Olá Visitante! Junte-se a nós! ou Entre para inserir uma História Militar.
[ Anuncie Já | Fórum | Blogs | Bate-Papo | Ajuda | Proposta ]
 
Página PrincipalPortal Militar Escute hinos e canções militares na Rádio do PortalHinos Fórum do Portal MilitarFórum Blogs Hospedados no PortalBlogs Converse no chat com militaresBate-Papo Videos do YoutubeVideo ArtigosArtigos AgendaAgenda Hotel de TrânsitoHotel Deixe um mensagem para todos do portal.!Fonoclama EntrarEntrar! Junte-se a nós!Junte-se a nós!
  Ir para Página Principal do Portal Militar
 
   
 
[ Todos as Histórias | Todos os Colaboradores | Os últimos 20 Colaboradores ativos ]

[ Dúvidas | Política de Publicação | Busca avançada ]

Usuários Colaboradores podem enviar Histórias Militares ou relacionadas, além de poder comentar as Histórias enviadas por outros usuários!
© Todos os direitos reservados aos seus autores. Esta material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização de seus autores. As opiniões expressas ou insinuadas nesta revista pertencem aos seus respectivos autores e não representam, necessariamente, as do Portal Militar.com.br ou de quaisquer outros órgãos ou departamentos do governo brasileiro.
 

 
A mulher no Exército
Inserido por: verdade
Em: 03-18-2008 @ 12:02 am
 

 
No ano de 1989, no Colégio Militar de Porto Alegre – CMPA –, junto ao portão principal daquele tradicional Estabelecimento de Ensino, os alunos do 3º ano, formados em uma coluna, cada um com uma rosa vermelha nas mãos, recepcionavam as primeiras meninas a ingressar no Colégio Militar.

     Dez anos após, os formandos do Velho Casarão da Várzea – CMPA –  escolheram o nome de uma heroína para seu Patrono: “Turma Maria Quitéria”.

     Maria Quitéria de Jesus foi instituída Patrono do Quadro Complementar de Oficiais, mediante Decreto Presidencial assinado em 29 de julho de 1996.

     Foi o reconhecimento público dos integrantes da Força Terrestre da fibra heróica daquela jovem baiana, que, com audácia, arrojo e destemor tornou-se um símbolo da mulher soldado.

     A honrosa participação da mulher brasileira, integrando a Força Expedicionária Brasileira – FEB – como enfermeiras no Teatro de Operações Europeu, lançaram as bases para a concretização da presença feminina nas Forças Militares da atualidade.

     No ano de 1992, na EsAEx, formou-se a primeira turma de mulheres oficiais do Exército Brasileiro. Foi um marco na nossa história militar. Atualmente o IME – Instituto Militar de Engenharia – , a Escola de Saúde do Exército, os CPOR  e em projeto-piloto os Tiros de Guerra na área Amazônica, formam, todos os anos centenas de oficiais e sargentos mulheres, com brilhantes resultados no curriculum escolar e invejáveis desempenhos profissionais.

 


Última alteração em 03-18-2008 @ 12:02 am

[ Envie esta História para um amigo! ]

 
Comentar
Comentar
Veja mais
Veja mais
Perfil do usuário colaborador
Perfil do usuário colaborador
Envie uma Mensagem Privada
Envie uma Mensagem Privada