Bono MB 436 deixa patente PL 1645-19 é para recuperar perdas | Blog Liberdade | Portal Militar

Blog Liberdade

Quem sou eu? Clique e conheça meu Perfil
Acompanhe os Blogs da sua conta no google, yahoo e outros. Você pode escolher receber por email informação de novas postagens nos blogs. Fique Ligado.

Salrio dos Militares

Bono MB 436 deixa patente PL 1645-19 é para recuperar perdas

Publicado em 03 de Set. de 2019


2708 Visualizações


 

Em Boletim de Ordens e Notícias a Marinha trata da reestruturação da carreira e fala nas perdas dos militares com a MP2215-10/2001, é visível que a MB reconhece as perdas com a MP 2215, no entanto apenas fala em mudanças, inclusão, para recuperar as perdas salariais para militares da ativa.

Militares da reserva, reformados e pensionistas ficarão de fora,excluidos, humilhados, e a justificativa é a economia, existem muitas outras aberrações contidas no PL 1645/2019 dentre elas questiono:

– Militares da ativa SO/1SG que possuem curso de graduação plena, realizados antes da entrada em vigor da do PL 1645/2019, terão direito ao reconhecimento como sendo possuidores de cursos de supostos “Altos Estudos”, já militares da reserva da mesma graduação e com o mesmo requisito não terão direito ao adicional previsto no PL? Ora ambos não realizaram o curso de graduação antes da entrada em vigor do PL? Então porque militares da reserva e reformados não terão o mesmo direito? Isso deve ser questionado na justiça.

– O PL vai contemplar integralmente oficiais generais e superiores, inclusive os que estão na reserva e seus pensionistas, já os militares graduados da reserva e reformados terão perdas significativas, serão humilhados e esquecidos.

– A MP 2215-10/2000 não prejudicou a todos?

– Cursos de graduação terão o status mudado pelo MEC como sendo de “Altos Estudos” ?

 

TRAIDORES, PERDERAM A MORAL E CONFIANÇA, FALAM EM  ECONOMIA E PARA TANTO EXCLUEM MILITARES DA RESERVA, REFORMADOS E PENSIONISTAS PARA JUSTIFICAREM AS ILEGALIDADES PRECONIZADAS NO PL 1645/2019. 

                        xxx
Leiam o Bono Especial 436 da MB:

Fonte: DIRETORIA DE COMUNICAÇÕES E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA MARINHA

 

 

MARINHA DO BRASIL
DIRETORIA DE COMUNICAÇÕES E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA MARINHA
BOLETIM DE ORDENS E NOTÍCIAS
Nº 436 DE 27 DE MAIO DE 2019
BONO ESPECIAL
GERAL
COMANDANTE DA MARINHA
A Reestruturação da Carreira e reforma do Sistema de Proteção Social dos Militares das
Forças Armadas (SPSMFA) - A Reestruturação da Carreira e a reforma do Sistema de Proteção
Social dos Militares das Forças Armadas (SPSMFA) vêm sendo analisados pelas três Forças, desde
2016. Assim, dos estudos realizados, decorreu o Projeto de Lei (PL) nº 1.645/2019, elaborado
com a participação de representantes da Marinha do Brasil (MB), Exército Brasileiro e Força
Aérea Brasileira, em coordenação do Ministério da Defesa.
Após apresentação do PL ao Congresso Nacional, em 20 de março, foi constituído, pela MB, um
Grupo-Tarefa multissetorial, intitulado “Nosso Barco, Nossa Alma”, que vem prestando
assessoria sobre seus desdobramentos e mantendo ações junto aos Poderes Executivo e
Legislativo, assim como aos meios de mídia, de forma tempestiva, com o intuito de salientar as
seguintes premissas básicas:
1) as peculiaridades da carreira militar;
2) a correção das distorções originadas pela Medida Provisória nº 2.215-10/2001;
3) a valorização da meritocracia, independentemente de níveis hierárquicos; e
4) o atendimento das metas estabelecidas pela equipe econômica do Governo.
Ampliando o entendimento dessas premissas e de algumas medidas contempladas no PL, cabe
alinhar os seguintes aspectos:


- por meio da Medida Provisória nº 2.215-10/2001, foram retirados vários benefícios como o
auxílio moradia; o adicional por tempo de serviço; o salário do posto acima na transferência
para a inatividade; a pensão para as filhas; o acúmulo de duas pensões; a licença especial e a
sua contagem em dobro na passagem para a inatividade;
- estão sendo propostas a criação do Adicional de Disponibilidade Militar, contemplando de
forma proporcional todos os postos e graduações; a alteração nos percentuais do Adicional de
Habilitação, ao longo de quatro anos, a partir de 1º de julho de 2020; e alteração da Ajuda de
Custo percebida por ocasião da transferência para inatividade remunerada de 4 para 8 vezes o
valor da remuneração;
- especificamente no que trata do Adicional de Habilitação das Praças, no âmbito da MB, com
a busca por maior capacitação, por meio da criação do Curso de Aperfeiçoamento Avançado para
Praças (C-ApA-PR) e do Curso de Assessoria em Estado-Maior para Suboficiais (C-ASEMSO),
equivalentes a Altos Estudos, Categorias II e I, respectivamente, as Praças passarão a atingir
os mesmos patamares percentuais dos Adicionais de Habilitação dos Oficiais; e
- a sustentabilidade do PL decorre do aumento do tempo de serviço; do aumento e
universalização das contribuições para a pensão militar e para a assistência médicohospitalar,
onde se incluem as (os) pensionistas; e da redução e otimização da Força de
Trabalho.
A MB vem participando de reuniões e tratativas sobre a Reestruturação da Carreira dos
Militares e a reforma do SPSMFA, ratificando a elevada importância do tema para a Família
Naval. Também vem sendo realizadas palestras à nossa Tripulação, em todos os setores da MB,
sobre o PL nº 1.645/2019. Os questionamentos e as dúvidas têm sido registrados e sanados, de
BONO do Dia http://portal.intranet.mb/wps/portal/!ut/p/z1/hY9Nb8IwDIZ_C4ceV5s...
1 de 4 24

5 comentários


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

03 de Set. de 2019 às 7:29

Avassalador
Essas citadas perdas advindas da MP 2215-10-2001, conforme citado pela MB no BONO 436, não atingiram a todos da família militar das FA ?


Avassalador comentou. Clique aqui para ver seu perfil.

03 de Set. de 2019 às 8:28

Avassalador
Aviso a todos, inclusive aos arapongas para que registrem e levem a informação: A maior derrota de Bolsonaro, virá do caso MARIELLI, cujos efeitos vai abalar ainda mais a frágil saúde do presidente e fazer ruir a república.


Abraão Gomes Alves

03 de Set. de 2019 às 9:15

Abraão Gomes Alves
Fomos traídos, abandonados e entregues, sangrando, às hienas. A esperança dos graduados virá do manifesto dos militares inativos, da novel força das associações, da obstinação de guerreiras incansáveis como a Ivone Luzardo e da Kelma Costa e, principalmente, dos poucos parlamentares sensíveis à dramática situação dos graduados.


Osman Do Rosario

03 de Set. de 2019 às 19:01

Osman Do Rosario
Grupo-Tarefa multissetorial, intitulado ?Nosso Barco, Nossa Alma?, para os inativos é "Nosso Barco, Nosso Naufrágio", com tudo que passei e vi durante o período turbulento de 1962 a 1991 com várias modificações na carreira dos praças, nada se compara com o que fazem hoje a impressão que passa e´que esses grupos que decidem o que fazer assimilaram a política da conveniência favorecendo apenas o alto escalão se esquecendo que o corpo militar para existir e funcionar precisa que todos os segmentos dentro das graduação recebam o mesmo tratamento com o risco do elo mais fraco quebrar comprometendo todo o sistema. O soldado só é motivado para a batalha quando o prêmio é interessante quando não existe torna-se uma corporação de faz de conta, despreparada e provavelmente acovardada para a luta e defesa da Nação.


Jorge Gerônimo Hipólito

05 de Set. de 2019 às 7:49

Jorge Gerônimo Hipólito
04Ago19, eu comentava com amigos a respeito das coisas que acontecem no Brasil e que vem frustrando e criando desalento nas pessoas do bem. Infelizmente, eu não consigo vislumbrar um futuro, onde nossos filhos e netos possam viver com conforto e harmonia. Eu ainda ressaltei: "independentemente da religião de alguns e de outros imprescindível orar, rezar ou rogar ao Criador para que nos dê forças para vencer o mal". Nós precisamos fazer propaganda do bem, vez que o mal se propaga de modo extremo, talvez, porque gera lucro àqueles que o apreciam. Com relação aos soldos, vencimentos ou salários, esses se encontram prejudicados e eu ousaria afirmar que as dificuldades decorrem da corrupção. Aqui no Estado de São Paulo, policiais militares vem perdendo o Poder de Compra faz cinco anos e se iniciativas de valorizar apenas os da ativa prosperarem, os inativos (principalmente as praças) serão conduzidos para a periferia do direito. Aliás, diga-se de passagem, isso já está acontecendo, vez que muitos já não conseguem pagar Plano de Saúde. Obs.: os planos de saúde têm reajuste anual e a continuar assim, muito em breve, os salários seriam suficientes apenas para pagar os planos de saúde, água, luz, telefone, aluguel etc. Por fim, se Deus nos der só um pouquinho de proteção, certamente, será a nossa salvação. Amém!


DEIXE SEU COMENTÁRIO


O blogueiro não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas, nem textos escritos exclusivamente em letras maiúsculas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor. O blogueiro fará a moderação antes de publicar o comentário.

Aceito receber emails do Portal Militar. Emails de confirmação, avisos, notícias e lembretes. ( Obrigatório )