Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
O patinho feio
Inserido por: Piero
Em: 11-01-2006 @ 10:46 pm
 

 
Curriculum 
Vitae

 

 

 

Autor: * Dr.Dal Piero

Depois da Segunda Guerra Mundial, o General Dwight D. Eisenhower e seu Estado-Maior identificaram o que consideravam os cinco equipamentos mais importantes que contribuíram para o êxito dos Estados Unidos na África e na Europa. Eisenhower fala deles em suas memórias. Os equipamentos eram o buldôzer, o jipe, o caminhão de duas toneladas e meia, o avião C-47 e o Duck.

Quando as tropas aliadas levaram a cabo a invasão da Sicília, no mês de julho de 1943, foram utilizados pela primeira vez os novos caminhões anfíbios Duck. Esses veículos anfíbios possuíam seis rodas motrizes, montadas sobre três eixos diferenciais. A carroceria era construída em forma de casco marítimo, para facilitar o seu deslocamento no mar. Para isso era também provido de uma hélice e seu correspondente timão. Uma alavanca na transmissão permitia, com um só movimento, mudar a propulsão de terra para a água. Tinha um peso de duas toneladas e meia e podia levar uma carga máxima de 3000 quilos ou transportar de 25 a 30 soldados com equipamento completo de combate.

Na parte superior da proa dispunha de uma tapadeira para ventilação do radiador, comandada do interior do veículo. Na popa ia montada uma "roldana de reboque", sumamente eficaz, acionada por uma prolongação do eixo propulsor. Ia armado com duas ou três metralhadoras e às vezes, em missões perigosas, era recoberto com placas de blindagem, de seis a oito milímetros. Sumamente estável e seguro na navegação, também em águas agitadas desenvolvia uma velocidade de seis quilômetros por hora; em terra, em troca, chegava ao máximo de 70 quilômetros por hora. O motor tinha uma potência de 85 HP. Na invasão da Sicília os aliados empregaram cerca de 1000 veículos Duck.

Embora considerado um dos elementos mais vitais para o êxito dos Estados Unidos, o veículo Duck não foi planejado para o combate.

 


Última alteração em 11-01-2006 @ 10:46 pm

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada