma monumental descrença no seu treinamento e
> no seu preparo profissional, além de um infame descaso e
> uma descabida afronta para com a Instituição, e contra
> tudo aquilo que ela deveria representar.A inconcebível
> audácia nos permite uma cristalina leitura da ocorrência,
> cujas raízes, mais profundas, vêm germinando e florescendo
> há alguns anos.O destempero ocorreu no rastro da falta de
> consideração para com as coisas da caserna que,
> infelizmente, alguns militares vêm construindo com desusado
> labor nas últimas décadas. Entendamos que a dupla de
> assaltantes teve o atrevimento de assaltar uma instalação
> militar pretensamente super vigiada e protegida e, cujas
> vias de acesso poderiam ser total e facilmente bloqueadas em
> curto espaço de tempo. No entanto, a reles e pífia dupla
> de marginais atreveu - se, descaradamente, a planejar e
> executar seu tosco plano. E o pior, certamente, a dupla
> esperava escapar, como escapou, até o momento
> presente.Assombra - nos, além da petulância, uma atitude
> ou a falta dela, que resume o nosso pesar, o DESRESPEITO da
> dupla de meliantes para com uma entidade, instituição ou
> qualquer órgão de repressão que possui na sua essência a
> força como instrumento de emprego e ação.Contudo, o
> ridículo para não qualificar de lamentável evento, tem
> suas raízes numa espiral de permissividade, passividade e
> impunidade consentidas que se arrastaram ao longo dos
> últimos anos, e que alimentaram um flagrante clima de
> desdém em relação à Instituição. Ao olharmos para o
> passado, fica difícil precisar quando tudo começou. Seria,
> durante os "anos de chumbo", que de
> "duros" só tiveram o nome? Aparentemente, não.
> Seria, quando simples sanções disciplinares passaram a ser
> arbitradas pela justiça comum? Seria, quando o Adido
> Militar no Reino Unido foi sumariamente afastado por clamor
> da "esquerdalha"? Seria pelo descaso da
> Instituição em relação aos militares que cumpriram sua
> missão e hoje são perseguidos e tachados de torturadores?
> Ou, seria pela falta de pudor em cobrir de méritos e
> medalhas conhecidos detratores e mesmo antigos terroristas?
> E o abandono do Tenente Vinicius, aquele do Morro da
> Providência? Quem sabe, seria a busca das ossadas dos
> mortos na Guerrilha do Araguaia, apenas para satisfazer o
> ego do "espaçoso" Jobim? Afinal, são tantas
> emoções.Por certo, vasculhando o passado, saltarão aos
> nossos olhos um turbilhão de atos e fatos que pavimentaram
> o caminho para o último (é melhor chamar de penúltimo,
> pois não sabemos o que nos aguarda no futuro) assalto, para
> o recente roubo dos sete fuzis, para o lançamento de livros
> e memoriais, monumentos e edificações que flagrantemente
> agrediram e agridem a dignidade da Força Terrestre.Todavia,
> sendo a esperança a última que morre, confiamos nas
> medidas que serão adotadas e que breve, a dupla de
> descarados seja, definitivamente, encarcerada pela
> fulminante atuação da Instituição.Finalmente,
> concluímos, desgraça pouca é bobagem.
> Brasília, DF, 08 de maio de 2009
> Gen. Bda RI Valmir Fonseca Azevedo Pereira.

1 comentários


MILKTONY comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

11 de Mai de 2009 às

MILKTONY
- Nosso ponto de HONRA é metermos as mãos nesses caras. Diz um ditado que o crime não compensa e que o(s) criminoso(s) sempre voltará (ão) ao local do crime!

- É questão de tempo. P E G A R E M O S! E porradas neles! Não tem direitos humanos para ladrões cujo intuito foi uma tentativa de nos desmoralizar. Houve uma ameaça de uma autoridade que ficou sequestrada e o pessoal dos Direitos Humanos que providência tomou? Houve posicionamento? Oi, só vale DH para defender os larápios? Então cassete neles também!

BRASIL ACIMA DE TUDO! S E L V A!

Este Blogueiro NÃO permite que VISITANTES comentem nesta postagem.
Junte-se a nós ou Entre para comentar!