Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
Flak 38
Inserido por: Piero
Em: 08-29-2006 @ 04:37 pm
 

 
Curriculum 
Vitae

 

 

 

Autor: * Dr.Dal Piero

 

*A artilharia antiaérea constituiu dentro do campo das armas pesadas um importante setor a que as autoridades militares concederam grande importância. Tinha relação direta com o enorme desenvolvimento da aviação de combate e, principalmente, de bombardeio. Essa razão obrigava a projetar e produzir, rapidamente e eficazmente, uma arma de grande mobilidade, alcance de tiro e grande capacidade de fogo.

Já em 1918, ao término da Primeira Guerra Mundial, os germânicos haviam desenvolvido um canhão antiaéreo que, com a introdução de numerosos aperfeiçoamentos, se converteria, durante a Segunda Guerra Mundial, numa das peças de artilharia mais eficientes jamais produzidas. Era o famoso e temido 88. O 88 não somente era utilizado coma arma antiaérea mas também na luta terrestre, como antitanque, pela elevada velocidade do seu projétil (mais de 1.000 metros por segundo). Esse canhão tinha, por conseguinte, um tremendo poder de perfuração. O alcance em tiro horizontal era de quase 15.000 metros.

Como peça antiaérea atingia alvos a uma altura de 10.600 metros. O 88 constituiu o grosso dos efetivos das baterias antiaéreas germânicas utilizadas na defesa do território alemão. Um modelo aperfeiçoado construído em 1941 tinha um alcance, em tiro antiaérea, de 14.700 metros. A peça podia disparar, por elevação, em um ângulo de 90 graus. O peso chegava a 11.200 quilos. Disparava projéteis explosivos e perfurantes de 19 quilos de peso. Os germânicos construíram, além disso, peças antiaéreas de maior calibre. O Flak 38, de 105 mm, o Flak 39, também de 105 mm, o Flak 40, de 128 mm.

Os alemães construíram também alguns modelos experimentais, de 150 mm, com um alcance de. 15.200 metros em tiro antiaéreo. Os canhões de 128 mm foram construídos em um modelo "gêmeo", denominado FLAKZIVILLING, no qual duas peças eram montadas na mesma coronha. O Flak 38, de 105 mm tinha um peso de 7.500 quilos e disparava eletricamente. Tinha um alcance, de tiro antiaéreo, de 12.100 metros; em tiro horizontal, atingia 17.500 metros. Tinha uma cadência de fogo de 12 a 15 projéteis por minuto e a velocidade inicial do projétil era de 800 metros por segundo.


Notas

* Texto retirado do livro DATE.

 


Última alteração em 08-29-2006 @ 04:37 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada