Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
Lado a lado
Inserido por: Piero
Em: 08-29-2006 @ 04:15 pm
 

 
Curriculum 
Vitae

 

 

 

Autor: * Dr.Dal Piero

 

Ao entardecer, uma patrulha saiu com dois sargentos, nove soldados e um "partizan". A certa altura, se dividiu em dois grupos. O sargento Murphy, que comandava um deles, divisou uma casa, onde suspeitava que estavam alguns alemães.

Deixou três homens atentos em um barranco próximo, e avançou cautelosamente com o soldado Kennedy. Os dois homens andavam a certa distância um do outro. Ambos trajavam capote branco e capucho também branco. O sargento caminhava cautelosamente, quando viu um soldado também caminhando silenciosamente, a alguns metros de distância. Teve a impressão que o soldado ia dizer-lhe algo, porém ele o calou, levando um dedo à boca, em sinal de silêncio. Murphy não queria, de modo algum, que os alemães percebessem que estavam sendo cercados. O soldado compreendeu o gesto, pois assentiu com a cabeça, e murmurou baixinho: "ya, ya.,,"

Nesse mesmo instante, viu Kennedy avançando à sua esquerda... Murphy pestanejou apenas um décimo de segundo: se Kennedy estava à sua esquerda, quem era o soldado da direita? Antes de pensar duas vezes disparou sua metralhadora sobre o capote branco desconhecido...

O morto era um soldado alemão que, provavelmente, morreu sem compreender nada do que estava ocorrendo. Mais tarde, Murphy tratou de explicar, mas não era fácil.

Na verdade, os germânicos também usavam capotes brancos com capucho para lutar na neve, e o engano foi total. Assim como o sargento pensou que o soldado era Kennedy, o alemão pensou que Murphy fosse um companheiro.

Quando Murphy ouviu que lhe respondiam: "ya, ya" em vez de "yes, yes" e viu Kennedy andando do outro lado, compreendeu e atirou.

Nas linhas aliadas, Murphy foi, por algum tempo, objeto de brincadeiras, porém ninguém tinha muita vontade de sair em patrulha com ele. Podia ser que o sargento, impressionado com o fato, disparasse sobre o primeiro capote branco que surgisse ao seu lado.

 


Última alteração em 08-29-2006 @ 04:15 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada