Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
A primeira divisão expedicionária
Inserido por: Piero
Em: 07-24-2006 @ 09:01 pm
 

 
Curriculum 
Vitae

 

 

 

Autor: * Dr.Dal Piero 

Em fins da primeira semana de agosto de 1944, os primeiros elementos da FEB começaram a chegar a Itália. Eram aproximadamente 25.000 homens que foram, gradualmente incorporados ao V Exército.

A capacidade de fogo da Primeira Divisão Expedicionária da FEB consistia em:

16.245 armas individuais;

505 metralhadoras;

144 morteiros;

66 obuses;

2.287 armas anti-tanque;

237 metralhadoras antiaéreas

Com estes elementos, a Primeira Divisão Expedicionária da Força Expedicionária Brasileira estava em condições de realizar operações contra qualquer forças inimiga, terrestre ou aérea, de vôo baixo, em ações de médio porte e tempo limitado, devendo ser reforçada com outras armas para ações de grande importância. Devidamente abastecida, podia atacar qualquer objetivo terrestre numa frente de 3.000 metros par regimento de infantaria e defender um setor de 2.500 a 5.000 metros, também por regimento de infantaria.

A mobilidade da Primeira Divisão Expedicionária da FEB era assegurada par 1.410 veículos, que permitiam o translado de uma terça parte dos seus efetivos numa só manobra. As operações através de cursos de água ficavam garantidas com a utilização de 47 botes de assalto. Os 736 aparelhos telefônicos e 42 telegráficos asseguravam as transmissões e ligações, apoiados por 10 aviões de observação dos Grupos de artilharia (10 Piper Cub 4 H de 65 HP ).

As características do armamento da FEB eram as seguintes:

A infantaria possuía carabinas; fuzis, fuzis-metralhadoras, metralhadoras, morteiros e obuses de 105 mm;

A artilharia contava com obuses de 105 e 155 mm;

As armas individuais eram a carabina .30, o fuzil .30 e a pistola automática .45;

As coletivas, o fuzil .30, as metralhadoras .30 e .50, os morteiros de 60 e 81 mm e as submetralhadoras 45.

Os canhões eram de 37 e 57 mm.

Completavam o arsenal 1.632 lança-granadas, 585 lança-chamas, 72 detetores de minas e 14.254 máscaras contra gases.

 


Última alteração em 07-24-2006 @ 09:01 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada