PL eleva desconto IRPF e reduz salários graduados FA | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Salrio dos Militares

PL eleva desconto IRPF e reduz salários graduados FA

Publicado em 12 de Mai de 2019


1879 Visualizações


 

SERA QUE É MAIS QUE CHEGADA A HORA DE MIRARMOS EM BOLSONARO E ABRIRMOS FOGO PARA CULPAR PELA TRAIÇÃO AOS MILITARES GRADUADOS E SOLDADOS? 

 

 

Proposta de PL militares FA, eleva adicional por cursos para oficiais generais, de 30 para 73 por cento, isso sem incidir Imposto de Renda, e a conta (sacrifício) será paga por militares graduados, onde muitos e com a "PL DOS GENERAIS" terão inclusive redução salarial. BOTA CANALHICE NISSO.

 

Leiam:

Fonte: https://odia.ig.com.br  https://odia.ig.com.br/colunas/servidor/2019/05/5641494-militares-da-reserva-e-pensionistas-terao-desconto-integral-com-proposta-de-bolsonaro.html#foto=1

 

Militares da reserva e pensionistas terão desconto integral com proposta de Bolsonaro

Alíquota será menor que os 14% cobrados hoje, mas passará a incidir sobre o soldo total de PMs e militares na inatividade e de benefícios de pensionistas

Por PALOMA SAVEDRA

O presidente Jair Bolsonaro entregou, em março, a proposta de reforma de militares à Câmara dos Deputados

O presidente Jair Bolsonaro entregou, em março, a proposta de reforma de militares à Câmara dos Deputados - J. Batista / Câmara dos Deputados
Rio - A proposta do governo Bolsonaro de Reforma da Previdência para as Forças Armadas vai ditar as regras para os militares de todos os estados. E, no Rio de Janeiro, como a Coluna já informou na edição de 16 de abril, se o projeto de lei passar no Congresso, a alíquota previdenciária dos PMs e bombeiros cairá dos atuais 14% para 8,5% em 2020 — e subindo de forma escalonada até 10,5% em 2022. Mas o novo desconto será sobre o soldo total dos que estão na inatividade e de pensionistas, e não mais sobre a parcela que excede os R$ 5.839,45 (teto do INSS), como é hoje.
Essa mudança afetará mais os militares de patentes mais baixas do que os que estão no nível mais alto dentro da hierarquia militar. O DIA fez simulações com base nos valores médios dos soldos da PM e levando em consideração a alíquota de 8,5%. A constatação é de que, ao incidir sobre a remuneração total e não ao valor que está acima do teto (do Regime Geral de Previdência), apenas aqueles com remunerações mais altas é que vão pagar contribuição menor se comparado com o que recolhem atualmente.
Confira os descontos previdenciários - O DIA
 
Perda de receita
A informação sobre o desconto integral é do presidente do Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro (Rioprevidência), Sérgio Aureliano. Ele, que também é vice-presidente do Conselho Nacional dos Dirigentes dos Regimes Próprios (Conaprev), porém, indicou que o estado perderá receita com a alíquota mais baixa. Isso porque o dirigente leva em conta que, este ano (se o projeto for aprovado), o desconto cai para 7,5% e não para 8,5%.
Segundo Aureliano, haverá decréscimo de arrecadação de R$ 200 milhões em dois anos. "Vamos perder R$ 100 milhões por ano em receita, e essa perda terá que ser coberta pelo Tesouro (estadual). Só a partir de 2022 que as contas mostram que teremos saldo positivo na receita", afirmou.
Entenda o cálculo
Atualmente, a alíquota de 14% incide sobre as remunerações de militares da reserva e de pensões da seguinte forma: por exemplo, para um tenente inativo que ganha R$ 8 mil, os 14% são aplicados sobre 2.160,55 (diferença entre R$ 8 mil e R$ 5.839,45). Neste caso, a contribuição paga ao Rioprevidência é de 302,48. Já com a taxa de 8,5% sobre o total de R$ 8 mil, esse militar passará a contribuir com R$ 680.

bbbVote na Enquete

PL da Discriminação e Traição quem são os culpados
  FHC LULA e DILMA
 OF. GENERAIS e BOLSONARO
 OLAVO DE CARVALHO
 A OBEDIÊNCIA CEGA

2 comentários


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

12 de Mai de 2019 às 8:53

Avassalador
Onde estão os formadores de opiniões? Cadê os militares da reserva?


José Luiz

14 de Mai de 2019 às 1:45

José Luiz
Não são apenas ,PM e bombeiros de baixa graduação que estam reclamado do pl 1615 conforme matéria publicada, além desses, Suboficiais da FAB, MARINHA, QE e QESA mostram insatisfeitos. Fato comprovado em audiência pública realizada em 16 de abril de 2019 em Brasilia . Militares de todas as patentes reclamam de concessão de benefício de representação só para oficiais generais e Suboficiais da Marinha e Força Aérea, alegam que ficaram também prejudicados, haja vista que o PL concede um adicional de habilitação de 73% só para graduados do exercíto ,deixando de fora os sub da MAR e AER. Os militares do quadro especial ? como parte significativa dos graduados ? se sentem injustiçados com o projeto de lei apresentado pelo governo federal. Muitos militares e lideranças de associações tem circulado de gabinete da Câmara e Senado em busca de apoio para mudanças no projeto de lei. Lamentavelmente a articulação política para as mudanças no projeto dentro de gabinetes, percorre caminhos políticos totalmente diferente , ou seja, os QESA e QE procuram o PT e os suboficiais da FAB buscaram o dep Hélio Bolsonaro, conforme fotos de encontros publicado na revista sociedade militar. de benefício de representação , para oficiais generais .Suboficiais da Marinha e Força Aérea, alegam que ficaram também prejudicados, haja vista que o PL concede um adicional de habilitação de 73% , para graduados do exercito ,deixando de fora os sub da MAR e AER. Os militares do quadro especial ? como parte significativa dos graduados ? se sentem injustiçados com o projeto de lei apresentado pelo governo federal. Muitos militares e lideranças de associações tem circulado de gabinete da Camara e Senado em busca de apoio para mudanças no projeto de lei. Lamentavelmente a articulação política para as mudanças no projeto dentro de gabinetes, percorre caminhos políticos totalmente diferente , ou seja, os QESA e QE procuram o PT e os suboficiais da FAB buscaram o dep helio Bolsonaro, conforme fotos de encontros publicado na revista sociedade militar.

 

 
Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

14 de Mai de 2019 às 6:47

Avassalador
Pior e vergonhoso como já acontece, inclusive com o Decreto de Porte de Armas, e no caso da PL dos militares, é a PGR buscar a inconstitucionalidade do projeto, isso alem da enxurrada de ações judiciais que o projeto de PL dos militares vai provocar.


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )